Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Jesus Correia marca seis em Madrid

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa

O Sporting, que nessa altura já gozava de um enorme prestígio em toda a Europa, foi convidado para inaugurar importantes melhoramentos no Estádio Metropolitano de Madrid, onde defrontou o Atlético local no dia 5 de Setembro de 1948.

Início do jogo

Era o primeiro jogo da época e as duas equipas ainda estavam em fase de testes, principalmente os espanhóis que tinham um novo treinador e não resistiram a mais um concerto afinado dos Cinco Violinos, desta vez abrilhantado por um solo de Jesus Correia.

O Sporting sem Azevedo, que se tinha lesionado dois meses antes na Final da Taça de Portugal, alinhou com: Dores; Manecas e Passos; Canário, Veríssimo e Juvenal; Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano.

Logo aos nove minutos Peyroteo serviu Jesus Correia e este passou pelo guarda-redes adversário e empurrou a bola para o fundo da baliza.

Este foi o mote para um jogo memorável do extremo direito do Sporting popularmente conhecido por “Necas”. Neste dia, Peyroteo, o finalizador por excelência do futebol do Sporting, assumiu a função de assistente deixando para Jesus Correia a glória de colocar a bola no fundo das redes - nada mais, nada menos do que seis vezes.

Aos 20 minutos, a história repetiu-se: Peyroteo serviu Jesus Correia e este fez o 2-0, e doze minutos depois, após uma serie de tabelas com Peyroteo o Necas fazia o terceiro golo.

O quarto surgiu aos 34 minutos, e para variar foi Albano a desmarcar Jesus Correia com um passe magnífico, que resultou no 4-0 com que terminou a 1ª parte.

Nem o intervalo serviu para parar o inspirado extremo direito leonino que, 4 minutos após o recomeço da partida, aproveitou uma bola que o guarda-redes Domingo largou para fazer o seu quinto golo.

Jesus Correia comemora mais um golo

Com 5-0 o jogo foi diminuindo de ritmo, mas ainda houve tempo para, a meio da segunda parte, Jesus Correia completar a sua proeza, finalizando sem dificuldades uma brilhante jogada de Vasques, que fintou toda a defesa madrilena e ofereceu o sexto golo ao seu endiabrado companheiro, perante o espanto da multidão que assistia ao jogo rendida à superioridade leonina.

Perto da meia-hora da 2ª parte Escudero fez dois golos de rajada, numa altura em que o Sporting já tinha abrandado e jogava em traje de passeio, e mesmo à beira do fim Vidal reduziu para 3-6.

No fim da festa o Sporting foi premiado com uma enorme ovação em reconhecimento pelo espectáculo magnífico proporcionado, num dia que Jesus Correia nunca mais esqueceria.


To-mane 13h53min de 18 de Outubro de 2008 (WEST)