Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Inácio

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Dados de Inácio Inácio3.jpgInaciotc9.jpg
Nome: Augusto Soares Inácio
Nascimento: 30 de Janeiro de 1955
Naturalidade: Lisboa - Portugal
Posição: Defesa lateral e Treinador
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP BB AA Golos
Juniores 1972/73 SPORTING
Juniores 1973/74 SPORTING
1ª Divisão 1973/74 SPORTING 1 0
1ª Divisão 1974/75 SPORTING 1 0
1ª Divisão 1975/76 SPORTING 30 0
1ª Divisão 1976/77 SPORTING 34 0 2 0
1ª Divisão 1977/78 SPORTING 35 1 Taça de Portugal
1ª Divisão 1978/79 SPORTING 40 2 1 0
1ª Divisão 1979/80 SPORTING 17 2 Campeonato Nacional
1ª Divisão 1980/81 SPORTING 34 2
1ª Divisão 1981/82 SPORTING 23 0 Campeonato Nacional
Taça de Portugal
1 0
1ª Divisão 1982/83 FC Porto 2 0
1ª Divisão 1983/84 FC Porto Taça de Portugal 3 0
1ª Divisão 1984/85 FC Porto Supertaça
Campeonato Nacional
8 0
1ª Divisão 1985/86 FC Porto Campeonato Nacional 8 0
1ª Divisão 1986/87 FC Porto Supertaça
Taça dos Campeões
1ª Divisão 1987/88 FC Porto Taça Intercontinental
Supertaça Europeia
Campeonato Nacional
Taça de Portugal
1ª Divisão 1988/89 FC Porto
Total = 215 7 4 2 25 0
Escalão Época Clube Obs. Jogos V E D Titulos
Juniores 1989/90 FC Porto
Juniores 1990/91 FC Porto
Honra 1991/92 Rio Ave
1ª Divisão 1992/93 FC Porto Adjunto Campeonato Nacional
1ª Divisão 1993/94 FC Porto Adjunto Taça de Portugal
1ª Divisão 1994/95 FC Porto Adjunto Supertaça
Campeonato Nacional
Supertaça
1ª Divisão 1995/96 FC Porto Adjunto Campeonato Nacional
1ª Divisão 1996/97 Felgueiras
1ª Divisão 1996/97 Marítimo
1ª Divisão 1997/98 Marítimo
1ª Divisão 1998/99 Marítimo
1ª Divisão 1998/99 Chaves
1ª Divisão 1999/00 SPORTING 37 27 6 4 Campeonato Nacional
1ª Divisão 2000/01 SPORTING 21 9 5 7 Supertaça
1ª Divisão 2000/01 V.Guimarães
1ª Divisão 2001/02 V.Guimarães
1ª Divisão 2002/03 V.Guimarães
1ª Divisão 2003/04 V.Guimarães
1ª Divisão 2004 Al-Ahly Qatar
1ª Divisão 2003/04 Belenenses
1ª Divisão 2004/05 Beira-Mar
Honra 2005/06 Beira-Mar Campeonato Nacional
1ª Divisão 2006/07 Beira-Mar
1ª Divisão 2006/07 Ionikos Grécia
1ª Divisão 2006/07 Foolad Irão
1ª Divisão 2007/08 Foolad Irão
1ª Divisão 2008/09 Inter Luanda Angola
1ª Divisão 2009/10 Naval
Honra 2010/11 Leixões
1ª Divisão 2011/12 Vaslui
1ª Divisão 2012/13 Moreirense
Total = 58 36 11 11
Inácio de Leão ao peito

Fruto das escolas do Sporting, Inácio foi um defesa lateral muito seguro e regular, e ao mesmo tempo capaz de apoiar o ataque, subindo pelo seu corredor.

Estreou-se na equipa principal dos Leões a 5 de Abril de 1975, entrando para o lugar de Tomé, a poucos minutos do fim num jogo da Taça, disputado em Coimbra, em que o Sporting ganhou por 4-1, mas só na temporada seguinte é que conquistou um lugar na equipa como lateral direito, função que desempenhou durante duas épocas. No entanto na época anterior quando ainda era Júnior, já tinha jogado num "derby" a contar para a Taça de Honra, no qual o Sporting utilizou a sua equipa de Reservas.

Na temporada de 1977/78 após a chegada de Artur, fixou-se no lado esquerdo da defesa, roubando o lugar ao brasileiro Da Costa, numa altura em que os sportinguistas ainda não tinham esquecido Hilário.

Em Dezembro de 1976 estreou-se na Selecção A, em jogo a contar para a fase de apuramento para o Mundial de 78, que Portugal ganhou por 2-1 ao Chipre em Limassol. Mas só numa fase mais adiantada da sua carreira é que ganharia um lugar cativo na equipa nacional, que representou por quatro vezes enquanto jogador do Sporting, numa altura em que ganhou duas Taças de Portugal e foi duas vezes Campeão Nacional, chegando a ser um dos capitães da equipa.

Após a conquista da "dobradinha" da temporada de 1981/82 e em plena guerra entre o Sporting e o FC Porto, transferiu-se para este clube juntamente com Eurico, e foi ao serviço dos dragões que viveu os melhores anos da sua carreira, fazendo parte duma equipa que ganhou vários títulos nacionais, para além da Taça dos Campeões Europeus e da Taça Intercontinental de 1987 e da Supertaça Europeia de 1988.

Foi enquanto jogador do FC Porto que passou a ser presença constante na Selecção Nacional, que representou mais 21 vezes, tendo estado presente no Mundial de 1986, onde encerrou a sua carreira de internacional, na sequência do tristemente famoso "caso Saltillo", totalizando assim 25 internacionalizações.

Encerrou a sua carreira de futebolista em 1989, e foi ainda no FC Porto que arrancou para uma nova etapa da sua vida profissional, agora como treinador, orientando inicialmente os juniores do Porto, para depois de uma passagem pelo Rio Ave, regressar às Antas, para ser o adjunto de Carlos Alberto Silva, Tomislav Ivic e Bobby Robson, que chegou a substituir no banco, quando o inglês esteve doente. Nessas quatro épocas, voltou ganhar tudo o que havia para ganhar a nível nacional, mas com a chegada de António Oliveira saiu do Porto, para se estabelecer definitivamente por conta própria.

Passou então pelo Felgueiras, Marítimo e D.Chaves, tendo conseguido qualificar os madeirenses para as competições europeias, antes de em Outubro de 1999 ser chamado por Luís Duque ao comando do Sporting, para substituir o italiano Giuseppe Materazzi, com a missão de estabilizar a equipa até à chegada de um novo treinador, de quem seria mais do que um simples adjunto.

Mas a história seria bem diferente, Inácio que tinha saído do Sporting precisamente na última época em que o Clube fora Campeão, regressara para recolocá-lo na rota do título. De facto a equipa não só estabilizou, como com os reforços de Inverno se tornou muito mais forte, e com uma enorme vontade e uma união total de esforços, conseguiu quebrar o mais longo jejum de campeonatos da história do Clube, ficando para sempre na memória de todos os sportinguistas. que pararam o País com uma festa inesquecível.

Este histórico título garantiu a continuidade de Inácio no comando da equipa, mas a época que se seguiu foi muito atribulada, começando com uma revolução no plantel e uma crise directiva, e culminando com o despedimento do treinador, após uma derrota por 3-0 na Luz frente ao Benfica de Mourinho, que Luís Duque planeava trazer para Alvalade. Os sócios é que não gostaram, e depois de uma caricata conferência de imprensa onde se anunciou a saída do técnico Campeão, este acabou por ser readmitido e logo de seguida definitivamente despedido. Mas ainda teve tempo de orientar a equipa no primeiro jogo da Supertaça, que o Sporting conquistaria já sob o comando de Manuel Fernandes.

Em 2000 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Técnico, tornando-se no primeiro a conseguir esta distinção como treinador e como jogador, pois em 1978 tinha sido distinguido com o Prémio Stromp na categoria Atleta Profissional.

Prosseguiu então a sua carreira no V.Guimarães, Belenenses e Beira-Mar, onde voltou a ser Campeão Nacional, tornando-se no primeiro treinador português a sê-lo nas duas principais divisões do nosso futebol.

Apesar disso perdeu espaço no mercado nacional, e entrou na fase das aventuras no estrangeiro, passando pela Grécia, Irão e Angola, até regressar a Portugal para treinar a Naval 1º de Maio e depois o Leixões.

Em Fevereiro de 2011 foi anunciado pelo então candidato à presidência do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, como o seu vice-presidente para a área do futebol, dispondo-se a interromper a sua carreira de treinador, para regressar ao Sporting como dirigente, mas a lista que integrou não foi eleita.

Cerca de ano depois retomou a sua carreira de treinador ao serviço do Vaslui, que levou ao 2º lugar no Campeonato da Roménia, mas no inicio da época seguinte demitiu-se depois de lhe terem imposto a entrada de um novo adjunto para a sua equipa técnica.

Em Janeiro de 2013 retomou a sua carreira em Portugal, assumindo o comando do Moreirense que ocupava o último lugar do campeonato português, mas, apesar de ter conseguido uma excelente recuperação não conseguiu evitar a despromoção.

Nessa altura voltou a envolver-se numa disputa eleitoral do Sporting, ao ser anunciado pelo então candidato Bruno de Carvalho, como um dos elementos da estrutura do Futebol se a sua lista fosse vencedora, o que se viria a verificar, pelo que depois de terminada a sua ligação ao Moreirense, Augusto Inácio assumiu a pasta do futebol profissional do Sporting, numa altura em que não havia dinheiro e depois da pior temporada de sempre do futebol leonino.

To-mane 12h04min de 13 de Fevereiro de 2009 (WET)