Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Humilhados perante o mundo

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa

Em 2008/09, pela primeira vez na sua história, o Sporting Clube de Portugal tinha-se qualificado para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, após ter ficado em segundo lugar do Grupo C com 12 pontos, menos um que o primeiro classificado Barcelona e mais três que o terceiro Shakhtar Donetsk. O Basel ficou em último lugar com somente um ponto.

Após este feito histórico, calhou em sorte à equipa então comandada pelo técnico Paulo Bento os alemães do Bayern München, que haviam ficado no primeiro lugar do Grupo F.

Ribéry passa pela defesa leonina

A primeira-mão estava marcada para a noite do dia 25 de Fevereiro de 2009 no novo Estádio José Alvalade, tendo a equipa leonina alinhado de início com Tiago, Polga, Caneira, Tonel, Abel (Pereirinha aos 61 minutos) , Izmailov (Vukcevic aos 61m), Rochemback, João Moutinho, Romagnoli, Derlei (Yannick aos 72m) e Liedson, ao passo que o Bayern subiu ao relvado de Alvalade com o seguinte "onze": Rensing, Lucio, Demichelis, Lahm, Oddo, Ribéry, Zé Roberto, van Bommel, Schweinsteiger, Luca Toni e Klose.

Apesar do favoritismo evidente do conjunto bávaro, a equipa leonina deu boa réplica até ao minuto 42 da primeira parte, altura em que o francês Ribéry atirou a contar, numa jogada que resultou de um erro tremendo da defensiva do Sporting. Na segunda parte, o Bayern marcou quatro golos sem resposta, fixando o resultado final em 0-5: um de Klose, mais um de Ribéry e dois de Luca Toni.

A eliminatória já não estava ao alcance e, como é óbvio, a equipa verde e branca foi muito assobiado no seu próprio estádio. Apesar disso, havia ainda uma segunda-mão em que o Sporting poderia limpar um pouco a imagem deixada na partida anterior. No entanto, tal não se verificou.

O desalento após mais uma humilhação

No dia 10 de Março de 2009, o Sporting voltou a ser humilhado, perdendo desta vez por 7-1 em território alemão, actuando com o seguinte "onze": Rui Patrício, Polga, Pedro Silva, Tonel, Miguel Veloso (Abel aos 45m), Adrien Silva (Caneira aos 74m), Vukcevic, Pereirinha, João Moutinho (Izmailov aos 45m), Derlei e Yannick. O Bayern jogou com Butt, Lucio, Van Buyten, Lahm, Christian Lell, Zé Roberto, Ottl, van Bommel, Schweinsteiger, Podolski e Klose.

O conjunto alemão voltou a adiantar-se no marcador logo aos 7 minutos por intermédio de Podolski, que fez também o 2-0. Um auto-golo de Polga colocou o marcador em 3-0, tendo o Sporting, à passagem do minuto 42, com um grande golo de João Moutinho, reduzido para 3-1. Mas, no minuto seguinte, Schweinsteiger marcou, de novo, para o Bayern.

Na segunda parte, e até ao final da partida, ainda houve tempo para van Bommel, Klose e Thomas Müller darem o gosto ao pé, fixando o resultado final num desastroso 7-1.

Após esta dolorosa eliminação da Liga dos Campeões, os adeptos Sportinguistas exigiram que "rolassem cabeças" na direcção e equipa técnica, o que, porém, não se sucedeu.

João Moutinho, então capitão leonino, falou em nome do grupo e classificou este par de jogos como "uma vergonha", embora "a equipa tenha feito tudo" para conseguir passar.

Para a história ficam os números, que em nada dignificam a história do Sporting.

Ver também

sanduixe 02h14min de 12 de Agosto de 2010 (WEST)