Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Francis Obikwelu

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Dados de Francis Obikwelu Francis Obikwelu.jpg
Nome: Francis Obirah Obikwelu
Nascimento: 22 de Novembro de 1978
Naturalidade: Onitsha - Nigéria
Posição: Atleta (velocidade)

Filho de um futebolista, Francis Obikwelu iniciou a sua actividade desportiva pelo Futebol, mas uma lesão desviou-o para o Atletismo, onde rapidamente começou a obter bons resultados.

Chegou a Portugal em 1994 com apenas 15 anos de idade, para participar no Mundial de Juniores de Lisboa, onde correu os 400m e integrou as equipas da Nigéria nas estafetas dos 4x100m e dos 4x400m, tendo nesta última chegado à Final.

Terminados os Campeonatos, Francis e outros dois atletas nigerianos, optaram por ficar ilegalmente em Portugal, tendo então vivido alguns momentos difíceis, que o obrigaram a separar-se dos seus companheiros de aventura, e a trabalhar na construção civil no Algarve, ao mesmo tempo que começou a frequentar uma escola para aprender o português e, foi lá que conheceu uma professora que o encaminhou para o Belenenses.

Em Lisboa voltou a ter condições para evoluir como atleta e, em 1996 foi Campeão Mundial Júnior nos 100 e 200m, conseguindo classificar-se para os Jogos Olímpicos de Atlanta, onde ficou muito perto da Final dos 200m, num ano em que fixou os seus recordes pessoais em 10,12s nos 100m e 20,24s nos 200m.

A correr de verde e branco

No final do ano de 1996 transferiu-se para o Sporting Clube de Portugal, juntamente com Silvester Omadiale e Wilson Ogbeide, que tinha reencontrado no Belenenses, transformando-se num dos melhores velocistas do mundo, sob a orientação do treinador português Fausto Ribeiro.

Em 1997 conquistou a Medalha de Bronze dos 200m nos Mundiais de Pista Coberta e ajudou a Nigéria a ganhar a Medalha de Prata dos 4x100m nos Campeonatos do Mundo de Atletismo que se disputaram em Atenas.

No ano seguinte melhorou as suas marcas, fixando o seu recorde pessoal dos 100m em 10,06s, durante o Meeting de Santo António, isto depois de já ter feito 10,03s, mas com vento anti-regulamentar, na Taça dos Campeões Europeus de Atletismo, onde foi um elemento preponderante da equipa do Sporting que garantiu a subida à 1ª Liga desta competição, ganhando as corridas dos 100 e 200m e participando na vitória na estafeta dos 4x100m.

Em 1999 voltou a participar nos Mundiais de pista coberta, no entanto desta vez não foi além do 4º lugar nos 200m, mas nos Campeonatos do Mundo de Atletismo que se disputaram em Sevilha, esteve em grande quando fez a melhor marca mundial do ano dos 200m, ao percorrer a distância em 19,84s durante a meia-final, mas na corrida decisiva não conseguiu repetir este grande resultado, quedando-se pelo 3º lugar que lhe garantiu a Medalha de Bronze, à qual somou uma de Prata nos 4x100m, onde os nigerianos apenas foram derrotados pelos Estados Unidos. No entanto mais tarde a Nigéria seria desqualificada, em virtude de um dos seus atletas ter faltado ao controle anti-doping.

Para fechar esta época em beleza, Francis Obikwelu voltou a brilhar nos Jogos Pan Africanos que se disputaram em Joanesburgo, conquistando a Medalha de Ouro nos 200m e a de Prata nos 100m, igualando o seu recorde pessoal nesta última corrida, com a marca de 10,01s.

Em 2000 foi um dos heróis da histórica conquista da Taça dos Campeões Europeus de Atletismo, tendo contribuído com três vitórias (100m, 200m e 4x100m) para esse grande feito do Sporting Clube de Portugal, pelo que foi ele que recebeu o troféu.

Em ano de Jogos Olímpicos, estabeleceu o seu recorde pessoal dos 100m, no Meeting de Lausana, com a marca de 9,97s, mas chegou a Sydney ligeiramente lesionado, abdicando da sua participação nesta corrida, para tentar tudo nos 200m, no entanto não passou das meias finais.

A sua lesão agravou-se e teve de ser operado a um joelho, o que o afastou das pistas durante vários meses, resolvendo então adquirir a nacionalidade portuguesa, por se sentir abandonado pelos responsáveis desportivos nigerianos. Esse processo só ficaria concluído em Outubro de 2001, pelo que não pôde estar presente nos Campeonatos do Mundo de Edmonton no Canadá.

Com a bandeira de Portugal

Finalmente português, na época de 2002 pulverizou os Recordes Nacionais de velocidade, melhorando por 3 vezes o dos 100m, até o fixar em 10,01s e, por 4 vezes o dos 200m, levando-o até aos 20,18s.

Em 2004 viria a bater esses Recordes, primeiro em Paris quando correu os 200m em 20,12s, uma marca que melhorou dois anos depois durante os Campeonatos da Europa de Gotemburgo, percorrendo a distância em 20,01s e, depois nos Jogos Olímpicos de Atenas, quando melhorou duas vezes o Recorde Nacional dos 100m, fixando-o em 9,86s, que era simultâneamente o novo Recorde da Europa.

Ainda em termos de Recordes Nacionais, em 2003 fez parte de uma equipa do Sporting que percorreu os 4x200m em 1,24,20m e, em 2006, 2009 e 2010 integrou três Selecções de Portugal que melhoram o Recorde Nacional dos 4x100m, levando-o até aos 38,88s, sendo que os 39,18s obtidos durante a Taça da Europa de 2006, eram também Recorde Nacional de Clubes, pois essa Selecção era formada apenas por atletas do Sporting.

Na pista coberta, em 2004 bateu os Recordes Nacionais dos 50m (5,79s) e dos 60m (6,56s), para no ano seguinte melhorar em 2 centésimos de segundo esta última marca, um resultado que viria a superar em 2011, quando já tinha 32 anos idade, fixando o Recorde Nacional dos 60m em 6,53s, durante os Campeonatos Europeus de Pista Coberta disputados em Paris, onde surpreendentemente arrecadou a Medalha de Ouro, derrotando o seu velho rival Dwain Chambers e o Campeão da Europa Christophe Lemaitre.

Também como atleta português mas ao ar livre, conquistou a Medalha de Ouro nos 100m dos Campeonatos da Europa de Atletismo de 2002, que se disputaram em Munique, depois da desclassificação por uso de doping do vencedor da corrida, o inglês Dwain Chambers, tendo ganho na mesma competição a Medalha de Prata nos 200m.

A 22 de Setembro do mesmo ano tornou-se no primeiro português a vencer uma prova de velocidade na Taça do Mundo de Atletismo, ao ganhar a corrida dos 200m em representação da Selecção da Europa, numa competição que se disputou em Madrid, onde também conquistou a Medalha de Bronze nos 100m, para 4 anos depois em Atenas, voltar a marcar presença na Taça do Mundo, desta vez para ganhar a Medalha de Prata nos 100m e obter o 4º lugar nos 200m.

Em 2004 ganhou a Medalha de Prata na prova dos 100m nos Jogos Olímpicos de Atenas, conquistando assim a primeira medalha olímpica da história de Portugal em provas de velocidade, depois um percurso impressionante, baixando por 3 vezes a barreira dos 10 segundos. Começou por ganhar a sua eliminatória com 10,09s, depois voltou a ganhar nos quartos de final com o tempo de 9,93s que era novo Recorde Nacional. Na meia-final foi 2º classificado com 9,97s, para na Final melhorar seu o Recorde Nacional para 9,86s, estabelecendo assim o já referido Recorde da Europa, numa competição onde também obteve um honroso 5º lugar nos 200m.

Voltaria aos Jogos Olímpicos em 2008 em Pequim, mas aí já não foi além das meias finais nos 100m, não escondendo a sua decepção por este modesto resultado, chegando mesmo a pedir desculpa ao povo português por não ter conseguido melhor desempenho e, a anunciar a sua reforma quando tinha apenas 29 anos de idade, uma intenção que felizmente não viria a concretizar.

A festejar mais uma vitória

Antes, em 2006 tinha estado em grande nos Europeus em Gotemburgo, ao ganhar as Medalhas de Ouro nas corridas dos 100m com um novo Recorde dos Campeonatos (9,99s) e dos 200m com um novo Recorde Nacional (20,01s). Quatro anos depois na mesma competição que se disputou em Barcelona, foi 4º classificado nos 100m, numa corrida ganha pelo francês Christophe Lemaitre, mas em que foi necessário recorrer ao "photo-finish" para atribuir as medalhas de prata e de bronze, com Obikwelu a ser relegado para fora de pódio, por apenas um milésimo de segundo em relação ao 3º lugar e, dois milésimos de segundo de diferença para o 2º classificado. Nesses mesmos Europeus fez parte da Selecção de Portugal que chegou à Final dos 4x100m, classificando-se no 6º lugar com um novo Recorde Nacional, naquela que foi a primeira vez em que uma equipa portuguesa correu essa estafeta abaixo dos 39 segundos.

Ainda como atleta português, entre 2003 e 2009 participou em 4 Campeonatos do Mundo de Atletismo, obtendo como única classificação de relevo um 4º lugar nos 100m da competição que se disputou em 2005 em Helsínquia. Esteve também presente em duas edições dos Mundiais de Pista Coberta, obtendo um 6º lugar nos 60m da competição que se realizou em 2004 em Budapeste, mas 4 anos depois em Valência, não conseguiu chegar à Final.

Entre 2003 e 2011 representou Portugal em 9 edições da Taça da Europa, tendo somado 5 vitórias nos 100m, 4 nos 200m e 3 nos 4x100m, para além de ter ganho a Medalha de Ouro nos 100m dos Jogos da Lusofonia que se disputaram em Lisboa em 2009 e, de ter participado nos Campeonatos Ibero Americanos disputados em 2010 em San Fernando, onde foi apenas 7º classificado nos 100m.

Presença habitual nos grandes meetings internacionais, onde somou várias vitórias e algumas marcas de grande relevo, Francis Obikwelu foi eleito pela Associação Europeia de Atletismo "Atleta Europeu do ano" em 2006.

A nível nacional Francis Obikwelu foi Campeão de Portugal 5 vezes nos 100m, 3 vezes nos 200m e 1 vez nos 60m em pista coberta, mas como é evidente esta competição não era para ele prioritária.

Entre muitas outras distinções de cariz clubístico, Francis Obikwelu recebeu o Prémio Stromp por cinco vezes. Em 1999 e 2006 na categoria "Atleta", em 2002 e 2011 na categoria "Especial Europeu" e em 2004 na categoria "Especial Olímpico".

No final do ano de 2013 foi convidado pela nova estrutura do Atletismo leonino para integrar a equipa técnica do Sporting, o que aceitou, ficando então assente que a época de 2014 seria a sua última enquanto atleta, a qual foi coroada com a sua 4ª participação nos Campeonatos da Europa de Atletismo, que na altura se disputaram em Zurique, onde fez parte da equipa nacional que estabeleceu um novo Recorde Nacional dos 4x100m, com a marca de 38,79s.

To-mane 16h29min de 25 de Dezembro de 2013 (WET)

Os principais títulos

Competição Prova Marca Época Observações
Campeonato Mundial Juniores 100m 10,21s 1996 MO
Campeonato Mundial Juniores 200m 20,47s 1996 MO
Mundial de Pista Coberta 200m 21,10s 1997 MB
Campeonato Mundial 4x100m 38,07s 1997 MP
Campeonato Mundial 200m 20,10s 1999 MB
Jogos Pan Africanos 100m 10,01s 1999 MP
Jogos Pan Africanos 200m 20,06s 1999 MO
Campeonato de Portugal 200m 20,71s 2002 RCP
Campeonatos da Europa 100m 10,06s 2002 MO
Campeonatos da Europa 200m 20,21s 2002 MP
Taça do Mundo 100m 10,09s 2002 MB
Taça do Mundo 200m 20,18s 2002 MO
Campeonato de Portugal 200m 21,12s 2003
Campeonato de Portugal 100m 10,50s 2004
Jogos Olimpícos 100m 9,86s 2004 MP - RE
Campeonato de Portugal 100m 10,39s 2005
Campeonato de Portugal 100m 10,20s 2006 RCP
Campeonatos da Europa 100m 9,99s 2006 MO - RCE
Campeonatos da Europa 200m 20,01s 2006 MO - RN
Taça do Mundo 100m 10,09s 2006 MP
Campeonato de Portugal 200m 20,46s 2007 RCP
Campeonato de Portugal Pista Coberta 60m 6,70s 2008
Jogos da Lusofonia 100m 10,18s 2009 MO
Campeonato de Portugal 100m 10,06s 2009
Campeonato de Portugal 100m 10,19s 2010
Europeu de Pista Coberta 60m 6,53s 2011 MO - RN

Legenda
MO=Medalha de Ouro; MP=Medalha de Prata; MB=Medalha de Bronze; RE=Recorde da Europa; RCE=Recorde dos Campeonatos da Europa; RN=Recorde Nacional; RCP=Recorde dos Campeonatos de Portugal

Recordes

Data Recorde Prova Marca Competição
03-06-1998 Pessoal 400m 46,29s
25-08-1999 Nigéria 200m 19,84s Campeonato do Mundo
25-05-2002 Nacional 4x100m (Clubes) 39,65s
15-06-2002 Nacional 200m 20,62s
02-07-2002 Nacional 100m 10,09s
02-07-2002 Nacional 200m 20,26s
07-08-2002 Nacional 100m 10,06s
09-08-2002 Nacional 200m 20,21s
30-08-2002 Nacional 100m 10,01s
21-09-2002 Nacional 200m 20,18s
10-05-2003 Nacional 4x200m 1,24,20m Taça Fernando Amado
22-02-2004 Nacional 60m (PC) 6,56s
28-02-2004 Nacional 50m (PC) 5,80s
28-02-2004 Nacional 50m (PC) 5,79s
23-07-2004 Nacional 200m 20,12s
21-08-2004 Nacional 100m 9,93s Jogos Olimpícos
22-08-2004 Europeu 100m 9,86s Jogos Olimpícos
18-02-2005 Nacional 60m (PC) 6,56s
24-02-2005 Nacional 60m (PC) 6,54s
17-06-2006 Nacional 4x100m (Clubes)* 39,18s Taça da Europa
10-08-2006 Nacional 200m 20,01s Campeonato da Europa
20-06-2009 Nacional 4x100m 39,02s
01-08-2010 Nacional 4x100m 38,88s Campeonato da Europa
05-03-2011 Nacional 60m (PC) 6,53s Campeonato da Europa
16-08-2014 Nacional 4x100m 38,79s Campeonato da Europa
  • Era também Recorde Nacional Absoluto