Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Filipe Luís

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Dados de Filipe Luís FLuis.jpg
Nome: Filipe Marques Luís
Nascimento:
Naturalidade: Portugal
Posição: Atleta (Crosse e Fundo)

Filipe Luís já tinha sido Campeão de Portugal dos 10000m ao serviço do Belenenses, quando em 1947 chegou ao Sporting para reforçar o sector menos forte da equipa leonina, que era o Fundo.

E de facto Filipe Luís viria a revelar-se um grande reforço para a equipa de Atletismo do Sporting Clube de Portugal, ao serviço da qual se tornou no grande dominador em Portugal, do Crosse e das corridas de Fundo.

Logo no seu primeiro ano de Leão ao peito, foi Campeão de Portugal dos 5000 e 10000m e Campeão Nacional de Corta Mato, título que renovou no ano seguinte e que viria a ganhar mais duas vezes, em 1951 e 1952.

Para além disso contribuiu para que o Sporting Clube de Portugal ganhasse colectivamente, 4 Campeonatos Nacionais de Crosse e 3 Regionais, competição que ganhou individualmente 4 vezes.

Entre 1947 e 1952 fez parte das equipas do Sporting, que ganharam 6 vezes consecutivas a Estafeta Cascais-Lisboa.

Na Pista foi mais 4 vezes Campeão de Portugal nos 5000m e outras tantas nos 10000m, ganhando também a prova dos 3000 obstáculos em 1953, totalizando assim uma dúzia de Campeonatos Nacionais, 11 dos quais conquistados enquanto atleta do Sporting, aos quais há a somar ainda vários títulos regionais, e um Recorde Nacional na estafeta não homologada dos 4x1500m, obtido em 1949.

Na passagem de ano de 1951 para 52, deslocou-se ao Brasil para participar na popular corrida de São Silvestre em São Paulo, onde terminou no 11º lugar, entre mais de 2 mil concorrentes, um resultado considerado como muito bom para a época, até porque ficou à frente de alguns dos melhores atletas europeus.

Filipe Luís foi particularmente brilhante na época de 1953, altura em que não só arrecadou os títulos de Campeão de Portugal dos 3000m obstáculos e dos 5000 e 10000m, como bateu os Recordes Nacionais dessas três distâncias, situação que nos obstáculos aconteceu por duas vezes, fixando o novo Recorde em 9,40,0m, enquanto nos 5000m conseguiu a marca 15,08,6, e nos 10000m fez 31,38,4m, tornando-se no primeiro português a percorrer a distância abaixo dos 32 minutos.

Já na fase final da sua carreira, entre 1955 e 1957, fez parte das primeiras três Selecções portuguesas, que participaram do Cross das Nações, a competição que antecedeu o Campeonato do Mundo de Corta Mato, contribuindo para dois 5ºs lugares obtidos por Portugal, e tendo como melhor classificação individual, o 41º posto conseguido em 1955, quando foi o 4º português a cortar a meta.

To-mane 12h51min de 26 de Fevereiro de 2012 (WET)