Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Fernando Caiado

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Dados de Fernando Caiado Caiado.GIF
Nome: Fernando Augusto Caiado
Nascimento: 2 de Março de 1925
Naturalidade: Leça da Palmeira - Portugal
Posição: Treinador
Escalão Época Clube Obs. Jogos V E D Titulos
1ª Divisão 1959/60 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1960/61 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1961/62 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1961/62 Benfica Taça de Portugal
1ª Divisão 1962/63 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1963/64 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1964/65 Benfica Adjunto
Seniores 1965/66 FPF Adjunto
1ª Divisão 1966/67 Sp.Braga
1ª Divisão 1967/68 SPORTING 41 23 8 10
1ª Divisão 1968/69 SPORTING 12 4 5 3
1ª Divisão 1969/70 V.Guimarães
1ª Divisão 1970/71 Boavista
1ª Divisão 1971/72 CUF
1ª Divisão 1972/73 CUF
1ª Divisão 1973/74 CUF
1ª Divisão 1974/75 Sp.Espinho
1ª Divisão 1975/76 V.Guimarães
1ª Divisão 1976/77 V.Guimarães
1ª Divisão 1977/78 Boavista
2ª Divisão 1977/78 Ac. Viseu Liguilha
1ª Divisão 1978/79 Sp.Braga
1ª Divisão 1979/80 Sp.Braga
1ª Divisão 1980/81 Benfica Adjunto
1ª Divisão 1981/82 Benfica Adjunto
Total = 53 27 13 13

Fernando Caiado foi um jogador formado nas escolas do Boavista, tornando-se numa das maiores figuras do clube axadrezado, ao serviço do qual realizou 151 partidas e marcou 64 golos.

Era um jogador polivalente que começou por ser um avançado goleador, mas a sua enorme capacidade técnica e grande visão de jogo, permitiram-lhe que jogasse também no meio-campo, e foram estas características que fizeram com que chegasse à Selecção Nacional, apesar de jogar num clube que na altura vivia no sobe e desce, entre a 1ª e a 2ª Divisão.

Assim estreou-se com a camisola da Selecção Nacional em 1946, no Estádio Nacional, num jogo frente à Irlanda, em que Portugal venceu por 3-1. Foi a primeira das suas seis internacionalização como jogador do Boavista, de um total de dezasseis jogos com a camisola das quinas e mais dois pela Selecção B.

Na altura a sua importância no Boavista era tal, que em 1952 foi necessária a realização de uma Assembleia-Geral do clube, para viabilizar a sua transferência para o Benfica, a troco de 150 contos.

Chegou ao Benfica já com 27 anos e não teve dificuldades em entrar na equipa principal, tornando-se imediatamente numa das suas grandes figuras e chegando a ser o seu Capitão, contribuindo assim para a conquista de 2 Campeonatos e de 4 Taças de Portugal.

Teve a sua festa de despedida num jogo que opôs Benfica e Boavista, a 17 de Junho de 1957, tinha então 32 anos, mas ainda integrou o plantel dos encarnados em mais duas épocas, numa altura em que já colaborava como treinador dos principiantes.

A partir de 1959 passou a ser treinador-adjunto, tendo trabalhado no Benfica com Otto Glória, José Valdivieso, Bela Guttmann, Fernando Riera, Lajos Czeizer e Elek Schwartz, ajudando-os a conquistar vários títulos, com natural destaque para as duas Taças dos Campeões Europeus sob o comando de Bela Guttmann, de quem era considerado o primeiro discípulo, e que viria a substituir em 1962, levando o Benfica à conquista da Taça de Portugal dessa época.

Foi também adjunto de Otto Glória, na Selecção Nacional que esteve presente no Mundial de 1966, onde Portugal conseguiu um brilhante 3º lugar.

A partir daí arrancou definitivamente para uma boa carreira como treinador principal, que começou no Sporting de Braga, onde realizou um bom trabalho que lhe abriu portas para voos mais altos, sendo escolhido para treinar o Sporting na temporada de 1967/68.

A época começou bem com o Sporting a a liderar o Campeonato, e a ultrapassar duas eliminatórias da Taça das Cidades com Feira, uma delas eliminando a Fiorentina de Itália, mas a ponta final foi desastrada, com um decepcionante desfecho da campanha europeia frente aos suíços do Zurique, e 4 derrotas nos últimos 5 jogos do campeonato, que relegaram o Sporting para o 2º lugar.

Apesar disso Caiado recebeu um voto de confiança, e continuou a ser o treinador do Sporting na época seguinte, mas não conseguiu dar a volta a uma equipa que atravessava uma fase de renovação, devido ao fim de vida útil de alguns dos seus jogadores históricos da década de sessenta, e assim o treinador não resistiu aos maus resultados, acabando por ser despedido em Novembro de 1968, sendo então substituído interinamente pelo seu adjunto Mário Lino.

Seguiu então para o Vitória de Guimarães que conseguiu qualificar para as competições europeias, feito que repetiria dois anos depois ao serviço da CUF, após ter treinado o "seu" Boavista.

Passou também pelo Sporting de Espinho onde viveu a tristeza de uma descida de divisão, e orientou o Académico de Viseu na Liguilha da temporada de 1977/78, conseguindo colocar pela primeira vez aquele clube na 1ª Divisão.

Teve ainda segundas passagens por Guimarães, levando o Vitória à Final da Taça de Portugal na época de 1975/76, Boavista e Braga.

No inicio dos anos oitenta regressou ao Benfica, para ser adjunto de Lajos Boroti, e posteriormente ainda foi Secretário Técnico no Boavista.

Faleceu com 81 anos, vítima de doença prolongada, a 12 de Novembro de 2006.

To-mane 14h57min de 8 de Março de 2010 (WET)