Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

E mais houvesse para ganhar

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa

A época de 1940/41 ficará para sempre como uma das melhores na história do futebol do Sporting, pelo feito único do Clube ter ganho as três competições oficiais que estavam em disputa.

O campeonato regional foi ganho pela diferença de golos, mas as duas provas mais importantes, foram-no de uma forma categórica que só está ao alcance das grandes equipas, como era realmente essa máquina de fazer golos construída e trabalhada por Joseph Szabo e onde pontificava uma linha avançada que para muitos não era inferior àquela que lhe sucedeu e que ficaria imortalizada como os Cinco Violinos.

No dia 22 de Junho de 1941 a Final da Taça de Portugal encerrou essa grande temporada e disputou-se no Campo das Salésias que era a casa do Belenenses, onde o Sporting já tinha perdido por duas vezes nessa época, uma das quais por um concludente 5-1, mas apesar disso os Leões eram os Campeões regionais e nacionais e aquela era a sua primeira presença na Final desta competição, que ia apenas na sua terceira edição, daí que a motivação fosse redobrada pela possibilidade de entrarem para a história.

O Sporting alinhou com o seguinte onze: Azevedo; Álvaro Cardoso, Manecas; Octávio Barrosa, Paciência e Gregório; Mourão, Armando Ferreira, Peyroteo, Soeiro e João Cruz.

A 1ª parte foi muito equilibrada mas o Sporting chegou à vantagem aos 36m por intermédio de João Cruz, valendo depois o Capitão Álvaro Cardoso que evitou o empate à beira do intervalo.

A 2ª parte começou de forma fernética, abrindo praticamente com o segundo golo de João Cruz. Pouco depois Soeiro faria o 3-0, para no minuto seguinte Gilberto reduzir para 3-1, no entanto a lesão do defesa Simões que ficou em campo apenas a fazer número, foi fatal para os azuis de Belém e Peyroteo fixou o resultado final aos 79m, fechando com chave de ouro uma época verdadeiramente brilhante do Sporting.

Eram finalmente os frutos do trabalho dedicado do Mestre Joseph Szabo e o prémio para a persistência do Presidente Joaquim Oliveira Duarte, que defendeu até ao fim um treinador em cujo trabalho sempre acreditou.


To-mane 18h40min de 16 de Outubro de 2008 (WEST)