Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Dani Carvalho

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Esta página é sobre o médio Dani (1990-1995). Se procura o médio Dani (1964-1974), consulte Dani Silva.
Dados de Dani Carvalho Dani.jpg
Nome: Daniel da Cruz Carvalho
Nascimento: 2 de Novembro de 1976
Naturalidade: Lisboa - Portugal
Posição: Médio
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP OLI AA Golos
Iniciados 1990/91 SPORTING
Juvenis 1991/92 SPORTING
Juvenis 1992/93 SPORTING
Juniores 1993/94 SPORTING 10 ?
Juniores 1994/95 SPORTING
1ª Divisão 1994/95 SPORTING 4 0 Taça de Portugal 14 9
1ª Divisão 1995/96 SPORTING 10 0 10 2 4+0
1ª Divisão 1995/96 West Ham (emp)
1ª Divisão 1996/97 Ajax 6 1 0
1ª Divisão 1997/98 Ajax Campeonato da Holanda
Taça da Holanda
2 0
1ª Divisão 1998/99 Ajax Taça da Holanda 2 0
1ª Divisão 1999/00 Ajax 2 0
1ª Divisão 2000/01 Benfica
1ª Divisão 2000/01 Atl.Madrid
1ª Divisão 2001/02 Atl.Madrid
1ª Divisão 2002/03 Atl.Madrid
Total = 14 0 23 24 10 6 9 ?+0

Médio das escolas do Sporting, foi desde muito cedo apontado como uma das grandes esperanças do Clube, em virtude do seu enorme talento e grande capacidade técnica, que o tornaram internacional em todos os escalões jovens, onde se destacou sempre como um dos melhores, com particular relevo para a sua participação no Mundial de Juniores de 1995 disputado no Qatar, onde Portugal ficou em 3º lugar e ele foi considerado o segundo melhor jogador do torneio, para além de ter sido o segundo melhor marcador.

Foi lançado por Carlos Queirós na equipa principal do Sporting quando ainda era júnior, estreando-se com apenas 18 anos, no dia 21 de Janeiro de 1995, num jogo do campeonato em que os Leões empataram em Alvalade com o Farense, tendo também participando na campanha que levou o Sporting à conquista da Taça de Portugal dessa época.

Contudo o seu carácter rebelde não lhe permitiu chegar mais longe. Dani era jovem, famoso e bonito, pelo que começou a ser muito assediado e dispersou-se nas passagens de modelo e noitadas. Assim no decorrer da época de 1995/96 o Sporting optou por afastá-lo de Lisboa e emprestá-lo, mas o West Ham e principalmente Londres não se revelaram uma boa opção.

Foi com alguma surpresa e decepção que no Verão de 1996 os sportinguistas receberam a noticia da venda do passe de Dani ao Ajax, vendo assim partir um dos mais promissores jogadores do Clube, quando apenas tinha realizado 14 jogos pela equipa principal do Sporting.

Na Holanda Dani terá passado os melhores momentos da sua carreira de futebolista, embora nunca se tenha libertado da fama e também do proveito de ser boémio, mas foi nesse período que ele conseguiu 7 das suas 9 internacionalizações A, contudo sem nunca se ter afirmado na nossa Selecção principal. Foi também nessa altura que marcou presença nos Jogos Olímpicos de 1996, onde Portugal se classificou no 4º lugar.

Regressou a Lisboa em 2000 para jogar alguns meses no Benfica, antes de se transferir para o Atlético de Madrid, onde encerrou a sua carreira com apenas 27 anos, confirmando a sua falta de espírito de sacrifício e dedicação ao futebol, uma modalidade onde tinha tudo para ter sido muito grande.

To-mane 10h36min de 4 de Novembro de 2009 (WET)