Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Conquista da Taça Challenge em Andebol - 2010

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa

O Percurso até à Final

Como se sabe, o Sporting Clube de Portugal sempre foi uma potência no Andebol a nível interno, mas faltava complementar esse brilhante palmarés com um título europeu, feito que aliás nunca ninguém tinha conseguido em Portugal.

No dia 14 de Fevereiro de 2010 a equipa de Andebol do Sporting começou a escrever uma das mais belas histórias de glória do Clube que no seu término, viria a colmatar esta lacuna.

Assim, nesse dia de Fevereiro no Pavilhão do Casal Vistoso em Lisboa, o Sporting defrontou o seu primeiro adversário, os gregos do A.O. Dimou Thermaikou e venceu por 39 - 24, feito que viria a repetir a 21 do mesmo mês desta feita em casa dos gregos por 34 - 20, estava assim assegurada a passagem aos 1/4 de Final.

Um Vulcão Verde em Almada

Nos 1/4 de final coube em sorte ao Sporting a equipa Romena do Stiinta Municipal Dedeman Bacau. A primeira mão jogou-se no dia 28 de Março no Pavilhão do Casal Vistoso tendo o Sporting vencido por 30 - 24. Apesar do Sporting ter dominado os acontecimentos, notava-se que esta equipa Romena era bem mais forte que os Gregos do Dimou. Por isso não foi de estranhar que o Sporting no jogo da segunda mão em casa do adversário tivesse sentido muitas dificuldades e acabado por perder por 28 - 23. E foi assim, que com um total tangencial de 53 - 52 na eliminatória, o Sporting seguiu para as meias-finais.

Nas meias-finais o Sporting defrontou os Eslovenos do RD Slovan e mais uma vez a primeira mão foi jogada em Lisboa, e no dia 24 de Abril no Pavilhão do Casal Vistoso o Sporting ganhou por 28 - 23, perante um público entusiasta que enchia o pavilhão. Mas era necessário não embandeirar em arco, pois esta equipa eslovena tinha argumentos e não seria fácil o jogo da segunda mão. E de facto não foi, pois apesar de estar a controlar os acontecimentos ao intervalo por 16 - 14, o Sporting acabaria por perder o jogo por 33 - 30. Com um total de 58 - 56 na eliminatória o Sporting estava na final.

A Final

Agradecimento aos Adeptos

A Final, tal como as eliminatórias, seria jogada a duas mãos, sendo a primeira na casa dos polacos do MMTS Kwidzyn, os outros finalistas. No dia 23 de Maio jogou-se então em Kwidzyn, e o Sporting foi controlando o jogo com dificuldade, perante uma equipa adversária muito organizada e combativa, ao intervalo o Sporting ganhava por 14 - 13 e no final acabou por ganhar por 27 - 25.

O Sporting tinha conseguido obter uma vantagem de dois golos para o jogo da segunda mão, a glória estava perto, mas era necessário sofrer durante mais uma hora!

A segunda mão foi disputada no dia 29 de Maio de 2010 no Pavilhão de Almada, repleto de espectadores. E pelo Sporting alinharam, treinados por Paulo Faria: Vladimir Petric, João Gustavo Pinto, Pedro Solha, Fábio Magalhães, Bosko Bjelanovic, Mitja Lesjak, Bruno Moreira, Pedro Marques, Ricardo Correia, Pedro Portela, Humberto Gomes, Ricardo Dias, Carlos Galambas e Hugo Rocha.

A jogar fora de casa e com necessidade de recuperar a desvantagem da primeira mão, a formação polaca entrou mais acutilante, mas o Sporting virou o rumo dos acontecimentos aos oito minutos e aos treze já ganhava por cinco golos. A formação comandada por Paulo Faria ampliou a sua vantagem e chegou ao intervalo a ganhar por sete golos, com o resultado de 16 - 9.

No início do segundo tempo, os polacos reduziram a desvantagem para quatro golos e depois de mais um bom período do Sporting, a equipa polaca voltou a reagir. A oito minutos do final, o nervosismo apoderou-se da formação leonina, que teve alguns falhanços, com o Kwidzyn a aproveitar esta situação para reduzir a desvantagem para apenas um golo, a 2,40 minutos do final.

A Taça Challenge É Nossa !

Dos cerca de 3500 adeptos presentes já ninguém conseguia estar sentado nem quieto, adivinhava-se a glória mas o cronómetro parecia andar cada vez mais lento, nessa altura a equipa e os adeptos formavam um só corpo, era uma união sem igual num sportinguismo fervoroso que se espraiava numa emoção sem limites!

Depois da expulsão de um jogador de cada equipa mesmo no final da partida, Bruno Moreira converteu um livre de sete metros e garantiu o triunfo ao Sporting.

Quando o cronómetro parou, um vulcão verde de alegria explodiu em festa em Almada e por todo o país aqueles que sofreram a bom sofrer em frente à televisão fizeram o mesmo.

O Sporting tornava-se assim o primeiro Clube Português a ganhar uma competição europeia em andebol.

Já o tinha feito com o Atletismo e com o Hóquei em Patins, finalmente tinha chegado a vez do Andebol!