Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Campeões Europeus de Corta-Mato (M) - 1991

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Campeão Europeu de Corta-Mato pela décima vez em 1990 e tendo perdido o título nacional nesse mesmo ano para o eterno rival, o Sporting Clube de Portugal iria participar em 1991 mais uma vez na Taça dos Campeões Europeus de Corta-Mato, e tal como em 1982, com contas a ajustar com os novos campeões nacionais.

Assim, no dia 10 de Fevereiro de 1991 em Marignane na França, a equipa do Sporting Clube de Portugal comandada por Moniz Pereira disputou com mais 19 equipas, uma prova muitíssimo equilibrada onde o vencedor só se conheceu sobre a meta. Além das dificuldades inerentes a uma fortíssima concorrência, as condições não eram as melhores, pois a prova foi disputada sob o tradicional vento “mistral”, característico do sul de França, num piso demasiado duro e num percurso com subidas bastantes acentuadas. Mesmo assim o Sporting, fruto de um último esforço dos seus atletas, ainda conseguiu colocar 3 elementos nos dez primeiros lugares.

Destaque para a excelente prova dos “Manos Castro”, que concluíram a prova lado a lado ficando com o mesmo tempo, o triunfo foi atribuído a Domingos Castro, que assim venceu o seu segundo Título de Campeão Europeu de Clubes de Corta Mato em termos individuais.


O Sporting sagrou-se então Campeão Europeu de Corta-Mato pela 11ª vez, tendo a classificação para os três primeiros ficado assim ordenada:

Os Heróis de 1991
  • 2º At. Reebok-Tossal Alicante (Espanha) - 28 pts
  • 3º Benfica (Portugal) - 32 pts


Destaques da classificação individual:

  • 3º Joaquim Silva - Benfica


Tal como em 1982, os novos campeões nacionais não tiveram hipóteses e as contas foram mais uma vez muitíssimo bem saldadas!