Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Alberto Matos

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Dados de Alberto Matos Alberto Matos.jpg
Nome: Alberto Filipe Nascimento Matos
Nascimento: 6 de Junho de 1944
Naturalidade: Portimão - Portugal
Posição: Atleta (barreiras e velocidade prolongada)

Alberto Matos foi um barreirista de elevado nível técnico, que dominou o sector das barreiras em Portugal, no final da década de 60 e início da década de 70, do século XX, participando também regularmente nas corridas livres, chegando mesmo a ser Campeão de Portugal nos 200m, na época de 1970 e nos dos 400m, na época seguinte.

Alberto Marques, recordista nacional dos 110m e 400m barreiras

Começou a dar nas vistas no CDUL mas foi já ao serviço do Sporting que em 1966 se sagrou Campeão Regional dos 110m barreiras, especialidade em que foi 4 vezes Campeão de Portugal.

Curiosamente, nunca foi Campeão nos 400m barreiras, aquela que segundo algumas opiniões era a sua melhor especialidade e da qual foi Recordista Nacional desde 29 de Junho de 1969, altura em que durante os Campeonatos Regionais melhorou a marca anterior em 1 segundo, percorrendo a distância em 52,5s, um Recorde que viria a melhorar por 5 vezes, até que em 1972 o fixou em 51,2s.

Foi também Recordista Nacional dos 110m barreiras desde 1968, ano em que igualou por três vezes a marca de Pedro de Almeida (14,6s), um Recorde que viria a bater seis vezes, a primeira das quais no dia anterior a ter-se tornado Recordista Nacional dos 400m barreiras, até que em 1973 fixou a melhor marca nacional de sempre em 14,2s, um Recorde que perdurou cerca de 9 anos.

Entre 1968 e 1970 foi tri-Campeão de Portugal na prova não olímpica dos 200m barreiras, uma especialidade cujo Recorde Nacional melhorou por 5 vezes, até que em 1972 o fixou em 23,8s, um resultado só seria superado por José Carvalho 6 anos depois.

Ainda em 1972 integrou a equipa do Sporting que foi Campeã de Portugal na estafeta dos 4x200m.

Na pista coberta bateu ou igualou o Recorde Nacional dos 50 barreiras por 8 vezes, levando-o até aos 6,9s, uma marca que perdurou 7 anos até ser superada por João Lima e, também foi recordista nacional dos 60m barreiras, quando em 1974 percorreu a distância em 8,1s.

Em 1969 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Atleta Amador, depois de no decorrer dos Campeonatos Regionais dessa época, ter melhorado os Recordes Nacionais dos 110m e 400m barreiras.

Alberto Matos participou nos Jogos Olímpicos de Munique de 1972, correndo os 110 m barreiras, tendo ficado em 7º lugar na sua eliminatória, idêntica classificação à conseguida pela equipa de Portugal que integrou, e da qual também faziam parte José Carvalho, Fernando Mamede e Fernando Silva que juntos nessa ocasião bateram o Recorde Nacional na estafeta dos 4x400 metros, percorrendo a distância em 3,10,0m, uma marca que perduraria cerca de dez anos.

Fez parte da equipa do Sporting que participou na Taça dos Campeões Europeus de Atletismo de 1976, correndo os 110m barreiras.

Representou Portugal na 2ª edição da Taça da Europa, que se disputou em Atenas em 1967, correndo os 110m barreiras, competição em que participaria pela 2ª vez em 1979, já com 35 anos de idade e novamente correndo os 110m barreiras.

To-mane 15h54min de 18 de Abril de 2012 (WEST)