Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

5-0 ao Manchester United

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Os cinco golos que deixaram a Europa de boca aberta

Com Juca o Sporting voltara a ter uma equipa forte, que já provara ser capaz de bater o pé ao poderoso Benfica dessa altura, mas os dirigentes queriam mais e tentaram contratar o "mago" Bella Guttmann. No entanto, as negociações falharam e quem veio foi Gentil Cardoso, um experiente treinador brasileiro.

Esta opção não terá sido a melhor e, perante os maus resultados, os sócios exigiam junto à Porta 10-A o regresso de Juca, mas em vez disso a Direcção resolveu chamar o arquitecto Anselmo Fernandez ao comando da equipa, despromovendo Gentil Cardoso à condição de treinador de campo, até que em Março este acabaria mesmo por ser despedido e substituído por Francisco Reboredo.

Foi por esta altura que o sorteio ditou o poderosíssimo Manchester United de Matt Busby, onde brilhavam Bobby Charlton, Dennis Law e George Best, como adversário do Sporting nos quartos-de-final da Taça das Taças.

No jogo de Old Traford o Sporting, ainda com Gentil Cardoso no banco, perdeu por 4-1, ficando a reclamar de uma arbitragem caseira que assinalou dois penaltis duvidosos a favor do Manchester, enquanto o árbitro holandês se ficou a queixar de um pontapé que terá levado no meio da confusão dos protestos, sem conseguir identificar o autor da agressão.

Tudo parecia resolvido, e consta que os ingleses terão encarado a deslocação a Lisboa como se de um passeio se tratasse, o que lhes terá sido fatal.

De facto, estava marcado para o dia 18 de Março de 1964 um dos maiores feitos da história do Sporting Clube de Portugal quando, no Estádio José Alvalade já com Anselmo Fernandez e Francisco Reboredo no banco, a equipa alinhando com: Carvalho; Pedro Gomes, Alexandre Baptista, José Carlos e Hilário; Fernando Mendes (Cap.) e Géo; Osvaldo Silva, Figueiredo, Mascarenhas e Morais, realizou uma espectacular exibição e operou uma inesperada reviravolta que deixou a Europa de boca aberta, despachando o Manchester United com um sensacional 5-0.

O jogo começou praticamente com um penalti convertido por Osvaldo Silva, que já tinha sido o autor do golo leonino em Inglaterra, e que aos 12 minutos fez o 2-0 com que se chegou ao intervalo.

Tal como na 1ª parte, o Sporting entrou a matar na 2ª, e bastaram 2 minutos para que Géo empatasse a eliminatória, seguindo-se logo o 4-0 por Morais e o terceiro golo de Osvaldo Silva, o herói do dia, que fixou o resultado final aos 54 minutos.

Ainda com muito tempo para jogar o Sporting nunca vacilou, aguentando a vantagem até ao fim do jogo, altura em que os onze autores desta proeza tinham já perdido 27,7 quilos de peso, destilados em suor na relva de Alvalade.

No fim até os ingleses se renderam à superioridade leonina e logo ali Matt Busby pressagiou a vitória do Sporting na competição, enquanto Law confessava que perante uma equipa a jogar assim não era possível fazer nada.

A receita desse jogo atingiu quase os mil contos e Anselmo Fernandez, que ainda recentemente tinha sugerido à Direcção uma multa de 2 mil escudos aos jogadores por falta de aplicação num jogo, agora exigiu um prémio de 20 contos para cada um.

A bola usada neste encontro foi doada ao Mundo Sporting pelo associado José Manuel Prates em 19 de Abril de 2010 em pleno Estádio de Alvalade, antes do jogo contra o Vitória de Setúbal. Fernando Mendes, Hilário e Carvalho, intervenientes no desafio, e Mário Casquilho, director do museu, receberam simbolicamente a bola que estava na posse do associado José Manuel Prates por oferta do seu amigo Osvaldo Silva, que por ter sido o homem do jogo tinha ficado com a bola no fim do mesmo.

Ver Também

Ficha do Jogo