Skip to main content

Tri-Campeões

46-47.jpg

Esta foi uma época que ficou marcada por algumas novidades, numa altura em que os campeonatos nacionais passavam a ser provas fechadas com descidas e subidas de divisão, pelo que os campeonatos regionais deixaram de ter a presença dos principais clubes e as provas das categorias inferiores também foram reformuladas, com a AFL a criar um Torneio de Reservas.

Outra novidade foi a numeração das camisolas, o que até motivou uma discussão sobre a ordenação da mesma, pois com a generalização do WM como a táctica mais corrente, o médio centro recuava frequentemente para a posição de terceiro defesa, pelo que havia quem defendesse que o jogador que ocupava esta posição fosse o nº 3 e não o nº 5 como acontecia em Inglaterra, onde se continuava a considerar que havia dois defesas, três médios e cinco avançados, utilizando-se a numeração por esta ordem.

A grande alteração no plantel desta temporada foi o abandono do Capitão Álvaro Cardoso, que entregou a braçadeira a Azevedo, sendo substituído no lado direito da defesa por Octávio Barrosa. No que diz respeito a entradas havia alguma expectativa no avançado centro Manuel Andrade que vinha do Belenenses por troca com Sidónio, mas Peyroteo não dava hipóteses a ninguém, pelo que a revelação da época foi Passos, um jogador que vinha de uma longa inactividade e que se começou a impor na posição de 3º defesa.

Depois das emoções do campeonato anterior, o Sporting renovou o título tranquilamente, tornando-se assim no primeiro tri-campeão do futebol português, naquele que era simultaneamente o 5º Campeonato Nacional conquistado pelos Leões, que assim deixaram sem argumentos os que no ano anterior tinham contestado a entrega da Taça O Século ao Sporting.

Com as alterações introduzidas o Campeonato começou mais cedo e o Sporting liderou desde o início, isolando-se no comando quando à 5ª jornada o Benfica perdeu na Covilhã. Na semana seguinte foi a vez do Sporting perder em Braga, mas como o Benfica empatou com o FC Porto, os Leões continuaram na frente da classificação.

Seguiram-se os confrontos com os dois rivais de Lisboa, com o Sporting a despachar o Belenenses com uns esclarecedores 4-1 e o Benfica com uma goleada de 5-1, resultados que alargaram a vantagem dos Leões de forma definitiva.

A segunda derrota do Sporting neste Campeonato aconteceu no Porto, mas mesmo assim os Leões chegaram ao fim da 1ª volta com 2 pontos de vantagem sobre o Estoril, que na altura ocupava o 2º lugar e, com mais 4 pontos do que o Benfica, então 3º classificado. Na 16ª jornada o Sporting foi à Amoreira ganhar ao Estoril por 4-2 e a vantagem sobre aquele clube que continuava no 2º lugar, subiu para 5 pontos. Acabaram praticamente ali as esperanças de um campeonato discutido até à última, isto apesar das lesões que afastaram durante algum tempo jogadores titulares como Veríssimo, Jesus Correia e Azevedo.

A machadada final foi dada na 21ª jornada quando o Sporting goleou por 5-1 o Belenenses, que entretanto tinha subido ao 2º lugar, aumentando a sua vantagem sobre os azuis para 9 pontos, embora o clube de Belém tivesse menos um jogo. A três rondas do fim o título ficou matematicamente assegurado quando o Sporting derrotou o Vitória de Setúbal por 3-1. Daí para a frente a equipa relaxou já a pensar na Taça Latina e até houve tempo para lançar alguns jogadores das Reservas, o que se traduziu em mais duas derrotas já sem influência no desfecho do Campeonato, mas que indiciavam uma quebra de forma da equipa.

Fernando Peyroteo recuperou o título de melhor marcador da prova, agora com 40 golos, na época em que resolveu precocemente pendurar as botas, quando ainda estava na plenitude das suas faculdades.

A 17 de Abril de 1949 o incrível aconteceu em Santo Tirso. O grande Sporting dos Cinco Violinos foi sensacionalmente derrotado por 2-1 na 1ª eliminatória da Taça de Portugal, frente ao Tirsense da 3ª divisão nacional, e consequentemente ficou afastado de uma competição cujas últimas três edições tinha ganho. Era também o fim de uma serie de 7 títulos consecutivos conquistados nas competições disputadas em Portugal.

No entanto essa surpreendente derrota do Sporting ficou marcada pela polémica, com o Clube de Lisboa a protestar o jogo, alegando variadas irregularidades cometidas pelo árbitro, nomeadamente a não utilização de uma bola de cada clube em cada uma das partes do jogo, conforme estava previsto no regulamento, a falta de marcações no campo, que terá levado o juiz de campo a não validar um golo ao Sporting e também o facto do árbitro não ter compensado o muito tempo perdido pelos jogadores do Tirsense.

Na 1ª edição da Taça Latina disputada em Madrid, o Sporting começou por ganhar sem grandes dificuldades ao Torino de Itália, que actuava desfalcado, depois do acidente aéreo que vitimou parte daquela grande equipa. O ambiente era de natural simpatia para com os italianos e bastante adverso para os Leões, apontados por muitos como os grandes favoritos da competição, mas três golos de Peyroteo selaram a vitória dos campeões portugueses por 3-1.

Na Final frente ao Barcelona as dificuldades adensaram-se, pois os espanhóis jogavam em casa. Azevedo retardou o mais que pode a derrota, e a poucos instantes do fim Jesus Correia falhou de baliza aberta a possibilidade de levar o jogo a prolongamento, que assim terminou com a vitória dos espanhóis por 2-1, para a qual também terá contribuído a lesão de Peyroteo.

Apesar da derrota a equipa teve direito a um lanche na Embaixada de Portugal e foi recebida com entusiasmo pelos adeptos que consideraram aquela prestação como uma vitória moral, numa temporada em que o Sporting tinha intensificado os contactos internacionais, apostando forte na preparação para a Taça Latina.

Os resultados no geral foram excelentes com os Leões a mostrarem ser uma das melhores equipas da Europa, ganhando em Madrid ao Atlético por 6-3, no dia em que Jesus Correia marcou 6 golos. e infligido goleadas a duas equipas suecas, 8-2 ao Norkoeping e 4-1 ao AIK, para além doutras vitórias por 2-0 a Deportivo e por 4-1 ao Anderlecht. Menos felizes foram os desfechos de alguns confrontos realizados em Espanha.

A época terminaria com uma digressão à Suécia, saldada por 3 derrotas e apenas uma vitória, numa altura em que a época já ia longa e o desgaste era evidente.

To-mane 12:25, 16 Agosto 2008 (WEST)

Figuras

Secção do Futebol

Nome Cargo Jogos V E D Observações
César Vitorino Director
António Cerqueira Secretário
Cândido de Oliveira Treinador 29 21 2 6
Fernando Vaz Adjunto
Armando Ferreira Adjunto

Plantel

Jogador Posição Obs. CN TP TL Total
J G J G J G J G
Azevedo Guarda-redes Capitão 20 -20 1 -2 2 -3 23 -25
Dores Guarda-redes 5 -12 0 0 0 0 5 -12
Tormenta Guarda-redes 1 -3 0 0 0 0 1 -3
Octávio Barrosa Defesa 20 0 1 0 2 0 23 0
Juvenal Defesa 25 0 1 0 2 0 28 0
Passos Defesa 6 0 0 0 0 0 6 0
Moreira Defesa 8 0 0 0 0 0 8 0
Manecas Médio Capitão 19 0 1 0 2 0 22 0
Canário Médio 26 1 1 0 2 0 29 1
Veríssimo Médio 10 0 0 0 2 0 12 0
Mateus Médio 12 0 1 0 0 0 13 0
António Lourenço Médio 1 0 0 0 0 0 1 0
Ibraim Médio 1 0 0 0 0 0 1 0
Ismael Médio 2 0 0 0 0 0 2 0
Jesus Correia Avançado 16 10 0 0 2 1 18 11
Travassos Avançado 25 16 0 0 2 0 27 16
Vasques Avançado 25 13 1 0 2 0 28 13
Peyroteo Avançado 23 40 0 0 2 3 25 43
Albano Extremo esquerdo 24 12 1 0 2 0 27 12
Armando Ferreira Avançado 10 3 1 1 0 0 11 4
João Martins Avançado 5 1 1 0 0 0 6 1
Serra Coelho Avançado 1 0 0 0 0 0 1 0
Sérgio Soares Avançado 1 3 1 0 0 0 2 3

Legenda
Competição: CN=Campeonato Nacional, TP=Taça de Portugal, TL=Taça Latina

Jogos

Campeonato Nacional

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
19-09-1948 1ª Jornada Atlético C.P. – SPORTING 0 – 3 Ficha
26-09-1948 2ª Jornada SPORTING – Lusitano V.R.S.A. 7 – 1 Ficha
03-10-1948 3ª Jornada SPORTING – Estoril Praia 5 – 3 Ficha
10-10-1948 4ª Jornada O Elvas – SPORTING 3 – 4 Ficha
17-10-1948 5ª Jornada SPORTING – Boavista 12 – 1 Ficha
24-10-1948 6ª Jornada Sp. Braga – SPORTING 1 – 0 Ficha
31-10-1948 7ª Jornada SPORTING – Olhanense 3 – 1 Ficha
07-11-1948 8ª Jornada Belenenses – SPORTING 1 – 4 Ficha
14-11-1948 9ª Jornada SPORTING – Benfica 5 – 1 Ficha
21-11-1948 10ª Jornada V. Setúbal – SPORTING 0 – 1 Ficha
28-11-1948 11ª Jornada SPORTING – Sp. Covilhã 7 – 2 Ficha
05-12-1948 12ª Jornada F.C. Porto – SPORTING 1 – 0 Ficha
12-12-1948 13ª Jornada SPORTING – V. Guimarães 3 – 0 Ficha
25-12-1948 14ª Jornada SPORTING – Atlético C.P. 5 – 1 Ficha
02-01-1949 15ª Jornada Lusitano V.R.S.A. – SPORTING 0 – 2 Ficha
09-01-1949 16ª Jornada Estoril Praia – SPORTING 2 – 4 Ficha
16-01-1949 17ª Jornada SPORTING – O Elvas 7 – 1 Ficha
23-01-1949 18ª Jornada Boavista – SPORTING 0 – 0 Ficha
30-01-1949 19ª Jornada SPORTING – Sp. Braga 4 – 0 Ficha
06-02-1949 20ª Jornada Olhanense – SPORTING 3 – 7 Ficha
13-02-1949 21ª Jornada SPORTING – Belenenses 5 – 1 Ficha
20-02-1949 22ª Jornada Benfica – SPORTING 3 – 3 Ficha
06-03-1949 23ª Jornada SPORTING – V. Setúbal 3 – 1 Ficha
27-03-1949 24ª Jornada Sp. Covilhã – SPORTING 5 – 2 Ficha
03-04-1949 25ª Jornada SPORTING – F.C. Porto 1 – 2 Ficha
10-04-1949 26ª Jornada V. Guimarães – SPORTING 1 – 3 Ficha

Classificação

Total Casa Fora
Clube J V E D GM - GS P V E D GM - GS P V E D GM - GS P
1. SPORTING 26 20 2 4 100 - 35 42 12 0 1 67 - 15 24 8 2 3 33 - 20 18
2. Benfica 26 17 3 6 72 - 34 37 9 2 2 45 - 11 20 8 1 4 27 - 23 17
3. Belenenses 26 16 3 7 68 - 36 35 11 0 2 46 - 14 22 5 3 5 22 - 22 13
4. FC Porto 26 16 1 9 55 - 37 33 12 0 1 37 - 11 24 4 1 8 18 - 26 9
5. Estoril-Praia 26 12 5 9 76 - 54 29 8 3 2 48 - 20 19 4 2 7 28 - 34 10
6. Vitória Guimarães 26 11 4 11 47 - 50 26 10 2 1 34 - 13 22 1 2 10 13 - 37 4
7. Olhanense 26 10 4 12 51 - 55 24 9 0 4 39 - 27 18 1 4 8 12 - 28 6
8. Sp. Braga 26 11 2 13 39 - 54 24 9 2 2 26 - 14 20 2 0 11 13 - 40 4
9. O Elvas 26 7 7 12 46 - 61 21 6 4 3 33 - 18 16 1 3 9 13 - 43 5
10. Atlético CP 26 8 5 13 44 - 68 21 6 3 4 31 - 27 15 2 2 9 13 - 41 6
11. Sp. Covilhã 26 9 2 15 50 - 59 20 8 1 4 37 - 16 17 1 1 11 13 - 43 3
12. Vitória Setúbal 26 8 4 14 39 - 61 20 7 2 4 28 - 15 16 1 2 10 11 - 46 4
13. Lusitano VRSA 26 7 4 15 23 - 52 18 7 2 4 14 - 11 16 0 2 11 9 - 41 2
14. Boavista 26 4 6 16 35 - 89 14 4 5 4 25 - 23 13 0 1 12 10 - 66 1

Pontuação: 2 pontos por vitória, 1 por empate, 0 por derrota

Taça de Portugal

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
17-04-1949 1ª Eliminatória Tirsense – SPORTING 2 – 1 Ficha

Taça Latina

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
26-06-1949 Meias Finais Torino (Itália) – SPORTING 1 – 3 Ficha
03-07-1949 Final F.C. Barcelona (Espanha) – SPORTING 2 – 1 Ficha

Outros Jogos

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
05-09-1948 Amigável Atlético de Madrid – SPORTING 3 – 6 Ficha
08-09-1948 Amigável Barcelona – SPORTING 4 – 1 Ficha
05-10-1948 Despedida do Quaresma Belenenses – SPORTING 4 – 1 Ficha
01-12-1948 Amigável SPORTING – Norrköping (Suécia) 8 – 2 Ficha
08-12-1948 Amigável SPORTING – AIK (Suécia) 4 – 1 Ficha
19-12-1948 Amigável Atlético de Bilbau – SPORTING 1 – 1 Ficha
26-12-1948 Amigável Candidatos à Sel. Nacional – SPORTING 3 – 4 Ficha
11-04-1949 Amigável Sp. Fafe – SPORTING 0 – 8 Ficha
01-05-1949 Amigável Marinhense – SPORTING 1 – 14 Ficha
04-05-1949 Amigável CUF – SPORTING 2 – 5 Ficha
08-05-1949 Amigável D. Corunha – SPORTING 5 – 1 Ficha
22-05-1949 Festival da Tapadinha SPORTING – Benfica 2 – 2 Ficha
29-05-1949 Amigável SPORTING – D. Corunha 2 – 0 Ficha
05-06-1949 Amigável SPORTING – Anderlecht 4 – 1 Ficha
10-06-1949 Festa do Gregório Belenenses – SPORTING 2 – 2 Ficha
19-06-1949 Amigável SPORTING – Atlético 3 – 3 Ficha
12-07-1949 Amigável AIK – SPORTING 3 – 1 Ficha
16-07-1949 Amigável Malmö – SPORTING 5 – 4 Ficha
19-07-1949 Amigável Norrköping – SPORTING 5 – 3 Ficha
27-07-1949 Amigável Sel. Gotemborg – SPORTING 2 – 3 Ficha

Ver também

Outros links de interesse