Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

1918/19

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Novamente Campeões de Lisboa

Índice

Com o País a atravessar tempos difíceis depois do assassínio de Sidónio Pais e na ressaca da Primeira Guerra Mundial, sem esquecer a epidemia de gripe que ficou conhecida como a pneumónica, vitimando milhares de portugueses entre os quais José Alvalade, a época arrancou com a mais uma atribulada edição da Taça de Portugal, uma competição cuja organização estava a cargo do Império e que não chegou ao fim, realizando-se apenas a primeira volta.

O Campeonato de Lisboa arrancou em Dezembro de 1918 e foi um dos mais disputados de sempre, com cinco clubes inscritos, graças ao regresso à competição do CIF e à estreia do Vitória de Setúbal na 1ª categoria.

Depois da vitória do Sporting na época de 1914/15, o Benfica tinha voltado a conquistar um tri-campeonato, mas o equilíbrio entre os dois clubes era agora muito maior e a rivalidade entre eles estava ao rubro, depois de Alberto Rio se ter mudado para o Campo Grande, mas foi um surpreendente Vitória de Setúbal que dominou a primeira volta, ganhando todos os jogos.

Na 2ª volta os sadinos baquearam, e o Sporting que depois das derrotas iniciais parecera estar afastado da discussão do título, recuperou, encetando uma serie de 5 vitórias consecutivas que o deixam empatado com o Benfica no primeiro lugar da classificação final. Pela primeira vez o Campeonato de Lisboa iria ser decidido numa Finalíssima disputada à maior de três.

Entretanto o Benfica protestara o jogo que perdera com o Vitória, alegando que lhe tinha sido anulado indevidamente um golo, mas por uma questão de principio a AFL não deu provimento ao protesto, tendo então o Benfica recorrido para a Assembleia Geral da Associação. A questão arrastou-se e chegou-se a Julho ainda não estava resolvida, quando se avançou para a Finalíssima.

Vivia-se uma grande tensão entre os jogadores que chegava à violência, de tal forma que Luís Plácido de Sousa, o árbitro nomeado para a primeira mão, não compareceu, sendo substituído em cima da hora por Carlos Pinto. O Sporting ganhou por 1–0 com um golo de Perdigão, apesar de jogar fora e de ter alinhado de inicio com apenas 10 elementos, devido ao atraso de Artur José Pereira, que só chegou depois do intervalo.

No encontro da 2ª mão nova vitória dos Leões, agora por 2–1, num jogo manchado pela violência e com três expulsões, terminando com agressões aos jogadores e dirigentes do Sporting, por parte da claque vermelha, que era a mais numerosa, mas também a mais facciosa de todas.

Apesar da derrota nos dois jogos, o Benfica não desarmou e continuou com os protestos, alegando que Jusa teria continuado em campo apesar de ter sido expulso pelo árbitro no jogo da 2ª mão e terão mesmo conseguido que a Assembleia Geral da AFL lhes desse razão moral na questão do protesto do jogo com o Vitória de Setúbal, embora dissessem que não queriam a taça que estava em disputa, apenas desejavam o empate no referido jogo, o que obviamente não era exequível.

Segundo consta foi por pouco que a AFL não voltou atrás e, que na secretaria não deu ao Benfica o que não tinha sido conquistado em campo. O Sporting fez saber que se assim fosse decidido, daria o título e a taça ao rival, mas então que não contassem com ele no próximo Campeonato de Lisboa, pois passaria a jogar apenas contra clubes estrangeiros.

Já o Verão caminhava para o fim quando a AFL decidiu finalmente rejeitar os protestos dos vermelhos e atribuir em definitivo ao Sporting o merecido título de Campeão de Lisboa da época 1918/19. No meio de toda esta confusão ficaram por disputar a Taça de Honra, a Taça dos Mutilados de Guerra e os tradicionais encontros entre as selecções de Lisboa e Porto.

Em Abril o Huelva visitou Lisboa, onde disputou dois jogos com o Sporting, vencendo o primeiro por 1-0 e sendo goleado por 5-0 no segundo. Em Maio o Sporting visitou o Porto e foi também com expressivas goleadas que despachou o Espinho e o FC Porto.

To-mane 16:53, 21 Julho 2008 (WEST)

Figuras e Jogos

A equipa da temporada 1918/19

Plantel

Jogador Posição Obs. CL Total
J G J G
Quintela Guarda-redes
Carlos Fernando Silva Guarda-redes
Amadeu Cruz Defesa
Jorge Vieira Defesa
João Francisco Médio
Boaventura da Silva Médio
Artur José Pereira Médio
Caetano Médio
Torres Pereira Avançado
Francisco Stromp Avançado
Jaime Gonçalves Avançado
Jusa Avançado
Perdigão Avançado
Loureiro Avançado
Marcelino Avançado
Alberto Rio Avançado
Armour Avançado
  • Não há dados suficientes para o preenchimento da tabela

Campeonato de Lisboa

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
29-12-1918 1ª Jornada Benfica – SPORTING 3 – 1 Ficha
19-01-1919 2ª Jornada SPORTING – Império 2 – 0 Ficha
02-02-1919 3ª Jornada V. Setúbal – SPORTING 2 – 1 Ficha
09-03-1919 4ª Jornada SPORTING – Internacional 3 – 0 Ficha
06-04-1919 5ª Jornada SPORTING – Benfica 3 – 1 Ficha
27-04-1919 6ª Jornada Império – SPORTING 0 – 1 Ficha
25-05-1919 7ª Jornada SPORTING – V. Setúbal 2 – 0 Ficha
15-06-1919 8ª Jornada Internacional – SPORTING 2 – 4 Ficha
14-07-1919 Finalíssima Benfica – SPORTING 0 – 1 Ficha
20-07-1919 Finalíssima SPORTING – Benfica 2 – 1 Ficha

Classificação

Class. Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Golos Pontos
SPORTING 10 8 0 2 20 – 9 16
Benfica 10 6 0 4 26 – 10 12
Vit. Setúbal 8 5 0 3 11 – 10 10

Outros Jogos

Data Jornada Jogo Resultado Ficha de jogo
10-11-1918 Taça Portugal Império – SPORTING 2 – 0 Ficha
08-12-1918 Taça Portugal Benfica – SPORTING 5 – 2 Ficha
12-04-1919 Amigável SPORTING – Huelva 0 – 1 Ficha
13-04-1919 Amigável SPORTING – Huelva 5 – 0 Ficha
04-05-1919 Amigável SPORTING – FC Porto 11 – 1 Ficha
04-05-1919 Amigável SPORTING – Sp. Espinho 16 – 0 Ficha
Resumo da Época
Campeonato de Lisboa - 1ª Categoria Campeonato de Lisboa - 2ª Categoria Campeonato de Lisboa - 3ª Categoria Campeonato de Lisboa - 4ª Categoria
Campeão 2º lugar Desclassificado

Ver também

Outros links de interesse