Revolução Espanhola no Futebol?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

***** Maio 01, 2015, 01:18 am
Citação de: Record
Centralização dos direitos televisivos foi aprovada
CLUBES ESTIMAM RECEITAS ANUAIS DE 1.000 MILHÕES

O Conselho de Ministros de Espanha aprovou o decreto-lei que permitirá a comercialização centralizada dos direitos televisivos dos jogos da Liga. Com esta medida, há muito reclamada pelos clubes e pela federação, pretende-se aumentar as receitas globais e melhorar a sua repartição pelas equipas da 1.ª e 2.ª ligas profissionais. Através da negociação coletiva, que entrará em vigor a partir da época 2016/17, os clubes esperam poder assegurar receitas globais na ordem dos 1.000 milhões de euros anuais, contra os 750 milhões atuais. Uma verba significativa, embora ainda muito distante dos 2.300 milhões de euros que gera a Premier League inglesa.

Neste momento, o modelo da liga espanhola de repartição das receitas provenientes dos contratos televisivos é pouco equitativa. Enquanto os colossos Real Madrid e o Barcelona recebem anualmente à volta de 140 milhões de euros pelos direitos de transmissão dos seus jogos, o At. Madrid, por exemplo, campeão em título, fica-se pelos 50 milhões. A partir de agora, após a aprovação da lei, as receitas serão repartidas na 1.ª Liga segundo três critérios: 50% do que se consiga pela venda centralizada será dividida em partes iguais pelos 20 clubes. Outros 25% serão repartidos tendo em conta os resultados das últimas cinco épocas e os restantes 25% de acordo com o critério de "notoriedade", o qual se estabelece, por exemplo, levando em consideração o número de associados.


Sublinho 2 questões:

1.
Quem regulou foi o Governo de Espanha.

2.
Com esta nova regulamentação, prevê-se uma distribuição muito mais equitativa das receitas dos direitos televisivos.
Vai acabar a vergonha de Real e Barça receberem um terço das receitas totais e, por exemplo, quase o triplo do campeão em título, o Atlético.

Agora a regra vai ser:
50% divididos em partes iguais pelos 20 clubes.
25% repartidos tendo em conta os resultados das últimas cinco épocas.
25% de acordo com o critério de "notoriedade" (ex:número de associados, ...)

Isto vai permitir a outros clubes com história e com boa base social como o Atlético, o Valencia, o Bilbao, a Real Sociedad, etc... voltarem a ter uma palavra a dizer sobre o título. Como antigamente aliás.

O campeonato espanhol vai ficar muito mais interessante.
Vai acabar a tourada.
Nada é bom demais para o SCP!
Racionalismo e orientação aos resultados sempre...
****** Maio 01, 2015, 01:21 am
Citação de: Record
Centralização dos direitos televisivos foi aprovada
CLUBES ESTIMAM RECEITAS ANUAIS DE 1.000 MILHÕES

O Conselho de Ministros de Espanha aprovou o decreto-lei que permitirá a comercialização centralizada dos direitos televisivos dos jogos da Liga. Com esta medida, há muito reclamada pelos clubes e pela federação, pretende-se aumentar as receitas globais e melhorar a sua repartição pelas equipas da 1.ª e 2.ª ligas profissionais. Através da negociação coletiva, que entrará em vigor a partir da época 2016/17, os clubes esperam poder assegurar receitas globais na ordem dos 1.000 milhões de euros anuais, contra os 750 milhões atuais. Uma verba significativa, embora ainda muito distante dos 2.300 milhões de euros que gera a Premier League inglesa.

Neste momento, o modelo da liga espanhola de repartição das receitas provenientes dos contratos televisivos é pouco equitativa. Enquanto os colossos Real Madrid e o Barcelona recebem anualmente à volta de 140 milhões de euros pelos direitos de transmissão dos seus jogos, o At. Madrid, por exemplo, campeão em título, fica-se pelos 50 milhões. A partir de agora, após a aprovação da lei, as receitas serão repartidas na 1.ª Liga segundo três critérios: 50% do que se consiga pela venda centralizada será dividida em partes iguais pelos 20 clubes. Outros 25% serão repartidos tendo em conta os resultados das últimas cinco épocas e os restantes 25% de acordo com o critério de "notoriedade", o qual se estabelece, por exemplo, levando em consideração o número de associados.


Sublinho 2 questões:

1.
Quem regulou foi o Governo de Espanha.

2.
Com esta nova regulamentação, prevê-se uma distribuição muito mais equitativa das receitas dos direitos televisivos.
Vai acabar a vergonha de Real e Barça receberem um terço das receitas totais e, por exemplo, quase o triplo do campeão em título, o Atlético.

Agora a regra vai ser:
50% divididos em partes iguais pelos 20 clubes.
25% repartidos tendo em conta os resultados das últimas cinco épocas.
25% de acordo com o critério de "notoriedade" (ex:número de associados, ...)

Isto vai permitir a outros clubes com história e com boa base social como o Atlético, o Valencia, o Bilbao, a Real Sociedad, etc... voltarem a ter uma palavra a dizer sobre o título. Como antigamente aliás.

O campeonato espanhol vai ficar muito mais interessante.
Vai acabar a tourada.

E é por isto que nos temos de bater por cá. Ao contrário do que pensam lampiões e fruteiros.
Quero ver se agora a nossa Liga tb vai andar de braço dado com a Liga Espanhola como na questão dos Fundos.

SL
***** Maio 01, 2015, 01:23 am

Na época 2015/2015 , cada clube da Premier, independentemente de ser primeiro ou último
vai receber 120 Milhões... isto sim,é respeitar os clubes.
“There seems to be this snobbery around football that everyone has to play the most entertaining football" 
Gary Neville dixit
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!'' - João ''Benny'' Benedito
****** Maio 01, 2015, 12:58 pm

Na época 2015/2015 , cada clube da Premier, independentemente de ser primeiro ou último
vai receber 120 Milhões... isto sim,é respeitar os clubes.
Essa treta dos clubes da Premiership receberem milhões desequilibra o futebol que é uma coisa estúpida, não sei como é que se pode estar a favor disso. Os ingleses têm um monopólio do mercado dos jogadores de segunda linha quase, alguns preferem ir para Stokes e QPRs do que para Sportings e Ajaxs.
* Maio 01, 2015, 13:06 pm

Na época 2015/2015 , cada clube da Premier, independentemente de ser primeiro ou último
vai receber 120 Milhões... isto sim,é respeitar os clubes.
Essa treta dos clubes da Premiership receberem milhões desequilibra o futebol que é uma coisa estúpida, não sei como é que se pode estar a favor disso. Os ingleses têm um monopólio do mercado dos jogadores de segunda linha quase, alguns preferem ir para Stokes e QPRs do que para Sportings e Ajaxs.

A culpa não é dos clubes ingleses. É a lei do mercado, se a Premier consegue distribuir esses montantes então acho bem que os clubes usem esse dinheiro para pagar melhor aos jogadores e assim conseguirem garantir os que pretendem.

Agora o que podemos discutir é a legitimidade de ter plantéis infindáveis. A Premier tem 20 clubes e assim deve prosseguir, além disso cada clube deve um limite X de jogadores por época. Só assim se consegue limitar os jogadores a um universo de, por exemplo, 600 a 1000 jogadores a jogar em simultâneo na PL. Se se permitir 2000 em vez de 1000 então sim aquilo começa a funcionar como um buraco negro em relação às outras ligas europeias e a desvirtuar a competição por completo.
***** Maio 01, 2015, 13:14 pm

Na época 2015/2015 , cada clube da Premier, independentemente de ser primeiro ou último
vai receber 120 Milhões... isto sim,é respeitar os clubes.
Essa treta dos clubes da Premiership receberem milhões desequilibra o futebol que é uma coisa estúpida, não sei como é que se pode estar a favor disso. Os ingleses têm um monopólio do mercado dos jogadores de segunda linha quase, alguns preferem ir para Stokes e QPRs do que para Sportings e Ajaxs.

A culpa não é dos clubes ingleses. É a lei do mercado, se a Premier consegue distribuir esses montantes então acho bem que os clubes usem esse dinheiro para pagar melhor aos jogadores e assim conseguirem garantir os que pretendem.

Agora o que podemos discutir é a legitimidade de ter plantéis infindáveis. A Premier tem 20 clubes e assim deve prosseguir, além disso cada clube deve um limite X de jogadores por época. Só assim se consegue limitar os jogadores a um universo de, por exemplo, 600 a 1000 jogadores a jogar em simultâneo na PL. Se se permitir 2000 em vez de 1000 então sim aquilo começa a funcionar como um buraco negro em relação às outras ligas europeias e a desvirtuar a competição por completo.

Este negócio da Premier com a Sky é fruto de anos de promoção por todo o mundo,
mudando horários para chegar a todo o mundo.

Esse trabalho foi coroado com milhões para os clubes , distribuídos de forma
igual por todos.

Alguém ainda consegue ver qualquer coisa de negativo nisto,o mercado a funcionar em pleno
com o trabalho a ser recompensado?

O que a Premier fez é um modelo de sucesso e de competência, que para os incompetentes
será sempre motivo de inveja.
“There seems to be this snobbery around football that everyone has to play the most entertaining football" 
Gary Neville dixit
***** Maio 01, 2015, 13:21 pm

A culpa não é dos clubes ingleses. É a lei do mercado, se a Premier consegue distribuir esses montantes então acho bem que os clubes usem esse dinheiro para pagar melhor aos jogadores e assim conseguirem garantir os que pretendem.


Há uns anos tive em BangKok e em todo o metro da cidade era só placards a promever a premier league.
É um mundo á parte...
Nada é bom demais para o SCP!
Racionalismo e orientação aos resultados sempre...
* Maio 01, 2015, 13:23 pm

Na época 2015/2015 , cada clube da Premier, independentemente de ser primeiro ou último
vai receber 120 Milhões... isto sim,é respeitar os clubes.
Essa treta dos clubes da Premiership receberem milhões desequilibra o futebol que é uma coisa estúpida, não sei como é que se pode estar a favor disso. Os ingleses têm um monopólio do mercado dos jogadores de segunda linha quase, alguns preferem ir para Stokes e QPRs do que para Sportings e Ajaxs.

Não há treta nenhuma. Existe sim é uma competição que foi pensada com cabeça-tronco-e-membros, sobre a qual não existem desconfianças, os árbitros são respeitados e  por força disso em todas as jornadas os estádios estão cheios e milhões de pessoas assistem pela TV em tudo o mundo.

Por tudo isto as grandes marcas apostam nesta competição porque ter o nome associado a ela trás visíveis bons resultados e dá prestigio.

Portugal e a Liga Portuguesa tivera uma oportunidade de ouro para regenerar a competição e dar-lhe credibilidade, chamou-se apito dourada. Preferiu-se assobiar para o lado, ao ponto de um tipo que é o maior trapaceiro do futebol português continuar a ser tratado com palmadinhas nas costas. Por isso a nossa liga nunca passará disto, aliás as ultimas eleições para LPFP foram um espelho do nosso futebol.

Parabéns à Federação Inglesa, que perante um problema grave e que ameaçou o futebol britânico, como foi o Holiganismo, soube não só irradicá-lo como a partir desse "recomeço" criar as bases para o que é hoje, IMO o melhor campeonato do mundo.

Já sobre o tema dos direito de TV, mais o vez o BdC está do lado certo da barricada, já que o Sporting defende o mesmo. Inclusive o LQ quando foi eleito no discurso de tomada de posse defendeu também a centralização, vamos é ver se o SLB e FCP deixam...

Citar
O novo presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Luís Duque, afirmou hoje ser a favor da centralização dos direitos televisivos das competições, embora preconize um modelo "estudado com os clubes e o mercado".

"Está provado que o modelo dá resultados e que só Portugal e Espanha resistem a essa mudança de paradigma", disse Luís Duque, salientando que "ninguém avançará para esse modelo com uma mão cheia de nada ou trocando a certeza atual por uma promessa de oásis futuro".

http://www.dnoticias.pt/actualidade/desporto/477571-duque-vai-estudar-com-o-mercado-centralizacao-de-direitos-televisivos-no

« Última modificação: Maio 01, 2015, 13:32 pm por Nuno Lapa »
***** Maio 01, 2015, 13:26 pm
Parabéns à Federação Inglesa, que perante um problema grave e que ameaçou o futebol britânico, como foi o Holiganismo, soube não só irradicá-lo como a partir desse "recomeço" criar as bases para o que é hoje, IMO o melhor campeonato do mundo.

É verdade...
Estão onde estão depois de terem tido que ultrapassar esse problema.
Nada é bom demais para o SCP!
Racionalismo e orientação aos resultados sempre...