Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Forum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal


Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.
Outubro 26, 2014, 00:53

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão

Anúncios:

Início Início  Ajuda Ajuda  Regras Regras  Pesquisa Pesquisa  Entrar Entrar  Registe-se Registe-se       Wiki Wiki  Links Links 
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

Memórias das claques e outras histórias

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Páginas: « anterior 1 2 [3] 4 seguinte » Ir para o fundo Imprimir
Autor Tópico: Memórias das claques e outras histórias (Lida 14092 vezes)

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #40 em: Junho 30, 2009, 02:26 »



*
Juvenil

Mensagens: 1028
Idade: 40
Masculino


Ou se muda rapidamente de comportamento, ou não vejo futuro nenhum no mundo das claques em Portugal.
Registado


Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #41 em: Junho 30, 2009, 10:58 »



*
Juvenil

Mensagens: 1106


Digam me uma coisa o jogo em que os orcs rasgaram os cartões de socio contra o sporting foi quando?

14 de Dezembro de 1986
Pois era onde eu pensava que tinha sido por acaso não registos audiovisuais não?É que é para mostrar a um amigo lampião que nunca rasgamos cartões como certas especies.

Registos deles a rasgarem duvido que existam, agora que eles rasgaram e queimaram isso é verdade. Aliás, as fogueiras começaram a seguir ao 4-1, logo seguido de debandada (quase) geral.

Parte da Superior Norte, parecia um misto de velório e festejos de S.João.

Quanto aos cartões, não presenciei à mutilação ao vivo, estava na Sul, mas vi cartões cortados (os que não arderam) recolhidos por sportinguistas e ouvi muitos relatos de quem lá esteve.

Eu estava na Bancada Central perto do topo norte. Com um grande amigo meu e os seus pais (infelizmente já falecidos, mas que recordo com saudade da minha infância/adolescência pelo seu enorme sportinguismo) miúdos a vibrar com o feito e preparados para chagar até à medula na segunda-feira seguinte na escolha os lampiões que nos azucrinavam (e continuaram a azucrinar) a cabeça.

A fogueirinha soube bem por causa da chuva miudinha que caía de vez em quando... Cool
Registado
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #42 em: Julho 08, 2009, 00:11 »



*
Iniciado

Mensagens: 254
Localidade: Faro
Feminino


Assim de repente....estou-me a lembrar do último dia antes da demolição do velhinho Alvalade... foi bonita a despedida da JL na casinha no antigo estádio...ainda não havia a confusão que há hoje....

...a nota negativa foi para o monte de jornais do SPORTING que estavam empilhados a um canto do estádio....prontinhos para ir parar a outra galáxia com a demolição....eu quando olhei pos jornais ainda fiquei mais espantada....tinham o juskowiak, figo, balakov na capa...eram jornais com quase 10 anos...e ali estavam....completamente abandonados. Eu chamei a atenção de algumas pessoas que ali estavam cmg para a raridade e preciosidade que aquilo era...ninguém quis pegar num exemplar. Eu trouxe um pa mim, pa minha colecção  Roll Eyes Embarrassed

e no dia seguinte....puuuf Alvalade.
« Última modificação: Julho 08, 2009, 00:17 por Lion_Queen » Registado

Sangue Vermelho Por Natureza e Verde Por Amor e Devoção ao SPORTING CLUBE DE PORTUGAL
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #43 em: Julho 16, 2009, 01:43 »


Ex-mike31scp


*
Sénior

Mensagens: 3905
Idade: 22
Localidade: margem sul
Masculino


achei este texto bastante interessante:

Quando por vezes pensamos num lema, não damos conta que, a par de poder ser entendido como algo de uso vulgarizado e entendível como quase uma decorrência lógica e explicável só pela sua utilização corrente, tem sempre encerrado em si próprio um clamor de verdade, uma evidência sem necessidade de lucubrações subsequentes.

Foi então que no início da década de 90 surgiu, quiçá, uma das frases mais fortes, emblemáticas e significativas da História Centenária do Sporting Clube de Portugal.

O lema “Sporting Sempre!” é inseparável das cinzas de onde se reergueu o mais antigo e maior grupo de apoio de um clube português, a Juventude Leonina.

Com efeito, a Juve Leo sofreu um ataque insidioso e torpe, numa noite de cobardia, onde apenas a desonra ainda perdura para os seus autores, pois o amor pelo clube nunca ficou reduzido a cinzas, apenas a matéria física, que coloria o apoio que desde 1976 dedicava ao Sporting Clube de Portugal.

E porque esse amor nunca perece, nada melhor para o ilustrar do que o lema “Sporting Sempre!”, criado por jovens, hoje adultos e alguns deles fundadores da Ofensiva 1906, que durante dias e noites a fio envidaram todos os esforços para dar novo colorido ao amor pelo Sporting Clube de Portugal honrando o lema do próprio Clube: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória... eis o Sporting Clube de Portugal!, lema este a que estará para sempre associado o lema eterno “Sporting Sempre!”.

Foi sobre o significado da alegoria “Sporting Sempre!” que o arranque se deu num Sporting – Sporting de Braga com uma numerosa presença da claque (com um estádio quase vazio dada a hora da transmissão televisiva) num renascimento assombroso para todos aqueles que esperavam o fim daquela!

Foi então desenhada uma bela página do futebol português e da história do Sporting.

Depois da criação deste lema há cerca de quinze anos, a Ofensiva 1906 congratula-se pelo facto de este ser actualmente o lema de todos os sportinguistas, que reflecte apenas e tão só o verdadeiro, irredutível e inabalável amor pelo Sporting Clube de Portugal.

Todavia, porque a memória não se apaga, é imperioso relembrar, aos pobres de espírito e parcos de paixão, que não bastam as palavras, é preciso sentir que o nosso Clube é eterno.


SPORTING SEMPRE!..., não basta verbalizá-lo, há que demonstrá-lo.

in, ofensiva 1906

alguem tem duvidas? SPORTING SEMPRE
Registado

NA VANGUARDA DE UMA TRADIÇÃO, PELO SPORTING SEMPRE!
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #44 em: Julho 16, 2009, 14:25 »



*
Iniciado

Mensagens: 200
Idade: 42
Localidade: Alvalade
Masculino


Citar
Falta-te as Wild Ladies, ou coisa que o valha, claque puramente feminina e que só durou uma época, penso que foi a meio de 90.

As Wild Ladies faziam parte da Torcida Verde, e terão funcionado entre 1993 e 1995.


E............ os "Leões do Bairro Alto"........................ e a "Forza Leonina"!
Registado
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #45 em: Julho 16, 2009, 19:08 »



*
Iniciado

Mensagens: 310
Idade: 35
Localidade: Braga
Masculino


SEMI  Off-Topic

Parabéns à mente brilhante que se lembrou de cantar, em vários jogos fora do SCP, a música 'cheira bem, cheira a lisboa'...

É uma boa maneira de tentar transformar um Clube com a dimensão (inter)nacional do Sporting num clube regional tipo o Porto há uns anos...
Registado

O SPORTING É NOSSO!!!
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #46 em: Agosto 03, 2009, 19:41 »



*
Iniciado

Mensagens: 156
Idade: 31
Localidade: Lisboa
Masculino


Citar
Falta-te as Wild Ladies, ou coisa que o valha, claque puramente feminina e que só durou uma época, penso que foi a meio de 90.

As Wild Ladies faziam parte da Torcida Verde, e terão funcionado entre 1993 e 1995.


E............ os "Leões do Bairro Alto"........................ e a "Forza Leonina"!

Foram duas claques que tiveram uma breve existência nos anos 80. No antigo site dos ultras12 um antigo membro da Força Verde deu algumas luzes sobre a história das claques do Sporting nesta época. Os Leões do Bairro Alto pelos vistos eram uns amigos que levavam a faixa para Alvalade. Acho que até seriam 2 ou 3 só... A Forza Leonina acho que era uma claque muito juvenil mesmo que se posicionava na Superior Sul. Isto no tempo em que a Juve estava situada na Ponta Sul na Bancada Nova do antigo estádio... Devem ter tido uma breve existência.
Registado

"Por cada leão que cair outro se levantará..."
António Oliveira
18-05-1982
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #47 em: Agosto 16, 2009, 03:17 »



*
Júnior

Mensagens: 2160
Idade: 26
Localidade: Florianópolis
Masculino


Viva

Quem é que me sabe explicar o que realmente aconteceu para a formação dos DUXXI ? Porque é que sairam eles da Juve ? eu já devia saber isto.. Embarrassed
Registado

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #48 em: Agosto 17, 2009, 20:33 »



*
Iniciado

Mensagens: 156
Idade: 31
Localidade: Lisboa
Masculino


Viva

Quem é que me sabe explicar o que realmente aconteceu para a formação dos DUXXI ? Porque é que sairam eles da Juve ? eu já devia saber isto.. Embarrassed

Basicamente devido a divergências em relação ao rumo que a claque estava a levar na altura. O clube estava num bom momento, a claque provavelmente tinha receitas como nunca (o CD tinha acabado de ser lançado) mas não se viam grandes coreografias nem nada do género, para além de que algumas pessoas se queixavam da falta de "democracia" dentro da claque. Tudo isto levou a que fosse formado um novo grupo.
Registado

"Por cada leão que cair outro se levantará..."
António Oliveira
18-05-1982
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #49 em: Agosto 17, 2009, 21:58 »



*
Júnior

Mensagens: 2160
Idade: 26
Localidade: Florianópolis
Masculino


Viva

Quem é que me sabe explicar o que realmente aconteceu para a formação dos DUXXI ? Porque é que sairam eles da Juve ? eu já devia saber isto.. Embarrassed

Basicamente devido a divergências em relação ao rumo que a claque estava a levar na altura. O clube estava num bom momento, a claque provavelmente tinha receitas como nunca (o CD tinha acabado de ser lançado) mas não se viam grandes coreografias nem nada do género, para além de que algumas pessoas se queixavam da falta de "democracia" dentro da claque. Tudo isto levou a que fosse formado um novo grupo.

Lembro-me de ouvir falar em confusoes por causa do CD ... Mas os DUXXI não estavam já formados antes do CD da juve ??
Registado

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #50 em: Agosto 18, 2009, 00:00 »



*
Iniciado

Mensagens: 156
Idade: 31
Localidade: Lisboa
Masculino


Não. O CD é lançado na parte final do campeonato 2001-02. O Duxxi é fundado depois dessa gloriosa época acabar, ou seja no Verão de 2002.
Registado

"Por cada leão que cair outro se levantará..."
António Oliveira
18-05-1982
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #51 em: Agosto 21, 2009, 01:00 »



*
Iniciado

Mensagens: 297


Tenho inveja de voces...viveram aquilo que eu queria ter vivido! Agora o futebol não é nada...apenas amo Sporting! IDOLOS ZERO!
oh tempo volta atrás...! Sad
Registado
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #52 em: Outubro 03, 2009, 22:35 »


Ex-mike31scp


*
Sénior

Mensagens: 3905
Idade: 22
Localidade: margem sul
Masculino


Tenho inveja de voces...viveram aquilo que eu queria ter vivido! Agora o futebol não é nada...apenas amo Sporting! IDOLOS ZERO!
oh tempo volta atrás...! Sad
já somos dois...mas o futuro depende do presente, e nós tamos cá para alguma coisa
Registado

NA VANGUARDA DE UMA TRADIÇÃO, PELO SPORTING SEMPRE!
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #53 em: Janeiro 01, 2010, 19:07 »



*
Veterano

Mensagens: 7402
Idade: 23
Masculino


Tenho inveja de voces...viveram aquilo que eu queria ter vivido! Agora o futebol não é nada...apenas amo Sporting! IDOLOS ZERO!
oh tempo volta atrás...! Sad
já somos dois...mas o futuro depende do presente, e nós tamos cá para alguma coisa


Junto-me a vocês porque infelizmente só tenho 18 anos. Partilho a mesma devoção pelo Sporting  como tantos outros, mas gostaria imenso de viver nos tempos em que a curva sul era absolutamente inigualável!

Saudações Leoninas
Registado

SPORTING SEMPRE!

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #54 em: Outubro 04, 2010, 09:14 »



*
Iniciado

Mensagens: 85
Idade: 39
Localidade: lisboa
Masculino


saudades Smiley
Registado
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #55 em: Outubro 04, 2010, 20:32 »



*
Juvenil

Mensagens: 502
Idade: 37
Localidade: Tomar
Masculino


saudades Smiley
Seta Seta Seta

Lembro-me sempre de uma ida às antas, 96 ou 97. 10 autocarros, mais uns 2000 sportinguistas do norte que foram lá ter, quase meio topo do estádio era verde. Ganhamos 2-1, golos do Beto e do Barbosa (?).

Ficaram tão frustrados que só conseguimos sair do estádio era 1 da matina, e chegamos aos autocarros quase todos tinham os vidros de trás partidos. Na autoestrada, com um frio de rachar alguém grita "é o autocarro!", eu e os outros 3 desgraçados que também iam a gelar no banco do fundo colocámo-nos de cabeça e braços de fora a mostrar os cachecóis à passagem do autocarro da equipa, e vejo o Beto com uma mão a fazer o "v" e a outra no peito. Arrepiei-me todo (e não era do frio  ) e soube depois que nos outros autocarros... passou-se exactamente o mesmo.

Por favor não levem a mal mas tenho muitas, mesmo muitas saudades dos adeptos desses tempos.
Registado
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #56 em: Outubro 05, 2010, 00:02 »


No avatar!

*
Juvenil

Mensagens: 802
Idade: N/D
Masculino


Agora que vejo o desenterro a este tópico, alguém sabe porque razão é que junto à claque do Beira-Mar estava lá uma faixa da antiga Onda Verde?
Registado

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #57 em: Outubro 05, 2010, 03:14 »



*

Mensagens: 13614
Idade: 26
Localidade: POR TEMPO INDEFINIDO AFASTADO DO FÓRUM! REGRESSAREI - talvez - QUANDO FORMOS CAMPEÕES NACIONAIS!
Masculino

WWW
saudades Smiley
Seta Seta Seta

Lembro-me sempre de uma ida às antas, 96 ou 97. 10 autocarros, mais uns 2000 sportinguistas do norte que foram lá ter, quase meio topo do estádio era verde. Ganhamos 2-1, golos do Beto e do Barbosa (?).

Ficaram tão frustrados que só conseguimos sair do estádio era 1 da matina, e chegamos aos autocarros quase todos tinham os vidros de trás partidos. Na autoestrada, com um frio de rachar alguém grita "é o autocarro!", eu e os outros 3 desgraçados que também iam a gelar no banco do fundo colocámo-nos de cabeça e braços de fora a mostrar os cachecóis à passagem do autocarro da equipa, e vejo o Beto com uma mão a fazer o "v" e a outra no peito. Arrepiei-me todo (e não era do frio  ) e soube depois que nos outros autocarros... passou-se exactamente o mesmo.

Por favor não levem a mal mas tenho muitas, mesmo muitas saudades dos adeptos desses tempos.

E o de 1994/1995, empate 1-1? A polícia obrigou aquela claque da Superior norte a ir para a extremidade da bancada por causa de nós. Era miúdo, mas ficará para sempre na memória, como se fosse ontem, a fumarada que ali fizemos. Corria o mês de Dezembro, o pessoal andava todo contente e tal.

E o jogo, também contra o Porto, em 2001, a meio da semana, para a Taça de Portugal, que perdemos? Éramos  pouco menos de 1000, mas tudo pessoal da pesada, só malucos, todos os grandes núcleos presentes: Porro (lembram-se desses míticos?), Linha de Sintra, Pica Pau, Montijo...
Nesse jogo, aliás, houve pessoal dos Go Ahead Eagles que foi convidado. Eram 2, se a memória não me falha.


Tempos que não regressarão, infelizmente.

Registado

http://sociedadesporting.blogspot.pt/201...a-ti-meu-querido-papa-fernando-1956.html

Um fragmento da que pode ter sido a primeira conversa séria que tive com o meu amado Papá Fernando; tinha eu uns 11 anos, julgo.
- Papá, eu sou o herdeiro, estou a fazer isto tudo [a auxiliar uns camionistas da empresa na montagem de uma enorme máquina] porquê? – perguntei eu.
- Filhote, és o herdeiro, és, mas do trabalho. Vá, mexe-te.
Só passados alguns anos compreendi, não apenas o significado do termo “trabalho”, mas o tom e a responsabilidade.
Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #58 em: Outubro 05, 2010, 04:54 »


SVPERBIA : HONORA : FIDELITAS


*
Veterano

Condecorações:Melhor Assinatura 2010


Mensagens: 15608
Idade: 27
Localidade: Vialonga [91.069]
Masculino

WWW
Como é bom recordar...

Do que mais tenho saudades é do velho Alvalade. Hoje em dia vamos para as imediações do Alvalade XXI no máximo 1h antes do jogo, mas nos tempos do saudoso José de Alvalade dava gosto ir para lá 2, 3, 3 horas e meia antes de um jogo, fosse grande ou não.

O ambiente, o convivio, as pessoas, os cheiros da comida dos vendedores ambulantes, a mitica Nave de Alvalade (lembram-se de quando eram lá as bilheteiras?) as familias inteiras, pais, filhos, avós e netos, todos prontos para ir à bola.
As almofadinhas para sentar o rabo e proteger do frio da pedra das bancadas, já que não havia cadeiras e o Inverno era rigoroso, os cânticos, a camaradagem, a alegria que era ir ver um jogo do Sporting...
Esperar na Porta 10-A, passear e "dar a volta ao estádio", ver o símbolo do Sporting feito com pedras da calçada, naquele largo em que estava repleto de gente sentada no muro a comer a sua sandes e a falar do Sporting.

Bate uma saudade...

Lembro-me, e até acho que foi no mesmo jogo da queda do varandim, num jogo contra o Porto em Alvalade em que colocaram uma faixa enorme, por cima da porta onde os tripeiros iriam entrar para assistir ao jogo, que dizia em letras bem grandes "PORTA DOS CÃES".
Custava-me imenso entrar em Alvalade quando este já tinha parte da Superior Sul demolida, era como se tivesse ali uma ferida, era o sinal de que o Sporting a partir desse momento nunca iria voltar a ser o que era (esperemos que volte...).

Lembro-me especialmente, e talvez tenha sido o último jogo que assisti no velho Alvalade, um Sporting - Gil Vicente em que fomos brindados com um concludente 0-3, chovia torrencialmente, nessa altura ia ver alguns jogos com a Torcida Verde, e nunca tinha apanhado tamanha molha num jogo do Sporting.
Jogo acaba e nessa altura como estávamos todos na Norte tinhamos de atravessar a pista de tartan até ao outro lado para guardar o material na casinha, e a descida da bancada para o tartan era feita através daquelas portas amarelas grandes (lembram-se?) com aquelas rampas, também amarelas, de metal.
Para mal dos meus pecados (meu e de muitos) levava ténis de borracha, mal meti o pé na rampa aí vou eu até lá abaixo, qual cilindro a 100 á hora e aterrar numa gigantesca poça de água que estava no tartan, a seguir a mim seguiram-se mais uns 5 ou 6, todos a ir parar ao mesmo sitio...

Agora que me lembro dá para rir, mas naquela altura deve ter sido o jogo mais azarado a que alguma vez fui.
Nessa altura iamos bastantes vezes pelo tartan fora com as mulheres dos jogadores ao lado, a mulher do Beto, João Pinto, etc...



Registado

Re: Memórias das claques e outras histórias , « Resposta #59 em: Outubro 13, 2010, 20:13 »



*
Veterano

Mensagens: 9702
Localidade: Lisboa
Masculino


Como é bom recordar...

Do que mais tenho saudades é do velho Alvalade. Hoje em dia vamos para as imediações do Alvalade XXI no máximo 1h antes do jogo, mas nos tempos do saudoso José de Alvalade dava gosto ir para lá 2, 3, 3 horas e meia antes de um jogo, fosse grande ou não.

O ambiente, o convivio, as pessoas, os cheiros da comida dos vendedores ambulantes, a mitica Nave de Alvalade (lembram-se de quando eram lá as bilheteiras?) as familias inteiras, pais, filhos, avós e netos, todos prontos para ir à bola.
As almofadinhas para sentar o rabo e proteger do frio da pedra das bancadas, já que não havia cadeiras e o Inverno era rigoroso, os cânticos, a camaradagem, a alegria que era ir ver um jogo do Sporting...
Esperar na Porta 10-A, passear e "dar a volta ao estádio", ver o símbolo do Sporting feito com pedras da calçada, naquele largo em que estava repleto de gente sentada no muro a comer a sua sandes e a falar do Sporting.

Bate uma saudade...

Lembro-me, e até acho que foi no mesmo jogo da queda do varandim, num jogo contra o Porto em Alvalade em que colocaram uma faixa enorme, por cima da porta onde os tripeiros iriam entrar para assistir ao jogo, que dizia em letras bem grandes "PORTA DOS CÃES".
Custava-me imenso entrar em Alvalade quando este já tinha parte da Superior Sul demolida, era como se tivesse ali uma ferida, era o sinal de que o Sporting a partir desse momento nunca iria voltar a ser o que era (esperemos que volte...).

Lembro-me especialmente, e talvez tenha sido o último jogo que assisti no velho Alvalade, um Sporting - Gil Vicente em que fomos brindados com um concludente 0-3, chovia torrencialmente, nessa altura ia ver alguns jogos com a Torcida Verde, e nunca tinha apanhado tamanha molha num jogo do Sporting.
Jogo acaba e nessa altura como estávamos todos na Norte tinhamos de atravessar a pista de tartan até ao outro lado para guardar o material na casinha, e a descida da bancada para o tartan era feita através daquelas portas amarelas grandes (lembram-se?) com aquelas rampas, também amarelas, de metal.
Para mal dos meus pecados (meu e de muitos) levava ténis de borracha, mal meti o pé na rampa aí vou eu até lá abaixo, qual cilindro a 100 á hora e aterrar numa gigantesca poça de água que estava no tartan, a seguir a mim seguiram-se mais uns 5 ou 6, todos a ir parar ao mesmo sitio...

Agora que me lembro dá para rir, mas naquela altura deve ter sido o jogo mais azarado a que alguma vez fui.
Nessa altura iamos bastantes vezes pelo tartan fora com as mulheres dos jogadores ao lado, a mulher do Beto, João Pinto, etc...





Tenho uma aqui por casa
Registado

In · Hoc · Signo · Vinces
Gosta deste tópico? Partilhe-o:
Páginas: « anterior 1 2 [3] 4 seguinte » Ir para o topo Imprimir
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

Memórias das claques e outras histórias

« tópico anterior seguinte »
Ir para:

Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2011, Simple Machines
Tema SMFone modificado por Avantix e Paracelsus.
Optimizado para o Mozilla Firefox na resolução 1024 x 768.
© 2004 - 2010 | Fórum SCP | Alguns Direitos Reservados
Fórum não-oficial do Sporting Clube de Portugal

Ajuda | | Sitemap | Política de Privacidade