IRS 2016

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Caso tenhas aceite os valores do e-factura a simulação já tem em conta todas as deduções.
Entao qual é a logica de existir o efactura? O ano passado descontei uns 300€ e nao pedi nenhuma factura com nif e recebi 100€, este ano desconto 800€ e tenho facturas com nif num valor de 1400€ e recebo 200€? Qual é a logica por detras desta matemática?
"Sporting! Minha vida é o Sporting, minha paixão é o Sporting, meu amor é o Sporting, é o Sporting é o Sporting é o Sporting! Meu vício é o Sporting, minha família é o Sporting, Sporting, Sporting, Sporting, é o meu Sporting!"
Os valores apresentados têm limites. Nas despesas familiares o limite são 250€. Podes ter facturas no valor de 10000€ mas só vais puder deduzir o máximo de 250€.
Mais, quem tem juros de crédito habitação própria, tem que obrigatoriamente preencher os dados do imóvel no anexo.
Caso não o faça, essa mesma quantia não é considerada dedutível por falta desses dados!!!!

O banco/instituição financeira não envia automaticamente esses dados ao estado? Se não o faz, devia, assim vinha logo o valor preenchido na declaração.

@Paracelsus envia. E esses dados estão no e-fatura.

A grande questão é que, caso aceites os valores declarados no e-fatura, e não preenchas os dados relativo à dedução do imóvel em questão, esses encargos não serão deduzidos... Terás de dizer que "aceitas" mas queres incluir o anexo H (das deducões) apenas para colocar os dados do imóvel (e o NIF do Banco), sem alterar rigorosamente mais nada nos valores já incluidos no e-fatura.

Faz-me uma imensa confusão, porque muita gente irá dispensar a inclusão do anexo H confiando no e-fatura, e esses encargos irão passar ao lado. No meu caso, fiz as 2 simulações, consultei uns foruns e percebi que teria forçosamente de incluir o anexo H e "não aceitar" o e-fatura para contar com os meus juros. E na verdade não alterei nada dos valores já pré-preenchidos, só acrescentei mesmo os dados do imóvel  :inde: está muito mal feito essa parte.

Não é assim; se o banco comunicou, e tentares submeter, dá erro (eu tentei). Insiste em que tens que meter os dados do imóvel. Ou seja, o sistema está bem feito  :great:
Entao qual é a logica de existir o efactura? O ano passado descontei uns 300€ e nao pedi nenhuma factura com nif e recebi 100€, este ano desconto 800€ e tenho facturas com nif num valor de 1400€ e recebo 200€? Qual é a logica por detras desta matemática?
Porque o cu não tem nada haver com as calças. Se não tens despesas que justifiquem não recebes reembolso por muito que descontes

Sent from my A0001 using Tapatalk

Os valores apresentados têm limites. Nas despesas familiares o limite são 250€. Podes ter facturas no valor de 10000€ mas só vais puder deduzir o máximo de 250€.

Certo, eu tenho declarado despesas de 780€ nas despesas gerais que me dá os 250€ que é o maximo. Depois tenho declarado nas despesas escolares 620€ que me da 186€.

@Mayhem o que é que consideras nao ter despesas suficientes? Pago 1000€ de proprinas anuais e  2160 de casa, isto é quase metade do meu ordenado bruto. Eu ja tive a verificar a simulação com e sem o anexo H e o valor é o mesmo.
"Sporting! Minha vida é o Sporting, minha paixão é o Sporting, meu amor é o Sporting, é o Sporting é o Sporting é o Sporting! Meu vício é o Sporting, minha família é o Sporting, Sporting, Sporting, Sporting, é o meu Sporting!"
Mais, quem tem juros de crédito habitação própria, tem que obrigatoriamente preencher os dados do imóvel no anexo.
Caso não o faça, essa mesma quantia não é considerada dedutível por falta desses dados!!!!

O banco/instituição financeira não envia automaticamente esses dados ao estado? Se não o faz, devia, assim vinha logo o valor preenchido na declaração.

@Paracelsus envia. E esses dados estão no e-fatura.

A grande questão é que, caso aceites os valores declarados no e-fatura, e não preenchas os dados relativo à dedução do imóvel em questão, esses encargos não serão deduzidos... Terás de dizer que "aceitas" mas queres incluir o anexo H (das deducões) apenas para colocar os dados do imóvel (e o NIF do Banco), sem alterar rigorosamente mais nada nos valores já incluidos no e-fatura.

Faz-me uma imensa confusão, porque muita gente irá dispensar a inclusão do anexo H confiando no e-fatura, e esses encargos irão passar ao lado. No meu caso, fiz as 2 simulações, consultei uns foruns e percebi que teria forçosamente de incluir o anexo H e "não aceitar" o e-fatura para contar com os meus juros. E na verdade não alterei nada dos valores já pré-preenchidos, só acrescentei mesmo os dados do imóvel  :inde: está muito mal feito essa parte.

Não é assim; se o banco comunicou, e tentares submeter, dá erro (eu tentei). Insiste em que tens que meter os dados do imóvel. Ou seja, o sistema está bem feito  :great:

Mas o banco comunicou os meus encargos. A questão é se não incluíres o anexo H, eles não contam com isso (os encargos apenas) na simulação. Tens forçosamente de incluir o anexo H (e preencher a info sobre o imóvel) para que essa dedução específica de juros com aquisição de imóveis seja tida em consideração.
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
Os valores apresentados têm limites. Nas despesas familiares o limite são 250€. Podes ter facturas no valor de 10000€ mas só vais puder deduzir o máximo de 250€.

Certo, eu tenho declarado despesas de 780€ nas despesas gerais que me dá os 250€ que é o maximo. Depois tenho declarado nas despesas escolares 620€ que me da 186€.

@Mayhem o que é que consideras nao ter despesas suficientes? Pago 1000€ de proprinas anuais e  2160 de casa, isto é quase metade do meu ordenado bruto. Eu ja tive a verificar a simulação com e sem o anexo H e o valor é o mesmo.
Como estas de despesas de comida e de saúde? Dou-te o exemplo, eu e a minha namorada recebemos tudo o que retivemos, cerca de 700 euros.
Os valores apresentados têm limites. Nas despesas familiares o limite são 250€. Podes ter facturas no valor de 10000€ mas só vais puder deduzir o máximo de 250€.

Certo, eu tenho declarado despesas de 780€ nas despesas gerais que me dá os 250€ que é o maximo. Depois tenho declarado nas despesas escolares 620€ que me da 186€.

@Mayhem o que é que consideras nao ter despesas suficientes? Pago 1000€ de proprinas anuais e  2160 de casa, isto é quase metade do meu ordenado bruto. Eu ja tive a verificar a simulação com e sem o anexo H e o valor é o mesmo.
Como estas de despesas de comida e de saúde? Dou-te o exemplo, eu e a minha namorada recebemos tudo o que retivemos, cerca de 700 euros.

Nao tenho gastos de saude, em termos de comida os gastos rondam os 80€ mensais.
"Sporting! Minha vida é o Sporting, minha paixão é o Sporting, meu amor é o Sporting, é o Sporting é o Sporting é o Sporting! Meu vício é o Sporting, minha família é o Sporting, Sporting, Sporting, Sporting, é o meu Sporting!"
Hoje em dia quem não tenha despesas de habitação,créditos etc...além das despesas de saúde/farmácia, o que se pode arranjar mais para colocar no irs?
Eu dou sempre despesas de gasolina,alimentação,restaurantes e alojamento...Ppr'$ já não dão e oficina neste momento não tenho!!

Já agora tenho aqui uma questão pertinente: Actualmente vivo com a minha mulher (juntos apenas) e metemos o IRS separados, este ano tivemos um filho em conjunto e ela está a receber um abono desde que engravidou.
O que é nos compensa mais financeiramente? Começar a colocar o IRS juntos (assumindo que moramos juntos) ou continuar a meter separados? E nesse caso como será em relação as despesas da criança?
Nota: Ela recebia o ordenado mínimo, não recebia nem pagava IRS
« Última modificação: Abril 12, 2016, 13:21 pm por Nightwish76 »
Hoje em dia quem não tenha despesas de habitação,créditos etc...além das despesas de saúde/farmácia, o que se pode arranjar mais para colocar no irs?
Eu dou sempre despesas de gasolina,alimentação,restaurantes e alojamento...Ppr'$ já não dão e oficina neste momento não tenho!!

Já agora tenho aqui uma questão pertinente: Actualmente vivo com a minha mulher (juntos apenas) e metemos o IRS separados, este ano tivemos um filho em conjunto e ela está a receber um abono desde que engravidou.
O que é nos compensa mais financeiramente? Começar a colocar o IRS juntos (assumindo que moramos juntos) ou continuar a meter separados? E nesse caso como será em relação as despesas da criança?
Nota: Ela recebia o ordenado mínimo, não recebia nem pagava IRS

Por norma compensa sempre mais se forem dois juntos a colocar, mas isso depende muitos dos rendimentos e do número de filhos. Faz uma simulação ao colocar o IRS.

Sent from my A0001 using Tapatalk

Na entrega do IRS pode compensar fazer juntos mas para outras situações (como inscrição em escolas) fazer em separado pode ser mais vantajoso.


Mas o banco comunicou os meus encargos. A questão é se não incluíres o anexo H, eles não contam com isso (os encargos apenas) na simulação. Tens forçosamente de incluir o anexo H (e preencher a info sobre o imóvel) para que essa dedução específica de juros com aquisição de imóveis seja tida em consideração.

o que eu disse é que não consegues entregar se não meteres o anexo H. Ou seja, quer queiras quer não tens que entregar.  O sistema não deixa submeter se vir que há a declaração do banco mas que falta os dados no anexo H. Ou seja, não há margem para enganos.

Mas o banco comunicou os meus encargos. A questão é se não incluíres o anexo H, eles não contam com isso (os encargos apenas) na simulação. Tens forçosamente de incluir o anexo H (e preencher a info sobre o imóvel) para que essa dedução específica de juros com aquisição de imóveis seja tida em consideração.

o que eu disse é que não consegues entregar se não meteres o anexo H. Ou seja, quer queiras quer não tens que entregar.  O sistema não deixa submeter se vir que há a declaração do banco mas que falta os dados no anexo H. Ou seja, não há margem para enganos.

Não foi o meu caso, eu apenas percebi na simulação o tema do H, mas houve pessoas a submeter declarações de substituição por causa disso. Também pode ser confusão delas nesse caso  :great:
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
ATENÇÃO

Pessoal do IRS independente vão haver alterações no anexo SS.

Trabalhadores independentes com novo anexo SS
Herói neoliberal – Entende-se como sendo o individuo que usufruindo dos benefícios do estado social,
opta por esquemas de fraude e evasão fiscal em prejuízo do bem comum.
Pessoas da Categoria A colocam agora o IRS (A e H), e depois em Abril metem só o Anexo E (Depósitos a prazo)?

Thanks
« Última modificação: Abril 21, 2016, 02:28 am por sermak »