Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Forum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal


Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.
Julho 24, 2014, 11:48

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão

Anúncios:

Início Início  Ajuda Ajuda  Regras Regras  Pesquisa Pesquisa  Entrar Entrar  Registe-se Registe-se       Wiki Wiki  Links Links 
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

O Projecto de Platini

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Páginas: [1] Ir para o fundo Imprimir
Autor Tópico: O Projecto de Platini (Lida 1115 vezes)

O Projecto de Platini , « em: Agosto 31, 2007, 13:58 »



*

Condecorações:Melhor Iniciativa 2010Melhor Iniciativa 2009Treinador de Bancada 2007Treinador de Bancada 2006


Mensagens: 8387
Idade: 50
Localidade: Angra do Heroísmo
Masculino


Acho que é aqui que isto cabe, mas como isto está uma grande confusão podem mudar se entenderem

As propostas de Platini para mudar a Competições Europeias
Liga dos Campeões

Fórmula: Tal como actualmente, terá uma fase de grupos disputada por 32 equipas, divididas em oito grupos de quatro. Vencedores e segundos passam à fase a eliminar e os terceiros à Taça UEFA. Os quartos são eliminados.

Acesso: Têm entrada directa na fase de grupos 22 equipas (mais seis do que agora) provenientes dos 12 primeiros países do ranking mais o campeão europeu em título. Do primeiro ao terceiro do ranking estão garantidas três vagas por país; do quarto ao sexto há duas vagas e os restantes terão direito a uma.

Pré-qualificação: Há duas formas, uma via campeonato nacional e outra pela Taça de cada país.

Via campeonato: 40 campeões nacionais (do 13º ao 52º classificado do ranking) disputarão três pré-eliminatórias a eliminar (como actualmente) de modo a apurar seis equipas que entram na fase de grupos. Os derrotados da segunda e terceira pré-eliminatória entram, respectivamente, na primeira eliminatória e na fase de grupos da Taça UEFA.

Via Taça: 16 vencedores de Taças (do primeiro ao 16º do ranking) disputam duas pré-eliminatórias para determinar quatro equipas com acesso à fase de grupos. Se alguma destas equipas já estiver na Liga dos Campeões através do campeonato, dará a vaga à que se classificar atrás dela no respectivo campeonato. Os derrotados da segunda e primeira pré-eliminatória entram, respectivamente, na primeira eliminatória e na fase de grupos da Taça UEFA.
 

Taça UEFA

Fórmula: Uma fase de grupos com 48 equipas divididas em 12 grupos de quatro, com cada uma a disputar seis jogos, em casa e fora. Vencedores e segundos de grupo apuram-se para a fase a eliminar. Os restantes ficam afastados. A fase a eliminar começa nos 16Avos-de-final (24 equipas da fase de grupos e oito da Liga dos Campeões).

Acesso: Apenas o detentor da Taça UEFA se qualifica automaticamente para a fase de grupos (caso participe). Os outros 47 participantes são dez provenientes da pré-eliminatória da Liga dos Campeões e 37 da pré-eliminatória da Taça UEFA.
 

Pré-qualificação: Três eliminatórias directas.

Primeira pré-eliminatória: 88 equipas dos países entre o sétimo e o 52º lugar do ranking, incluindo três equipas pela classificação do "fair play".

Segunda pré-eliminatória: 72 equipas, 28 das quais do primeiro ao 26º país do ranking e 44 vencedores da primeira pré-eliminatória.

Terceira pré-eliminatória: 74 equipas (menos seis do que actualmente), das quais 18 equipas do primeiro ao 12º do ranking, 20 equipas oriundas da pré-eliminatória da Liga dos Campeões e 36 equipas vencedoras da segunda pré-elimnatória da Taça UEFA.

Registado



Re: O Projecto de Platini , « Resposta #1 em: Agosto 31, 2007, 14:13 »



*
Juvenil

Mensagens: 1244
Idade: 34
Localidade: Deste lado da Linha
Masculino


Já tinha lido esta fórmula no pasquim "Jogo" e vou ter a mesma reacção de que quando a li inicialmente: "Que Treta!!!".

Começo logo por discordar que os três primeiros países do ranking coloquem directamente 3 equipas na Champions. Sem dúvida que prefiro que o 3º vá disputar pré-eliminatórias. E quanto aos vencedores de taças  Maldoso . Como têm dito os alemães que se têm oposto à proposta, dá-se mais valor a uma equipa que vence 7 jogos e alguns contra adversários de escalão inferior do que uma equipa que luta por uma boa posição no campeonato.

Definitivamente, o sr Michel poderia ter utilizado o cérebro que tem para fazer uma coisa como deve ser...
Registado

"Se você quer 'trepar', vá à faculdade. Mas se você quer aprender alguma coisa, vá à biblioteca."

Lutar pela retoma do Sporting Clube de Portugal!!!
Re: O Projecto de Platini , « Resposta #2 em: Agosto 31, 2007, 22:08 »


Longa vida ao Sportinguismo-Leoninismo!


*

Mensagens: 2521
Idade: 39
Localidade: Chelas
Masculino


E quanto aos vencedores de taças  Maldoso . Como têm dito os alemães que se têm oposto à proposta, dá-se mais valor a uma equipa que vence 7 jogos e alguns contra adversários de escalão inferior do que uma equipa que luta por uma boa posição no campeonato.

Eu por acaso até dou. Claro que vencer o Campeonato vale mais do que vencer a Taça. Mas um vencedor é um vencedor, um segundo é o primeiro dos últimos - não há comparação. Acho que vale infinitamente mais ganhar uma competição (a Taça) do que perder outra (como acontece com o 2º, o 3º ou 4º do campeonato). Além disso quase todos os campeonatos europeus são hoje muito desequilibrados. Por exempo, há algum mérito num Sporting, um PSV, um Milan ou um Chelsea ficarem em 3º nas Ligas dos seus países? Isso para mim é uma época fracassada - não um resultado merecedor de ir à principal competição europeia.

Quanto a poder chegar-se a uma final jogando só contra equipas de escalões inferiores, parece-me choraminguice conservadora. Se isso acontece, é porque os outros concorrentes de peso foram eliminados entretanto - e se foram eliminados, é, por definição, porque foram piores que o vencedor. É essa essência do desporto, acho eu - ao contrário das recompensas aos 3ºs e 4ºs classificados.

Por isso, a ideia parece-me boa - pelo menos no papel. Neste momento, há uma competição que canibaliza todas as outras (a LC), e ainda me hão-de explicar porque é que isso é benéfico ou inevitável. Por isso, uma restrição como a que Platini propõe parece-me de todo o bom senso. Senão vejamos:

- Valoriza enormemente as Taças nacionais. Ora as Taças têm um papel importantíssimo; não só são a competição mais emocionante como representam uma espécie de divulgação do futebol nas localidades que não têm clubes na divisão principal dos seus países e uma autêntica lotaria financeira para os clubes mais pequenos. Aqui só se ganha com o plano Platini: os grandes são obrigados a apresentar as suas equipas mais fortes e têm uma tábua de salvação em épocas que correm mal; e os outros, além dos ganhos financeiros, têm uma hipótese de acederem, com base no mérito, aos grandes palcos.

- Daria um novo fôlego à Taça UEFA. A Taça UEFA é hoje , muito por culpa da própria UEFA, uma competição moribunda e desinteressante - uma autêntica Segunda Divisão europeia, sem interesse nem para os adeptos nem para os patrocinadores. Ora o plano Platini faria com que mais grandes equipas disputassem a competição, o que certamente aumentaria o interesse de todos - e o dinheiro envolvido. Platini podia mesmo dar uma cenoura para impedir os tubarões de alinharem com reservas: um lugar garantido na LC da época seguinte ao vencedor da Taça UEFA.

Por isso, força Platini!

P.S. - Quanto ao 3º ter entrada directa, é a cenoura com que o Platini tem de acenar para impedir a rebelião dos grandes clubes. Claro que em si não faz grande sentido - mas faz algum também o 2º (o primeiro dos últimos, repito) ter direito a essa entrada?
« Última modificação: Agosto 31, 2007, 22:09 por Petrovich » Registado

"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
Re: O Projecto de Platini , « Resposta #3 em: Setembro 01, 2007, 02:26 »



*
Juvenil

Mensagens: 1244
Idade: 34
Localidade: Deste lado da Linha
Masculino


Não ponho em causa as tuas ideias Petrovich, mas eu tenho alguns pontos onde não concordo.
Não concordo que o vencedor de uma taça do seu país receba um lugar na Champions. Apesar de concordar contigo que a taça UEFA está desinteressante (sendo isso um outro assunto que até se pode abordar noutro sítio), no meu ponto de vista, a Champions foi criada para ter o papel principal no futebol europeu a nível de clubes. Logo, prefiro que existam equipas que com esforço e regularidade de um torneio com 30, 32, 34 jornadas, possam ser premiadas com uma ida à Champions. Dão-me mais garantias de jogos equilibrados e incertezas (nos resultados). Por mais respeito que eu tenha pelos clubes, mas não vejo que equipas que ganharam as taças há relativamente pouco tempo como o Strasbourg, Beira-Mar (que na altura quando ganharam, até desceram de divisão), Espanyol, Setúbal ou Utrecht possam trazer isto.
Prefiro por exemplo que o vencedor da taça de determinado país possa ter acesso directo à fase de grupos da Taça UEFA, com evidentes benefícios. É bem mais justo, do que andar a disputar eliminatórias como hoje em dia. Eu há tempos estava a falar com um primo meu e começámos a falar precisamente neste assunto. O grande problema que achámos foram basicamente dois: o imenso número de equipas que são inscritas e as fórmulas utilizadas para encontrarem as equipas nas competições. Não é nada bom por exemplo que um país coloque 4 equipas na Champions mais 4/5 equipas na Taça UEFA.
Eu concordo com o ideal do Platini, deve-se mudar as regras do jogo relativamente às competições europeias, principalmente para aumentar a competividade na Taça UEFA, mas estou completamente discordante da maneira como ele o pensa fazer.
Por isso é que disse que com o cérebro que tem deveria ter feito uma coisa como deve ser.

PS: As taças nacionais já são devidamente valorizadas nos respectivos países. E também elas conseguem ser desiquilibradas nalguns. Basta olhar para as últimas três edições de Itália. Ou basta ver quem tem ganho a Taça de Inglaterra nos últimos anos (yap, aquelas que normalmente vão à Champions). E tens mesmo o caso de Portugal, que lá por vezes, aparece uma equipa a ganhar sem ser das principais.
Registado

"Se você quer 'trepar', vá à faculdade. Mas se você quer aprender alguma coisa, vá à biblioteca."

Lutar pela retoma do Sporting Clube de Portugal!!!
Re: O Projecto de Platini , « Resposta #4 em: Setembro 01, 2007, 21:06 »



*
Veterano

Mensagens: 7875
Localidade: S. M. Feira


O formato actual é uma m**** autêntica. Uma competição que em 200 participantes tem um vencedor pré-anunciado entre 8 clubes, e em que a diferença entre estes e os outros é tão grande, começa a tornar-se aborrecida para os restantes 192 partipantes...cada vez vejo mais a CL como uma prova de ricos, que só os ricos vencem, e com uma superioridade tão grande sobre os outros que até mete dó. Já não bastava a Lei Bosman para aumentar as diferenças entre os clubes exponencialmente, depois veio ainda a UEFA dar um tiro final na cabeça da competitividade com estes formatos da CL que retiram o factor surpresa. Só com autênticos milagres uma equipa como o FCP, fora dos multi-milionários, chega lá.

Permitir que os países ricos metam 4 clubes, é monopolizar a presenças desses países, como se vê cada vez mais. E nós nem nos queixamos muito porque até classificamos 2 e às vezes 3, mas se descermos mais um pouco no ranking vai ser bonito...

Permitir que clubes que são eliminados da CL depois ainda vão participar na Taça UEFA é brincar às competições...

Por isso, qualquer alteração que permita diminuir o número de clubes de cada país, para mim é uma boa notícia...

Registado
Re: O Projecto de Platini , « Resposta #5 em: Setembro 02, 2007, 11:05 »


Longa vida ao Sportinguismo-Leoninismo!


*

Mensagens: 2521
Idade: 39
Localidade: Chelas
Masculino


no meu ponto de vista, a Champions foi criada para ter o papel principal no futebol europeu a nível de clubes. Logo, prefiro que existam equipas que com esforço e regularidade de um torneio com 30, 32, 34 jornadas, possam ser premiadas com uma ida à Champions. Dão-me mais garantias de jogos equilibrados e incertezas (nos resultados).

Quando é que uma equipa passa a ser irregular? Quando é 2ª - que é por definição mais irregular do que o 1º? Quando é 4ª? Quando é 10ª? Quando é despromovida? Eu acho que o 3º lugar não é suficientemente regular para ser recompensado com uma ida à Liga dos Campeões.

O resto é um bocado uma pescadinha de rabo na boca. Se os clubes não têm acesso ao dinheiro da LC, não podem manter ter acesso aos jogadores de topo; e se não têm acesso aos jogadores de topo, não podem manter equipas competitivas - e por assim diante. Este formato da LC teve um papel-chave no aumento do desequilíbrio entre um punhado de clubes de Itália, Espanha e Inglaterra e os restantes não só a nível europeu como até interno - veja-se o caso inglês, onde um dos campeonatos mais imprevisíveis da Europa se tornou numa procissão monótona sempre com os mesmos quatro na frente.
Registado

"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
Re: O Projecto de Platini , « Resposta #6 em: Setembro 03, 2007, 12:10 »



*
Júnior

Mensagens: 2686
Localidade: Cascais

WWW
E a treta dos potes? 

Como é que o sporting acaba em 2º no campeonato e vai para o 3º pote e os orcs para o segundo? acho injusto
Registado

Re: O Projecto de Platini , « Resposta #7 em: Setembro 03, 2007, 16:36 »



*
Juvenil

Mensagens: 1244
Idade: 34
Localidade: Deste lado da Linha
Masculino


Quando é que uma equipa passa a ser irregular? Quando é 2ª - que é por definição mais irregular do que o 1º? Quando é 4ª? Quando é 10ª? Quando é despromovida? Eu acho que o 3º lugar não é suficientemente regular para ser recompensado com uma ida à Liga dos Campeões.

Petrovich, então defendes que uma equipa que ganhe uma taça e que pode ter um campeonato mais irregular que o 3º, 4º, 5º ou mesmo o 10º lugar do seu campeonato tenha direito à Champions? Por isso mesmo é que não concordo com a formato que o Platini quer implementar.

Para mim, esta frase do alemid é importante:
Permitir que os países ricos metam 4 clubes, é monopolizar a presenças desses países, como se vê cada vez mais. E nós nem nos queixamos muito porque até classificamos 2 e às vezes 3, mas se descermos mais um pouco no ranking vai ser bonito...
(...)
Por isso, qualquer alteração que permita diminuir o número de clubes de cada país, para mim é uma boa notícia...

Ao qual eu próprio já tinha referido:
O grande problema que achámos foram basicamente dois: o imenso número de equipas que são inscritas e as fórmulas utilizadas para encontrarem as equipas nas competições. Não é nada bom por exemplo que um país coloque 4 equipas na Champions mais 4/5 equipas na Taça UEFA.

Repito, o que para mim está em causa é a proposta em si, que eu não considero boa, e não o ideal que ele pretender implementar. Se o Platini (ou outro qualquer) apresentar uma proposta que baixe o número de participações de clubes de determinados países nas competições europeias, poderá ser bem mais interessante.
Registado

"Se você quer 'trepar', vá à faculdade. Mas se você quer aprender alguma coisa, vá à biblioteca."

Lutar pela retoma do Sporting Clube de Portugal!!!
Gosta deste tópico? Partilhe-o:
Páginas: [1] Ir para o topo Imprimir
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

O Projecto de Platini

« tópico anterior seguinte »
Ir para:

Powered by SMF 1.1.19 | SMF © 2011, Simple Machines
Tema SMFone modificado por Avantix e Paracelsus.
Optimizado para o Mozilla Firefox na resolução 1024 x 768.
© 2004 - 2010 | Fórum SCP | Alguns Direitos Reservados
Fórum não-oficial do Sporting Clube de Portugal

Ajuda | | Sitemap | Política de Privacidade