Melhor jogador de sempre que viram jogar ?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

@Ravanelli

Vejo que partilhamos uma admiração tremenda pelo futebol inglês dos anos 70 e 80.

Mas não me esqueci do Villa ( a minha segunda camisola de um clube de futebol era deles. A primeira, claro está, era verde e branca), nem do Forest do mítico (e tremendamente desbocado) Brian Clough. Porém, ao Everton não foi permitido estabelecer uma dinastia no futebol europeu, com aquele castigo proporcionado pelos filhos da mãe dos adeptos do Liverpool ( o que confirma o que eu sempre digo, que a trampa vem sempre em vermelho). Eram a melhor equipa do Reino Unido, que tinham ganho o campeonato e a Taça das Taças, perdendo a final da FA Cup para o Manchester United, cortesia de um tal de Norman Whiteside, que se estreou com 17 anos pela Irlanda do Norte num Mundial, que bebia tanto ou mais que o Geoge Best e que acabou prematuramente a carreira com problemas nos joelhos, depois de ter sido transferido para o... Everton.

Por falares em Forest, estás recordado daquele ala esquerdo, que era destro? Um tal de John Robertson ou, como eu costumo dizer, o Pedro Barbosa do Forest...

O Villa é um caso diferente. Nem eles sabem como é que ganharam a Taça dos Campeões. Duvido que saibam como é que ganharam o campeonato. Foi um one time wonder. Pouco tempo depois, até desceram de divisão.

No entanto, o Liverpool dessa época era uma máquina. Talvez a mais perfeita máquina colectiva. Não tinha a arte do actual Barcelona, mas tinha algo de especial que permitia ser uma equipa temível, mesmo sem ter os onze melhores jogadores do Mundo.

Alguma vez viste o Dalglish jogar? E lembras-te do Kevin Sheedy do Everton, internacional irlandês com um trato de bola finíssimo?

Foi uma época muito interessante...
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
Zidane. Estou como o Ravanelli, os tipos que resolvem sozinhos, pegam na bola e fintam toda a gente, que têm grande protagonismo individual, a mim ás vezes dão-me urticária (explicação: dor de cotovelo também, pois claro)  :mrgreen:

Sem dúvida alguma, Zinadine Zidane. Ainda me lembro de ficar fascinado quando o vi jogar. Absolutamente brilhante. Tremendo tecnicamente (que fino recorte!) e, acima de tudo, com uma compreensão do jogo como eu nunca vi, mais, em jogador algum.

Um 10 com qualidade técnica, e criatividade, mas que 1) tomava quase sempre boas decisões, raramente se perdia em malabarismos; 2) era um senhor, dentro e fora de campo.

Volto a repetir: a qualidade técnica e a classe eram muito, muito acima da média. Mas a compreensão que tinha do jogo, para o talento que possuía (e que era bastante significativo) era inacreditável. Brilhante.

Agora, o meu fascínio é Leo Messi. Acho que Ronaldo tem mais capacidades de resolver sozinho uma partida: tem uma potência brilhante, perigosissimos nos duelos individuais, fortíssimo a encarar os adversários.

Mas Messi, além do enorme talento que tem, é um jogador inteligente, que toma geralmente boas decisões, que sabe jogar com o colectivo (naquele carrossel de posse tremendo) e que depois, nas zonas de decisão, é um terror.

Basicamente,

Melhor jogador que já vi jogar - Zizou
Melhor jogador da actualidade - Leo Messi
@ Ravanelli,

E o Guardiola?
@sotnas;

Estás muito à minha frente. Nunca vi o Villa campeão Europeu, muito menos o Forest. A minha memória do futebol inglês era de ver as finais da taça no canal 2 (acho eu), sendo que o meu pai puxava sempre pelo Liverpool. Eu simpatizava com o Liverpool, mas depois passei para o Rei das Taças de Inglaterra, o Tottenham.

Também lembro-em de ver jogos de satélite (um luxo, na altura) na casa de um amigo sul-africano, descendente de ingleses que tinham migrado para a minha cidade. Ambos do Man City (devem andar contentes). Isto já eu com uns 9/10 anos.

Tenho ainda outro amigo, esse nascido no Botswana, descente de portugueses que regressaram era ele pequeno que é maníaco pelo QPR.

O que sei sobre o Villa e Forest tem mais a ver com o que fui lendo desde aí. Mas sim, lembro-me vagamente de Dalglish. Mas do Liverpool lembro-me melhor do bigode e instinto do Ian Rush ou do maluco do Grobelaar. Lembro-me bem do Peter Shilton, aquilo em casa desse meu amigo era uma loucura pelo Shilton!

É claro que vi outras coisas, mas era pequeno e a memória... Vais-me desculpar, lembro-em do Everton claro, mas não me lembro de algum jogador me ter despertado atenção. Mas também já te deves ter apercebido que não tinha grande hipótese!  :lol:

Arsenal não sei o que é, aprendi isso desde cedo!  :rotfl:


@ Ravanelli,

E o Guardiola?

Redondo, Rijkaard, Deschamps, Edgar Davids  e, principalmente, Matthaus.

Sabes @Goncalojbcorreia, se tivesse talento, gostaria de ter sido médio centro e seriam estes que gostaria de imitar (para um tipo sem talento, estico-me à grande  8)).

Guardiola foi bom, claro. Mas os dois primeiros foram os que simpatizei mais, o último acho que foi mesmo o melhor que vi. Mas acho que Guardiola tem mais a carga de um ícone de um clube (como Roy Keane). Muito mais inteligente que este, muito mais invisível que qualquer um aqui mencionados.



Só deixar duas ideias:

A minha homenagem a quem nunca é o melhor do mundo (acho que nunca nenhum foi votado melhor jogador do mundo) e é dos mais sacrificados em campo: os grandes GR. Vi Bruce Grobbelaar na baliza no momento dos panaltys, ainda vi Dasayev (embora já no final da carreira), vi Zenga, Pagliuca, Thomas Ravelli e, principalmente vi Buffon no seu auge e Peter Schmeichel. Infelizmente, vi pouco Damas. Gostaria de ter visto Lev Yashin, mas ainda mais João Azevedo, um dos meus maiores ídolos do Sporting!

Também a minha homenagem a Álvaro Recoba, o jogador que ia ser a maior bomba desde Maradona. Esperei anos e anos que explodisse e nunca... Raios parta o rastilho!
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
A minha memória do futebol inglês era de ver as finais da taça no canal 2 (acho eu)...

e faltar à catequese para ver esses jogos no "clube"...  :shifty: :-[


Mas do Liverpool lembro-me melhor do bigode e instinto do Ian Rush ou do maluco do Grobelaar.

e do irmão gémeo john aldridge?  quem era quem? :whistle:



e porque és bom rapaz... toma lá esta pérola:

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=Kcy3gwwxat4[/youtube]


Também a minha homenagem a Álvaro Recoba, o jogador que ia ser a maior bomba desde Maradona. Esperei anos e anos que explodisse e nunca... Raios parta o rastilho!

o maior... desde maradona? touché!  8)
Matateu...mesmo gostando dos "pirolitos",metia o king dos tremoços,no bolso...

Tivesse ele vestido a nossa camisola ou a das galinhas e ainda andariam a falar dele...agora o belem.. :inde:
Abaixo a corrupção,tanto no desporto como na politica!!!
e faltar à catequese para ver esses jogos no "clube"...  :shifty: :-[

Eu faltava para jogar à bola... no algo da Igreja! Invariavelmente era apanhado, pois claro! E pior era quando faltava à missa de Domingo (obrigatória para ir ao... crisma (?) julgo eu) para jogar e depois acabava por ter de ir buscar a bola dentro da Igreja. Os outros eram uns cobardolas. Ou eu era muito burro!  :lol:

Esse vídeo é que me partiu todo! Não conhecia essa queda do Barnes para a música! Ares jamaicanos!  8)

Também a minha homenagem a Álvaro Recoba, o jogador que ia ser a maior bomba desde Maradona. Esperei anos e anos que explodisse e nunca... Raios parta o rastilho!

o maior... desde maradona? touché!  8)

Ok... ok... busted!   :mrgreen:


Matateu...mesmo gostando dos "pirolitos",metia o king dos tremoços,no bolso...

Tivesse ele vestido a nossa camisola ou a das galinhas e ainda andariam a falar dele...agora o belem.. :inde:

Pirolitos e sandes ao intervalo! Para dar força!!!

Sim, foi grande (diziam-me os mais velhos).
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Quando era criança,num jogo amigavel,Farense-belem,no pelado do velho S.Luis,o Farense vencia ao intervalo por 2-0,na 2ª parte,entrou o Matateu...dass que o man,partiu aquilo tudo,marcou 2 golos,mas se fosse a serio,estou convencido que marcaria 4 ou 5...resultado final 2-2...mas nunca mais me esqueci do Matateu...baixo,atarracado,mas uma autentica maquina...mesmo apanhando,as suas bzanas,acho que jogou ate aos cinquenta e tal,acabando a carreira no Canada.
Abaixo a corrupção,tanto no desporto como na politica!!!
O melhor de sempre é o Diego Maradona. Mas como é o melhor de sempre que vi jogar...

«Não é o Sporting que se orgulha do nosso valor. Nós é que nos devemos sentir honrados por ter esta camisola vestida.» - Francisco Stromp
Zinedine Zidane!
Sempre onde jogou teve grande impacto!
Jogar no final da UEFA Cup com o Bordeaux e ganhar varios troféus com o Juve e Real Madrid faria dele um grande jogador.
Ganhar o Europeu e Mundial com França faz dele um LEGEND!

E tenho grande respeito e admiração por este homem, que infelizmente não ganhou muitos troféus:
[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=ojLd0QuuKks[/youtube]

Como nasci na Holanda tenho que incluir "The Non-flying Dutchman" na lista também:
[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=nCEXkik6Iuk[/youtube]
Who was that I whose mine was you
Não percebo o fascínio pelo messe, ele é a antítese do Maradona, o Maradona fazia uma equipa, no caso do messe, é o Barcelona que permite ao messe ser o que ele é.
Não percebo o fascínio pelo messe, ele é a antítese do Maradona, o Maradona fazia uma equipa, no caso do messe, é o Barcelona que permite ao messe ser o que ele é.

 :lol:
«Não é o Sporting que se orgulha do nosso valor. Nós é que nos devemos sentir honrados por ter esta camisola vestida.» - Francisco Stromp
Não percebo o fascínio pelo messe, ele é a antítese do Maradona, o Maradona fazia uma equipa, no caso do messe, é o Barcelona que permite ao messe ser o que ele é.

 :lol:
Como se não fosse verdade.
por acaso até nem discordo totalmente disso... e fico ansiosamente à espera de ver messi brilhar a grande altura com outra camisola que não a do barça. aí se tirarão todas as dúvidas. até lá...
E tenho grande respeito e admiração por este homem, que infelizmente não ganhou muitos troféus:
[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=ojLd0QuuKks[/youtube]

tinha um remate temível. e dá aí, aos 37 seg, um nó no... senhor baresi!?  :o

infelizmente hoje:

Um dos melhores avançados da história do futebol argentino, Gabriel Batistuta, não consegue manter-se mais de meia hora de pé. As várias lesões que sofreu ao longo da carreira começaram, aos 42 anos, a impor suas consequências.
O antigo internacional argentino não consegue estar mais de meia hora de pé devido às dores que sente no joelho. Quem o garante é um jornalista italiano, Luca Calamia, que, escreve o diário As, é um amigo de Batistuta desde os tempos em que este jogava em Itália.

«Custa-lhe andar e não consegue estar de pé durante mais de meia hora devido às dores no joelho», confessou, acrescentando que «as infiltrações destroçaram-lhe os tendões».

As infiltrações são uma prática comum no futebol. Tratam-sede injecções dadas em tendões onde um jogador já tenha um problema ou lesão, e que assim reduzem as dores e ‘aceleram’ o tempo de recuperação.

As lesões atormentaram a carreira de Gabriel Batistuta, que se notabilizou ao serviço da Fiorentina, entre 1991 e 2000 (onde coincidiu com Rui Costa), e depois na Roma, onde na época de 2001 se sagrou campeão italiano.

O ex-jogador chegou mesmo a lesionar-se enquanto festejava um golo. «A lesão mais grave que sofri foi a 7 de Fevereiro de 1999, enquanto celebrava um golo no Fiorentina-Milan», recorda.

Aquele que ainda é o melhor marcador de sempre da selecção argentina, com 56 golo em 78 internacionalizações, foi alvo da última intervenção cirurgia há cerca de um ano e meio, desta feita ao tornozelo.

in sol.pt
[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=YU-k-Ots3iY&feature=related[/youtube]
Então e este senhor? Não fui seu contemporâneo mas já vi alguns jogos dele na ESPN Classic...
PAra mim, o top, mas o verdadeiro top.....Zidane

Ele esteve sempre no top. Fazia tudo limpo e sempre....nem sei.....era o maestro da equipa.
 :clap:
"Se não estás comigo, não estou contigo."
Bruno de Carvalho cancelou assim um jogo amigável contra o Santa Clara, dado que o presidente Mário Batista apoiava o candidato Fernando Seara.

A minha homenagem a quem nunca é o melhor do mundo (acho que nunca nenhum foi votado melhor jogador do mundo) e é dos mais sacrificados em campo: os grandes GR. Vi Bruce Grobbelaar na baliza no momento dos panaltys, ainda vi Dasayev (embora já no final da carreira), vi Zenga, Pagliuca, Thomas Ravelli e, principalmente vi Buffon no seu auge e Peter Schmeichel. Infelizmente, vi pouco Damas. Gostaria de ter visto Lev Yashin, mas ainda mais João Azevedo, um dos meus maiores ídolos do Sporting!


 :clap:

acrescentaria ainda o Hans van Breukelen e o Jean-Marie Pfaff, também eles gravados algures nas minhas memórias de infância

:arrow:

vi Maradona, mas nessa altura ainda não era capaz de me arrepiar com jogadores, ainda não tinha percebido bem a importância do que estava a acontecer...  :inde: :wall: (a tenra idade nem sempre explica tudo, era mesmo "tanso")

hoje em dia, tenho alguns extremamente bem referenciados pela minha memória - o "tal" Maradona, mas também Chris Waddle, Lineker, Van Basten, Matthaus, Baresi, Romário (e um tal de Yeboah, este nome não me sai da cabeça, deve ter sido por alguns golos do outro mundo que marcou)...

mais recentemente vem o Zizou (o maior dos últimos tempos, para mim) e depois todos os outros: Hagi, Savicevic, Maldini, Bergkamp, Redondo, Davids, Shearer, Beckham, a tríade Ronaldesca, Messi/Xavi/Iniesta (os três ao mesmo tempo :mrgreen:), Gerrard... felizmente não são tão poucos como isso e a lista continua (com algumas omissões da minha parte, que a cabeça já não é o que era)

dos nossos, dos que tive o prazer de ver jogar, Damas, Jordão, Luisinho, Balakov, Figo, Barbosa (a comparação com Zidane não é de todo desmedida), JVP, Jardel (só não o ponho na lista em cima por nunca ter obtido verdadeira dimensão internacional, quer ao nível de outros grandes clubes europeus, quer ao nível da canarinha) e claro, C. Ronaldo, o nosso último fora-de-série
Não percebo o fascínio pelo messe, ele é a antítese do Maradona, o Maradona fazia uma equipa, no caso do messe, é o Barcelona que permite ao messe ser o que ele é.
Como o futebol ainda se joga com 11, e ainda é um jogo colectivo, os jogadores mais fortes colectivamente serão sempre do meu agrado... E o Messi, é fantástico: sabendo muito bem jogar em equipa, num colectivo tremendo, consegue fazer a diferença em termos individuais. Isto é brilhante.

Maradona era diferente. Resolvia sozinho, pegava na bola e tentava passar por toda a gente. Tinha um talento incomparável, mas a compreensão do jogo não me parece que fosse tão significativa (o que é natural, porque o próprio jogo tem vindo a evoluir ao longo dos anos). Nem que fosse tão forte colectivamente (porque, volto a repetir, o futebol se joga com 11).

Jogadores fortissimos individualmente (como Ronaldo, Maradona, etc etc) se não tivessem talento (e, no caso do Ronaldo, potência), eram nódoas, porque tentariam fazer aquilo que fazem agora (duelos individuais) sem conseguirem ultrapassar os adversários que encaram. O Messi, tendo menos talento, continuaria a ser importante, porque percebe o jogo, é forte colectivamente e sabe interpretar os conceitos colectivos (sem ser demasiado individualista, mesmo tendo técnica para o ser mais).

Acho que é uma questão de conceitos e de gostos. Há quem goste mais do talento, do drible e do virtuosismo. Mas também há quem prefira as capacidades intelectuais, a compreensão do jogo, a interpretação de todos os princípios do mesmo e a forma como conseguem entender sempre o que devem fazer em benefício da equipa. Menos esteticismo, mais inteligência... (O que normalmente existe quando não há talento para "individualizar" mais, embora Messi - como referi - o pudesse fazer mais, tendo em conta o talento que tem).
Maradona era diferente. Resolvia sozinho, pegava na bola e tentava passar por toda a gente. Tinha um talento incomparável, mas a compreensão do jogo não me parece que fosse tão significativa (o que é natural, porque o próprio jogo tem vindo a evoluir ao longo dos anos). Nem que fosse tão forte colectivamente (porque, volto a repetir, o futebol se joga com 11).

nada de mais errado. aliás, completamente errado.

ganhar um mundial e dois scudettos (mais estes) com as equipas com que ganhou, nasceu do facto de, além dum génio inigualável, ter a capacidade de, como michael jordan a partir de determinada altura, ter percebido que sozinho não conseguia ganhar títulos importantes.
o mundial de 86 e o primeiro scudetto com o napoli foram um exemplo perfeito do génio ao serviço da equipa. e a equipa transcendeu-se!