Top Ten - edição 1: Pink Floyd

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

 :clap: :clap: :clap:

Vais levar este tópico para o Hall of Fame... ;)
Para esquecer as tristezas de hoje, falarei então do meu 2º album preferido destes gajos: Dark Side of The Moon. Originalmente era para se chamar Ecplise, conforme o título da última música. Tem como temática um pouco aquela lógica do "carpe diem", aproveia o dia, que ficas velho num instante, e só tens uma oportunidade. Em paralelo, não sendo no conjunto um album tão bom como o The Wall, individualmente tem as melhores músicas, na minha opinião. Cada uma das músicas é espectacular, fantástica, seja na música, seja na letra, seja na combinação de ambas, era possivel quase fazer um livro só à conta das pequenas frases com significados monstruosos.

Começa por um Speak to Me, totalmente instrumental e com aqueles sons, um coração a bater, duas pessoas a rir-se e um homem a dizer "sempre fui louco, sei que sou louco"...

Depois vem o Breathe, uma das minhas favoritas. A primeria música do album com a temática de viver a vida a correr versus pensar que somos efémeros.
"Por mais que vivas, por mais alto que voes,
todos os sorrisos que deres, lágrimas que chores, tudo o que tocares e tudo o que vires,
é aquilo que a tua vida é e será"

"Corre, coelho corre,
Cava esse buraco, esquece o Sol,
E quando finalmente o trabalho estiver concluido,
Não descanses, é altura de cavar outro"

"Por mais que vivas e mais alto que voes,
A não ser que cavalgues a maior onda
Apenas corres em direcção a uma sepultura mais cedo"

Depois há uma parte que nem todas as versões têm, apenas a primeira e original e que para mim é a melhor desta canção, que acaba em algo como "os sinos chamam os fiéis a ajoelharem-se e a ouvirem os feitiços mágicos ditos suavemente" (to ear the soften spoken magic spells), e depois vem um primeiro instrumental, "On the run", às vezes estas músicas parecem apenas a introdução de uma outra música, mas existem por si só e dão uma vida fantástica ao conjunto.

A seguir um dos hinos, Time, para mim acima do Money que vem a seguir, inexplicavelmente para mim porque a música e a letra desta são muitissimos melhores. Mas pronto, opiniões. "Time" volta a referir, e fala apenas do tema de viver a vida e não correr a vida.



"Ticking away the moments that make up a dull day
You fritter and waste the hours in an offhand way.
Kicking around on a piece of ground in your home town
Waiting for someone or something to show you the way. "

"Tired of lying in the sunshine staying home to watch the rain.
You are young and life is long and there is time to kill today.
And then one day you find ten years have got behind you.
No one told you when to run, you missed the starting gun.


So you run and you run to catch up with the sun but it's sinking
Racing around to come up behind you again.
The sun is the same in a relative way but you're older,
Shorter of breath and one day closer to death.


Every year is getting shorter never seem to find the time.
Plans that either come to naught or half a page of scribbled lines
Hanging on in quiet desperation is the English way
The time is gone, the song is over,
Thought I'd something more to say.


As frases que meti a bold são poesia pura, verdades absolutas, e sinceramente fizeram-me ver a vida de outra forma! Realmente coisas destas e filmes como o Clube dos Poetas Mortos podem ser lamechas, mas se não pensamos nelas, realmente passamos a vida num instante e quando nos vamos é que olhamos para trás e dizemos, "o tempo foi-se, a música acabou, mas acho que tinha mais algo para dizer..."


Segue-se "The great gig in the sky", uma música muito bonita, só instrumental (sobretudo piano ou outro instrumento no género) e a voz de uma mulher a fazer os restantes instrumentos. Deve ser o instrumental mais conhecido dos Floyd.

Depois vem o conhecidissimo Money, nada a dizer, vou só mesmo transcrever a letra em inglês:

"Money, get away.
Get a good job with good pay and you're okay.
Money, it's a gas.
Grab that cash with both hands and make a stash.
New car, caviar, four star daydream,
Think I'll buy me a football team."

"Money, get back.
I'm all right Jack keep your hands off of my stack.
Money, it's a hit.
Don't give me that do goody good bullshit.
I'm in the high-fidelity first class traveling set
And I think I need a Lear jet."

"Money, it's a crime.
Share it fairly but don't take a slice of my pie.
Money, so they say
Is the root of all evil today.
But if you ask for a raise it's no surprise that they're
giving none away."

Depois, vem um slow, "Us and Them", sinceramente parece-me o mais fraco de todo o album, mas não deixa de ter uma música bonita, e claro, uma letra incisiva, os tipos deviam mesmo estar a fumar do melhor na altura  :D

"Para a frente, gritou ele da restaguarda,
e o pelotão da frente morreu,
e o general sentou-se e as linhas no mapa mudaram de lugar"
[...]
"Ouve, filho, disse o homem com a arma,
há lugar para ti aqui dentro"

Depois mais um instrumental, "any colour you like", muito no tom do "shine on you crazu diamond" que apareceria depois.

E finalmente, o grande finale, com 2 músicas seguidas fantásticas, que para mim são uma só, "Brain Damage" e "Eclipse", que é uma espécie de loucura, a musica é lindissima e então as letras....wow...


BRAIN DAMAGE:

The lunatic is on the grass.
The lunatic is on the grass.
Remembering games and daisy chains and laughs.
Got to keep the loonies on the path.

"The lunatic is in the hall.
The lunatics are in my hall.
The paper holds their folded faces to the floor
And every day the paper boy brings more. "

"And if the dam breaks open many years too soon
And if there is no room upon the hill
And if your head explodes with dark forebodings too
I'll see you on the dark side of the moon. "

"The lunatic is in my head.
The lunatic is in my head
You raise the blade, you make the change
You re-arrange me 'til I'm sane.
You lock the door
And throw away the key
There's someone in my head but it's not me. "

"And if the cloud bursts, thunder in your ear
You shout and no one seems to hear.
And if the band you're in starts playing different tunes
I'll see you on the dark side of the moon. "

ECLIPSE:
All that you touch
All that you see
All that you taste
All you feel.
All that you love
All that you hate
All you distrust
All you save.
All that you give
All that you deal
All that you buy,
beg, borrow or steal.
All you create
All you destroy
All that you do
All that you say.
All that you eat
And everyone you meet
All that you slight
And everyone you fight.
All that is now
All that is gone
All that's to come
and everything under the sun is in tune
but the sun is eclipsed by the moon.


A fechar com  ouro, pois é, tudo o que está sob o sol está ok, mas o sol está eclipsado pela lua!

Todo o album é de cortar a respiração, e então estas 5 musicas, Breathe, Time, Money, Brain Damage e Eclipse, são claramente do melhor que se fez por aqueles anos.
Também sou um incondicional dos Pink, embora esteja longe der ser um especialista como o alemid e provavelmente outros de vocês, no entanto posso dizer que este grupo ficará na história da música e será ouvido daqui a 100 anos tal como hoje ainda se ouve um Mozart e pelo menos os da minha geração nunca se vão cansar de ouvir estes álbuns.

Para mim escolher uma música é impossível, mas Dark Side of The Moon, Wish you were Here e principalmente The Wall são obras de arte.

Só agora é que vi este tópico e o que mais me surpreendeu foi ver tantas vezes citada a canção Another Brinck in the Wall - Part 2 que para mim é quase indigna de fazer parte daquele álbum e que se fosse uma peça isolada estaria condenada a cair no esquecimento como tantos outros comerciais que estão em moda uns meses durante os quais são repetidos todos os dias na rádio até enjoarem
Também sou um incondicional dos Pink, embora esteja longe der ser um especialista como o alemid e provavelmente outros de vocês, no entanto posso dizer que este grupo ficará na história da música e será ouvido daqui a 100 anos tal como hoje ainda se ouve um Mozart e pelo menos os da minha geração nunca se vão cansar de ouvir estes álbuns.

Para mim escolher uma música é impossível, mas Dark Side of The Moon, Wish you were Here e principalmente The Wall são obras de arte.

Só agora é que vi este tópico e o que mais me surpreendeu foi ver tantas vezes citada a canção Another Brinck in the Wall - Part 2 que para mim é quase indigna de fazer parte daquele álbum e que se fosse uma peça isolada estaria condenada a cair no esquecimento como tantos outros comerciais que estão em moda uns meses durante os quais são repetidos todos os dias na rádio até enjoarem


Não conheço o motivo de o ABITW2 ser tão popular, mas tenho uma teoria...Esta música nasceu por voltas do flower power, da revolta contra a autoridade, e fala de mandar calar os professores, símbolo dessa mesma autoridade, sobretudo no UK que sempre foi muito conservador/autoritário no que toca a educação e comportamento social. Esta música chegou a ser proibida em vários países devido a isso mesmo. Não me custa muito vê-la como um símbolo de uma geração que se queria opor à autoridade. Por isso se deve ser popularizado, logo passou mlilhões de vezes nos albuns; depois, sendo o The Wall o album mais popular, quando se fala de PF tem que se ir buscar um a musica a este album, e então esta é das mais "pop", se virmos bem o The Wall tem poucas músicas pop, que possam passar numa rádio, porque isoladas parece que estão desenquadradas.

Para mim o ABITW não é a parte 2, mas todas as 3 partes, e até acho a parte 1 como a melhor, contudo pecebo que a parte 2 seja a mais comercial.


The Wall é o resultado do devaneio pessoal de Roger Waters e, pra ser sincero, deixa muito a desejar musicalmente.
Mas mesmo assim eu adoro, mas nâo mais que outros albuns bem mais conseguidos de PF.

@alemid

ABITW2 nasceu por alturas do flower power? Nâo percebo bem o que queres dizer. O The Wall é de 1979, o flower power acontece mais de 10 anos antes....
Not everything that can be counted counts, and not everything that counts can be counted.
Albert Einstein (1879-1955)

Confront your enemies, avoid them if you can
A gentlemen will walk but never run. Sting(1951- )
ah, os fluidos pink....
bem, sempre foram uma das minhas bandas de culto...desde muito pequeno me recordo de ouvir More, Atom, e Meedle...
mas o meu álbum preferido é sem sombra de duvida o Saurcefull...See saw é tremenda ...e neste álbum ainda temos o psicadelismo experimental do Floyd...
Como sou por assim dizer um ouvinte dedicado da genese do psicadélico, não é de estranhar que os dois primeiros sejam os que mais gosto.
Até o Dark, gosto de quase todos os albuns, e aqui embora seja o ponto de viragem e a qualidade seja indiscutível começa o fenómeno da popularidade levado ao consumo.
Foi ver Floyd a Bercy salvo erro em 86, ainda tocaram algumas faixas do Dark e do wish you...foi um concerto memorável, o melhor a que assisti , não em termos musicais mas na conjugação de todos os factores sensoriais, por incrível que pareça não os vi passado pouco tempo em Alvalade.
Não consigo de todo elaborar os meus 10 mais...
see saw está lá, bem como echoes e saurcefull, depois é complicado...





Depois há uma parte que nem todas as versões têm, apenas a primeira e original e que para mim é a melhor desta canção, que acaba em algo como "os sinos chamam os fiéis a ajoelharem-se e a ouvirem os feitiços mágicos ditos suavemente" (to ear the soften spoken magic spells)...
Essa parte que falas é o Breathe Reprise, que apesar de nos concertos, tanto PF como Waters tocarem como um tema apenas, no álbum está colocada após o Time.

Home, home again
I like to be here when I can
When I come home cold and tired
It's good to warm my bones beside the fire
Far away across the field
The tolling of the iron bell
Calls the faithful to their knees
To hear the softly spoken magic spells.
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Depois há uma parte que nem todas as versões têm, apenas a primeira e original e que para mim é a melhor desta canção, que acaba em algo como "os sinos chamam os fiéis a ajoelharem-se e a ouvirem os feitiços mágicos ditos suavemente" (to ear the soften spoken magic spells)...
Essa parte que falas é o Breathe Reprise, que apesar de nos concertos, tanto PF como Waters tocarem como um tema apenas, no álbum está colocada após o Time.

Home, home again
I like to be here when I can
When I come home cold and tired
It's good to warm my bones beside the fire
Far away across the field
The tolling of the iron bell
Calls the faithful to their knees
To hear the softly spoken magic spells.


É isso, não sei o que aconteceu ao meu CD, não o encontro e fiquei na dúvida, realmente fazia sentido que estivesse no final do Breathe, mas qualquer coisa me fazia lembra-lo a seguir ao Time, na dúvida deixei no 1º.

The Wall é o resultado do devaneio pessoal de Roger Waters e, pra ser sincero, deixa muito a desejar musicalmente.
Mas mesmo assim eu adoro, mas nâo mais que outros albuns bem mais conseguidos de PF.

@alemid

ABITW2 nasceu por alturas do flower power? Nâo percebo bem o que queres dizer. O The Wall é de 1979, o flower power acontece mais de 10 anos antes....


Não me referia ao flower power mas ao conjunto de ideias que existiu nessa altura, de revolta contra a autoridade, e que durou mais de 1 década, quase até ao início de outra lógica de vida oposta que foi o yupiismo (youpiismo tão bem retratado no Animals, mas a esse já lá vou :) )



ABITW parteII é vitima do seu próprio sucesso. Acho uma excelente musica, não das melhores da brilhante discografia dos Pink Floyd, mas não a ponho de lado. Caso não tivesse sido tão batida, chegando ao ponto de ser, por muita gente, a única musica que conhecem da banda não seria tão odiada por muitos floydianos.
Confesso que é um tipo de argumento que me custa a entrar, até posso compreender os que enjoam uma musica se ouvirem muitas vezes (não é o meu caso), mas odiar uma musica apenas porque foi a mais comercial (no sentido de vendas) acho exagerado.
John Lennon tinha um problema. Ele pensava que era Deus.
Noel Gallagher tem um problema. Ele pensa que é o John Lennon.
O meu problema? Penso que sou o Noel Gallagher.
O meu terceiro album favorito já causa mais dúvidas, tanto podia ser o Piper at Gates of Dawn, como More, Animals, Wish you were here. Opto pelos 2 últimos para manter uma coerência musical e temática com o The Wall e o Sark Side.

Wish you were here é outro album de grandes temas, sendo por um lado uma homenagem ao Syd Barret (apesar de parecer um slow, a música que dá o nome ao album, e que é a minha 2ª preferida dos Floyd, é uma homenagem a Syd Barret, da mesma forma que o Shine on You Crazy Diamond, que tem 2 partes, e podemos mesmo assumir que mesmo os outros 2 temas também andam à volta do mesmo assunto, embora aqui não directamente relacionado com o Syd mas com a sociedade moderna e o mundo pop no seu conjunto).

O album começa com uma enorme música, 2/3 instrumental, Shine on You Crazy Diamond. Uma homenagem a Syd Barret, fundador do grupo e que apenas fez o primeiro album, depois ficou com os neurónios queimados de tanto ácido  :'(

Esta música na realidade tem várias partes, umas a seguir às outras, a música pára no meio e tudo, e continua a seguir.
É uma canção de saudade, de pena, pelo génio que fundiu o cérebro

"Lembras-te de quando eras jovem, brilhavas com o sol
(brilha, diamante louco!)
Agora tens um olhar nos teus olhos, como buracos negros no céu
(brilha, diamante louco!)
Foste apanhado no fogo cruzado entre a infância e o estrelato
Queimado na brisa a ferver
Anda, seu estranho, sua lenda, seu martir, brilha!

Atingiste o segredo demasiado cedo,
gritaste pela Lua
(brilha, diamante louco!)
Ameaçado pelas sombras à noite,
E exposto à luz,
(brilha, diamante louco!)
Anda, seu "raver", seu visionário, seu pintor, seu "piper", seu prisioneiro, e brilha!

Como disse, tudo isto entermeado de montes de partes instrumentais, penso que a parte cantada só começa aos 8 ou 10 minutos. É uma música lindissima, sobretudo pelo significado, embora nisto nunca se possa garantir que não foi para fazer render o peixe, não sei até que ponto era sincera esta saudade pelo Barret (que curiosamente lançou apenas um album que se chamava"The madcap laughs")

A seguir vem Welcome to the machine, cinica e corrosiva, a dizer que todos somos apenas carne para canhão, ou neste caso, carna para alimentar a indústria/economia, até lá andamos entretidos com "brinquedos e o Escutismo para Rapazes" que nos dão.

Bem-vindo meu filho, bem-vindo à máquina
Onde estiveste? Ok, nós sabemos onde estiveste
Estiveste na linha de espera a gastar o tempo,
Fornecido com brinquedos eo "Escutismo para Rapazes",
Compraste uma guitarra para punir a tua mãe
Não gostaste da escola, sabemos que não te deixas tomar por tolo
Então, sê bem-vindo à máquina


Bem-vindo meu filho, bem-vindo à máquina
Com que sonhaste? Ok, nós dissemos-te com que sonhar,
Sonhaste em ser uma grande estrela,
ele tocava a guitarra, comia no Steak Bar, adorava conduzir o seu Jaguar
Então, sê bem-vindo à máquina


Depois algo que é uma especie de paródia ao show-bizz, novamente alguma critica e penso que referências ao Syd e a eles próprios, especialmente na parte, "ah, e já agora, qual de vocês é o Pink?"  :lol:

"Come in here, dear boy, have a cigar.
You're gonna go far, fly high,
You're never gonna die,
You're gonna make it if you try;
They're gonna love you. "

[...]
The band is just fantastic,
that is really what I think.
Oh by the way, which one's Pink?
[...]

Anyways, esta é uma música bastante abaixo dos standards, talvez a pior do quarteto de albuns The Wall-Animals-Dark Side-Wish You Were Here

Depois vem como disse a minha 2ª favorita, Wish you were here:

So, so you think you can tell
Heaven from Hell,
Blue skys from pain.
Can you tell a green field
From a cold steel rail?
A smile from a veil?
Do you think you can tell?

And did they get you to trade
Your heros for ghosts?
Hot ashes for trees?
Hot air for a cool breeze?
Cold comfort for change?
And did you exchange
A walk on part in the war
For a lead role in a cage?

How I wish, how I wish you were here.
We're just two lost souls
Swimming in a fish bowl,
Year after year,
Running over the same old ground.
What have we found?
The same old fears.
Wish you were here.


O album acaba novamente com o Shine On, mais um longo trecho de várias músicas encadeadas que são uma só...

Ninguém sabe onde estás, se perto ou longe,
(brilha, diamante louco!)
[...]
Anda, seu miudo, seu vencedor e perdedor,
anda seu mineiro pela verdade e engano, e brilha!


Barret (que curiosamente lançou apenas um album que se chamava"The madcap laughs")

Não propriamente. Ainda teve Barret e Opel, apesar deste ultimo não ser totalmente composto por musicas originais. ;)

De resto, parabéns pelas brilhantes analises que tens feito. ;D
John Lennon tinha um problema. Ele pensava que era Deus.
Noel Gallagher tem um problema. Ele pensa que é o John Lennon.
O meu problema? Penso que sou o Noel Gallagher.
Morreu Richard Wright, de cancro, com 65 anos.
Pequena e insignificante homenagem, músicas compostas por Wright:

2º album
Rememeber a day, por acaso uma das minhas favoritas neste album:
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=rSLDtqil0-g[/youtube]
Remember a day before today
A day when you were young.
Free to play alone with time
Evening never came.
Sing a song that can't be sung
Without the morning's kiss
Queen - you shall be it if you wish
Look for your king
Why can't we play today
Why can't we stay that way

Climb your favorite apple tree
Try to catch the sun
Hide from your little brother's gun
Dream yourself away
Why can't we reach the sun
Why can't we blow the years away
Blow away
Blow away
Remember
Remember


See saw, que alguém aí para trás referiu ser a sua favorita:
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=uGKM5u7RhsY&feature=related[/youtube]

See Saw
(Wright) 4:36

Marigolds are very much in love, but he doesn't mind
Picking up his sister, he makes his way into the seas or land
All the way she smiles
She goes up while he goes down, down
Sits on a stick in the river
Laughter in his sleep
Sister's throwing stones, hoping for a hit
He doesn't know so then
She goes up while he goes down, down
Another time, another day
A brother's way to leave
Another time, another day

She'll be selling plastic flowers on a Sunday afternoon

Picking up weeds, she hasn't got the time to care
All can see he's not there
She grows up for another man, and he's down
Another time, another day
A brother's way to leave
Another time, another day
Another time, another day
A brother's way to leave


Album: Atom Heart Mother  (1971)
Summer '68
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=8Ops2nNSVa4[/youtube]

Summer '68 (Wright) 5:28

Would you like to say something before you leave
Perhaps you'd care to state exactly how you feel
We said good-bye before we said hello
I hardly even like you, I shouldn't care at all
We met just six hours ago, the music was too loud
From your bed I gained a day and lost a bloody year
And I would like to know
How do you feel, how do you feel, how do you feel?

Not a single word was said, delights still without fears
Occasionally you showed a smile but what was the need
I felt the cold far too soon - the wind of '95
My friends are lying in the sun, I wish that I was there
Tomorrow brings another town and another girl like you
Have you time before you leave to greet another man
Just you let me know
How do you feel, how do you feel, how do you feel?

Good-bye to you
Charlotte Kringles too
I've had enough for one day

Também gosto muito desta, do album Relics (1971)
[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=GcKOEQkWujc[/youtube]

Paintbox (Wright) 3:35

Last night I had too much to drink
Sitting in a club with so many fools
Playing to rules
Trying to impress but feeling rather empty
I had another drink
Drink - a - drink - a - drink - a - drink

What a way to spend that evening
They all turn up with their friends
Playing the game
But in the scene I should have been
Far away
Away - away - away - away - away
Getting up, I feel as if I'm remembering this scene before
I open the door to an empty room
Then I forget

The telephone rings and someone speaks
She would very much like to go out to a show
So what can I do - I can't think what to say
She sees through anyway
Away - away - away - away - away

Out of the front door I go
Traffic's moving rather slow
Arriving late, there she waits
Looking very angry, as cross as she can be
Be - a - be - a - be - a - be - a - be
Getting up, I feel as if I'm remembering this scene before
I open the door to an empty room
Then I forget
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Qualquer membro dos PF têm o meu respeito por tudo o que fizeram pela musica. Acho que se não fossem eles não haveria nem metade das bandas que eu hoje idolatro.

Rest in peace  :clap: :clap: :clap:


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin
Sem dúvida uma das grandes bandas que eu tenho real pena de provavelmente não assistir a nenhum espectáculo ao vivo...
Assim, é sempre de lamentar a morte de um dos seus elementos sobretudo quando esta não está relacionada com a sua idade!