Fórum SCP

FORÇA CHERBA

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Pois...eu bem me parecia que não podia estar a dizer tudo certo. Obrigado novo.

Era novito nessas épocas (colheita de  85), mas essa eliminatória contra o Real Madrid foi algo de outro mundo. Utilizando uma expressão não muito boa, foi a eliminatória do quase. Em Madrid fizemos uma exibição fabulosa (a acreditar nos relatos) e acertámos várias vezes no ferro. Em casa, num jogo que foi transmitida apenas a segunda parte, encostámos o Real Madrid e acabámos por cair pelo golo sofrido em casa.
Pois...eu bem me parecia que não podia estar a dizer tudo certo. Obrigado novo.

Era novito nessas épocas (colheita de  85), mas essa eliminatória contra o Real Madrid foi algo de outro mundo. Utilizando uma expressão não muito boa, foi a eliminatória do quase. Em Madrid fizemos uma exibição fabulosa (a acreditar nos relatos) e acertámos várias vezes no ferro. Em casa, num jogo que foi transmitida apenas a segunda parte, encostámos o Real Madrid e acabámos por cair pelo golo sofrido em casa.

Foi só um pormenor.
Sem dúvida,eu com 11 anos a ouvir o relato do jogo em Madrid,e ainda me lembro da crítica a elogiar a nossa equipa.
Foi uma eliminatória frustrante.
2h9m21s
Pois...eu bem me parecia que não podia estar a dizer tudo certo. Obrigado novo.

Era novito nessas épocas (colheita de  85), mas essa eliminatória contra o Real Madrid foi algo de outro mundo. Utilizando uma expressão não muito boa, foi a eliminatória do quase. Em Madrid fizemos uma exibição fabulosa (a acreditar nos relatos) e acertámos várias vezes no ferro. Em casa, num jogo que foi transmitida apenas a segunda parte, encostámos o Real Madrid e acabámos por cair pelo golo sofrido em casa.

Correndo o risco de não estar a ser rigoroso nos autores dos lances: Na derrota por 1-0 em Madrid rematámos 3 vezes ao poste: Oceano, Sá Pinto e Capucho. Cá em Alvalade, quando já estava 2-1 (sacana do Laudrup), o Juskowiak rematou uma bola ao poste esquerdo da baliza do lado da superior sul, a bola acompanhou a trajectória da linha branca da baliza, embateu no outro poste e saiu... Esta eliminatória foi, por demais frustrante... Mas, vá lá, uns meses depois tive a minha primeira grande alegria como adepto do Sporting, num jogo com o Marítimo :)

Quanto ao Cherba, ficará para sempre na minha memória. Que grande jogador! 
SPORTING SEMPRE!

Uma paixão para além da verde e branca:

Sendo já leitor habitual deste espaço há algum tempo, apenas há poucos dias, lá me resolvi a efectuar o registo para participar.
Como primeiro post, aqui vai em anexo um compêndio de artigos do Jornal Publico da época em que se deu o caso Cherbakov, e um artigo mais recente do jornal Expresso.

Cumprimentos Sportiguistas a todos os frequentadores deste Forum.

Correndo o risco de não estar a ser rigoroso nos autores dos lances: Na derrota por 1-0 em Madrid rematámos 3 vezes ao poste: Oceano, Sá Pinto e Capucho. Cá em Alvalade, quando já estava 2-1 (sacana do Laudrup), o Juskowiak rematou uma bola ao poste esquerdo da baliza do lado da superior sul, a bola acompanhou a trajectória da linha branca da baliza, embateu no outro poste e saiu... Esta eliminatória foi, por demais frustrante... Mas, vá lá, uns meses depois tive a minha primeira grande alegria como adepto do Sporting, num jogo com o Marítimo :)

Quanto ao Cherba, ficará para sempre na minha memória. Que grande jogador! 

Confirmo essas informações, e ainda ficou um penalty escandaloso sobre o jusko que o arbitro fingiu que não viu e o golo do Real Madrid o nosso gr.redes Lemagic borrou a pintura, mas parece que isso já vai sendo a nossa sina.

Lembro-me que no início da época 1994/1995 o Sporting teve que efectuar uns jogos em casa fora de Alvalade pois o estádio de Alvalade foi interditado devido aos incidentes no Jamor da final da taça de 1993/1994 frente ao F.C do Porco. Não sei se foi antes do jogo com o R.Madrid ou pouco tempo depois que se realizou o jogo contra o Marítimo em Coimbra, lembro-me perfeitamente pois fui de Comboio com a Juve, grandes transfertas, ganhámos por 2-0 e o Figo foi a estrela da equipa, aliás qd mostram imagens do Figo no Sporting aparecem sempre imagens desse jogo.Sei que o Figo marcou um golo, o outro não me recordo quem foi.

Citar
Oceano, Sá Pinto e Capucho

Oceano, Sá Pinto e Jusko, não Capucho, esse perde uma hipotese escandalosa...

Citar
e ainda ficou um penalty escandaloso sobre o jusko que o arbitro fingiu que não viu e o golo do Real Madrid o nosso gr.redes Lemagic borrou a pintura, mas parece que isso já vai sendo a nossa sina.

Há dois penalties, esse sobre o Jusko, mas o sobre o Figo é muito mais visivel...
Lemajic queixou-se que foi traído pelos holofotes do estádio e pelo vento... :liar:
Mesmo em Madrid o golo que levamos é uma bela cagada dele, se fosse ele hoje o GR, o Gold já tinha ido preso por o assassinar, de certeza  :lol:

Mas essa equipa do Sporting jogava bem, em Madrid o estádio a certa altura estava silenciado, tirando os Ultra Sur, toda a gente aplaudiu o SCP, mas vitorias morais... :boohoo:
Correndo o risco de não estar a ser rigoroso nos autores dos lances: Na derrota por 1-0 em Madrid rematámos 3 vezes ao poste: Oceano, Sá Pinto e Capucho. Cá em Alvalade, quando já estava 2-1 (sacana do Laudrup), o Juskowiak rematou uma bola ao poste esquerdo da baliza do lado da superior sul, a bola acompanhou a trajectória da linha branca da baliza, embateu no outro poste e saiu... Esta eliminatória foi, por demais frustrante... Mas, vá lá, uns meses depois tive a minha primeira grande alegria como adepto do Sporting, num jogo com o Marítimo :)

Quanto ao Cherba, ficará para sempre na minha memória. Que grande jogador! 

Esse deve ser dos jogos que melhor tenho na memória, pelas melhores e pelas piores razões. Fizémos 2 jogaços em ambas as eliminatórias contra esse gigante. Lembro-me principalmente da frustração que causou a 2ª eliminatória. Alvalade cheio que nem um ovo, sofrimento até ao fim, um frango do Lemajic, que estava demasiado adiantado, essa da bola ao poste e depois a percorrer a linha de golo  :wall: ...enfim...foi a primeira vez que chorei após um jogo de futebol.

Ainda hoje tenho flashes desse jogo, Alvalade como poucas vezes o voltei a ver, eu fechado no quarto a meio metro do écran da TV e o choro incontrolável depois de ver aquela bola do Juskowiak que passeou pela linha de golo e não quis entrar.

Lembro-me de ler no dia seguinte o jornal e me sentir apesar de tudo feliz pelos elogios à equipa. Ainda hoje, de cada vez que o Sporting defronta um gigante europeu, me lembro das palavras do comentário ao jogo naquele jornal. Era qualquer coisa deste género: "os jogadores do Sporting sentiram-se de peito cheio perante o ambiente infernal que se vivia no estádio, mas de repente começam a entrar em campo Laudrups, Zamoranos, e outros que tais e sentiram-se uns leõezinhos, mas não se deixaram atemorizar e arrancaram uma exibição magnífica"
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.