2ª Liga 2017-18 [2ªJ | 12/08] Sporting CP B 1-2 Académico [Sporting TV | 16:00]

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Demiral, Jovane e eventualmente o Pedro, dos que começaram hoje serão os únicos que algum dia podem cheirar a A. de resto bem fraco.

Quanto ao resultado é normal, nada de chocante, o Académico está com uma boa equipa, não sei se chega para subir no entanto.

O Rafael Barbosa também acho que pode ter condições para a A um dia. Até tenho mais esperanças nele do que no Pedro sinceramente.

Referia-me ao Pedro Marques, avançado.

O Rafael não me cheira honestamente, tem talento, é intenso, mas...meeeh.  :mrgreen:

Sim eu percebi, e pensei nele mesmo. O Pedro Delgado... mehhhhhhhhhhhhhhhhhh not gonna happen.

Quem é que deixou o empresário do Schelotto criar conta no Fórum?
Se o treinador ainda for o Jesus o Rafael Barbosa esqueçam.
Já o Delgado, jogador que ameaça vir a ser muito bom em qualquer coisa mas ainda não é grande coisa em nada, tem físico e velocidade qb, até acredito que pode aparecer na A.

Repito, se ainda for o JJ.
Parece que vem aí mais um ano de agonia... e lá para abril chamam os "Dalas" e os "Palhinhas" para virem salvar a pátria!

Será assim tão difícil de perceber que esta equipa é para lançar jovens, ok, mas que estes têm de ser devidamente  enquadrados com alguns jogadores mais experientes? Isto devia ser uma equipa sub23 e não sub20...

Se o regulamento diz que se podem ter 3 jogadores acima dos 23 anos, porque não o fazem? O que não falta por aí
são "Esgaios", que de certo não se importariam de estar "efetivos" nesta equipa com um salário de 5 mil euros, por ex...

Não é para se ter um orçamento de 5 milhões, como o porto b quando foi campeão, mas também não é suposto esta  equipa andar todos os anos com o credo na boca.

E antes que alguns comecem a tratar o Luís Martins como trataram o João de Deus, lamento informar, mas ele também não é milagreiro...
Finalmente o hype do Paz começa a ser desmistificado...
"Por cada Leão tombado ... dois se erguerão para tomar o seu lugar"
Não tive a possibilidade de ver o jogo ontem e a derrota é má para a nossa confiança. Numa equipa tão jovem, começar bem a época seria meio caminho para se trabalhar com mais qualidade e tranquilidade e evitar sobressaltos.

Mas, convém estar ciente que o Académico investiu mais este ano e é uma das equipas que, provavelmente, andará na metade superior e a tentar lutar pela subida. E convém também ter presente que temos uma equipa extremamente jovem e inexperiente, uma vez mais, para não falar que não se vê assim tanto talento quanto isso.

Prevejo uma época a lutar pela manutenção, com maior ou menor tranquilidade, conforme forem decorrendo as jornadas. Nesta fase o importante é lutar para somar pontos e ganhar margem de manobra.

PS: Pelo onze inicial fiquei sem perceber quem tínhamos no centro do meio campo. Não havia médio defensivo?
"O Sporting é nosso outra vez!"
Nao vi o jogo e duvido que vá ver muitos.
Perdemos, já é normal esta equipa apresentar grande irregularidade de resultados.

Que façam o melhor para dignificar a nossa camisola. Nao digo projetar jogadores, porque quem comanda acima não os aproveita.
Espero estar num sítio com Internet...
Não consegui ver praticamente nada. A ligação era uma m*rda.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Citar
Foto José Cruz
“O AC. VISEU FOI MAIS FORTE NA FINALIZAÇÃO”
Por Jornal Sporting
12 Ago, 2017
EQUIPA B
Luís Martins lamentou o desperdício da sua equipa após a derrota frente à formação de Viseu
O treinador do Sporting CP B, Luís Martins, afirmou que foi a diferença na capacidade de finalizar as oportunidades criadas que ditou a derrota desta tarde, no Estádio Aurélio Pereira, na Academia Sporting. “O Ac. Viseu foi mais forte na finalização, mas, apesar disso, quero saudar os meus jogadores pelo empenho e qualidade de jogo. Fomos briosos, além de carácter tivemos qualidade perante um adversário forte, que foi construído para subir de divisão. O Ac. Viseu tem um bom leque de avançados e aproveitou duas situações em que podíamos ter feito melhor. Foi uma derrota que não me deixou insatisfeito no processo, mas deixou-me no produto final”, começou por afirmar, tendo depois realçado que a juventude dos jogadores do Sporting CP não pode servir como desculpa.

“Os jogos de futebol não são decididos pela experiência ou pela juventude. Isso são desculpas, até porque os nossos jogadores também já têm muita experiência. Com certeza que irão evoluir com as vicissitudes que vão defrontar ao longo da época. O que quero ver é carácter, qualidade, disciplina, e isso aconteceu nesta partida. Portanto não tenho de estar completamente insatisfeito, embora se saiba que quem está no Sporting CP quer ganhar sempre. Vamos agora nos reinventar na semana de treinos para que no próximo jogo estejamos ao nível que sabemos que temos capacidade para estar. Não estivemos ao nosso melhor nível frente ao Sp. Covilhã e ganhámos, aqui estivemos a um bom nível e não ganhámos. Esta liga é mesmo assim e vamos agora tentar ganhar o próximo encontro”, finalizou.

http://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/equipa-b/2017-08-12/o-ac-viseu-foi-mais-forte-na-finalizacao
Citar
INEFICÁCIA PENALIZA EQUIPA LEONINA
Por Jornal Sporting
12 Ago, 2017
EQUIPA B
Formação secundária do Sporting CP ainda esteve em vantagem, mas viu o Ac. Viseu ser eficaz e dar a volta ao resultado
A equipa B do Sporting CP sofreu este sábado a primeira derrota na Ledman LigaPro na recepção ao Ac. Viseu (2-1), com a diferença na eficácia a fazer toda a diferença.

Os primeiros minutos decorreram com muito confronto a meio-campo, com ambos os conjuntos a estudarem-se, não querendo cometer erros que pudessem ser fatais. A equipa visitante tinha mais bola e mais iniciativa, embora sem criar qualquer tipo de perigo para as redes à guarda de Stojkovic. Quanto aos leões tentavam apostar no jogo exterior, com os extremos Ary Papel e Jovane Cabral bem abertos nas alas. A primeira jogada digna de registo do conjunto secundário apareceu apenas em cima do primeiro quarto de hora, mas Ary Papel, após boa jogada de entendimento entre Jovane Cabral e Pedro Marques, levou a bola a morrer nas mãos de Peçanha.

A partida continuou muito morna, sendo que o primeiro remate com algum perigo surgiu aos 25 minutos, altura em que Rui Miguel, à entrada da área, tentou colocar a bola, mas esta saiu ao lado do poste direito da baliza defendida por Stojkovic. Praticamente na resposta, os verdes e brancos tiveram ao seu dispor uma grande oportunidade para inaugurar o marcador. Ataque rápido pelo lado direito conduzido por Ary Papel, que deixou a bola para o avançado Pedro Marques e o número 54, com Jovane Cabral completamente sozinho no segundo poste, tentou oferecer-lhe o golo, mas a bola ficou nas pernas de Joel. Em cima do intervalo, o Ac. Viseu causou alguns calafrios à defensiva leonina através de dois lances de bola parada, mas ambas as situações tiveram o mesmo desfecho: bola nas mãos de Stojkovic.

A segunda parte continuou no mesmo registo que a primeira até que aos 53 minutos os leões chegaram à vantagem. Jogada muito rápida de ataque da equipa orientada por Luís Martins, com a envolvência dos médios a ser determinante. Ponde apareceu bem no lado esquerdo e cruzou rasteiro para a área, onde apareceu o capitão Rafael Barbosa a rematar para o fundo das redes. Ainda o Sporting CP festejava o golo e já os visitantes empatavam. A bola foi ao meio, o Ac. Viseu saiu a jogar, arranjou espaço no lado esquerdo, com Paná a entrar solto na área e a entregar a bola a Barry, e o avançado, de costas para a baliza, a assistir Fernando Ferreira, que, à saída de Stojkovic, empatou a partida.

Pouco depois da hora de jogo (61’), os leões ficaram a centímetros de voltar para o comando do resultado através de um livre directo de Pedro Delgado. A equipa da casa estava melhor e, pouco depois, o recém- entrado Rafael Leão, numa jogada individual fantástica em que deixou o defesa pregado ao relvado, rematou forte, mas à figura de Peçanha. Diz a máxima que quem não marca, sofre, e foi isso mesmo que aconteceu em Alcochete (68’). Jogada entre Joel e Yuri, com o último a cruzar largo e a apanhar Fernando Ferreira esquecido pela defensiva leonina ao segundo poste. O experiente médio recebeu a bola e, com toda a calma do mundo, bisou na partida, completando a reviravolta.

Obrigada a correr atrás do prejuízo, a formação de Luís Martins teve de arriscar e ficou perto de tirar os dividendos disso mesmo aos 74 minutos. Grande arrancada de Bruno Paz, sendo apenas parado já dentro de área, e a bola a sobrar para Pedro Delgado, que, de primeira, rematou a rasar a trave.

Luís Martins ainda lançou em campo Miguel Luís e Ronaldo Tavares à procura de chegar ao empate, mas o desgaste físico dos verdes e brancos, em especial do capitão Rafael Barbosa, por quem passou todo o jogo ofensivo, não permitiu uma reacção mais intensa. A equipa secundária do Sporting CP sofreu assim a primeira derrota na Ledman LigaPro, depois de ter ganho na primeira jornada na deslocação ao terreno do Sp. Covilhã (2-1).

http://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/equipa-b/2017-08-12/ineficacia-penaliza-equipa-leonina