Rugby

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Depois de anos e anos sem conseguir vencer em terreno escocês, a minha Inglaterra venceu hoje, se bem que de forma atabalhoada e beneficiando de um conjunto quase infindável de erros escoceses. É uma vitória que vale, mesmo se fosse alcançada de forma brilhante, mais pela componente sentimental, pois há muito tempo que a Inglaterra não cheirava o doce odor da vitória em solo escocês.

Nós, proud English lions, saudamos a renovação que está a ser implementada na equipa nacional de Inglaterra, com muita gente nova a fazer parte desta equipa nacional.

Sobre a competição, a Itália, que está melhor em termos qualitativos, vai começar a jogar (definitivamente, não sei) no Olímpico de Roma.
Depois de anos e anos sem conseguir vencer em terreno escocês, a minha Inglaterra venceu hoje, se bem que de forma atabalhoada e beneficiando de um conjunto quase infindável de erros escoceses. É uma vitória que vale, mesmo se fosse alcançada de forma brilhante, mais pela componente sentimental, pois há muito tempo que a Inglaterra não cheirava o doce odor da vitória em solo escocês.

Nós, proud English lions, saudamos a renovação que está a ser implementada na equipa nacional de Inglaterra, com muita gente nova a fazer parte desta equipa nacional.

Sobre a competição, a Itália, que está melhor em termos qualitativos, vai começar a jogar (definitivamente, não sei) no Olímpico de Roma.

A inglaterra não joga ABSOLUTAMENTE NADA! Não há fio de jogo palpável, nada!
Não fosse a previsibilidade aliada ao laxismo do Dan Parks, a Inglaterra tinha saído de Murrayfield humilhada.
A itália que se apresentou hoje em paris é perfeitamente capaz de ganhar a esta inglaterra medíocre. Joguem assim contra a Irlanda, Gales e France, e vão ver o que acontece.
Precisa de afinações? Não procure mais, João Lino de Castro é a solução!
Depois de anos e anos sem conseguir vencer em terreno escocês, a minha Inglaterra venceu hoje, se bem que de forma atabalhoada e beneficiando de um conjunto quase infindável de erros escoceses. É uma vitória que vale, mesmo se fosse alcançada de forma brilhante, mais pela componente sentimental, pois há muito tempo que a Inglaterra não cheirava o doce odor da vitória em solo escocês.

Nós, proud English lions, saudamos a renovação que está a ser implementada na equipa nacional de Inglaterra, com muita gente nova a fazer parte desta equipa nacional.

Sobre a competição, a Itália, que está melhor em termos qualitativos, vai começar a jogar (definitivamente, não sei) no Olímpico de Roma.

A inglaterra não joga ABSOLUTAMENTE NADA! Não há fio de jogo palpável, nada!
Não fosse a previsibilidade aliada ao laxismo do Dan Parks, a Inglaterra tinha saído de Murrayfield humilhada.
A itália que se apresentou hoje em paris é perfeitamente capaz de ganhar a esta inglaterra medíocre. Joguem assim contra a Irlanda, Gales e France, e vão ver o que acontece.

Estás a falar benfica. Sabes o que é falar benfica? Claro que sabes. Não estás a considerar as variáveis existentes.

A equipa é nova. Teve muitas adições, muitas saídas, e a maioria dos que entraram, começando pela equipa técnica, são jogadores que nunca antes vestiram a camisola da equipa inglesa. Quantas equipas da alta roda do rugby são conhecidas por operarem revoluções nas suas equipas?

Como podes sequer dizer que não jogam nada quando este é o primeiro jogo a sério desta nova equipa? Mais: não só a equipa é nova, como o adversário de ontem, ainda por cima fora, há muito que vence a Inglaterra em seu próprio terreno. E não estamos a falar de uma equipa amadora, estamos a falar da Escócia, equipa que pode vencer qualquer outra equipa nacional no seu estádio. Além destes importantes factores, a Inglaterra não é conhecida por vencer a Escócia em terreno escocês. Já vi a Inglaterra ir a Murrayfield jogar muito melhor do que a equipa da casa e, contudo, perder. Ontem, não jogou nada, mas venceu.

E é preciso também ter em consideração que o momento da equipa como um todo, dado o péssimo mundial que fizeram e os vários desentendimentos entre os decisores da modalidade, não é positivo.

Mas a Inglaterra venceu.

Sobre a Itália actual conseguir vencer esta Inglaterra, a malta depois vê. Dá tempo ao tempo, como se diz, e espera pelos resultados e pela consequência do trabalho que tem vindo a ser realizado. Nesta nova equipa inglesa só existe um jogador com mais de 40 internacionalizações. A França apresenta 11. A Escócia tem 8. A Itália tem 9.

Mais: a Inglaterra tem 17 jogadores com menos de 10 jogos pela equipa nacional, 13 deles com menos de 2. Estamos a falar de uma equipa nacional que é candidata a vencer todos os troféus que disputa. Ou seja, 50% da equipa nacional é inexperiente.

Deixa o trabalho e a equipa consolidarem-se, depois falaremos.
Hoje o Benfas perdeu 127-0 com o Direito. Quem conhece as duas equipas nem fica muito surpreendido (apesar do Direito ter quebrado um pouco na sua qualidade) com o resultado.
O Direito é um dos grandes clubes de rugby em Portugal, enquanto o Benfas se arrasta na Divisão de Honra (o máximo escalão do rugby português), ano após ano, quase por mero acaso, conseguindo a manutenção sempre nas últimas jornadas. O rugby do Benfas é vergonhoso, não só para os adeptos, como para o clube que deixa chegar ao ponto de uma modalidade ter, ano após ano, um único objectivo: a manutenção. O Benfas é um clube grande, não se deveria sujeitar a isso. Mas sujeita. E todos os anos sofre humilhações, com resultados muito pesados. Só os jogadores se preocupam, eles que dão o que têm e o que não têm, os dirigentes não mostram qualquer preocupação, ficando bem assente a pequeneza da mentalidade lampiã.
O problema de tudo isto, não é o Benfas, pois, por mim, podem perder todos os jogos por 127-0, mas é a competitividade de um desporto em crescendo por terras lusas que está em causa, o rugby português perde MUITO quando há abadas destas na divisão principal, e a Federação nada faz contra isto, pelo contrário... O mal no rugby português está a ser geral: campeonato muito mal organizado, Linces a não darem uma para a caixa e os Lobos a serem uma sombra do que já foram... Será que vai mudar alguma coisa nos próximos tempos? Não acredito. E quem gosta de rugby é que perde.
« Última modificação: Outubro 21, 2012, 02:47 am por Letista »
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
É por essas que eu digo para irmos com muita calma em relação ás subidas de divisão da nossa equipa. Acho muito bem subirmos este ano, mas depois acho qude deviamos deixar o Muri treinar 2 ou 3 anos a equipa na 2a liga e formar uma equipa capaz para quando subir honrar o nome do Sporting
É por essas que eu digo para irmos com muita calma em relação ás subidas de divisão da nossa equipa. Acho muito bem subirmos este ano, mas depois acho qude deviamos deixar o Muri treinar 2 ou 3 anos a equipa na 2a liga e formar uma equipa capaz para quando subir honrar o nome do Sporting
McCandless, agora que sei como é a equipa, concordo inteiramente contigo. Admito que tinha outro tipo de expectativas, em virtude do interesse que se mobilizou em torno da construção do plantel, mas a maior parte dos nossos jogadores ingressou no Sporting porque é Sportinguista e quer ajudar o clube, e não porque é Sportinguista e acha que tem talento/experiência para ajudar o clube nos seus objectivos (algo que não condeno). O Sporting tem problemas para além de uma preparação que deixou a desejar e de ter muitos jogadores a jogar juntos pela primeira vez, como a falta de qualidade de alguns dos mesmos. Não acho difícil ascendermos à 1ª Divisão já este ano, mas nem a jogar o triplo do que jogamos agora conseguiremos chegar, sequer, à fase de apuramento da 1ª Divisão. A 1ª Divisão é a divisão mais competitiva no rugby português e teremos que crescer muito para pensar em ultrapassá-la. Espero que, até pensarmos em estar na Divisão de Honra, possamos contar com alguns reforços de valor e que alguns jogadores que, por ventura, estejam com dificuldades em demonstrar a sua qualidade se soltem e a comecem a ir demonstrando já nos próximos jogos, de forma a consolidar objectivos e experiência.
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''


O futuro d'Os Lobos está nas mãos destes meninos, que demonstram agora muita qualidade. Espero que coloquem a faixa onde ela já esteve.
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
Benfas a pensar desistir do campeonato. Em vez de apoiarem a secção, desistem por serem derrotados em todos os jogos, por causa da equipa miserável que têm. Aí está a mentalidade lampiã.

Haja dinheiro para comprar cem jogadores sul americanos para a equipa de futebol!
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
A seleção sub-19 sagrou-se este sábado campeã da Europa da categoria ao derrotar a Geórgia por 23-10, apurando-se como representante europeu no IBR Junior World Trophy (sub-20), que decorrerá no Chile.

Os "lobos" chegaram ao tempo de descanso em vantagem por 20-3. A Seleção Nacional adiantou-se no marcador com uma penalidade de Nuno Guedes, com José Vareta a alargar vantagem no primeiro ensaio luso que Nuno Guedes transformou.

A Geórgia ainda reduziu mas a seleção das quinas não baixou os braços. Primeiro, José Vareta, com um pontapé de ressalto, e depois o capitão Vasco Mendes a abrir caminho para mais um ensaio nacional que Nuno Guedes concretizou.

O segundo tempo, ficou marcado pela grande coesão da equipa lusa a defender. Ainda assim a Geórgia reduziu o marcador para 10-20 através de um ensaio transformado, mas Nuno Guedes confirmou a vitória lusa por 23-10, através de um pontapé de penalidade.

A Bélgica completou o pódio ao vencer a Espanha por 23-20, num triunfo alcançado no último segundo da partida.


Parabens aos pequenos Lobos

SL
Parabéns a uma geração tremendamente talentosa e trabalhadora! O Rugby português, a pouco e pouco, vai crescendo
Muitos amigos meus nessa fotografia. Orgulhoso do trabalho deles!

Vitória inesperada até para os mais optimistas. Pode ser um bom sinal do que aí vem. Não obstante, ficou marcado a nível internacional a pobreza da FPR, criticada vorazmente por muitos países estrangeiros.

Parabéns aos Lobitos :clap:
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
Parabéns por esta vitória
"É um orgulho estar no Sporting. Quem não conhece o Sporting sabe muito pouco de futebol"  Tales  3-9-2010
Muito bem a minha França contra a Austrália, 33-6!

Allez les Bleus!
Citar
CDUL reforça-se com um "Baby Black"

Daniel Faleafa é um poderoso 2.ª linha e campeão do mundo sub-20 pela Nova Zelândia, em 2009.

Apesar de, reconhecidamente, já ter o mais apetrechado plantel nacional, o campeão CDUL vai receber, sábado, um importante reforço com a chegada de Daniel Faleafa, poderoso 2.ª linha e campeão do mundo sub-20 pela Nova Zelândia, em 2009.
O possante avançado (1, 93m e 106 kg) de 23 anos, que também poderá jogar como flanqueador pertencia ao clube Marists e alinhou, nas últimas épocas, na equipa provincial de Northland que disputa a principal competição neozelandesa, a ITM Cup, cuja edição 2012 foi concluída no mês passado.
No Mundial sub-20 de 2009, realizado em Tóquio e que foi conquistado pelos "Baby Blacks", que na final bateram a Inglaterra, por 44-28, Faleafa alinhou como titular em todas as partidas e será o primeiro campeão do Mundo (mesmo sendo de sub-20) a jogar em Portugal. Se assim o entender o técnico Manuel Sommer já o poderá utilizar no fim-de-semana seguinte, no jogo da 9.ª jornada do Nacional frente ao Belenenses.
O capitão dessa seleção era o agora internacional "all black" Aaron Cruden, e ao seu lado alinhavam nomes como Zac Guilford, Ken Pisi, Winston Stanley e Tom Taylor
Daniel Faleava irá ser um elemento valioso para colmatar a juventude existente na segunda-linha do pack universitário e os seus peso e experiência serão certamente muito úteis não só na tentativa de conquista do bicampeonato nacional, mas também para a Taça Ibérica que irá ser retomada esta temporada, com o CDUL a defrontar o titular espanhol, o Quesos Entrepinares de Valalldolid, numa final a disputar, em princípio, a 6 de Janeiro naquela cidade espanhola.
In DN

Não pertence às minhas equipas preferidas, mas para quem já é campeão nacional e tem o melhor plantel de Portugal, o CDUL anda-se a tratar muito bem.
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
Citar
CDUL reforça-se com um "Baby Black"

Daniel Faleafa é um poderoso 2.ª linha e campeão do mundo sub-20 pela Nova Zelândia, em 2009.

Apesar de, reconhecidamente, já ter o mais apetrechado plantel nacional, o campeão CDUL vai receber, sábado, um importante reforço com a chegada de Daniel Faleafa, poderoso 2.ª linha e campeão do mundo sub-20 pela Nova Zelândia, em 2009.
O possante avançado (1, 93m e 106 kg) de 23 anos, que também poderá jogar como flanqueador pertencia ao clube Marists e alinhou, nas últimas épocas, na equipa provincial de Northland que disputa a principal competição neozelandesa, a ITM Cup, cuja edição 2012 foi concluída no mês passado.
No Mundial sub-20 de 2009, realizado em Tóquio e que foi conquistado pelos "Baby Blacks", que na final bateram a Inglaterra, por 44-28, Faleafa alinhou como titular em todas as partidas e será o primeiro campeão do Mundo (mesmo sendo de sub-20) a jogar em Portugal. Se assim o entender o técnico Manuel Sommer já o poderá utilizar no fim-de-semana seguinte, no jogo da 9.ª jornada do Nacional frente ao Belenenses.
O capitão dessa seleção era o agora internacional "all black" Aaron Cruden, e ao seu lado alinhavam nomes como Zac Guilford, Ken Pisi, Winston Stanley e Tom Taylor
Daniel Faleava irá ser um elemento valioso para colmatar a juventude existente na segunda-linha do pack universitário e os seus peso e experiência serão certamente muito úteis não só na tentativa de conquista do bicampeonato nacional, mas também para a Taça Ibérica que irá ser retomada esta temporada, com o CDUL a defrontar o titular espanhol, o Quesos Entrepinares de Valalldolid, numa final a disputar, em princípio, a 6 de Janeiro naquela cidade espanhola.
In DN

Não pertence às minhas equipas preferidas, mas para quem já é campeão nacional e tem o melhor plantel de Portugal, o CDUL anda-se a tratar muito bem.

Não faço ideia quem seja, mas deverá ser um grande reforço, que por cá, fará a diferença. Se já eram os principais candidatos, agora ainda são mais.

O Belenenses quando tinha o William Hafu, até nem tinha o melhor plantel, mas 'só' ele chegava para ganhar a maior parte dos jogos. O mesmo com o Agronomia que com o Joe Gardener dava cabazes, ele que nem era oriundo do Rugby, bastava para fazer de qualquer equipa, candidata a ganhar um jogo.

Espero que ganhem a Taça Ibérica.  :great:

Mais uma boa vitória da França, desta vez sobre a Argentina.

Allez les Belus  :victory:
Lobos: :clap:
Parece que voltaram com a cabeça no lugar. Com estas duas últimas vitórias (Uruguai e Chile), subimos à 21ª posição do IRB.
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''
@Chev Chelios, não sei se acompanhas a Inglaterra somente na vertente de XV ou também acompanhas os sevens, daqui a dias haverá um confronto entre Portugal e Inglaterra nesta última vertente  :twisted: :great:
''Juntos somos mais e melhores. Vamos Sporting, vamos equipa!''