Restaurantes preferidos?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

"Bacalhau com Todos" na Baixa para os fãs.

Comi o melhor "Bacalhau à Minhota" dos últimos tempos.
Citação de: https://www.publico.pt/2016/11/23/fugas/noticia/estrelas-michelin-1752324
Portugal tem mais nove estrelas Michelin

O mais famoso e influente guia gastronómico do mundo acaba de atribuir a estrela a sete novos restaurantes, enquanto outro dois alcançam a segunda estrela.


JOSÉ AUGUSTO MOREIRA em Girona 23 de Novembro de 2016, 19:57

Há sete novos restaurantes com estrela Michelin em Portugal e mais dois que alcançam a segunda. A novidade acaba de ser anunciada em Girona, na Catalunha, Espanha, onde decorre a gala de apresentação da nova edição do guia para a Península Ibérica, numa cerimónia que conta com a presença de todas as figuras de topo da gastronomia ibérica.

Os restaurantes Alma e Loco, em Lisboa, LAB by Sergi Arola, na Penha Longa, Sintra, Casa de Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira, Antiqvvm, no Porto, e William, no Funchal, são as novidades absolutas no lote das estrelas do novo guia, aos quais se junta o regresso do L’And Vineyards, em Montemor-o-Novo, que tinha saído da lista na última edição. Os novos duas estrelas são o The Yeatman, em Vila Nova de Gaia, e o Il Gallo d’Oro, no Funchal.

Não se cumpriu a profecia da duplicação de estrelas para Portugal, que tanta esperança e expectativa criou, mas, mesmo assim, não deixa de ser um ano fantástico e histórico para a gastronomia nacional. Quer porque mantiveram as estrelas todos os restaurantes, quer ainda porque, de uma só vez, a lista acrescenta nove estrelas ao panorama português, ou seja, quase tantas como a totalidade dos anos transactos.

O destaque vai para o Grande Porto, que, aqui sim, mais que duplica o número de estrelas: com a segunda para o The Yeatmam, a continuação de Pedro Lemos e as novidades Boa Nova e Antiqvvm, a região passa de duas para cinco estrelas. Também na Madeira o efeito é idêntico, passando de uma para três, com a segunda do Il Gallo d’Oro e a novidade do vizinho William, que funciona no histórico Reid’s Palace.

Quanto aos chefs, há que destacar a consagração de Rui Paula (Boa Nova) e Henrique Sá Pessoa (Alma), que tenazmente aguentaram vários anos como uma espécie de “eternos” candidatos. Na Madeira, Luís Pestana vê reconhecido o seu trabalho, com a estrela atribuída ao William, no Hotel Reid's, no Funchal.

Miguel Laffan mostra que a saída do L’And Vineyards no ano passado não passou de um hiato, enquanto a entrada do Loco premeia o estilo muito próprio e fora da caixa com que Alexandre Silva encara a cozinha criativa. Vítor Matos acaba por manter o estatuto que já trazia da Casa da Calçada, em Amarante, e acrescenta com o Antiqvvm mais uma estrela às margens do Douro. Arola, que fechou recentemente o restaurante com duas estrelas em Madrid, conquista agora também uma em Portugal.

Com as duas estrelas o salto é também espectacular. Há cinco anos era apenas um restaurante e agora são já cinco, demonstração dos passos de gigante que têm sido dados ao nível da restauração em Portugal. Ricardo Costa tem tido um percurso fulgurante com o The Yeatman e Benoît Sinthon vê também consagrado o trabalho de extremo rigor que o acompanha no Il Galo D’ Oro. Com José Avillez, Hans Neuner e Dieter Koschina estão ambos agora também na grande montra das artes dos fogões.

Para além de tudo o que se prometia, e apesar do peso e importância das novidades, o guia e os seus inspectores acabam por confirmar o seu perfil de exigência e estreiteza de critério. Nada de novidades surpreendentes ou desajustadas com a linha que ao longo dos anos tem caracterizado as suas escolhas.

Num ano em que no Algarve (onde continua concentrado o maior número de estrelas) nada mexe, essa acaba por ser também uma novidade. Anunciavam-se também surpresas e rupturas, mas, nessa perspectiva, a notícia acabou por ser a não atribuição de estrelas ao Vista, na praia da Rocha, e ao restaurante da Herdade do Esporão. João Oliveira e Pedro Pena Bastos merecem-nas amplamente, mas, tratando-se de dois jovens, o tempo joga claramente a seu favor.

Portugal - Estrelas Michelin 2017

**

Belcanto / José Avillez, Lisboa
Il Gallo d’Oro / Benoit Sinthon, Funchal (NOVO)
Ocean / Hans Neuner, Alporcinhos
The Yeatman / Ricardo Costa, Vila Nova de Gaia (NOVO)
Vila Joya / Dieter Koschina, Albufeira

*

Alma / Henrique Sá Pessoa, Lisboa (NOVO)
Antiqvvm / Vitor Matos, Porto (NOVO)
Bon Bon / Rui Silvestre, Carvoeiro
Casa da Calçada / André Silva, Amarante
Casa de Chá da Boa Nova / Rui Paula, Leça da Palmeira (NOVO)
Eleven / Joachim Koerper, Lisboa
Feitoria / João Rodrigues, Lisboa
Fortaleza do Guincho / Miguel Rocha Vieira, Cascais
Henrique Leis / Henrique Leis, Almancil
LAB by Sergi Arola, Penha Longa (NOVO)
L’And Vineyards / Miguel Laffan, Montemor-o-Novo (RECUPERA)
Loco / Alexandre Silva, Lisboa (NOVO)
Pedro Lemos / Pedro Lemos, Porto
São Gabriel /Leonel Pereira, Almancil
William / Luís Pestana, Funchal (NOVO)
Willie’s / Willie Wurger, Vilamoura

Não conheço nenhum.
Pena o Loco já ter ganho a estrela.
Tenho imensa vontade de lá ir e receio que agora possa encarecer à conta da estrela!