Votação

Quem foi o MVP deste encontro?

Rui Patrício
João Pereira
Daniel Carriço
Nuno André Coelho
Evaldo
André Santos
Alberto Zapater
Maniche
Simon Vukcevic
Yannick Djaló
Liedson
Anderson Polga
Matías Fernández
Carlos Saleiro
Voto em branco

[Liga Zon Sagres 2ªJ] SPORTING CP 1-0 Marítimo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Eu lembro-me perfeitamente de ver o Carriço afastado da situação, quase junto à linha final a andar às voltas.

Precisamente como o Gebbeeme disse, só protestou com o árbitro quando este empanador de linguiças lhe mostra, inexplicávelmente, o cartão amarelo.

Foi com a ideia de que fiquei. É um amarelo extremamente extranho. Até comentei com o meu sogro no café, que só poderia ter sido por palavras à distância porque ele nem falta, nem está em confusão nenhuma.
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».
Eu lembro-me perfeitamente de ver o Carriço afastado da situação, quase junto à linha final a andar às voltas.

Precisamente como o Gebbeeme disse, só protestou com o árbitro quando este empanador de linguiças lhe mostra, inexplicávelmente, o cartão amarelo.

Foi com a ideia de que fiquei. É um amarelo extremamente extranho. Até comentei com o meu sogro no café, que só poderia ter sido por palavras à distância porque ele nem falta, nem está em confusão nenhuma.

Quando vi em directo também estranhei mas depois ao ver as repetições vê-se que ele faz obstrução e não deixa o urso do maritimo ficar com a bola
“Para mim, o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres, mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!” De Franceschi