Quartos de final

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Este tem sido um Mundial sem surpresas de tal forma que entre os oito sobreviventes apenas a Ucrânia se pode considerar como penetra, posição conseguida porque no único grupo onde não prevaleceu a lógica, a Suíça ficou à frente da França colocando os franceses no caminho da Espanha que como de costume ficou pelo caminho juntando-se à Republica Checa e à Holanda no lote das selecções mais fortes que já regressaram a casa.

Entre os oito quarto-finalistas estão seis dos sete países que já foram Campeões do Mundo de forma que não é de estranhar que tenhamos já nesta fase algumas reedições de finais recentes como serão os casos do Brasil-França (98 ) e do Alemanha-Argentina (90) naqueles que serão os grades embates destes quartos-de-final.
O próprio Inglaterra-Portugal também tem alguma história e prevê-se muito equilibrado, calhando à Itália a pêra doce vinda do leste.

A minha aposta para as meias-finais mantêm-se:
Itália-Argentina e Portugal-Brasil, embora neste caso eu preferisse a França, mas nesta fase já estou como o outro "quem vier morre", esperemos é que não seja pela boca
Eu também acho que Portugal enraba os gasganetos e vai às meias com o Brasil, até pela historia recente, tanto em clubes como selecçoes desde 1986 para cá... :arrow:
Citação de: "Incitatus"
Eu também acho que Portugal enraba os gasganetos e vai às meias com o Brasil, até pela historia recente, tanto em clubes como selecçoes desde 1986 para cá... :arrow:
É isso mesmo!
Em 2000 mandámos para casa os ingleses no Euro 2000.
Em 2004 o FCP mandou para casa o Manchester na LC.
Em 2005 o SPORTING mandou para casa o Newcastle e o Middlesbrough na UEFA.
Há pouco tempo o SLB mandou para casa o M.United e o Liverpool.

E apetece-me mesmo MUITO acrescentar esta linha:
"Em 2006 Portugal mandou para casa os ingleses no Mundial 2006" :D

Bora là comer bifes ao jantar, sábado!
“Existem lendas que nos fazem imaginar, mas melhor é VIVER a realidade. O leão sempre foi e sempre será o REI... Esforço, Dedicação, Devoção e Glória!” — Marcelo Boeck
Apesar de ser sempre cautelosa, também estou confiante para o embate com a Inglaterra. Apenas receio as bolas paradas e algum ranço que caracteriza esta selecção porque, de resto, em termos de jogo jogado considero que somos superiores.
Em 86 tb lhes ganhamos no Mexico ainda que n servisse de muito... :arrow:
Citação de: "Felina"
Apesar de ser sempre cautelosa, também estou confiante para o embate com a Inglaterra. Apenas receio as bolas paradas e algum ranço que caracteriza esta selecção porque, de resto, em termos de jogo jogado considero que somos superiores.


Acho que em termos de ranço também não nos podemos queixar... ;)
Foi uma 1ª parte equilibrada entre duas equipas que jogando no mesmo sistema utilizam filosofias de jogo totalmente diferentes com os alemães apostando num futebol mais fisico e directo e nos remates de fora da área, enquanto os argentinos privilegiam a posse de bola e apostam no talento dos seus jogadores.

Apesar dessa aparente vantagem dos sul-americanos eles nunca arriscaram nada preferindo esperar pelo erro adversário e foi na sequência dum canto que chegaram à vantagem aos 5 minutos da 2ª parte.

Seguiu-se a reacção dos germânicos empurrados por uma arbitragem que até aí tinha sido normal e voltou a sê-lo depois do golo do empate que foi um castigo para uma Argentina de quem se esperava mais nos contra-ataques que raramente saíram e que se revelou excessivamente cautelosa.

No prolongamento a Alemanha parecia mais fresca mas a Argentina conseguiu manter o equilíbrio que justamente prevaleceu no resultado final.

Nos penáltis ganhou a habitual frieza alemã :cry:
Afinal ainda percebo mais disto do que pensava. A Argentina finou-se como eu previa, sem brilhar desde a fase de grupos, e só se aguentou como se aguentou à custa do árbitro, tanto no jogo do méxico como neste em que uma grande penalidade sobre ballack devia ter dado a vantagem  à alemanha.

Uma equipa que deixa Tevez no banco nos jogos que deixou e que congela Messi não merece muito mais, pekerman desiludiu-me profundamente. A Alemanha pelo seu lado mostrou grande fibra apresentando até um futebol simples mas atractivo (apesar do jogo ter sido uma seca na primeira parte), sempre com olhos na baliza e com pé quente.

A nós bastava-nos um podolsky ou um klose para termos outras chances.

Quanto ao nosso jogo não acredito muito pelo simples facto de que acho que era fruta a mais. Era épico demais despacharmos os bifes novamente, debilitados, perseguidos e com meio Portugal contra o homem. Era lindo demais. E eu não acredito em utopias. Pode ser que me surpreendam, mas prefiro ver as coisas com realismo e pensar que nos vamos bater bem, sem envergonhar Portugal, mas que vamos cair, sobretudo se Gerard e Lampard atinarem de vez, e que mesmo assim regressamos como heróis que somos (embora nessa altura se soltem as viboras todas novamente).

Quanto às meias, se lá fossemos acho que teriamos mais chances contra o brasil do que contra a frança. Nunca ganhamos à França, levamos sempre nos cornos, é como com a itália. O brasil é um perigo danado mas com sorte dá abébia na defesa e cede. O brasil é por outro lado uma equipa a quem se exige que joge sempre bonito senão começa a ficar mau ambiente, e isso é bom para o adversário.
Vitória tranquila e esperada da Itália sobre uma Ucrânia muito macia de tal forma que até deu para poupar esforço mesmo que a sorte do jogo os tenha acompanhado.

Agora vamos ter uma meia-final parecida com o jogo de hoje à tarde. Os alemães não jogam mais do que aquilo mas entram em campo sempre para ganhar, os italianos não arriscam muito mas são sobretudo eficazes.
Citação de: "Mauras"
Afinal ainda percebo mais disto do que pensava. A Argentina finou-se como eu previa, sem brilhar desde a fase de grupos, e só se aguentou como se aguentou à custa do árbitro, tanto no jogo do méxico como neste em que uma grande penalidade sobre ballack devia ter dado a vantagem  à alemanha.


 :) sem brilhar desde a fase de grupos, sim talvez tenhas razão porque na fase de grupos se viste  o Argentina-Sérvia como eu não podes ter ficado com essa impressão porque foi um massacre. Mas concordo que a Argentina tirou e muito o pé do acelerador justamente quando era mais preciso. Ainda hoje por exemplo os Alemães ganharam da unica maneira que alguma vez conseguiriam, ou seja nos penaltys onde são infaliveis. Das 4 vezes que a Alemanha necessitou de desempatar por penaltys venceu sempre (são frios os homens). Mas é só isso, jogasse a Argentina metade do que jogou no jogo com a Sérvia e os Panzers hoje tinham perdido de certeza, basta ver que (mesmo jogando mal) só a Argentina tentou ganhar o jogo dentro dos 120 minutos, os Alemães tiveram sempre como objectivo levar o jogo para os penaltys, o que aliás conseguiram. Estás ligeiramente enganado em relação á arbitragem o que eu vi foi um penalty claro a favor da Argentina a 7 ou 8 minutos do fim e duas oportunidades de golo uma do Lucho e outra do Maxi Rodriguez nos ultimos 15 minutos. Acresce dizer que no meu entender uma vitória quando acontece é quase sempre justa, excepto quando esta é atingida através do recurso á lotaria dos penaltys, neste caso não é justa nem deixa de ser é apenas a sorte que tombou para aquele lado.
A Alemanha não me convençe minimamente, não têm grande fio de jogo, limitam-se a fazer centros largos para o ponta-de-lança, são bons no aspecto fisico mas há ali verdadeiros toscos. Não me importava de ter o Klose de facto, pois é oportuno. O castigo é justo para a Argentina, pois é melhor equipa e tem melhores valores individuais (fora os que não foram ao torneio) tinham obrigação de ir até á final.
Gameboxes 2008/2009? não sou rico e o clube também não faz nada por mim :(
É evidente que estão aqui em discussão alguns conceitos subjectivos que têm muito a ver com os gostos pessoais de cada um.

Eu sou um confesso adepto do futebol onde a criatividade se sobrepõe à força e penso que quando os latinos conseguem acrescentar ao seu talento, a raça e o rigor táctico necessários no futebol moderno, são imbatíveis. Daí a minha preferência pelo futebol argentino, que é o que mais se aproxima dessa mescla entre a arte e a força, embora também seja capaz de reconhecer a beleza dum jogo à boa maneira inglesa, com a bola sempre perto da baliza, que no entanto na maior parte das vezes só resulta bem entre ingleses.

Chegados aqui podemos perguntar como é que uma equipa tão pobre como esta Alemanha, conseguiu empatar com uma Selecção com o potencial desta Argentina.

Na minha opinião a resposta chama-se José Pekerman.
O seleccionador argentino não quis assumir a superioridade da sua equipa e optou por jogar na expectativa e isso é o pior que se pode fazer perante os alemães que tem a sua mentalidade vencedora como principal arma, temê-los é dar-lhes ainda mais confiança.

Mesmo assim a Argentina teve a sorte do jogo pelo seu lado e marcou quando ainda nada tinha feito para o justificar. Nessa altura acreditei que estava tudo decidido, pois parecia-me evidente que bastaria pressionar um pouco os alemães, que obrigados a arriscar cometeriam inevitavelmente erros fatais.

No entanto os sinais dados por Pekerman para o relvado foram no sentido contrário. Começou por tirar um médio de ataque para meter um trinco e acabou por inexplicavelmente preferir Cruz a Messi ou mesmo Saviola, numa altura em que os alemães já começavam a dar baldas lá atrás, onde jogadores talentosos e rápidos poderiam ser decisivos.

Recuando a Argentina acabou por sofrer um golo e depois faltou força física e psicológica para impor o melhor futebol num ambiente totalmente adverso.
Acho que foi um jogo equilibrado decicido na cobardia do treinador Argentino e também com a lesão do gr argentino. Tenho a impressão que se Messi tivesse em campo, principalmente no prolongamento, altura em que os alemães foram-se abaixo fisicamente, o resultado teria sido outro.
A verdade é que os alemães, sem jogarem muito, têm como grande vantagem a garra que colocam em campo, que faz com que superem muitos (todos até agora) os obstáculos que lhe apaecem pela frente.

Agora vão-se encontrar 2 das equipas mais 'felizardas' e antipáticas, no meu ponto de vista. A própria Itália teve bastante sorte na forma como ganhou, com a Ucrânia a perder golos incríveis numa mistura de azar e incompetência, que abriu completamente as portas das meias-finais aos italianos.
FORÇA SCP!
A não ser que o tapado do Parreira faça alguma coisa, o que é pouco provável, acho que vamos levar com os francius.
Tudo passa! Na noite de 23 para 24 de março de 2013 ficou provado que sim. VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!! É NOSSO OUTRA VEZ!
Dito e feito.
Vitória mais do que justa dos franceses.
Tudo passa! Na noite de 23 para 24 de março de 2013 ficou provado que sim. VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!! É NOSSO OUTRA VEZ!
Adorei ver o melão do Jorge Gabriel e dos outros dois merdosos agora na RTP N, até metem nojo...
Saudações Leoninas
8) justa do principio ao fim, o primeiro remate digno desse nome dos Brasucas foi obtido aos 90 minutos o que só por si diz bem do controle do jogo por parte dos Françeses, na 2 ª parte depois do Zizou abrir o livro foi o descalabro. Esteve sempre mais perto a França do 2-0 do que o Brasil do Empate. Engraçado os arrogantes e superconvencidos estão todos a marchar para casa :wink:
Gameboxes 2008/2009? não sou rico e o clube também não faz nada por mim :(