Fórum SCP

Época 88/89 - Pré-temporada

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Volto a reavivar este tópico. Como sabem, mercê de uma pilha de Jornais Sporting de 1988 e 1989 a que tive acesso, tinha a intenção de relembrar alguns factos desta época.

A verdade é que o tempo disponível não tem sido muito. Por outro lado, a leitura que tenho vindo a fazer (muitas vezes, na diagonal) não tem encontrado matérias que justifiquem a continuação deste tópico, excepção feita a algumas pérolas do passado (de que os testemunhos dos violinos são o melhor exemplo), que têm interesse histórico.

Posto isto, encerro este tópico sobre a época 88/89. Fazendo um apanhado dos factos principais, não é um ano para recordar. Muitos de nós se lembrarão disso. Foi o ano do consulado de Jorge Gonçalves, em que tudo começou bem (vitórias na fase inicial do campeonato e eliminação do Ajax) mas depois acabou mal.

O Be****a ganhou aquele que é, neste momento, (e espero que continue assim muito mais tempo) o seu antepenúltimo título. O FCP foi 2º, o Boavista 3º, nós ficámos em 4º, logo à frente do Setúbal. O melhor marcador foi o angolano Vata do Glórias com 16 golos. O nosso melhor marcador foi Paulinho Cascavel com 11 golos. Uma época em que fomos eliminados pela Real Sociedad na 2ª eliminatória da Taça Uefa e em que, na passagem da 1ª para a 2ª volta, já estávamos longe de discutir seriamente o título. Na Taça de Portugal fomos eliminados pelo Belém (já tinham eliminado o FCP) no Restelo. Depois dar-nos-iam a alegria de vencer o Glórias na final do Jamor.

Tivémos 3 treinadores: Pedro Rocha, depois o grande Vítor Damas (que tinha posto fim à carreira em Novembro de 88, após o empate 2-2 em Viseu, com o Académico local) e, finalmente, Manuel José, na sua 2ª passagem pelo nosso clube, continuando para a temporada 89/90.

Nesta época terminaram as suas carreiras de futebolistas profissionais alguns jogadores que vestiram a nossa camisola: Inácio, Jordão, Zezinho e Meszaros.

Depois há também que registar episódios rocambolescos como a ida de Jorge Gonçalves para a Holanda por algum tempo, sem que se soubesse muito bem o que tinha ido para lá fazer. Seguiu-se o pedido de demissão da direcção e as eleições antecipadas para Junho de 89. Concorreram Jorge Gonçalves, Miguel Catela (tive sempre uma péssima impressão deste gajo), António Simões e Sousa Cintra. Creio que todos sabem o resultado final: mais de 60% para o rei das águas.

Devido aos ordenados em atraso, Morato e Fernando Mendes rescindiram com justa causa. Foram para o FCP e Glórias, respectivamente.

Quanto às modalidades, ganhámos o campeonato de futebol de cinco. Vencemos a Taça de Portugal em andebol ao Glórias, no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures. Em hóquei, ficámos em 5º no campeonato com uma equipa que incluía Pedro Alves, Paulo Alves, Vítor Fortunato, Gelásio e Trindade. Chegámos à final da Taça dos Campeões Europeus mas perdemos os dois jogos com os catalães do Noia.

Fica aqui o resumo de um ano algo cinzento. Obrigado por lerem.
Vítor Damas (1947-2003)

2 Campeonatos Nacionais (69/70 e 73/74)
3 Taças de Portugal (70/71, 72/73 e 73/74)