Jornal do Sporting

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

HISTÓRIA DE JOEL CAMPBELL EM DESTAQUE NO JORNAL SPORTING
Por Jornal Sporting
25 Ago, 2016
JORNAL SPORTING
A invencibilidade leonina, uma reportagem do 12.º jogador e o título nacional de futebol praia merecem atenção nesta edição


Joel Campbell é cabeça de cartaz do mercado para 2016/17. Cedido por uma temporada pelo Arsenal, o avançado costa-riquenho de 24 anos admitiu que Bryan Ruiz pesou na sua escolha, mas foi Bruno de Carvalho e Jorge Jesus que fizeram a diferença pelo apoio dado.

Uma reportagem a não perder, acompanhada por um trabalho sobre o mítico número 7 que o jogador escolheu. Pode pesar mais nas costas de uns do que noutros, mas não deixa de ser uma camisola especial e que revela uma atitude de confiança de quem não tem receio de enfrentar a história e acreditar que o futuro é o que cada um quiser.

Destaque ainda para a análise ao clássico do próximo fim-de-semana, o terceiro jogo dos leões no campeonato, após duas vitórias frente ao Marítimo (2-0) e o Paços de Ferreira (1-0). O FC Porto é, com Nuno Espírito Santo, um conjunto de dúvidas: quase perfeito nos resultados, com duas vitórias em dois jogos e a qualificação frente à Roma, mas com um modelo de jogo ainda indefinido. Apesar dos grandes jogadores, os dragões ainda procuram vincar as suas ideias.

Esta semana ficou ainda marcada pela apresentação oficial de duas modalidades do Clube; futsal e hóquei em patins. Depois de uma época em que, de títulos a recordes, por Portugal se conquistou de tudo um pouco, a ambição cresceu ainda mais: a UEFA Futsal Cup é um sonho antigo, mas que a qualidade do ano passado e os reforços deste ano podem tornar possível essa missão para os pupilos de Nuno Dias.

Treinador novo, cinco reforços de peso e uma grande ambição numa temporada que tem tudo para correr sobre patins. A forte aposta no hóquei deixa os Sportinguistas a sonhar, não só com o Pavilhão João Rocha, mas também com muitas vitórias. Dois trabalhos que merecem atenção, tal como o arranque de época do Futebol feminino ou a conquista do título nacional de futebol de praia, que fugia aos leões desde 2010.

http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/jornal-sporting/2016-08-25/historia-de-joel-campbell-em-destaque-no-jornal-sporting

ARBITRAGEM EFICAZ E O CAPITÃO DO ESCURO
Por Jornal Sporting
25 Ago, 2016
CLUBE
Editorial do Director do Jornal Sporting na edição de hoje, 25 de Agosto


Sabendo das minhas ligações ao mundo académico e às organizações desportivas, um amigo questionou­‑me com ar incrédulo: ­‑ “Queres ouvir esta história do meu filho?” Respondi que sim e ele relata­‑me que chegou a casa e viu o filho com ar de caso e perguntou­‑lhe o que se passava. Este, a custo e com a voz embargada, lá foi contanto. Tinha acabado de receber a nota do exame e esta não correspondia às expectativas, tivera 10 valores. A nota era positiva, podendo ser contabilizada para a média final mas os pontos obtidos tinham sabor a empate.

 O Pai sabendo das ferramentas que o filho tinha ao dispor (no mundo automóvel o equivalente a um Ferrari), questiona­‑o sobre o porquê deste resultado, se ele se teria esforçado o suficiente, senão teria tido excesso de confiança, esperando ser iluminado por força divina. De pronto, o filho assume papel de vítima, adopta uma postura de quem tem uma conduta imaculada, em que tudo o que é errado ou insucesso é responsabilidade de terceiros e apenas as vitórias são mérito seu e coloca as culpas no professor responsável pela vigilância do exame, acusando­‑o de não ter tido uma “vigilância eficaz”.

O Pai sem perceber o que ele queria dizer com aquilo, e como o ensino tem passado por tantas alterações e reformas, questiona o filho se essa tal “vigilância eficaz” é algum conceito ou procedimento novo. O filho expressando um ar de censura de quem tem um Pai que não percebe nada, explica do alto da sua altivez que não se trata de nada de novo e que é até uma prática antiga e utilizada habitualmente pela sua turma: “Oh Pai é como num jogo quando um árbitro não realiza uma arbitragem eficaz!” O Pai, um homem das artes e pouco dado ao mundo do desporto, expressou uma cara ainda mais estupefacta demonstrando a sua ignorância total, pelo que o filho se sentiu na obrigação de clarificar: “Pai, o professor não permitiu utilizar auxiliares de memória, ok?”

Um dos filmes que vi nas férias foi o “Capitão do Escuro”. O argumento resume­‑se a uma personagem, o “Capitão do Escuro”, que durante anos iluminou uma gruta. Aqueles providenciais raios de luz mereceram juras de gratidão eternas dos habitantes e sobretudo do líder supremo da gruta que repetidamente garantiu que o “Capitão do Escuro” tinha lugar vitalício na gruta. A verdade é que os anos passaram e a idade começou a fazer sentir­‑se e a chama foi enfraquecendo. O líder supremo e sua ‘entourage’ decidem então colocar em marcha um vil plano para eliminar o “Capitão do Escuro”. Consideram­‑no um velho inútil e ardilosamente começam a escorraçar o “Capitão do Escuro”. Como naquele tempo não havia internet, gravaram numa pedra: “Obrigado Capitão do Escuro e até sempre!” A história termina com o “Capitão do Escuro” a ir morrer longe. Tal como em outros tantos filmes, “qualquer semelhança com a realidade, é pura coincidência”.

Em Paços Ferreira, a nossa equipa conquistou mais três pontos após a vitória, com um excelente, não do “Capitão do Escuro” mas do nosso Comendador, o Capitão Adrien. A Onda Verde que invadiu a capital do móvel vai continuar a crescer e encher o Estádio José Alvalade, no próximo domingo, no jogo frente ao Porto que nos pode colocar na liderança isolada do campeonato à terceira jornada.

Na Academia Sporting, foram apresentadas as equipas dos diversos escalões do futebol feminino, um regresso que muito se saúda. Votos de maiores sucessos!

A nossa equipa de andebol venceu uma vez mais o Torneio de Andebol de Viseu. Na edição deste ano a nossa equipa defrontou e venceu nas meias­‑finais o Porto e na final o Benfica. Dois jogos em que a nossa superioridade foi por demais evidente e a vitória mais que merecida.

O futebol de praia conquistou o campeonato nacional após vencer uma final disputadíssima frente ao Braga, o detentor do título. Quase sempre em desvantagem, a nossa equipa, no último período do jogo, deu a volta ao marcador. Parabéns campeões!

Boa leitura!

http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/2016-08-25/arbitragem-eficaz-e-o-capitao-do-escuro