Protejam o Sportinguismo do Sportinguista!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

É de certo a primeira vez que abri um tópico, mas sinceramente acho muito pertinente. Os Sportinguistas enfrentam hoje (actualmente) talvez o momento mais importante desde a sua fundação, ou não fosse o perigo eminente, um momento onde não podemos de maneira nenhuma falhar como donos do Sporting.

Assim é com enorme tristeza e apreensão que vejo que caímos todos na esparrela do nosso Sá Pinto (o sportinguista), vejo que existe quem entenda que ele tem condições e até capacidade para limpar a imagem deste (repito, deste) Sporting e tudo aquilo que representa.

Acham sinceramente que temos um plantel equilibrado e com potencial para defender a grandeza do Sporting?
Acham que temos qualidade no plantel para fazer frente ao benfica e ao porto?
Acham que temos de facto equipa para vencer competições de forma regular?

Acham que temos uma estrutura profissional dotada de competências para fazer evoluir a qualidade (que existe em alguns sectores) dos nossos activos?
Acham que temos futuro enquanto não resolvermos o presente?
Acham que temos investidores, capacidade negocial, prestigio, para captar investimento e jogadores\treinadores do nível da nossa dimensão histórica?

 NÃO. Ainda NÃO.

Então porque vamos a partir de hoje voltar ao ciclo de destruir mais uma equipa, mais um treinador (este ainda por cima Sportinguista de alma)?

É que vejo de novo uma ILUSÃO atroz, quase que de má fé em muito Sportinguista que parece ignorar aquilo que fomos nos últimos anos? Não querem voltar a ter uma semana descansada ao som de uma vitoria calma, expressiva e sem percalços?

Não querem ver no Sporting jogadores de valia inquestionável, que sintam orgulho de representar o Sporting? (Refiro-me obviamente a jogadores como Patricio, Elias, Insua, Ricky, Capel, Refren)

Não querem sentir que temos uma direcção e uma estrutura que defenda o Sporting em vez dos seus egos e tachos?

Protejam o Sportinguismo do Sá Pinto e não se iludam, ele não tem ainda capacidade para montar um Sporting vencedor, até porque não tem plantel, qualidade e estrutura para o fazer, por isso esqueçam, ignorem esse problema por enquanto e resolvamos o principal, ou seja, o Sporting clube.

Para vencer em Portugal e recolocar o Sporting na luta, temos apenas um caminho, parar, unir, pensar e agir de forma estrutural e profunda na dinâmica do Sporting, depois dotar a equipa de qualidade e no fim sim, jogar para vencer, coisa que não fazemos à anos, todos nós sabemos que o Sporting não tem ainda qualidade para vencer os 2 adversários directos, ponto final. Trabalhar, trabalhar, trabalhar e falar muito menos.
Ser Sportinguista... é conquistar a transcendência...
Prefiro textos simples mas directos ao cerne da questão em detrimento de outros cheios de metáforas que espremidos pouco sumo dão.

Boa análise!  :clap:
Tem plantel, tem jogadores que lhe garantam um futebol coeso, organizado e de espectáculo. Ter ou não qualidade, os resultados assim o vão demonstrar. Mas o mais grave de tudo: não tem uma estrutura directiva forte. Este é o pecado do Sporting, tem o sido desde há alguns anos a esta parte.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
A mim o que me custa é falarem no Sporting como um clube de futebol.

A crise do Sporting não é o seu plantel, não é o seu treinador, mas infelizmente o debate é a bola à trave.

As modalidades atravessam igualmente um mau período sendo o maior destaque o atletismo. Graças à gestão exercida nesta modalidade, perdemos a nossa hegemonia. A maior excepção será porventura o futsal.

O Sporting está em crise devido à sua falta de identidade e de projectos, não pelo facto de faltar um médio defensivo ou um avançado na equipa de futebol.

É por isso que a cada vitória ou troca de treinadores, estes dirigentes vão ganhando verdadeiros balões de oxigénio.