Capitães para 2012/2013

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não deve ser dos mais faladores , mas quando fala revela-se um líder, quase todas as entrevistas que deu pôs sempre em primeiro lugar o Sporting e rejeitou sempre qualquer outra especulação. Conheço o caso com o Costinha, ponto menos alto de Izmailov no Sporting, e mesmo assim não deixou de dignificar o nosso clube, enquanto que o Sr.Costinha neste momento continua no seu "pedestal". Ele não precisa de ser querido para os colegas , pois um capitão deve ser respeitado e fazer-se respeitar, nem sempre o capitão "é o gajo mais fixe do plantel", mas sim aquele que o demonstra tanto dentro como fora de campo. Escolheu-se cinco jogadores para o "lote", em que dois deles é puro marketing elias/andré martins , achas que estes dois são mais capitães que o izmailov ?


Sim, mas uma coisa são entrevistas, outra é o papel que tem no balneário. Eu sou suspeito porque sou daqueles que acho que o capitão é um tipo escolhido pelo balneário e depois reconhecido pelo Clube. Não me entusiasma muito a ideia de capitães escolhidos pelos dirigentes ou apenas pelo treinador. Até por isso a ideia de 5 capitães me parecer estranha, pois não me imagino num balneário a seguir 5 líderes. Mesmo que me digam que existe uma hierarquia, a partir do 2º ou 3º... a coisa esvazia-se por si. Se o capitão  e sub-capitão estão indisponíveis, a braçadeira passava ao mais antigo. Que é apenas um líder de ocasião.

Assim, nessa ideia do líder escolhido pelos restantes para liderar até ao objectivo, não vejo no Izmailov o jogador que o faria. Apesar do imenso talento que lhe reconheço, vejo-o sempre como o tipo que está na sua "zona". Não o imagino a berrar com colegas no balneário (no sentido positivo ou negativo), porque não é isso que vejo em campo. Vejo muito mais isso no Elias ou no Schaars, que no lance do Bozhinov foi lá tentar meter ordem e salvar a "coisa" (embora devessem era ter mandado o Bozhinov para o seu sítio, que não era na marca de penalty). Duvido que o Izmailov se mexesse. Até porque duvido que um jogador tão frio e "in the zone" como ele sequer percebesse aquela palhaçada como realidade.

E, sinceramente, vejo-o como um tipo não muito interventivo no balneário. O capitão não tem de ser o mais fixe, nem sequer o mais palhaço (principalmente o mais palhaço). Mas tem de ser um tipo que todos reconhecem como o gajo que pode dizer qualquer coisa. Basta ver que nunca se vê o Izmailov nas festas de grupo ou nas fotos de jantar em casa deste ou daquele. Está sempre na dele. Mas um trabalhador incansável, no treino ou em campo. É a imagem que tenho dele. Capitão só mesmo por modelagem, não por liderança, o tipo que nos leva a todos rumo ao objectivo.
« Última modificação: Setembro 17, 2012, 22:31 pm por Ravanelli »
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Não deve ser dos mais faladores , mas quando fala revela-se um líder, quase todas as entrevistas que deu pôs sempre em primeiro lugar o Sporting e rejeitou sempre qualquer outra especulação. Conheço o caso com o Costinha, ponto menos alto de Izmailov no Sporting, e mesmo assim não deixou de dignificar o nosso clube, enquanto que o Sr.Costinha neste momento continua no seu "pedestal". Ele não precisa de ser querido para os colegas , pois um capitão deve ser respeitado e fazer-se respeitar, nem sempre o capitão "é o gajo mais fixe do plantel", mas sim aquele que o demonstra tanto dentro como fora de campo. Escolheu-se cinco jogadores para o "lote", em que dois deles é puro marketing elias/andré martins , achas que estes dois são mais capitães que o izmailov ?


Sim, mas uma coisa são entrevistas, outra é o papel que tem no balneário. Eu sou suspeito porque sou daqueles que acho que o capitão é um tipo escolhido pelo balneário e depois reconhecido pelo Clube. Não me entusiasma muito a ideia de capitães escolhidos pelos dirigentes ou apenas pelo treinador. Até por isso a ideia de 5 capitães me parecer estranha, pois não me imagino num balneário a seguir 5 líderes. Mesmo que me digam que existe uma hierarquia, a partir do 2º ou 3º... a coisa esvazia-se por si. Se o capitão  e sub-capitão estão indisponíveis, a braçadeira passava ao mais antigo. Que é apenas um líder de ocasião.

Assim, nessa ideia do líder escolhido pelos restantes para liderar até ao objectivo, não vejo no Izmailov o jogador que o faria. Apesar do imenso talento que lhe reconheço, vejo-o sempre como o tipo que está na sua "zona". Não o imagino a berrar com colegas no balneário (no sentido positivo ou negativo), porque não é isso que vejo em campo. Vejo muito mais isso no Elias ou no Schaars, que no lance do Bozhinov foi lá tentar meter ordem e salvar a "coisa" (embora devessem era ter mandado o Bozhinov para o seu sítio, que não era na marca de penalty). Duvido que o Izmailov se mexesse. Até porque duvido que um jogador tão frio e "in the zone" como ele sequer percebesse aquela palhaçada como realidade.

E, sinceramente, vejo-o como um tipo não muito interventivo no balneário. O capitão não tem de ser o mais fixe, nem sequer o mais palhaço (principalmente o mais palhaço). Mas tem de ser um tipo que todos reconhecem como o gajo que pode dizer qualquer coisa. Basta ver que nunca se vê o Izmailov nas festas de grupo ou nas fotos de jantar em casa deste ou daquele. Está sempre na dele. Mas um trabalhador incansável, no treino ou em campo. É a imagem que tenho dele. Capitão só mesmo por modelagem, não por liderança, o tipo que nos leva a todos rumo ao objectivo.
Compreendo o teu ponto de vista, ainda assim permite-me discordar, também não concordo com a ideia de "cinco capitães" acho completamente inútil, e até começa por criar lideranças muito repartidas dentro do próprio plantel, capitão e sub claramente chegava. Ainda assim quando referes e bem que o Izmailov, é um trabalhador incansável no treino ou em campo, isso para mim representa o que deve ser um capitão , um exemplo a seguir, que apesar de ser um jogador frio, consegue ter uma liderança firme.No futebol há muita coisa que não precisa de ser falada. Não acho de todo muito importante as intervenções que elias fez a época passada, para mim continua a ter de provar este estatuto que conseguiu, e que provavelmente é influenciado pelo valor do seu passe. Izmailov por estar conosco há algum tempo , e por ser um jogador de momentos altos no sporting, merecia este estatuto! Mas estou para aqui a falar e ele próprio pode mesmo se ter recusado a desempenhar esse papel, contudo acho muito estranho o schaars também não ter sido escolhido e  acho por isso mesmo que o andré martins e o elias não lá deviam estar e sim izmailov e schaars , já que é para ter cinco capitães há que mostrar liderança. :great: