Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Forum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal


Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.
Julho 29, 2014, 03:44

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão

Anúncios:

Início Início  Ajuda Ajuda  Regras Regras  Pesquisa Pesquisa  Entrar Entrar  Registe-se Registe-se       Wiki Wiki  Links Links 
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Futebol e Modalidades do Sporting Futebol Profissional (Moderadores: wild_oscar, Stunner, 138, Leão88, sotnas) Tópico:

[Equipa B] Comentários e Opiniões

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Páginas: « anterior 1 2 [3] 4 5 ... 54 seguinte » Ir para o fundo Imprimir
Autor Tópico: [Equipa B] Comentários e Opiniões (Lida 54940 vezes)

[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #40 em: Dezembro 07, 2011, 14:24 »



*
Veterano

Mensagens: 5263
Localidade: LAV


Uma equipa de séniores de 1º/2º e 3º ano, não ultrapassa os 1/1,5M ano.

Quanto aos custos da Academia, não chegam a 2M/ano.
Registado



[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #41 em: Dezembro 07, 2011, 15:14 »



*
Sénior

Mensagens: 4402
Localidade: Sardoal


Encontrei umas coisas interessantes hoje (atenção que estes excertos são do Jornal O Jogo, de Novembro de 2011)

Citar
Está prestes a sair do estirador uma revolução na Liga Orangina que permitirá a entrada em cena das equipas B nos escalões do futebol profissional português. É um desejo antigo dos maiores clubes nacionais que se concretiza, ainda que em moldes mais optimistas do que o inicialmente projectado. FC Porto, Benfica, Sporting, Braga, Guimarães e Marítimo entram directamente na Liga Orangina, que passa a envolver 22 clubes, transformando-se numa maratona que expõe as equipas B à descida e as inibe, naturalmente, de aspirar à subida a um escalão onde esteja a principal equipa do mesmo clube.

José Godinho, porta-voz dos emblemas da Liga Orangina, confirmou a O JOGO que o projecto para a reformulação da prova está não apenas em curso, mas numa fase já adiantada e que deve ser oficializada no próximo mês, aguardando aprovação em Janeiro na Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Futebol. "Temos vindo a trabalhar muito intensamente, não posso revelar todos os detalhes, mas eles serão conhecidos em breve", apontou, adiantando ainda que está em aberto a possibilidade de passarem a ser promovidas três equipas à Liga Zon Sagres, o que pode não ser consensual entre os clubes do escalão maior: "Talvez não seja uma decisão pacífica entre o núcleo que normalmente luta para não descer, mas será o que melhor serve o nosso futebol profissional."

Lançadas em 1999/2000, as equipas B ficaram remetidas à então II Divisão B, terceiro escalão nacional. Não lhes era permitida a promoção, o que limitou a sua pertinência competitiva e fez com que os grandes abandonassem progressivamente a ideia. A via que agora surge preenche um espaço reclamado pelos principais clubes e defenderá a transição entre os escalões de formação e o futebol sénior. "Temos de perceber que isto beneficia a competição, salvaguarda o jogador português e cria condições para um futuro melhor", sintetiza José Godinho.

FC Porto, Benfica, Sporting, Braga e Guimarães já projectam equipas para apresentar na próxima época, ao passo que o Marítimo se limita a subir de escalão, uma vez que compete actualmente na II Divisão Zona Norte. O exemplo insular é feliz, já que da sua equipa B transitaram, ao longo dos últimos anos, muitos jogadores para a formação principal, sendo Baba (já negociado com o Celtic) um caso paradigmático. É essa a perspectiva de quem agora se associa ao novo projecto, que abre um espaço competitivo muito importante para os jogadores sub-23, renovando ainda o calendário e o mediatismo de uma Liga Orangina que procura novas fontes de receita e novos motivos de interesse.


Citar
> Liga Orangina passa de 16 para 22 clubes
> Em aberto a possibilidade de passar a promover 3 equipas, despromovendo outras tantas
> FC Porto, Benfica, Sporting, Braga, Guimarães e Marítimo são os clubes que vão avançar para a Liga Orangina já na próxima época
> Não podem participar nas mesmas provas que as equipas principais do mesmo clube, pelo que estão excluídas da Taça de Portugal e da Taça da Liga
> Cada equipa B só pode ter até 3 jogadores maiores do que 23 anos na ficha de jogo
> Nenhum jogador pode competir pela equipa principal e pela B em menos de 72 horas
> Propostas serão apresentadas em Novembro e sujeitas a aprovação na Assembleia Geral da Federação já em Janeiro
Registado

"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #42 em: Dezembro 07, 2011, 15:22 »



*
Juvenil

Mensagens: 780
Idade: 31
Localidade: Coimbra
Masculino


ou se muda o carácter profissional da liga orangina e o seu modelo competitivo ou não é correcto lá serem integradas equipas B que não têm à partida o mesmo estatuto na prova.

uma liga profissional não pode servir para "brincar" às equipas B com o risco de deturpar jogos e classificações com o flutuar do conjunto de jogadores entre as suas equipas, nos dois sentidos, e a inevitável diferença de motivação entre as equipas.

Seria muito melhor constituir um campeonato de equipas B com duas zonas e com a participação de todas os clubes profissionais.
Ou talvez seja mais viável primeiramente conseguir 16/18 equipas a duas voltas.

Sporting Sempre
Registado

[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #43 em: Dezembro 07, 2011, 15:25 »



*
Sénior

Mensagens: 4402
Localidade: Sardoal


ou se muda o carácter profissional da liga orangina e o seu modelo competitivo ou não é correcto lá serem integradas equipas B que não têm à partida o mesmo estatuto na prova.

uma liga profissional não pode servir para "brincar" às equipas B com o risco de deturpar jogos e classificações com o flutuar do conjunto de jogadores entre as suas equipas, nos dois sentidos, e a inevitável diferença de motivação entre as equipas.

Seria muito melhor constituir um campeonato de equipas B com duas zonas e com a participação de todas os clubes profissionais.
Ou talvez seja mais viável primeiramente conseguir 16/18 equipas a duas voltas.

Sporting Sempre

Concordo. Acho que um modelo tipo o do Futsal seria interessante, mas sem Play-Out
Registado

"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #44 em: Dezembro 07, 2011, 15:48 »



*
Júnior

Mensagens: 1615
Localidade: Paris


ou se muda o carácter profissional da liga orangina e o seu modelo competitivo ou não é correcto lá serem integradas equipas B que não têm à partida o mesmo estatuto na prova.

uma liga profissional não pode servir para "brincar" às equipas B com o risco de deturpar jogos e classificações com o flutuar do conjunto de jogadores entre as suas equipas, nos dois sentidos, e a inevitável diferença de motivação entre as equipas.

Seria muito melhor constituir um campeonato de equipas B com duas zonas e com a participação de todas os clubes profissionais.
Ou talvez seja mais viável primeiramente conseguir 16/18 equipas a duas voltas.

Sporting Sempre

Penso que isso foi mais ou menos o que se tentou fazer com a liga intercalar.

Em Portugal não há muito mercado para isto das equipas B´s, continuo a achar muito mais útil quer para o Sporting quer para os jogadores, o reforçar de protocolos tal como o que temos com o Cercle de Brugge, onde os atletas podem realmente lutar por qualquer coisa, e não numa equipa B, que ainda por cima nem pode subir de divisão.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #45 em: Dezembro 07, 2011, 16:01 »

Goncalojbcorreia

Somando os prós e os contras eu acredito que a equipa B possa trazer algo de positivo ao Sporting, duvido é do sucesso de um projecto destes na 2ª Liga do futebol profissional.

Talvez seja interessante conhecer a primeira experiência da Equipa Bwiki e depois tirar algumas conclusões.
É o que tenho dito, tendo em conta o que a própria História nos diz (não só da equipa B, atente-se nos resultados do Real Massamá quando tinha Owusu, Wilson, Rosado, PMendes, AMartins, DAmado, VGolas, etc etc).

É possível que a Equipa B sirva para uma melhor transição de júniores para séniores, numa Liga como a Orangina?

É possível ter um plantel como estes, na 2ª Liga Nacional, e implementar na mesma um modelo ofensivo, parecido com o dos séniores?

Tenho reticências.

Preferia começar na II Divisão, mas com a possibilidade de poder subir á Orangina, do que começar imediatamente na Orangina.

Pode ser um passo demasiado arrojado, para quem quer colocar um conjunto a jogar sempre para ganhar, com jogadores vindos dos juniores.

Pelo menos numa primeira fase.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #46 em: Dezembro 07, 2011, 16:27 »



*
Veterano

Mensagens: 15404
Idade: 25
Localidade: Coimbra
Masculino


Se for só para apostar em jovens da formação o mais certo é este projecto acabar em 2 anos devido aos maus resultados. Para que as coisas corram bem é preciso construir um plantel para obter resultados práticos numa Orangina. Para isso sugiro que se faça uma prospecção pelos jovens valores de ligas secundárias e colocá-los na equipa B. Um exemplo de jogador-tipo para se apostar é o Diogo Salomão. Depois deveríamos apostar também na compra de jovens de mercados menos apelativos como o africano, asiático e sul-americano (excepto Brasil, Argentina e Uruguai que são mercados caros mas têm jogadores interessantes em equipas e divisões mais fracas), mas também europeus de ligas inferiores mas com escola tipo franceses, holandeses, alemães, etc. Será sempre um erro usar a equipa B para castigar jogadores do plantel sénior ou pensar que é fácil fazer uma equipa de sub21 de ex júniores e ter sucesso. Será necessário investimento e competência para levar o projecto avante. Também preferia começar na II divisão do que na Orangina para que o projecto pudesse ter uma ascensão e não uma queda. Se começarmos na Orangina já estou a ver o que vai acontecer: vamos descer logo no primeiro ano e toda a gente caga de alto no projecto. Um bom exemplo de utilização da equipa B é dado pelo Marítimo! Eles sim, com as devidas limitações a todos os níveis, têm uma estrutura à Barcelona!
Registado

''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #47 em: Dezembro 07, 2011, 19:06 »



*
Veterano

Mensagens: 10613
Idade: 26
Localidade: Lisboa
Masculino


ou se muda o carácter profissional da liga orangina e o seu modelo competitivo ou não é correcto lá serem integradas equipas B que não têm à partida o mesmo estatuto na prova.

uma liga profissional não pode servir para "brincar" às equipas B com o risco de deturpar jogos e classificações com o flutuar do conjunto de jogadores entre as suas equipas, nos dois sentidos, e a inevitável diferença de motivação entre as equipas.

Seria muito melhor constituir um campeonato de equipas B com duas zonas e com a participação de todas os clubes profissionais.
Ou talvez seja mais viável primeiramente conseguir 16/18 equipas a duas voltas.

Sporting Sempre

O modelo espanhol das equipas B, o que criticas, funciona. E não funciona pior, se é que não funciona mesmo melhor, do que o modelo inglês, o que propões.

Somando os prós e os contras eu acredito que a equipa B possa trazer algo de positivo ao Sporting, duvido é do sucesso de um projecto destes na 2ª Liga do futebol profissional.

Talvez seja interessante conhecer a primeira experiência da Equipa Bwiki e depois tirar algumas conclusões.

Não me parece que esses quatro anos tenham sido a primeira experiência da equipa B. O Sporting participou e por diversas vezes venceu, os vários campeonatos de 2ª, 3ª e 4ª categoria da AF Lisboa, assim como os campeonatos de reservas da AF Lisboa e os chamados campeonatos de reservas nacionais (que tanto quanto percebo eram organizados também pela AF Lisboa) e campeonatos de reservas I/II nacionais, o que quer que isso queira dizer.

Fonte
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #48 em: Dezembro 07, 2011, 19:08 »



*
Veterano

Mensagens: 15404
Idade: 25
Localidade: Coimbra
Masculino


O modelo Inglês é um nojo... Prova disso é que o jogador inglês é cada vez mais subvalorizado por lá...
Registado

''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #49 em: Dezembro 07, 2011, 19:10 »



*
Veterano

Mensagens: 10613
Idade: 26
Localidade: Lisboa
Masculino


Se for só para apostar em jovens da formação o mais certo é este projecto acabar em 2 anos devido aos maus resultados. Para que as coisas corram bem é preciso construir um plantel para obter resultados práticos numa Orangina. Para isso sugiro que se faça uma prospecção pelos jovens valores de ligas secundárias e colocá-los na equipa B. Um exemplo de jogador-tipo para se apostar é o Diogo Salomão. Depois deveríamos apostar também na compra de jovens de mercados menos apelativos como o africano, asiático e sul-americano (excepto Brasil, Argentina e Uruguai que são mercados caros mas têm jogadores interessantes em equipas e divisões mais fracas), mas também europeus de ligas inferiores mas com escola tipo franceses, holandeses, alemães, etc. Será sempre um erro usar a equipa B para castigar jogadores do plantel sénior ou pensar que é fácil fazer uma equipa de sub21 de ex júniores e ter sucesso. Será necessário investimento e competência para levar o projecto avante. Também preferia começar na II divisão do que na Orangina para que o projecto pudesse ter uma ascensão e não uma queda. Se começarmos na Orangina já estou a ver o que vai acontecer: vamos descer logo no primeiro ano e toda a gente caga de alto no projecto. Um bom exemplo de utilização da equipa B é dado pelo Marítimo! Eles sim, com as devidas limitações a todos os níveis, têm uma estrutura à Barcelona!

1º Bold - Acho importante que se possa subir à Orangina, mas não sei se conseguimos construir uma equipa com qualidade para lá se manter já para a próxima época.

2º Bold - É aproveitar as aparentes boas relações e ir lá aprender com eles.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #50 em: Dezembro 07, 2011, 19:11 »



*
Veterano

Mensagens: 10613
Idade: 26
Localidade: Lisboa
Masculino


O modelo Inglês é um nojo... Prova disso é que o jogador inglês é cada vez mais subvalorizado por lá...

Se é um nojo não sei. Mas em Portugal não pareceu funcionar.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #51 em: Dezembro 07, 2011, 19:31 »



*
Veterano

Mensagens: 5081


Para mim, no assunto "Equipa B" colocam-se duas questões fundamentais:

1 - Qual o patamar competitivo? Orangina, II Divisão ou Modelo Inglês?
R: Em qualquer profissão, uma pessoa busca sempre competitividade. Qualquer conquista é mais saborosa, quando adquirida sobre os melhores e mais competentes. E é nessas situações que se forma o carácter de um indivíduo. Como tal, na minha opinião, a Liga Orangina é a minha escolha. Mas com uma condição: alicerçar o modelo competitivo de forma a não prejudicar os clubes mais pequenos, que são fundamentais para o desporto em Portugal e que merecem o mesmo respeito e forma de tratamento, que os clubes da Primeira Liga ou grande do nosso futebol.


2 - É exequível uma equipa B, só com jogadores no primeiro ano de seniores ou no último ano de juniores?
R: Do meu ponto de vista não é aconselhável. Aliás se o projecto avançar, gostava que o Sporting pudesse integrar na sua equipa B 2/3/4 jogadores com experiência de divisões inferiores e com um mínimo de qualidade. Estes elementos podem ser extremamente importantes na compreensão do que é jogar nas ligas inferiores e serem um factor de desenvolvimento relevante para os jogadores mais jovens, não só ao nível desportivo, mas também ao nível pessoal.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #52 em: Dezembro 07, 2011, 19:51 »

Goncalojbcorreia

1 - Qual o patamar competitivo? Orangina, II Divisão ou Modelo Inglês?
R: Em qualquer profissão, uma pessoa busca sempre competitividade. Como tal, na minha opinião, a Liga Orangina é a minha escolha.
Desculpa cortar-te o texto, mas penso que este ponto resume parte da tua resposta (a parte que vou comentar e discutir). Gostava de saber a tua opinião a algumas perguntas que me surgiram.

Consideras a II Divisão um patamar pouco competitivo para quem actua no ano anterior no futebol formação (juniores)?

Conheces as dificuldades de adaptação que jogadores como Vitor Golas (fez um jogo...), Pedro Mendes (emprestado ao 'Real Madrid B'), Diogo Amado (o ano passado, chegou a ser titular no Leiria, e titular nos Sub-21), Diogo Rosado (potencial em bruto, chegou este ano á Primeira Liga, já foi titular alguma vez ou outra com boas exibições - brilhante na Luz -, e regularmente titular nos Sub-21), Wilson Eduardo (de quem muito se elogia hoje) e William Owusu (teve algum sucesso o ano passado no Cercle Brugge) tiveram á II Divisão?

Conheces os resultados que uma equipa com todos estes valores individuais (a que se juntam Salomão, e salvo erro Rudy, por exemplo) teve na II Divisão B?

Achas mais importante jogar num Campeonato competitivo, ou jogar num Campeonato ligeiramente mais fraco (mas com bem mais competitividade que o Nacional de Juniores), sempre para ganhar, e num modelo ofensivo, com os 'colegas de sempre'?

Atenção são mesmos apenas perguntas e não quero concluir nada. Porque, como disse, tenho muitas reticências quanto ao sucesso de uma Equipa B que queira apostar em ex-juniores (não vamos apostar no Veloso, no Esgaio, no Ilori, no Mica, no João Carlos, no Bruma nem no Betinho?) e, ao mesmo tempo, queira jogar sempre para ganhar, com princípios ofensivos, actuando na Liga Orangina no seu primeiro ano de 'vida'...

Estava a pensar num desafio que considero interessante. Que cada um imaginasse (dentro do que conhece e do que já leu, por aqui e por sites de referência) um plantel para uma Equipa B. Eu imaginei o meu e tirei algumas conclusões: o plantel que queria ver a crescer na Equipa B não dava, em 2011/2012, para jogar com princípios ofensivos na Orangina... Ou melhor, o resultado disso não me parece que fosse grande coisa.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #53 em: Dezembro 07, 2011, 20:20 »



*
Júnior

Mensagens: 1560
Localidade: Porto


Acho que vamos sempre bater ao mesmo: quanto estão dispostos os clubes a gastar com a equipa B? E qual a finalidade desta?

Eu mantenho o que disse. Se queremos segurar os melhores jogadores dos juniores ano após ano, não nos vai sair barato. E atenção, não quer dizer que não seja uma boa aposta. Eu quero realçar apenas este aspecto: as direcções dos clubes têm de se comprometer a criar uma equipa competitiva.

Isso no Sporting, neste momento, não é nada fácil. Não estou a ver jogadores como o Nuno Reis, o Renato Neto ou o Wilson a ver com muito bons olhos vir jogar para uma equipa B nas condições actuais. Por isso falo em custos: as direcções têm de financeiramente cativar estes jogadores para um projecto destes, sempre na perspectiva de darem o salto para a equipa principal, o que obriga a uma integração entre as duas equipas.

Isto parece tudo muito simples, mas é muito complexo. Primeiro, obriga a que o treinador do Sporting tenha olho na 2ª equipa, o que nem sempre acontece, e que esteja disposto a aceitar um plantel mais curto considerando a integração de alguns jogadores desta segunda equipa. A não acontecer isto, a equipa B não passa de uma perda de dinheiro. Por outro lado, não vai chegar que um jogador jogue um ou dois anos na equipa B, e depois se não servir sai. Pelo contrário, será necessário manter jogadores 4/5 anos, com a consequente renovação de contrato pelo meio, sendo que muitas vezes o jogador nem vai ser útil ao plantel principal.

Em suma, se houver dinheiro disponível e vontade de o gastar, uma equipa B pode ser um sucesso. Se for apenas para criar uma equipa de ex-Juniores com contratos de junior, o nível da equipa vai ser miserável, logo, esta não servirá para nada.

Registado

[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #54 em: Dezembro 07, 2011, 20:25 »



*
Júnior

Mensagens: 1560
Localidade: Porto


1 - Qual o patamar competitivo? Orangina, II Divisão ou Modelo Inglês?
R: Em qualquer profissão, uma pessoa busca sempre competitividade. Como tal, na minha opinião, a Liga Orangina é a minha escolha.
Desculpa cortar-te o texto, mas penso que este ponto resume parte da tua resposta (a parte que vou comentar e discutir). Gostava de saber a tua opinião a algumas perguntas que me surgiram.

Consideras a II Divisão um patamar pouco competitivo para quem actua no ano anterior no futebol formação (juniores)?

Conheces as dificuldades de adaptação que jogadores como Vitor Golas (fez um jogo...), Pedro Mendes (emprestado ao 'Real Madrid B'), Diogo Amado (o ano passado, chegou a ser titular no Leiria, e titular nos Sub-21), Diogo Rosado (potencial em bruto, chegou este ano á Primeira Liga, já foi titular alguma vez ou outra com boas exibições - brilhante na Luz -, e regularmente titular nos Sub-21), Wilson Eduardo (de quem muito se elogia hoje) e William Owusu (teve algum sucesso o ano passado no Cercle Brugge) tiveram á II Divisão?

Conheces os resultados que uma equipa com todos estes valores individuais (a que se juntam Salomão, e salvo erro Rudy, por exemplo) teve na II Divisão B?

Achas mais importante jogar num Campeonato competitivo, ou jogar num Campeonato ligeiramente mais fraco (mas com bem mais competitividade que o Nacional de Juniores), sempre para ganhar, e num modelo ofensivo, com os 'colegas de sempre'?

Atenção são mesmos apenas perguntas e não quero concluir nada. Porque, como disse, tenho muitas reticências quanto ao sucesso de uma Equipa B que queira apostar em ex-juniores (não vamos apostar no Veloso, no Esgaio, no Ilori, no Mica, no João Carlos, no Bruma nem no Betinho?) e, ao mesmo tempo, queira jogar sempre para ganhar, com princípios ofensivos, actuando na Liga Orangina no seu primeiro ano de 'vida'...

Estava a pensar num desafio que considero interessante. Que cada um imaginasse (dentro do que conhece e do que já leu, por aqui e por sites de referência) um plantel para uma Equipa B. Eu imaginei o meu e tirei algumas conclusões: o plantel que queria ver a crescer na Equipa B não dava, em 2011/2012, para jogar com princípios ofensivos na Orangina... Ou melhor, o resultado disso não me parece que fosse grande coisa.

Da IIB (ou lá como se chama agora) para a equipa do Sporting vai uma distância abissal. Se queremos uma equipa B integrada com a equipa sénior que luta para o título, isso não poderá acontecer numa IIB em minha opinião.
Registado

[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #55 em: Dezembro 07, 2011, 20:29 »



*
Júnior

Mensagens: 1570
Idade: 23
Localidade: Amadora
Masculino


Somando os prós e os contras eu acredito que a equipa B possa trazer algo de positivo ao Sporting, duvido é do sucesso de um projecto destes na 2ª Liga do futebol profissional.

Talvez seja interessante conhecer a primeira experiência da Equipa Bwiki e depois tirar algumas conclusões.
...

Tenho reticências.

Preferia começar na II Divisão, mas com a possibilidade de poder subir á Orangina, do que começar imediatamente na Orangina.

Pode ser um passo demasiado arrojado, para quem quer colocar um conjunto a jogar sempre para ganhar, com jogadores vindos dos juniores.

Pelo menos numa primeira fase.

Eu acho que a equipa B só tem de Começar na II se a equipa for composta maioritariamente por jogadores seniores de 1º ano de 18-19 anos, mas se Voltarem os emprestados, algumas contratações e mais alguns juniores de 1º ano, aí acredito que se safassem na Liga Orangina

No Sporting x Angola viu-se o resultado de meter putos que estão habituados com jogadores da sua idade e tamanho contra Seniores.

O Barça B joga bem mas a maioria dos jogadores têm 20+ e depois  há alguns de 19-18

Quem faz aqui um plantel entre juniores de qualidade em ultimo ano, emprestados que não vão ingressar a equipa principal e uns jogadores como Pereirinha, Arias

Registado

[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #56 em: Dezembro 07, 2011, 20:50 »

Goncalojbcorreia

Abelixander,

Olha que houve alguns jogadores da formação do Sporting que foram emprestados a clubes da II Divisão e seguiram directamente para os séniores, tendo tido um bom rendimento.

E há jogadores que passaram directamente dos juniores (um patamar competitivo incomparavelmente inferior á II Divisão) para a equipa sénior, e também tiveram um rendimento interessante.

E isto para não falar na anterior Equipa B, que nunca chegou a actuar na Orangina, e que acabou por lançar, promover e desenvolver muitos talentos que depois vieram a dar que falar nos séniores (e que até algum sucesso colectivo tiveram no 'Sporting A').

Mais, havendo a possibilidade de subir á Orangina (legal), qual seria o problema em começar uma divisão abaixo? Se o plantel não fosse suficientemente experiente, era o ideal, mas poderia perfeitamente subir na mesma (seja nesse ano, seja no seguinte, onde os jogadores que lá estavam estariam mais maduros)...

Cabral,

Mas são exactamente os seniores de primeiro ano que eu queria ver serem apostas na Equipa B! E com esses era arriscado jogar já no primeiro ano na Liga Orangina.

Eu não os queria ver ser emprestados. Eu não queria ver 'separar-se' esta geração de forma abrupta. E também não os queria ver no banco.

Queria a II B, porque seria uma continuação na evolução deles. De Juvenis, para Juniores, e depois para a Equipa B, na II Divisão sénior do futebol nacional.

Claro que isto seria fundamentalmente para os jogadores saídos dos juniores. Eu acho que para os jogadores que teriam a sua primeira experiência enquanto séniores, poder treinar com os colegas com quem já jogavam, poder ser treinados por um bom treinador e poder ser acompanhados de perto, era óptimo.

E, confesso, é isso que me importa.

Preocupa-me tanta preocupação com competitividade e mesmo com resultados (embora se conseguissem melhores resultados na II). O importante não é arranjar um espaço onde os talentosos jogadores vindos do futebol formação possam ser aposta (jogar!), segundo principios de jogo ofensivos, ajudando a que transitem com mais segurança para o futebol sénior?

É que se a Equipa B 2012/2013 não for para apostar de forma convicta e firme no talento da geração de júniores desta temporada, talvez até possa ser mais competitiva na Orangina. Mas, não serve os interesses que eu queria ver serem servidos para o futuro da 'equipa A'.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #57 em: Dezembro 07, 2011, 21:02 »



*
Veterano

Mensagens: 5081


1 - Qual o patamar competitivo? Orangina, II Divisão ou Modelo Inglês?
R: Em qualquer profissão, uma pessoa busca sempre competitividade. Como tal, na minha opinião, a Liga Orangina é a minha escolha.
Desculpa cortar-te o texto, mas penso que este ponto resume parte da tua resposta (a parte que vou comentar e discutir). Gostava de saber a tua opinião a algumas perguntas que me surgiram.

Consideras a II Divisão um patamar pouco competitivo para quem actua no ano anterior no futebol formação (juniores)?

Conheces as dificuldades de adaptação que jogadores como Vitor Golas (fez um jogo...), Pedro Mendes (emprestado ao 'Real Madrid B'), Diogo Amado (o ano passado, chegou a ser titular no Leiria, e titular nos Sub-21), Diogo Rosado (potencial em bruto, chegou este ano á Primeira Liga, já foi titular alguma vez ou outra com boas exibições - brilhante na Luz -, e regularmente titular nos Sub-21), Wilson Eduardo (de quem muito se elogia hoje) e William Owusu (teve algum sucesso o ano passado no Cercle Brugge) tiveram á II Divisão?

Conheces os resultados que uma equipa com todos estes valores individuais (a que se juntam Salomão, e salvo erro Rudy, por exemplo) teve na II Divisão B?

Achas mais importante jogar num Campeonato competitivo, ou jogar num Campeonato ligeiramente mais fraco (mas com bem mais competitividade que o Nacional de Juniores), sempre para ganhar, e num modelo ofensivo, com os 'colegas de sempre'?

Atenção são mesmos apenas perguntas e não quero concluir nada. Porque, como disse, tenho muitas reticências quanto ao sucesso de uma Equipa B que queira apostar em ex-juniores (não vamos apostar no Veloso, no Esgaio, no Ilori, no Mica, no João Carlos, no Bruma nem no Betinho?) e, ao mesmo tempo, queira jogar sempre para ganhar, com princípios ofensivos, actuando na Liga Orangina no seu primeiro ano de 'vida'...

Estava a pensar num desafio que considero interessante. Que cada um imaginasse (dentro do que conhece e do que já leu, por aqui e por sites de referência) um plantel para uma Equipa B. Eu imaginei o meu e tirei algumas conclusões: o plantel que queria ver a crescer na Equipa B não dava, em 2011/2012, para jogar com princípios ofensivos na Orangina... Ou melhor, o resultado disso não me parece que fosse grande coisa.

1ª Pergunta - Considero a II Divisão um patamar competitivo, quando equiparado com o campeonato de juniores. Mas se comparado com a Liga Orangina, sou obrigado a dizer que a II Divisão é menos competitiva. No entanto, como já referi considero essencial termos 2/3/4 jogadores com experiência de ligas inferiores, para ajudarem a guiar os nossos miúdos.

2ª Pergunta - Há um pormaior que deve ser muitíssimo bem ponderado. A evolução dos jogadores não é linear. Há jogadores cujos capítulos de evolução são diferentes. A meu ver, os exemplos que tu dás, sustenta a minha visão de que quanto mais alta é a divisão, maior é a probabilidade de os nossos jovens se integrarem bem. A II Divisão tem um coisa que, devo confessar, me cativa imenso: aqueles jogos em campos pequenos, com um ambiente não raras vezes muito complicado, são óptimos para fortelecer o carácter de um jogador. Mas também têm um senão de prejudicar jovens com uma técnica apurada, como a grande maioria dos nossos juniores, em detrimento de jogadores mais experiente e atléticos. Terá sido por isso que, porventura, o Diogo Amado, André Martins, Wilson Eduardo tiveram dificuldades em singrar na II Divisão.

3ª Pergunta - Conheço. Tiveram uma prestação razoável. E nessa época, quantos dos nossos ex-juniores eram imprescindíveis? Quantos se podem considerar que tiveram uma temporada frutuosa ao nível do desenvolvimento? Para o Golas ter jogado um jogo, arrisco-me a dizer que mais valia ter ficado no plantel principal do Sporting!

4ª Pergunta - A esmagadora maioria dos nossos juniores, já têm os anos de casa suficientes para terem uma cultura vencedora. Eu não sou possuidor de uma estatística concreta, mas apostaria que grande parte destes jovens ganharam 95% dos jogos que fizeram, sendo que tomavam a iniciativa dos encontros em 99%. Não achas que lhe fazia bem conheceram o outro lado da moeda? Um exemplo. O Cédric na Académica, uma equipa que joga um futebol minimamente agradável, mas que não está no meio-campo adversários em todos os jogos durante 70 ou 80 minutos, vai evoluir muito no capítulo defensivo que, do meu ponto de vista, é a sua característica menos forte.


Quanto a um putativo plantel para a Equipa B, com mais tempo sou capaz de fazer esse exercício  Positivo!
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #58 em: Dezembro 07, 2011, 21:28 »

Goncalojbcorreia

Mas é isso mesmo que estou a tentar dizer @ Junky. Tiveram dificuldades em habituar-se á II Divisão, o que nos diz que, pelo menos, não é assim tão fácil quanto se possa crer (e havia ali muito talento).

Não sei se é pelos campos pequenos. Com a Equipa B, metade dos jogos seriam num campo grande (o nosso). A outra metade num campo pequeno. Porém, não sei se tal seria tão mau quanto isso.

Um terreno mais pequeno obriga os jogadores a algumas coisas. A serem mais rápidos a decidir, a serem mais rápidos a executar, a serem mais criativos (porque há poucos espaços onde colocar a bola).

Ah, e até acho que promove mais os jogadores com boa qualidade técnica (tratam bem a bola, e por isso em espaços curtos têm mais sucesso que outros) do que aqueles combativos, capazes de correr quilómetros, etc etc.

Quanto á questão do Cédric: discordo, porque a Académica é uma das poucas equipas em Portugal (fora dos 3 grandes) que gosta de ter a bola. Os jogadores querem-na, precisam dela, gostam muito de a fazer circular por todos os espaços do campo.

E eu não acho que seja nesse tipo de contextos que os jogadores evoluem. De que serve um jogador defender bem numa equipa que defende com muitos, e que defende bem atrás?

No Sporting, é preciso defender com poucos, e é preciso não só estar-se rotinado a fazê-lo, como a fazê-lo bem. Quem estiver numa equipa que defenda com muitos, vai ser forte quando se defender com muitos. Só. E o Sporting raramente o fará.

O meu medo, é que isto seja dar 'um passo maior que a perna'. O meu medo é que não se ponha a jogar na Equipa B os (muitos) talentos da actual geração de júnior.

Porque era para isso que eu acho que ela deveria servir. Mesmo nao estando esses juniores preparados para, logo no primeiro ano, fazerem uma grande figura na Orangina.
Registado
[Equipa B] Comentários e Opiniões , « Resposta #59 em: Dezembro 07, 2011, 21:33 »



*
Júnior

Mensagens: 1570
Idade: 23
Localidade: Amadora
Masculino


Abelixander,

Olha que houve alguns jogadores da formação do Sporting que foram emprestados a clubes da II Divisão e seguiram directamente para os séniores, tendo tido um bom rendimento.

E há jogadores que passaram directamente dos juniores (um patamar competitivo incomparavelmente inferior á II Divisão) para a equipa sénior, e também tiveram um rendimento interessante.

E isto para não falar na anterior Equipa B, que nunca chegou a actuar na Orangina, e que acabou por lançar, promover e desenvolver muitos talentos que depois vieram a dar que falar nos séniores (e que até algum sucesso colectivo tiveram no 'Sporting A').

Mais, havendo a possibilidade de subir á Orangina (legal), qual seria o problema em começar uma divisão abaixo? Se o plantel não fosse suficientemente experiente, era o ideal, mas poderia perfeitamente subir na mesma (seja nesse ano, seja no seguinte, onde os jogadores que lá estavam estariam mais maduros)...

Cabral,

Mas são exactamente os seniores de primeiro ano que eu queria ver serem apostas na Equipa B! E com esses era arriscado jogar já no primeiro ano na Liga Orangina.

Eu não os queria ver ser emprestados. Eu não queria ver 'separar-se' esta geração de forma abrupta. E também não os queria ver no banco.

Queria a II B, porque seria uma continuação na evolução deles. De Juvenis, para Juniores, e depois para a Equipa B, na II Divisão sénior do futebol nacional.

Claro que isto seria fundamentalmente para os jogadores saídos dos juniores. Eu acho que para os jogadores que teriam a sua primeira experiência enquanto séniores, poder treinar com os colegas com quem já jogavam, poder ser treinados por um bom treinador e poder ser acompanhados de perto, era óptimo.

E, confesso, é isso que me importa.

Preocupa-me tanta preocupação com competitividade e mesmo com resultados (embora se conseguissem melhores resultados na II). O importante não é arranjar um espaço onde os talentosos jogadores vindos do futebol formação possam ser aposta (jogar!), segundo principios de jogo ofensivos, ajudando a que transitem com mais segurança para o futebol sénior?

É que se a Equipa B 2012/2013 não for para apostar de forma convicta e firme no talento da geração de júniores desta temporada, talvez até possa ser mais competitiva na Orangina. Mas, não serve os interesses que eu queria ver serem servidos para o futuro da 'equipa A'.

Mas há 2 Grandes problemas em fazer da equipa B o próximo passo dos juniores deste ano

1- O plantel de Juniores na sua maioria é composto por jogadores nascidos em 94 ou seja juniores de 1º ano...
Se a maioria subisse teríamos que recrutar muitos jogadores dos juvenis e os juvenis dos Iniciados e assim por diante... Até que ponto é que teríamos na época 2012/2013 planteis da nossa formação competitivos e com qualidade? Não esquecer que há nextgen também para o ano.
Claro que era positivo ter a base dos juniores e os jogadores começarem na II B e chegarem a Orangina pelo seu próprio mérito, mas temos de analisar todos todas as consequências que isso poderia Implicar

2- Temos muitos jogadores emprestado que nem sempre têm o espaço para crescer e jogar, por exemplo o André Martins que no ano passado andou por 2 clubes e que nem fez nada de especial, este ano tanto aqui no Sporting como na Selecção sub-21
 mostrou bastante qualidade, eu que não segui a sua carreira de junior dava-o como dispensável no inicio do ano... e como o André podes ter outros jogadores nestas situações...
Portanto no meu entender começávamos na Liga Orangina com os seniores de primeiro ano+ emprestados+algumas contratações.

Exemplo de um plantel feito em cima do joelho:
V. Golas, Rafael Veloso
Pedro Mendes, Ilory, Dier, -?-
Arias, Cedric, Turan, Mica, Esgaio
André Martins, Neto, Agostinho Cá, Zezinho, Salamon, -?-
Pereirinha, Salomão, -?-
Baldé, Betinho, Etock
(N jogadores que estão regularmente no plantel principal)
(-?- contratações)


Tanto Rodriguez como Luís Aguiar podiam fazer parte deste plantel, Jogadores como o Iuri, Bruma ou Chaby alternavam entre esta equipa e a de juniores.
(Atenção que o plantel foi feito a pressa e há jogadores que estão emprestados ou que são juniores de 2º ano que posso não ter incluido
« Última modificação: Dezembro 07, 2011, 21:38 por Cabral_9 » Registado

Gosta deste tópico? Partilhe-o:
Páginas: « anterior 1 2 [3] 4 5 ... 54 seguinte » Ir para o topo Imprimir
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Futebol e Modalidades do Sporting Futebol Profissional (Moderadores: wild_oscar, Stunner, 138, Leão88, sotnas) Tópico:

[Equipa B] Comentários e Opiniões

« tópico anterior seguinte »
Ir para:

Powered by SMF 1.1.19 | SMF © 2011, Simple Machines
Tema SMFone modificado por Avantix e Paracelsus.
Optimizado para o Mozilla Firefox na resolução 1024 x 768.
© 2004 - 2010 | Fórum SCP | Alguns Direitos Reservados
Fórum não-oficial do Sporting Clube de Portugal

Ajuda | | Sitemap | Política de Privacidade