Fórum SCP

O que está a falhar na nossa formação...

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Pelos vistos o Monaco inscreveu um Matheus, mas não este. Portanto, a teoria do lugar tapado por extracomunitários, cai por terra. Tendo em conta que ele mudar de ares para o norte, só pode ser daqui a 6 meses, acho que não é agora que vamos saber disso...

Pelo que soube, Flávio Silva tinha uma cláusula de 1M€. Pelo facto de ter sido dispensado, pelo valor da cláusula, e pelos rivais julgarem que tudo o sai da nossa academia é ouro, não me acreditava que ele viesse de regresso. O futuro dirá se fizemos bem ao mal

SL

Eu já vi o Flávio Silva jogar mais que uma vez, e acho de caras que não vai dar em nada. Já houve pontas de lança bem melhores na Academia a não dar nada. Nomeadamente o Betinho, que a continuar emprestado a um clube onde não joga vai perder um ano fundamental na sua evolução(depois de já ter perdido o ano passado).
Pelos vistos o Monaco inscreveu um Matheus, mas não este. Portanto, a teoria do lugar tapado por extracomunitários, cai por terra. Tendo em conta que ele mudar de ares para o norte, só pode ser daqui a 6 meses, acho que não é agora que vamos saber disso...

Pelo que soube, Flávio Silva tinha uma cláusula de 1M€. Pelo facto de ter sido dispensado, pelo valor da cláusula, e pelos rivais julgarem que tudo o sai da nossa academia é ouro, não me acreditava que ele viesse de regresso. O futuro dirá se fizemos bem ao mal

SL

Eu já vi o Flávio Silva jogar mais que uma vez, e acho de caras que não vai dar em nada. Já houve pontas de lança bem melhores na Academia a não dar nada. Nomeadamente o Betinho, que a continuar emprestado a um clube onde não joga vai perder um ano fundamental na sua evolução(depois de já ter perdido o ano passado).

Estou com uma pequena esperança que o Betinho regresse nesta período de transferências
Espero que melhore a nossa formação  :great:
Podem-te insultar, humilhar, usar e rebaixar afinal não passa de uma bricandeira
Li pelo facebook que a direção está a voltar a contratar os antigos treinadores(que foram despedidos inicialmente) e que estes estão a aceitar vir por salários compatíveis com a realidade financeira do clube, alguém sabe de algo?
Francisco Stromp disse um dia: " O Sporting não se deve sentir honrado por nós aqui jogarmos! Nós é que nos devemos sentir-nos honrados por vestir a camisola do Sporting!"
Aos poucos vai-se arrumando a casa.

As entradas de João Couto e Paulo Leitão são um bom prenúncio, são nomes que conhecem o Clube e que têm potencial para desenvolver um bom trabalho.

No entanto nesta área os resultados nunca são imediatos, estamos agora a colher o que foi feito no passado mas pelo menos já estamos a trabalhar para mudar o futuro.

Temos uma grande tradição mas isso já não conta. Fomos ultrapassados na rede de observação e nas condições oferecidas. Não será tudo de uma vez mas acredito que, aos poucos, voltaremos a ser os líderes nessa área desde que sejamos competentes e rigorosos.
Curioso este excerto da entrevista ao Mariano Barreto (que esteve ligado à formação do clube de 88 a 96):

Figo and Ronaldo were among the Sporting players developed on the Spartan, dirt training grounds outside Estadio José Alvalade. In 2002, using funds from player transfers, Sporting built a massive facility across the Vasco da Gama Bridge, in Alcochete, a 30-minute drive from the stadium. The club also became more ambitious about developing players, recruiting heavily from other countries, especially Africa. But the plan did not produce the expected bonanza.

“It was a big mistake,” Barreto said of the emphasis on recruiting foreigners. “But this new administration has changed back. We’ve talked a lot and they want to get the Sporting school to produce young players for the top teams. Few teams do this – Barcelona and Sporting are the best-known in Europe.”


"If players are patient enough we can develop the team into one of the biggest in the world." - Jürgen Klopp
Curioso este excerto da entrevista ao Mariano Barreto (que esteve ligado à formação do clube de 88 a 96):

Figo and Ronaldo were among the Sporting players developed on the Spartan, dirt training grounds outside Estadio José Alvalade. In 2002, using funds from player transfers, Sporting built a massive facility across the Vasco da Gama Bridge, in Alcochete, a 30-minute drive from the stadium. The club also became more ambitious about developing players, recruiting heavily from other countries, especially Africa. But the plan did not produce the expected bonanza.

“It was a big mistake,” Barreto said of the emphasis on recruiting foreigners. “But this new administration has changed back. We’ve talked a lot and they want to get the Sporting school to produce young players for the top teams. Few teams do this – Barcelona and Sporting are the best-known in Europe.”

Recomendo ler a entrevista toda.

Fico com uma dúvida. O mariano Barreto está a colaborar com o Sporting?
Se não está, acredito que estará em breve.

Quando é alguém de fora a elogiar o trabalho da direção relativo à formação, gostava de saber o que acham os arautos da desgraça  :whistle:
Recomendo ler a entrevista toda.
Fico com uma dúvida. O mariano Barreto está a colaborar com o Sporting?
Tanto quanto sei, está a treinar a selecção da Etiópia.
L8tr,
 
106
 
 «Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»    
Recomendo ler a entrevista toda.
Fico com uma dúvida. O mariano Barreto está a colaborar com o Sporting?
Tanto quanto sei, está a treinar a selecção da Etiópia.

Eu sei. A minha questão é se há algum tipo de colaboração formal ou informal...
E o Peres é o adjunto.

2 grandes leões !
de pensar que o Sporting é muito grande, e que são estas coisas que valem muito para um clube. São estas coisas que trazem sportinguismo ao clube. Isto não é quantificável. Isto não são 6%, 7%... Isto é o Sporting! Isso traz coisas muito importantes ao Sporting. Fervor sportinguista, acima de tudo! - João Benedito, 20-06-2010
Aos poucos vai-se arrumando a casa.

As entradas de João Couto e Paulo Leitão são um bom prenúncio, são nomes que conhecem o Clube e que têm potencial para desenvolver um bom trabalho.

No entanto nesta área os resultados nunca são imediatos, estamos agora a colher o que foi feito no passado mas pelo menos já estamos a trabalhar para mudar o futuro.

Temos uma grande tradição mas isso já não conta. Fomos ultrapassados na rede de observação e nas condições oferecidas. Não será tudo de uma vez mas acredito que, aos poucos, voltaremos a ser os líderes nessa área desde que sejamos competentes e rigorosos.

É importante perceber de antemão aquilo que queremos obter com a nossa formação; se o objectivo é querer ganhar títulos nos escalões mais baixos ou se é dotar a equipa principal, num futuro a médio-longo prazo, de jogadores capazes de singrar com a nossa camisola. Feita a escolha, que só poderá obviamente ser uma, se queremos encarar com seriedade esse objectivo, há que aceitar que o processo de desenvolvimento de um jovem é um processo individualizado, complexo e irregular, pelo que qualquer jovem irá naturalmente passar por um processo de aprendizagem que pedirá, ao treinador, pais e qualquer agente desportivo (incluindo o adepto comum) que o(s) rodeie(m), discernimento, paciência e capacidade para avaliar o desempenho para além do resultado obtido. Obviamente que cada etapa do desenvolvimento pedirá objectivos e uma metodologia concreta, pelo que o factor resultados não poderá ter sempre o mesmo peso. No entanto, em escalões muito baixos (leia-se até aos 13, 14 anos), não concebo que se avalie a capacidade de um treinador apenas com base nos resultados que tem obtido. Não concebo que isso se faça em qualquer momento da etapa de formação (cinjo-me aqui apenas às etapas pré alto-rendimento), mas sobretudo em idades tão baixas. Acima de tudo, o que se pede a um treinador que lide com estes jovens é que seja capaz de lhes ensinar aquilo que são as técnicas específicas da modalidade (leia-se o passe, drible, cruzamento, corte, ..), promovendo ao mesmo tempo um desenvolvimento físico que se quer geral, isto é, que se preocupe não só com um factor (velocidade, força, resistência) mas com vários. Só depois destes parâmetros é que faz sentido olhar para o factor resultado. Acima de tudo, o resultado tem de ser o produto final de um longo processo que está por trás (que é longo) e não o foco principal. Porque se tornamos o resultado o foco principal, está cometido o grande erro que impossibilitará que estes jovens sejam capazes de aprender aquilo que são as bases de sustentação de um futuro consistente na modalidade (não irei abordar o porquê neste momento, mas é um assunto que terei com todo o prazer em debater noutra altura com um qualquer forista).


É tempo do SCP tomar uma posição sobre o que têm sido as arbitragens ao longo da época nos jogos das nossas camadas jovens+equipa B

De facto não estamos ao nível que deveríamos estar mas lembro de mais de uma mao cheia de jogos onde fomos claramente roubados e alguns mesmo em Alcochete

SL
É tempo do SCP tomar uma posição sobre o que têm sido as arbitragens ao longo da época nos jogos das nossas camadas jovens+equipa B
De facto não estamos ao nível que deveríamos estar mas lembro de mais de uma mao cheia de jogos onde fomos claramente roubados e alguns mesmo em Alcochete
SL
Qual coisa... A notícia do dia é que roubaram um golo ao Portimonense!
L8tr,
 
106
 
 «Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»    


É tempo do SCP tomar uma posição sobre o que têm sido as arbitragens ao longo da época nos jogos das nossas camadas jovens+equipa B

De facto não estamos ao nível que deveríamos estar mas lembro de mais de uma mao cheia de jogos onde fomos claramente roubados e alguns mesmo em Alcochete

SL
Ficar com 10 tem sido a tática habitual.
E depois ainda ia haver gente a ter o desplante de dizer, "mais choradinho"?

Tristeza de futebol, tristeza de país...


"O ser humano será o único animal que procura voluntariamente a servidão para se furtar ao dom que o distingue da restante criação: a inteligência." (Miguel Castelo Branco)