Audiófilicos / Audio-Fanáticos

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Pessoal estou com uma duvida, não existencial, será que me podem ajudar.

Quero comprar/montar um sistema de som para ligar uma série de componentes (Xbox 360, PC, futuramente uma PS3), num escritório lá de casa +/- 16/18 m2, mas também que dê para uma sala maior num futuro próximo.

Depois de alguma pesquisa, desde receptores A/V, kits 5.1 (sem DVD).

Selecionei:

Yamaha AV 4001 - http://www.pixmania.com/pt/pt/542127/art/yamaha/conjunto-home-cinema-av-4.html
:mais:
entradas HDMI (2)
Entradas Opticas (2) Coaxial
Componentes
Saidas HDMI (1), componentes, etc...
descodificação de "n" formatos de som e vários campos surround
 :menos:
Colunas fracas, Sub ridiculo

Pioneer HTP-GS1 - http://www.pioneer.co.uk/uk/products/archive/HTP-GS1/index.html
 :mais:
Desenhada para a Xbox360, mas com 3 entradas digitais (Opticas (2) Coaxial), dá para ligar mais componentes.
Funciona bem em espaços reduzidos
 :menos:
Dificil de arranjar em Portugal (mediamarket-400€,360€ on-line)
sub fraco

Ou o aclamado do Zé Povinho as Logitech Z-5500 -http://www.logitech.com/index.cfm/speakers_audio/home_pc_speakers/devices/224&cl=br,pt
 :mais:
POTÊNCIA, sub., preço
 :menos:
Falta de ligações digitais, só tem uma.


Ao ver os preços, o Yamaha só encontrei na Pixmania já com os portes 400 e poucos € (só na Europa vendem com as entradas HDMI), as Logitech andam pelos 300 € e o Pionner é uma roubalheira.

Duvida:
Se eu comprar, por exemplo as Pioneer(vale a pena uma vez com portes ficam em 150 Us.Dollars) ou as Logitech, no ebay, amazon, entre outras não vou ter problemas com:
A) as diferenças de corrente (ligação e potência)
B) Com a Alfândega de Lisboa.


Se tiverem melhores soluções digam, eu gostava muito dumas KEF com um AV da Onkyo, mas não vou gastar mais de 400€.
« Última modificação: Fevereiro 21, 2008, 15:18 pm por piberman »
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
o máximo que te posso aconselhar é www.techzonept.com e em homecinema...há por lá pessoal que percebe daquilo, outros nem tanto...como não sou nenhum entendido, o melhor que consigo fazer é encaminhar-te para quem percebe alguma coisa...  :shifty:
Sempre Sporting!
o máximo que te posso aconselhar é www.techzonept.com e em homecinema...há por lá pessoal que percebe daquilo, outros nem tanto...como não sou nenhum entendido, o melhor que consigo fazer é encaminhar-te para quem percebe alguma coisa...  :shifty:


do techzone também sou user, só estava a ver se havia aqui pessoal com material parecido para contar experiências  e principalmente se compensava mandar ver dos EUA, mas já vi que a Alfândega de Lisboa retia o material.
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
Ai que saudades, ai,ai!...

Já lá vão os meus velhos tempos de audiófilo, quando as grandes e raríssimas marcas inglesas e americanas só apareciam cá em Portugal pela «porta do cavalo» e sinónimo de HI-FI eram os prés e powers da QUAD e os pratos de gira-discos da THORENS, ambos representados pela VALENTIM DE CARVALHO. Nessa altura, devorava revistas inglesas da especialidade como a «WHAT HI-FI» ou a «HI-FI CHOICE».

Agora já estou bastante desligado dessas lides, até porque o que tu pretendes é um sistema de som que gire em torno de um HOME CINEMA com entradas auxiliares para a X-BOX e mais não sei quantos, logo, não te vou poder ajudar muito. Contudo, podes tirar umas ideias nestes sites:

http://www.homecinemachoice.com/reviews/index.php?category=HomeCinemaSystems

http://stuff.tv/Reviews/TV-hi-fi-Reviews/Home-cinema-Reviews/

 :shifty:
As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.
ah, ah!

eu ainda tenho disso. antes do meu pai morrer, mandou reparar o sistema de som na Valentim em Alfragide...

pode ser antigo como o raio, mas manda um som que faxabor!

depois checo a marca...a esta hora não estou para me levantar xD.
Sporting Sempre
o máximo que posso fazer por ti, porque eu não percebo muito do assunto, é perguntar ao pessoal que conheço que anda na estrada quais os melhores dentro de preços acessíveis.

Sporting Sempre
Ai que saudades, ai,ai!...

Já lá vão os meus velhos tempos de audiófilo, quando as grandes e raríssimas marcas inglesas e americanas só apareciam cá em Portugal pela «porta do cavalo» e sinónimo de HI-FI eram os prés e powers da QUAD e os pratos de gira-discos da THORENS, ambos representados pela VALENTIM DE CARVALHO. Nessa altura, devorava revistas inglesas da especialidade como a «WHAT HI-FI» ou a «HI-FI CHOICE».

Agora já estou bastante desligado dessas lides, até porque o que tu pretendes é um sistema de som que gire em torno de um HOME CINEMA com entradas auxiliares para a X-BOX e mais não sei quantos, logo, não te vou poder ajudar muito. Contudo, podes tirar umas ideias nestes sites:

http://www.homecinemachoice.com/reviews/index.php?category=HomeCinemaSystems

http://stuff.tv/Reviews/TV-hi-fi-Reviews/Home-cinema-Reviews/

 :shifty:

Obrigado SCP Always, já dá para tirar umas ideias, o que me faz mais confusão é a disparidades de preços de Portugal para o resto, os impostos explica alguma coisa mas não tudo.
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
Vou desenterrar isto, pois recentemente resolvi "construir" um sistema de som vintage para a minha sala. Sou um aficionado por música e som, mas nunca tinha entrado neste mundo do "som puro" analógico. Ainda que tenha tido uma ideia muito "digital" - ligar um receptor stereo de bluetooth às entradas de linha dos amplificadores/aparelhagens para meter som sem fios a partir do PC/smartphone em qualquer parte da casa - acabei por descobrir as maravilhas destas "peças de arte". E como tal acabei por cometer uma loucura, e comprei no ebay esta maravilha:

Amplificador Pioneer SA-508 + Tuner Pioneer TX-608L







Já estou em pulgas para o receber e experimentar.
Entretanto, as próximas aquisições serão umas boas colunas, de preferência de chão e um gira-discos. Se alguém tiver sugestões!
Fala com o one_0_six
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
Há mil e uma aplicações, ligações, marcas possíveis e imaginárias. Primeiro, se forem o que se chama audiófilos, terão muita dificuldade em escolher um sistema que responda a todas as vossas necessidades. Há sempre uma determinada frequência/gama de sons que vai deixar-nos desiludidos.

Primeiro, sou da opinião que os novos sistemas 5.1 são óptimos numa relação qualidade/preço/potência, porque o sinal digital acaba por permitir uma melhor qualidade e potência a nível de graves, maior do que efectivamente os altifalantes produzem. Mas ainda assim, limitam-se muito às gamas agudo e grave, esquecendo que a qualidade está, sobretudo, nos médios.

A escolha de módulos, depende um pouco do gosto pessoal de cada um, mas o pré-amplificador e amplificador serão o mais importante, logo seguido dos altifalantes.
Já foi referida a NAD, mas a Denon ou Marantz são marcas de grande qualidade. A JBL consegue preços satisfatórios com boa qualidade. Pioneer ou BOSE vivem do nome, não querendo dizer que não têm qualidade, mas esticam-se nos valores.

Exemplo rápido: Adoro graves bem colocados, com som prolongado mas seco, não deixando a onda sonora cair ou fazendo distorção do pitch original da música, os médios devem ser bem colocados e com boa definição, nos agudos sou extremamente difícil de agradar e algo que não sejam uns agudos de pinha, com cúpula em seda, é demasiado agressivo para mim. Há quem fique satisfeito com uns piezo.

Conhecendo as melhores marcas, dentro dos valores que se pretendam gastar, juntando uns bons altifalantes e tendo muita atenção à qualidade dos cabos que se usam, desde os cabos de sinal, para não traduzirem o ruído, aos cabos dos altifalantes, com alguma atenção e cuidado, pode-se fazer um excelente som em casa.

Atenção também à orientação dos altifalantes, para não ficarem demasiado perto ou distantes ou direccionados para locais onde façam reflexão de som.
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».
Boa cena, Filipe.

Aproveito para perguntar de que forma retiro aquele "huuummm" com que fico quando tenho o amp no phono. Pelo que sei, é necessário ligar o fio de terra do gira discos ao parafuso de terra do amplificador, mas continua com esse som de fundo. Será de não ter a terra do amplificador ligada?

Já agora, comprei um gira discos Technics SL-BD22 (FGservo) numa casa de usados, igual a este:
Esse ruído residual irá existir quase sempre, sobretudo com esse tipo de gira-discos. Verifica no entanto se não tens o gira-discos pousado em cima de algo que esteja a permitir a vibração e que faça uma espécie de "feedback" com a agulha. Ao fim e ao cabo a agulha acaba por ser um "microfone" que capta o som que o disco transmite. Experimenta levantar o gira-discos enquanto está parado. Se o som parar, tenta arranjar umas bases anti-ressonantes.
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».
Que conteúdo mais vos impressionou pela sua qualidade sonora?

A primeira vez que escutei DSOTM versão QUAD SQ QUADRAPHONIC foi arrepiante - uma experiência arrebatadora.

O Brothers in Arms (20th Anniversary Edition) em SACD também está no meu top.

Que outros álbuns destacam?

Há mil e uma aplicações, ligações, marcas possíveis e imaginárias. Primeiro, se forem o que se chama audiófilos, terão muita dificuldade em escolher um sistema que responda a todas as vossas necessidades. Há sempre uma determinada frequência/gama de sons que vai deixar-nos desiludidos.

Primeiro, sou da opinião que os novos sistemas 5.1 são óptimos numa relação qualidade/preço/potência, porque o sinal digital acaba por permitir uma melhor qualidade e potência a nível de graves, maior do que efectivamente os altifalantes produzem. Mas ainda assim, limitam-se muito às gamas agudo e grave, esquecendo que a qualidade está, sobretudo, nos médios.

A escolha de módulos, depende um pouco do gosto pessoal de cada um, mas o pré-amplificador e amplificador serão o mais importante, logo seguido dos altifalantes.
Já foi referida a NAD, mas a Denon ou Marantz são marcas de grande qualidade. A JBL consegue preços satisfatórios com boa qualidade. Pioneer ou BOSE vivem do nome, não querendo dizer que não têm qualidade, mas esticam-se nos valores.

Exemplo rápido: Adoro graves bem colocados, com som prolongado mas seco, não deixando a onda sonora cair ou fazendo distorção do pitch original da música, os médios devem ser bem colocados e com boa definição, nos agudos sou extremamente difícil de agradar e algo que não sejam uns agudos de pinha, com cúpula em seda, é demasiado agressivo para mim. Há quem fique satisfeito com uns piezo.

Conhecendo as melhores marcas, dentro dos valores que se pretendam gastar, juntando uns bons altifalantes e tendo muita atenção à qualidade dos cabos que se usam, desde os cabos de sinal, para não traduzirem o ruído, aos cabos dos altifalantes, com alguma atenção e cuidado, pode-se fazer um excelente som em casa.

Atenção também à orientação dos altifalantes, para não ficarem demasiado perto ou distantes ou direccionados para locais onde façam reflexão de som.

Já vi que temos aqui um audiofílico. ;D

Cá por casa tenho um sistema de hi-fi básico já com alguns anos, mas que é suficiente para as minhas necessidades: Harman Kardon HS 200 (http://uk.harmankardon.com/tl_files/catalog//harman-kardon/Home/Specsheets/Integrated%20Home%20Theater%20Systems/HS%20200/Specification%20Sheet%20-%20HS%20200%20(English%20EU).pdf). Não sei se tu ou outro audiofílico têm alguma opinião sobre este sistema. :inde:


Já agora, alguém tem opinião relativamente a estas colunas:

- Canton GLE 490.2


vs

- XTZ 95.44


vs

- Klipsch Reference RF-52


vs

- Audiovector Ki 3
Harmon Cardon, quase sempre é sinal de qualidade... E eu estou longe de ser audiófilico. Simplesmente, como tenho banda de música, tento enteirar-me dessas questões. Logicamente gosto muito de sistemas de som, de ouvir e experimentar, mas estou até mais dentro do som profissional do que do Hi-Fi. Vou tentando conhecer algumas coisas, mas a oferta é tanta que não dá para conhecer tudo.
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».
Paracelsus, muito rapidamente, os factores mais importantes na escolha de um sistema de som (sejam monitores ou headphones) são:


  • O dynamic range (resposta dinamica) que basicamente refere a intensidade máxima suportada por um sistema.
    Por exemplo: Nuns headphones com 120dB DR, os 120dB correspondem à potência máxima suportada pelo sistema antes de saturar (distorcer).


  • A frequency response corresponde à capacidade de reproduzir (ou gravar) um sinal dentro de um determinado espectro de frequências. Por exemplo: Uns monitores podem ter uma resposta de frequência entre 45Hz e 18kHz (largura de banda), o que quer dizer que são capazes de reproduzir frequências desde os 45Hz aos 18000Hz. (Convém referir que o tipico ser humano consegue ouvir +- dos 20Hz aos 20kHz, embora isto varie de individuo para individuo e haja ainda o fenómeno da psicoacustica que entre outras coisas diz que mesmo as frequências inaudíveis são capazes de causar impacto nos seres humanos, isto é óbvio nos sons muito graves que nós não conseguimos ouvir mas sentimos, etc).


  • E o SNR (signal to noise ratio) que é a relação sinal/ruído. Corresponde ao diferencial entre o ruído emitido pelo sistema e o limite de intensidade máxima suportado pelo mesmo.



Já agora, quando eu digo "monitores" estou-me a referir a monitores profissionais, ou seja, a "colunas" profissionais. Dentro do meio usa-se o termo "monitor", mas estes três pontos servem também para escolher colunas hi-fi como é óbvio.  :great:
« Última modificação: Setembro 12, 2012, 16:43 pm por Dealer16 »
"Não podes saltar a uma bola com os braços encostados ao corpo! Não és nenhum pinguim!" - JJ (05/09/16)

Ehpá, peço desculpa, mas tenho quase a certeza que a palavra audiofílico não existe. Diz-se Audiófilo.  :great:
Não verifiquei e conheço também a palavra como "audiófilo". Um audiófilico deve ser alguém viciado em som, pelo que também serve...  :mrgreen:
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».