Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Forum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal


Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.
Setembro 01, 2014, 09:00

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão

Anúncios:

Início Início  Ajuda Ajuda  Regras Regras  Pesquisa Pesquisa  Entrar Entrar  Registe-se Registe-se       Wiki Wiki  Links Links 
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Páginas: [1] Ir para o fundo Imprimir
Autor Tópico: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto (Lida 4275 vezes)

O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « em: Março 20, 2014, 06:31 »



*

Mensagens: 7893
Idade: 30
Localidade: Lisboa
Masculino


Não existem assuntos que não padeçam duma vontade insana de revisionar. Mesmo quando são óbvios, claros ou apoiados em factos sólidos como a testa do Slimani. O problema é quando esta vontade navega para além da bruma esquizóide e dobra o cabo da imbecilidade pura. Foi isto que aconteceu no Sporting-Porto deste fim-de-semana.

Os factos falam. Ou melhor, gritam, esbracejam e pedem para que os olhemos sem ser de soslaio. Porque, na verdade, não gostam de ser ignorados e precisam de ser reconhecidos - tal como as pessoas. Os factos são a única forma possível de vislumbrar a verdade, mais do que a fé ou o querer. E tem existido muita fé - da má - nas apreciações feitas sobre o último clássico.

Agora vamos dar oportunidade aos factos de falarem um pouco. Eles dizem o seguinte: existiram cinco situações polémicas neste jogo. Elas são: o fora-de-jogo no golo, a entrada do Cédric sobre o Jackson, a expulsão do Fernando, a falta quando o Mané está isolado e a falta do Danilo sobre o Capel. Nestas cinco situações polémicas, o árbitro apitou três vezes a favor do Sporting e duas vezes contra. A enumeração não serve como argumento, mas apoia a tese da imbecilidade.

No lance do Cédric, o árbitro poderia ter marcado penalti. Como não poderia. É um lance duvidoso, suscitando opiniões divergentes mesmo em antigos árbitros. Aceitaria que fosse marcado, tal como aceito não ter sido. No lance do fora-de-jogo acontece o mesmo. Sim, André Martins está fora de jogo. Mas não está dois metros adiantado, está alguns centímetros sendo mesmo imperceptível nalgumas fotografias do momento do passe. E o que diz a regra? Em caso de dúvida deixa-se jogar. Ora, se um lance suscita dúvidas até em fotografias, também terá decerto provocado dúvida no fiscal-de-linha. Não é de forma alguma uma decisão polémica, de flagrante delito e grosseira. É um erro legítimo, numa situação de difícil avaliação onde as regras beneficiam quem ataca.

As expulsões. Vi em vários programas representantes do Sporting - ou deles próprios - a dizer que poderia ter sido dado um amarelo no lance do Fernando com o Montero. É um chega para lá, daqueles que ocorrem no recreio da escola quando duas crianças com ranho no nariz resolvem lutar por um berlinde. O problema é que isto não é verdade. O Fernando corre, com intenção, e de seguida dá uma cotovelada nas costelas do Montero. Eu posso-me voluntariar para fazer o mesmo a todos aqueles que defendem a amostragem do amarelo, talvez assim defendam algo diferente (ou talvez fiquem entumescentes quando levam porrada, há pessoas assim). Ou seja, é vermelho indiscutível. O lance da falta do Danilo sobre o Capel, por outro lado, é discutível. Aceitaria a decisão da expulsão, tal como aceito a não amostragem do cartão. É uma falta dura, num movimento atacante, mas ocorre numa zona anterior do terreno. Aceito a decisão do árbitro. Contudo, já não aceito a decisão da falta sobre o Mané. O jogador vai isolado - sem nenhum defensor à sua frente - e é travado em falta. As regras são claras: falta e expulsão.

Ora bem, fazendo a contabilidade, temos três situações duvidosas (Capel, Martins e Cédric), sendo que duas foram decididas a favor do Sporting e uma contra. Depois temos duas situações claras (Mané e Fernando), sendo que uma foi decidida a favor e outra contra. O argumento que em caso de dúvida o árbitro beneficiou o Sporting surge como uma imbecilidade apenas ao alcance de um porquinho da índia - são simpáticos, mas muito burros e o termo porquinho é bem utilizado neste contexto. O árbitro não expulsou o jogador do Porto num lance óbvio e não marcou um penalti duvidoso, sendo que no fora-de-jogo as regras beneficiam quem ataca.

Dizer-se que o Sporting ganhou o jogo por causa do árbitro está ao nível de um tipo qualquer que obtém favores através de prostitutas, que casa com duas delas, que se peida em situações festivas ou que andou a roubar fábricas de rebuçados durante 30 anos e quando um amigo lhe surripia um Halls Mentol-Lyptus chama imediatamente a polícia, os bombeiros e o presidente da República. É estúpido e desonesto.

Em suma, o Sporting ganhou porque foi melhor. É certo que um erro do árbitro influenciou diretamente o resultado, mas também existiram erros e situações duvidosas a favor do Porto que influenciaram o resultado. Além disso, é um erro não-grosseiro, num lance de difícil avaliação onde as regras dizem claramente para deixar jogar. Bem sei que o Porto está habituado a que a dúvida seja uma certeza azul, mas convém ter algum pudor. Assim não são mais do que uma Érica Fontes a bater noutra mulher porque esta dormiu com dois homens diferentes numa semana.
Registado

"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee


Re: , « Resposta #1 em: Março 20, 2014, 06:51 »



*
Iniciado

Mensagens: 102
Idade: 36
Localidade: Barcelona
Masculino


Touché.
Quantos foras de jogo assim não são marcados?  O que acontece é que este terminou em golo. Por isso obviamente não se pode falar de um golo ilegal. Se pudéssemos "rebobinar" desde o momento do golo veríamos sempre algo que o árbitro não assinalou correctamente.
Qualquer dia estamos a dizer que o golo é ilegal porque vem na origem de um canto que se originou numa jogada em que se marcou lançamento ao contrário.
Haja decoro.
Em relação ao suposto penalty do Cedric não consegui sacar nenhuma conclusão.  Até me parece que quando há contacto o Jackson já tinha cabeceado.
Também tenho dúvidas no lance em que o Slimani ganha a bola depois da falta para vermelho sobre o Mané porque ele parece ter sido pisado dentro da área.
Querer comparar estas situações com as do jogo do Setúbal é ser ridículo.  Aquilo sim é um roubo
Registado
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #2 em: Março 20, 2014, 09:31 »


PLVS VLTRA


*
Veterano

Mensagens: 15448
Idade: 29
Masculino

WWW
Não sei como é que neste forum não foi metido GIFS sobre todos os lances que dariam expulsão. Aleém do Fernando, o Proença perdoou expulsão a outros 3 jogadores:

Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;

Danilo: Sobre Capel faz a segunda falta merecedora de amarelo;

Quintero: esta então como é possível ninguém falar desta nem aqui nem em outro lado: tesourada nítida por volta dos 88 minutos, para tentar agredir Capel, depois de William ter feito uma cueca no quaresma e a bola ter sobrado para o espanhol e este ter arrancado e ir embalado com ela nos pés. Foi tentativa de agressão nítida, a pés juntos, por trás, chegou a tocar no Capel mas este conseguiu seguir jogada. A tentativa de agressão é vermelho.
Registado

O Sporting é o Clube de Portugal.

Há os que exigem;
Há os que reclamam;
Há os que teclam;
E há os que dão: http://www.forumscp.com/index.php?topic=59703.40
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #3 em: Março 20, 2014, 11:39 »



*

Mensagens: 3650
Masculino


Em relação às 5 situações:

1 - Golo Sporting André Martins está fora de jogo mínimo. A linha que a Sporttv apresenta está mal colocada, pois está colocada sob o pé do Abdoulay que no momento do passe está com o corpo inclinado para a frente logo a cabeça deveria ser a referencia para a colocação da linha. Para além disso aceita-se a decisão do apitador de bandeira na mão, porque o passe é feito a cerca de 35 m, e é muito difícil estar concentrado no momento em que abola sai do pé do William e depois olhar para a posição do André.

2 - Lance Abdoulay - Parece-me que é uma entrada para cartão vermelho, porque o jogador seque isolado para a baliza e só tem o guarda redes pela frente. Na sequencia do lance, fiquei com dúvidas sobre o lance do Slimani com o Abdoulay. A sporttv não mostrou repetição. Se se confirma-se a falta até seria a expulsão do Abdoulay...

3 - Lance Danilo - Cartão vermelho claramente perdoado.

4 - Penalty sobre Jackson - Mais do que haver falta de Cédric acho que há azelhice do Jackson que se posiciona muito mal para efectuar o cabeceamento. O Cédric fez o seu papel dificultando a acção do avançado.

5 - Lance Fernando - Claramente Vermelho. Por acaso o Montero apercebe-se que o Fernando vem contra ele e faz "corpo duro", porque se assim não fosse tinha levantado voo.

Conclusão: Existiram erros mas não foi uma arbitragem de campo inclinado para nenhum dos lados. No resto do jogo até me parece que o Brilhantina esteve bem.
Registado

Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #4 em: Março 20, 2014, 12:05 »



*
Júnior

Mensagens: 2004
Idade: 35
Localidade: Guarda
Masculino


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.
Registado

Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #5 em: Março 20, 2014, 14:28 »



*
Juvenil

Mensagens: 1264
Idade: 43
Localidade: Setúbal


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.

Mas a bola sobrou para o Slimani, que também ia isolado. Não faria sentido o árbitro cortar a jogada.
Registado
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #6 em: Março 20, 2014, 14:48 »


ex-Artur Guerreiro


*
Júnior

Mensagens: 2541
Localidade: Terra
Masculino


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.

Mas a bola sobrou para o Slimani, que também ia isolado. Não faria sentido o árbitro cortar a jogada.


Admito que não faria sentido interromper a jogada.

Mas após a conclusão da mesma, nada o impedia de mostrar o vermelho ao abdulai...
Registado

É nosso outra vez!
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #7 em: Março 20, 2014, 16:37 »



*
Juvenil

Mensagens: 1264
Idade: 43
Localidade: Setúbal


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.

Mas a bola sobrou para o Slimani, que também ia isolado. Não faria sentido o árbitro cortar a jogada.


Admito que não faria sentido interromper a jogada.

Mas após a conclusão da mesma, nada o impedia de mostrar o vermelho ao abdulai...


Mas isso só seria admissível se a falta fosse violenta. E não simplesmente pelo facto de ter cortado uma jogada perigosa, visto que a perigosidade manteve-se, apesar de ter sido outro jogador a correr isolado para a baliza.
Registado
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #8 em: Março 20, 2014, 16:48 »


ex-Artur Guerreiro


*
Júnior

Mensagens: 2541
Localidade: Terra
Masculino


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.

Mas a bola sobrou para o Slimani, que também ia isolado. Não faria sentido o árbitro cortar a jogada.


Admito que não faria sentido interromper a jogada.

Mas após a conclusão da mesma, nada o impedia de mostrar o vermelho ao abdulai...


Mas isso só seria admissível se a falta fosse violenta. E não simplesmente pelo facto de ter cortado uma jogada perigosa, visto que a perigosidade manteve-se, apesar de ter sido outro jogador a correr isolado para a baliza.

Também é bem visto! Talvez o proença tenha decidido bem.
 Positivo!
Registado

É nosso outra vez!
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #9 em: Março 20, 2014, 21:18 »



*
Sénior

Mensagens: 3086
Localidade: Lisboa
Masculino


Todas as alegações da estrutura do FCPorto pela voz de Pinto da Costa fazem parte de uma estratégia recorrente que não vislumbra eventuais erros causados pelo árbitro, seja ele quem for, decorrentes do jogo quando beneficiado enquanto se debate num folclore pegado sempre que tais erros o prejudicam.
É assim há 35 anos!
O que eu gostava era que passados todos estes anos não continuassemos nós a ter o mesmo tipo de atitude.
Não tenho qualquer esperança quanto a isso.
As atitudes venham elas vindas da Luz, do Dragão ou de Alvalade são exactamente iguais umas às outras.
Logo, já percebi que não vale a pena continuar a debater-me por uma forma diferente de perceber as coisas, mais inteligente e, porventura, mais proveitosa no sentido de processualmente se poder investir em melhores estruturas federativas, melhores organizações arbitrais, melhores profissionais árbitros, estes escolhidos pelos seus méritos e muito menos pelos seus conhecimentos e influências no seio do sector.
Para tal seria preciso outro tipo de dirigismo que infelizmente não existe definitivamente em Portugal.
Muito dos nossos problemas e formas de estar perante eles deriva da nossa cultura de espirito e isso é muito difícil de modificar, sobretudo quando por trás existe uma enorme falange de apoio a que se tem que agradar.
Quando não se pode agradar no campo, tenta-se agradar no discurso.... e isso vale para todos, sem excepção!
« Última modificação: Março 21, 2014, 00:30 por pepeu » Registado
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #10 em: Março 22, 2014, 03:54 »



*
Iniciado

Mensagens: 64
Idade: 29
Masculino


Abdoulaye: falta sobre mané quando este se ia isolar. Na sequência do lance, no estádio, foi obvio que Slimani sobre penalty de Mangala;



Foi o único GIF que encontrei. Vermelho claríssimo que ficou por mostrar, é daqueles lances que nem sequer dá azo a discussão.

Mas a bola sobrou para o Slimani, que também ia isolado. Não faria sentido o árbitro cortar a jogada.


Admito que não faria sentido interromper a jogada.

Mas após a conclusão da mesma, nada o impedia de mostrar o vermelho ao abdulai...


Mas isso só seria admissível se a falta fosse violenta. E não simplesmente pelo facto de ter cortado uma jogada perigosa, visto que a perigosidade manteve-se, apesar de ter sido outro jogador a correr isolado para a baliza.

Mas se o árbitro deixou seguir a jogada (lei da vantagem) e se o Mané foi o último a tocar na bola, o Slim está fora de jogo. Portanto, na minha leiga opinião, a lei da vantagem não se aplica e o árbitro deveria de ter interrompido a jogada por falta sobre o Mané e mostrado o cartão vermelho ao Abdoulaye.

E já agora, já que deixou jogar, penso que o Slimani sofre falta para penalty no seguimento da jogada.

Não sei se repararam durante o jogo mas a transmissão televisiva ia mostrar a repetição desse lance quando a interrompeu subitamente, e convenientemente para os porcos azuis, para mostrar o alegado fora de jogo no lance do golo. Não me lembro se voltaram a mostrar a repetição completa do lance (incluindo o possível penalty sobre o Slim, mas tenho quase a certeza que não). Claro que nada disto é inocente vindo da sportv.
« Última modificação: Março 22, 2014, 04:00 por Liz4rdk1ng » Registado

SPORTING SEMPRE!
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #11 em: Março 22, 2014, 15:01 »



*
Júnior

Mensagens: 1655
Idade: 23
Localidade: Vizela -> Porto
Masculino


Todas as alegações da estrutura do FCPorto pela voz de Pinto da Costa fazem parte de uma estratégia recorrente que não vislumbra eventuais erros causados pelo árbitro, seja ele quem for, decorrentes do jogo quando beneficiado enquanto se debate num folclore pegado sempre que tais erros o prejudicam.
É assim há 35 anos!
O que eu gostava era que passados todos estes anos não continuassemos nós a ter o mesmo tipo de atitude.
Não tenho qualquer esperança quanto a isso.
As atitudes venham elas vindas da Luz, do Dragão ou de Alvalade são exactamente iguais umas às outras.
Logo, já percebi que não vale a pena continuar a debater-me por uma forma diferente de perceber as coisas, mais inteligente e, porventura, mais proveitosa no sentido de processualmente se poder investir em melhores estruturas federativas, melhores organizações arbitrais, melhores profissionais árbitros, estes escolhidos pelos seus méritos e muito menos pelos seus conhecimentos e influências no seio do sector.
Para tal seria preciso outro tipo de dirigismo que infelizmente não existe definitivamente em Portugal.
Muito dos nossos problemas e formas de estar perante eles deriva da nossa cultura de espirito e isso é muito difícil de modificar, sobretudo quando por trás existe uma enorme falange de apoio a que se tem que agradar.
Quando não se pode agradar no campo, tenta-se agradar no discurso.... e isso vale para todos, sem excepção!


 Seta
Registado

O Mundo sabe que, Pelo o teu amor, eu sou doente
Farei o meu melhor, Para te ver, sempre na frente
Irei, onde o coração, me levar E sem receio...
Farei...o que puder Pelo meu Sporting ..... OH OH OH ...
Re: O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto , « Resposta #12 em: Março 23, 2014, 21:42 »



*
Sénior

Mensagens: 3138


Não existem assuntos que não padeçam duma vontade insana de revisionar. Mesmo quando são óbvios, claros ou apoiados em factos sólidos como a testa do Slimani. O problema é quando esta vontade navega para além da bruma esquizóide e dobra o cabo da imbecilidade pura. Foi isto que aconteceu no Sporting-Porto deste fim-de-semana.

Os factos falam. Ou melhor, gritam, esbracejam e pedem para que os olhemos sem ser de soslaio. Porque, na verdade, não gostam de ser ignorados e precisam de ser reconhecidos - tal como as pessoas. Os factos são a única forma possível de vislumbrar a verdade, mais do que a fé ou o querer. E tem existido muita fé - da má - nas apreciações feitas sobre o último clássico.

Agora vamos dar oportunidade aos factos de falarem um pouco. Eles dizem o seguinte: existiram cinco situações polémicas neste jogo. Elas são: o fora-de-jogo no golo, a entrada do Cédric sobre o Jackson, a expulsão do Fernando, a falta quando o Mané está isolado e a falta do Danilo sobre o Capel. Nestas cinco situações polémicas, o árbitro apitou três vezes a favor do Sporting e duas vezes contra. A enumeração não serve como argumento, mas apoia a tese da imbecilidade.

No lance do Cédric, o árbitro poderia ter marcado penalti. Como não poderia. É um lance duvidoso, suscitando opiniões divergentes mesmo em antigos árbitros. Aceitaria que fosse marcado, tal como aceito não ter sido. No lance do fora-de-jogo acontece o mesmo. Sim, André Martins está fora de jogo. Mas não está dois metros adiantado, está alguns centímetros sendo mesmo imperceptível nalgumas fotografias do momento do passe. E o que diz a regra? Em caso de dúvida deixa-se jogar. Ora, se um lance suscita dúvidas até em fotografias, também terá decerto provocado dúvida no fiscal-de-linha. Não é de forma alguma uma decisão polémica, de flagrante delito e grosseira. É um erro legítimo, numa situação de difícil avaliação onde as regras beneficiam quem ataca.

As expulsões. Vi em vários programas representantes do Sporting - ou deles próprios - a dizer que poderia ter sido dado um amarelo no lance do Fernando com o Montero. É um chega para lá, daqueles que ocorrem no recreio da escola quando duas crianças com ranho no nariz resolvem lutar por um berlinde. O problema é que isto não é verdade. O Fernando corre, com intenção, e de seguida dá uma cotovelada nas costelas do Montero. Eu posso-me voluntariar para fazer o mesmo a todos aqueles que defendem a amostragem do amarelo, talvez assim defendam algo diferente (ou talvez fiquem entumescentes quando levam porrada, há pessoas assim). Ou seja, é vermelho indiscutível. O lance da falta do Danilo sobre o Capel, por outro lado, é discutível. Aceitaria a decisão da expulsão, tal como aceito a não amostragem do cartão. É uma falta dura, num movimento atacante, mas ocorre numa zona anterior do terreno. Aceito a decisão do árbitro. Contudo, já não aceito a decisão da falta sobre o Mané. O jogador vai isolado - sem nenhum defensor à sua frente - e é travado em falta. As regras são claras: falta e expulsão.

Ora bem, fazendo a contabilidade, temos três situações duvidosas (Capel, Martins e Cédric), sendo que duas foram decididas a favor do Sporting e uma contra. Depois temos duas situações claras (Mané e Fernando), sendo que uma foi decidida a favor e outra contra. O argumento que em caso de dúvida o árbitro beneficiou o Sporting surge como uma imbecilidade apenas ao alcance de um porquinho da índia - são simpáticos, mas muito burros e o termo porquinho é bem utilizado neste contexto. O árbitro não expulsou o jogador do Porto num lance óbvio e não marcou um penalti duvidoso, sendo que no fora-de-jogo as regras beneficiam quem ataca.

Dizer-se que o Sporting ganhou o jogo por causa do árbitro está ao nível de um tipo qualquer que obtém favores através de prostitutas, que casa com duas delas, que se peida em situações festivas ou que andou a roubar fábricas de rebuçados durante 30 anos e quando um amigo lhe surripia um Halls Mentol-Lyptus chama imediatamente a polícia, os bombeiros e o presidente da República. É estúpido e desonesto.

Em suma, o Sporting ganhou porque foi melhor. É certo que um erro do árbitro influenciou diretamente o resultado, mas também existiram erros e situações duvidosas a favor do Porto que influenciaram o resultado. Além disso, é um erro não-grosseiro, num lance de difícil avaliação onde as regras dizem claramente para deixar jogar. Bem sei que o Porto está habituado a que a dúvida seja uma certeza azul, mas convém ter algum pudor. Assim não são mais do que uma Érica Fontes a bater noutra mulher porque esta dormiu com dois homens diferentes numa semana.

1000 x  Seta
Registado
Gosta deste tópico? Partilhe-o:
Páginas: [1] Ir para o topo Imprimir
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

O Revisionismo Imbecil do Sporting-Porto

« tópico anterior seguinte »
Ir para:

Powered by SMF 1.1.19 | SMF © 2011, Simple Machines
Tema SMFone modificado por Avantix e Paracelsus.
Optimizado para o Mozilla Firefox na resolução 1024 x 768.
© 2004 - 2010 | Fórum SCP | Alguns Direitos Reservados
Fórum não-oficial do Sporting Clube de Portugal

Ajuda | | Sitemap | Política de Privacidade