Campeonato do Mundo de Clubes FIFA 2011

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.



Equipas Participantes:


AL-SAAD S.C. (Qatar)



Pela primeira vez num Mundial de Clubes, o Al-Sadd chega ao Japão com o título de Campeão asiático, depois de vencer a final da AFC Champions League contra o Jeonbuk nos penáltis, sendo 6º na passada época e atual 5º classificado da Qatar Stars League. Mesmo assim, a equipa tem o maior número de títulos do seu país e está sedeada na capital qatari, Doha.

Equipa-tipo:


Estrelas:

Mamadou Niang - Internacional senegalês e ex-jogador do Marseille. Faz valer a sua agilidade para finalizar com estilo, e já leva 2 golos em 3 jogos pelos qataris.

Nadir Belhadj - Antigo atleta do Portsmouth, participou no Mundial de 2010 pela Argélia; É rápido a passar pela ala esquerda e é uma mais-valia para qualquer equipa pelos seus cruzamentos milimétricos. Experiente, marcou o penalty decisivo para o máximo troféu asiático.

Mohamed Saqr - Guarda-redes experientíssimo e internacional 79 vezes pela seleção do Qatar.

Treinador: Jorge Fossati (URY)

AUCKLAND CITY F.C. (Nova Zelândia)



Da maior e mais bonita cidade neozelandesa vem o Auckland City, equipa amadora do primeiro escalão da Nova Zelândia. A equipa chegou aqui por vencer a taça dos campeões da Oceânia por 2-1 e 4-0 frente ao Amicale, do Vanuatu. O clube tem agora forte ligações a Espanha, pelo seu treinador e por alguns dos seus jogadores. Na passada época, o Auckland City terminou em 2º tanto no Minor Championship da NZ como na Grand Final. Neste momento lidera a liga neozelandesa e é a equipa com mais campeonatos do país dos kiwis.

Equipa-tipo:


Estrelas:

David Mulligan - Internacional neozelandês e participante no Mundial de 2010. É o motor de jogo do Auckland e é nele que a equipa confia para distribuir a bola por todo o meio-campo.

Andreu Guerao - Formado na famosa cantera do Barcelona, passou por clubes como Málaga, Real Sporting e P. Warszawa antes de chegar ao Auckland. Foi contratado para imprimir uma filosofia mais castelhana no meio-campo do clube como é intenção do treinador.

Ivan Vicelich - Capitão experiente da equipa neozelandesa. É o jogador com mais nome desta equipa e soma mais de 70 internacionalizações com a camisola kiwi. Teve a sua passagem mais famosa no Roda J.C. de 2001 a 2006, fazendo mais de cem jogos pelo emblema limburguês, mas a...médio-centro.

Treinador: Ramon Tribulietx (SPN)

F.C. BARCELONA (Espanha)



A equipa culé e o seu tiki-taka dispensam apresentações. O Barcelona foi campeão europeu depois de bater os ingleses do Manchester United por 3-1 e foi campeão espanhol nessa época pela vigésima primeira vez. Nesta competição, o Barça vai tentar fazer valer ter o passe do melhor jogador do mundo FIFA e dos fantásticos adeptos que traz sempre que se movimenta para vencer esta competição, mas vai ter de enfrentar a dura concorrência do Santos e de qualquer outra equipa que vá tentar surpreender os espanhois nesta edição do C.M. de Clubes.

Equipa-tipo:


Estrelas:

Lionel Messi - Melhor jogador do Mundo com 136 golos pelo Barcelona e 19 pela seleção argentina. É um misto insuperável de agilidade, velocidade, técnica e drible que devasta toda e qualquer equipa que tente fazer lhe frente. Um astro da história do futebol e sem dúvida um dos melhores futebolistas de sempre, e por isso, não escapa às comparações com outro astro argentino, Diego Maradona.

Xavi Hernández - Muitos alegam que a chave do sucesso desta equipa passa por este tremendo médio espanhol. Dificilmente falha um passe e constrói todas as jogadas com minuciosa precisão e inteligência e é por isso considerado dos melhores médios espanhois de sempre e o melhor da atualidade.

Gerard Piqué - Um defesa que mede todos os cortes e que deixa suor em campo em todos os jogos que faz pelo Barça. Já venceu um mundial, várias champions league e várias La Liga. É um dos unicos jogadores do mundo, em conjunto com Desailly, Paulo Sousa e Eto'o a ter vencido a Champions em dois anos diferentes por duas equipas diferentes. Foi formado em La Masía e já alinhou também pelo Manchester United e pelo Real Zaragoza (numa equipa que tinha os irmãos Milito, Celades e Aimar e acabou em 6º lugar na liga).

Treinador: Josep Guardiola (SPN)

ESPÉRANCE SPORTIVE DE TUNIS (Tunísia)



O Espérance de Tunis chega pela primeira vez ao Campeonato do Mundo de Clubes, sendo o único clube no Mundo que é neste momento o último vencedor de duas ligas dos campeões: a africana em 2011 e a árabe em 2009 - que não dá direito a qualificação para este torneio. A vitória na liga dos campeões da CAF foi conseguida na final com um golo de Harrison Afful, frente ao Wydad Casablanca na segunda mão (0-0 na primeira mão). Les Sang et Or, como são conhecidos para os adeptos, foram campeões tunisinos 24 vezes.



Equipa-tipo:


Estrelas:

Harrison Afful
- Internacional ganês com 20 jogos pela seleção. Foi a figura da final que levou o Espérance a esta competição a marcar o único golo da mesma. Os seus pontos fortes são a velocidade e posicionamento em campo que desequilibram o jogo para o lado dos Sang et Or.

Youssef Msakni
- Considerado um dos maiores talentos tunisinos da atualidade, Msakni já foi apontado ao Espanyol como reforço dos catalães por várias vezes. É um extremo desequilibrador com grande capacidade de drible e de colocar a bola com classe na cabeça do avançado. Um jogador a observar.

Oussama Darragi - Naseu, cresceu e foi formado em Tunis. É um construtor de jogo que consegue colocar a bola redondinha nos pés dos colegas quando vê uma abertura. Há uns anos era um dos jovens mais promissores da Tunísia mas ainda não conseguiu a explosão que pretende.

Treinador:
Nabil Maaloul (TUN)

KASHIWA REYSOL (Japão)




O Kashiwa foi campeão japonês no passado fim-de-semana e já mostra ambição em chegar longe nesta competição. Como anfitriães da prova, os japoneses esperavam pacientemente pelo campeão da sua liga que estava disputada entre Kashiwa, Nagoya Grampus e Gamba Osaka. Ninguém esperava ao inicio da época que o Kashiwa conseguisse esse feito visto que é recém-promovido (!). Antes do inicio da competição, o Kashiwa nunca defrontou nenhuma equipa que não fosse nipónica.



Equipa-tipo:


Estrelas:

Hiroki Sakai
- Apontado como um dos mais talentosos defesas-direitos da Ásia, já está a ser observado por clubes como o Santos. Sakai tem um excelente pé direito que joga para os colegas como se tivesse mira incorporada, com cruzamentos fantásticos. É um lateral que muitas vezes se junta ao ataque para atrapalhar a formação defensiva adversária.

Koki Mizuno - Experiente extremo direito que já passou pela Europa (no Celtic da Escócia). Pode não aparecer imediatamente no jogo mas quando a equipa depende dele, não é desiludida, pois dá sempre fluidez ao jogo. Um dos pontos fortes de Mizuno são as perigosas bolas paradas.

Leandro Domingues - Um dos três brasileiros no Kashiwa. Este baiano tem um misto de dinamismo e experiência que coloca em perigo qualquer estratégia adversária de domínio de meio-campo. Este inteligente médio já passou pelo Vitória da Bahia, pelo Cruzeiro e pelo Fluminense antes de se juntar à J-League.

Treinador: Nelsinho Baptista (BRS)


C.F. MONTERREY (México)



Pela primeira vez vencedores da Liga dos Campeões da CONCACAF, o Monterrey chega a esta competição como um dos candidatos de segundo plano, pois tem uma equipa bastante unida e esforçada. Os Rayados bateram na final os norte-americanos do Real Salt Lake com 2-2 em casa e 1-0 fora. O Monterrey advém da cidade de Monterrey no estado de Nuevo León e tem no seu palmarés 4 títulos mexicanos, e por aqui já passaram jogadores de enorme qualidade como são os casos de Reinaldo Navia, Careca e Eusébio.

Equipa-tipo:


Estrelas:

Humberto Suazo
- Um dos melhores jogadores chilenos de sempre, a par de atletas como Zamorano e Marcelo Salas. É procurado pela Europa fora por muitos clubes pela sua agilidade, velocidade e frieza na finalização. O 'chupete' já passou por emblemas como Colo-Colo e Real Zaragoza, mas é na seleção que mais brilha com 21 golos em 50 jogos.

Neri Cardozo - Passes excecionais, desmarcações quase-impossíveis e cruzamentos certeiros: é esta a descrição adequada deste fora-de-série, formado no Boca Juniors e com mais de cem jogos pela equipa principal dos reis da Bombonera. É internacional argentino a nível senior, sub-20 e sub-17.

Luis Ernesto Pérez - O capitão do Monterrey é o jogador que segura as peças dentro de campo, e a adicionar às suas inegáveis habilidades como líder, tem também talentosas capacidades como centrocampista. Já soma mais de 300 jogos pelo Monterrey e é já uma das lendas da equipa rayada.

Treinador: Víctor Manuel Vucetich (MEX)

SANTOS F.C. (Brasil)



O Santos é um dos dois principais candidatos à conquista deste título, em conjunto com o F.C. Barcelona. É campeão paulista de 2011, vencendo o Corinthians na final por 2-1, e é, pois claro, o vencedor da Copa Libertadores de 2011, vencendo o Peñarol por 2-1 na segunda mão, depois de um empate a zero na primeira. O Peixe é uma das maiores atrações desta Copa por causa de Ganso e Neymar, que colocam curiosidade nos olhos dos adeptos por causa de um provável embate com o Barcelona. A torcida alvinegra também quer muito a vitória nesta competição porque quer entrar vitoriosa no ano de centenário do clube (2012).

Equipa-tipo:


Estrelas:

Neymar - O jogador jovem mais valioso do Mundo neste momento. Neymar é cobiçado por todas as equipas de topo no Mundo, mas já afirmou o seu desejo em continuar a representar o Santos. Este atleta é titular na 'canarinha' e é um jogador que tem uma incomparável combinação de velocidade, drible, técnica e remate, e por isso é apontado como uma das figuras deste Mundial de Clubes.

Paulo Henrique Ganso - Ganso está para Neymar no Santos como Xavi está para Messi no Barça. É um futebolista muito profissional, com passes que podem furar qualquer defesa. Tal como Neymar é titular na 'canarinha' e atrai o interesse de muitos clubes no Mundo do futebol, principalmente do, claro está, Barça.

Humberlito Borges - 23 golos em 31 jogos falam por si. Se Neymar e Ganso têm os holofotes apontados pela sua juventude e técnica, Borges tem a torcida do Santos a apoiá-lo interminavelmente pois é um dos mais prolificos avançados do Brasil e da América do Sul.

Treinador: Muricy Ramalho (BRS)
--------------------------------------

Calendário:

1ª Ronda:
 8/12 Toyota Stadium
Kashiwa Reysol 2
-0 Auckland City

(1-0 JUNYA TANAKA 37'
2-0 Masato KUDO 40')

Quartos-de-final:
11/12 Toyota Stadium

Espérance de Tunis 1-2 Al-Sadd

(0-1 KHALFAN IBRAHIM Al-Khalfan 33'
0-2 Abdulla KONI 49'
1-2 Oussama DARRAGI 60')

11/12 Toyota Stadium
Kashiwa Reysol 1-1 Monterrey
(1-0 LEANDRO DOMINGUES 53'
1-1 HUMBERTO SUAZO 58')
[4-3 PGPs]

Jogo do 5º e 6º lugar:
14/12 Toyota Stadium

Monterrey vs Espérance de Tunis

Meias-finais:
14/12 Toyota Stadium

Al-Sadd vs Barcelona

15/12 Yokohama Int'l Stadium
Kashiwa Reysol vs Santos

Jogo do 3º e 4º lugar:
18/12 Yokohama Int'l Stadium


FINAL
18/12 Yokohama Int'l Stadium


« Última modificação: Dezembro 11, 2011, 13:29 pm por Brendever »
Abertura de tópico brutal!
 :clap:  :clap:  :clap:  :clap:
Abertura de tópico brutal!
 :clap:  :clap:  :clap:  :clap:
Obrigado  :great:


Como já disse no tópico do Futebol do Resto do Mundo, hoje de manhã realizou-se o jogo entre Kashiwa e Auckland. Foi um bom jogo, com os japoneses completamente dominadores na primeira parte e o Auckland a redesenhar-se com a entrada de Luis Corrales aos 70' e a criar muito bons lances de perigo que só não deram golo por causa de uma brilhante exibição do guarda-redes do Kashiwa.

Man of the Match desse jogo para mim foi o defesa-direito do Kashiwa: Sakai. Também a estar atento ao guarda-redes Sugeno do Kashiwa e ao avançado costarriquenho Luis Corrales, do Auckland.
Abertura de tópico brutal!
 :clap:  :clap:  :clap:  :clap:

x2

Com muita e boa informação ;)
Interessa sim o símbolo na parte da frente da camisola, muito mais do que o nome na parte de trás. by 34.169
Abertura de tópico brutal!
 :clap:  :clap:  :clap:  :clap:

x2

Com muita e boa informação ;)

x3

O tópico está absolutamente fantastico! :clap: :clap:
Se se confirmar o Barcelona - Santos na Final é um bom teste para ver até onde pode chegar o Neymar
"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
Se se confirmar o Barcelona - Santos na Final é um bom teste para ver até onde pode chegar o Neymar

.. creio que esse duelo será nas meias finais, ou não? :great:
Se se confirmar o Barcelona - Santos na Final é um bom teste para ver até onde pode chegar o Neymar

.. creio que esse duelo será nas meias finais, ou não? :great:

segundo o calendário do post inicial vão disputar meias-finais diferentes  :great:
"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
Se se confirmar o Barcelona - Santos na Final é um bom teste para ver até onde pode chegar o Neymar

.. creio que esse duelo será nas meias finais, ou não? :great:

O vencedor da Libertadores e o da Liga dos Campeões disputam sempre meias-finas diferentes.



Já agora, excelente abertura de tópico Brendever.
Ah, esqueci-me de dar os parabéns ao @Brendever, grande abertura de tópico  :clap:
"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
Eu é que agradeço por poder servir o Fórum. ;)
vs
(Quartos-de-final)

1': Pontapé de saída para o Al-Sadd. Quem vencer este jogo vai defrontar o Barcelona.

4': Tem sido um jogo muito equilibrado sem controlo para nenhuma das equipas e sem qualquer oportunidade de golo até agora, apesar de muitas faltas.

5': Lançamento para a área pelo Espérance com o objetivo de chegar a N'Djeng mas Saqr chega sem perigo.

8': Perda da bola pelo meio-campo defensivo do Al-Sadd com um mau passe e N'Djeng a aproveitar para rematar de fora da área mas estava seguro e defendeu Mohamed Saqr, no que foi a primeira oportunidade de golo da partida.

9': O Espérance ganha um livre perto da área, mas Darragi decide mal ao tocar para trás e a bola perde-se.

12': Excelente corrida pelo centro de Mouelhi, mas um corte duvidoso de um jogador da equipa qatari derruba o médio internacional tunisino. O árbitro manda seguir.

15': O Al-Sadd a controlar mais a bola, enquanto o Espérance joga mais direto para a baliza. Apesar disso, os qataris  ainda não conseguiram chegar com perigo à baliza de Ben Chérifa.

18': Pontapé de canto para o Espérance, mal-batido por Chemmam com fácil alívio da defensiva qatari.

19': Muita pressão do Espérance na área do Al-Sadd e N'Djeng chega mesmo a rematar ao poste. Muito perigo!

28': Mais três remates por parte de Msakni, N'Djeng e Darragi nos ultimos dez minutos. Pelo outro lado, já se vêm algumas esporádicas investidas pelo Al-Sadd mas ainda a não conseguir rematar à baliza a equipa do Qatar.

33': GOLO DO AL-SADD! Pontapé em força de Kader Keita pela ala respondido por uma defesa incompleta para o ar de Ben Chérifa e Khalfan Al-Khalfan por trás consegue cabecear para a baliza. No primeiro remate, o Al-Sadd chega mesmo ao golo!

36': Darragi lança a bola a Msakni pelo ar mas o remate consequente sai desviado da baliza.

36': 10 (!) remates do Espérance de Tunis contra apenas 2 do Al-Sadd por esta altura.

39': Novo remate dos tunisinos, desta feita numa jogada que inclui Banana Yaya, Darragi e N'Djeng.

41': Parece mais motivada a equipa do Al-Sadd após o golo e apesar de ter muitas dificuldades em sair do seu meio-campo tem mais a bola que nos períodos anteriores ao golo.

41': Passe em profundidade para a corrida de Niang que daria muito perigo caso não tivesse sido intercetado já na sua cauda.

44': Kader Keita ganha a bola por um ressalto no meio-campo do Espérance, mas já perto da grande área e a falhar o passe para Niang.

44': Corrida de Niang mas Chemmam corta a jogada que ia com muito perigo para Kader Keita.

45': Darragi com um remate de longe sem causar perigo. Parece mais agitada depois do golo, a formação da capital tunisina.

45+1': Outra vez Darragi a rematar de longe depois de uma perda de bola do Al-Sadd.

45+2': O árbitro apita para o intervalo. Espérance 0-1 Al-Sadd.

INT: Uma autêntica sociedade das nações este jogo, com as nações representadas a serem tão variadas quanto Senegal, Costa do Marfim, Qatar, Tunísia, Camarões ou Rep. da Coreia.

INT: Vai sair Idrissa Coulibaly e entrar Harrison Afful no Espérance de Tunis.

45': Recomeça a partida.

49': GOLO DO AL-SADD! Livre batido por Nadir Belhadj, cabeceamento de Lee para o lado dentro da área e Abdulla Koni desvia para a baliza com sucesso. De notar que é o terceiro remate do Al-Sadd e segunda oportunidade de golo.

52': Perda da bola em zona perigosa para o Espérance e a bola a chegar a Niang após um cruzamento de um colega para a entrada da área, mas o ex-Marselha quis avançar de mais e adiantou em excesso a bola pela linha final.

53': Mais dominador, como era esperado, agora o Al-Sadd, mas os tunisinos ainda a conseguirem passar bem para o meio-campo qatari e criar perigo.

55': Duas jogadas promissoras em dois minutos para o Espérance, as duas com Darragi como protagonista, numa a falhar o remate e noutra a dar a bola a um colega que rematou à figura de Saqr.

56': Darragi entra numa corrida pela ala e o cruzamento do capitão do Espérance a encontrar apenas Lee que alivia.

57': De um livre do Espérance saem várias tentativas de chegar ao golo mas o maior perigo é criado por um mau alívio de Koni que dá canto. Canto esse que foi mal aproveitado.

60': GOLO DO ESPÉRANCE DE TUNIS! Livre batido por Traoui após falta clara de Belhadj à entrada da área e a bola a raspar em várias cabeças, sendo o destaque a de Darragi a quem é atribuído o golo. É precisamente na altura de menos pressão do Espérance que chega ao golo!

63': Novo livre para os tunisinos. Novamente muitos ressaltos e é também novamente Lee quem afasta.

64': Primeiro cartão amarelo do jogo para o central altíssimo Walid Hichri por falta sobre Mamadou Niang. Do consequente livre em posição central à baliza de Ben Chérifa, sai um potentíssimo remate de Abdulmajed que resulta numa excelente defesa do guarda-redes do Espérance para canto.

65': Pontapé de canto mal batido pelo Al-Sadd.

67': Estão cameramen do Barcelona no recinto a filmar o jogo, conforme encontrado pelas câmeras da partida.

69': Vários lances de perigo numa jogada de pressão do Espérance, com destaque para uma investida de Darragi. Novamente controladores os tunisinos.

71': Vai entrar Tahir no Al-Sadd. O médio vai render Abdulmajed.

73': Falta sobre Darragi e livre para o Espérance em zona perigosa e frontal. Msakni bate e a bola a sobrevoar a baliza de Saqr.

74': Sai Darragi e entra Ayari no Espérance. Do outro lado, sai Khalfan Al-Khalfan e entra Yusef Ali. Dois marcadores de golos a sairem da partida.

76': Cartão amarelo para Mouelhi.

77': Com a saída de Darragi, o Espérance parece menos capaz de criar passes de perigo e de construir jogo.

79': Excelente jogada do Espérance que dá mesmo em golo, mas que foi bem anulado por posição irregular de N'Djeng. Fica o aviso para a equipa do Al-Sadd de qualquer forma.

81': N'Djeng ganha a bola depois de uma distração da defesa qatari e cai na área, mas o árbitro manda jogar. No contra-ataque, Niang remata ao lado.

85': Primeiro amarelo para o Al-Sadd, para Kasola.

87': Hichri com uma fantástica hipótese para empatar atira à figura de Saqr.

88': Traoui à entrada da área desperdiça outra oportunidade soberana para igualar atirando por cima.

89': Golo mal anulado ao Espérance. Livre para os tunisinos, a bola a sobrar para Ayari que em linha remata com fulgor para dentro da baliza, num esforço inglório já que o golo foi mal anulado. Tem razões de queixa da arbitragem o Espérance de Tunis.

90+2': Entra Al Haydos e sai Niang no Al-Sadd.

90+4': Koni admoestado por demorar muito tempo, com vários objetos a serem arremessados das bancadas antes e após a marcação do livre.

90+4': Acaba a partida! Vitória do Al-Sadd por 2-1, com golos de Koni e Khalfan Ibrahim para os qataris e de Darragi para os tunisinos. Muito inconsequente a equipa do Espérance a ser punida com a eficiência do Al-Sadd.

90+4': A arbitragem a ser muito contestada com um penalty que podia ter sido assinalado sobre N'Djeng e um golo mal anulado ao minuto 89 que dava o empate ao Espérance de Tunis.

FIM: 20 remates para o Espérance, 7 à baliza contra 7 do Al-Sadd, 4 no alvo.

FIM: Alguma confusão no final do jogo com um elemento de uma equipa técnica no chão.
« Última modificação: Dezembro 11, 2011, 08:54 am por Brendever »
vs

0': O Kashiwa Reysol alinha com: Sugeno; Kondo, Sakai, Masushima, Otami, Leandro Domingues, Jorge Wágner, Junya Tanaka, Kudo e Kurisawa
0': O Monterrey alinha com: Orozco; Osorio, Darvin, Pérez, Sergio Santana, Basanta, Zavala, Neri Cardozo, César Delgado, Mier e Humberto Suazo
1': Pontapé de saída. Quem vencer esta partida defrontará o Santos, vencedor da Copa Libertadores.
3': Sucessão de oportunidades do Monterrey. Suazo passa o guarda-redes mas não consegue rematar e toca para trás onde Neri Cardozo vê o remate bloqueado e Sergio Santana remata à figura.
5': Remate desviado de Kurisawa
8': Pontapé de canto desperdiçado por Neri Cardozo. No contra-ataque quem perde a bola é Junya Tanaka.
9': A posse de bola está dividida mas o Monterrey parece saber melhor o que fazer com ela.
10': Pontapé de Neri Cardozo para defesa de Sugeno.
10': Muito insistentes os Rayados, com Neri Cardozo e Humberto Suazo a criarem perigo perto da área do Kashiwa.
12': Passe em profundidade de Basanta para Neri Cardozo que avança desmarcado pela ala mas acaba por passar ao guarda-redes adversário.
14': Incansável Neri Cardozo a perseguir qualquer adversário que se lhe coloque apesar da sua posição aparentemente ofensiva.
15': Excelente colocação de bola em César Delgado que cruza para Humberto Suazo. O internacional chileno recebe bem mas atira ao poste da baliza.
17': Algum jogo ofensivo do Kashiwa mas mais uma vez é Neri Cardozo quem recupera a bola. O Monterrey parece seguro a passar a bola.
18': Basanta desarma Leandro Domingues no meio-campo mas a jogada não dá em nada.
20': Excelente passe de Otani para Jorge Wágner que ficava desmarcado mas grande corte da defensiva rayada.
21': Livre para o Monterrey após uma tabelinha entre César Delgado e Humberto Suazo ser travada em falta. Amarelo para Kurisawa.
22': Pérez atira pertíssimo!
24': Muita insistência ofensiva do Monterrey com Humberto Suazo a sair tocado após um lance acidental com Jorge Wágner.
25': Muitos protestos por parte dos jogadores do Monterrey depois de ,num lance disputado, Leandro Domingues ter levemente pontapeado em disputa um jogador do Monterrey.
26': Leandro Domingues segura a bola com a mão depois de um lance que considera falta, mas em que não partilha da sua opinião, o árbitro da partida, e por isso, é admoestado com cartão amarelo.
28': Masushima fica a sangrar depois de um lance em que atinge com a cabeça o cotovelo de Neri Cardozo.
35': Num contra-ataque, o Kashiwa por intermédio de Junya Tanaka avança até à entrada da área mexicana e toca para Jorge Wágner que dispara forte muito perto do poste da baliza de Orozco.
37': Vários representantes do Santos no Toyota Stadium, a exemplo de Ganso e alguns observadores.
39': Tentativa de Humberto Suazo de colocar a bola por cima em César Delgado que ficava de frente do guarda-redes mas foi intercetado.
41': Remata Kudo mas à figura.
42': Amarelo para Darvin.
44': Bom cruzamento de Sakai, mas Basanta alivia.
45+1': Má decisão de Neri Cardozo ao não passar e no contra-ataque uma boa jogada culmina num cabeceamento de Junya Tanaka às malhas laterais.
45+2': Peter O'Leary (NZL) apita para o intervalo.
45': Recomeça.
48': Canto para o Monterrey, mas desperdiçado.
48': Lance de perigo para o Kashiwa. Sakai ultrapassa muitos jogadores rayados pela ala e no meio de algumas peripécias na área, é Kudo quem remata mas por cima.
53': GOLO DO KASHIWA! Junya Tanaka insiste num lance que parecia perdido e cruza para Leandro Domingues que num acrobático remate à meia-volta faz um formidável tento.
56': Canto para o Kashiwa e bom cabeceamento de Sakai mas a bola a subir muito.
58': GOLO DO MONTERREY! Numa pontapé para a ala do Monterrey, com a defesa muito adiantada, César Delgado recebe a bola e cruza longo para Humberto Suazo que encosta.
60': Um cabeceamento de Kudo após canto surpreende Orozco mas a bola é afastada para novo canto que por sua vez não dá em nada.
65': Jorge Wágner envolve-se num chega para lá com Osorio, mas Sergio Santana vai lá acalmar os ânimos.
66': Zavala remata de longe mas a bola sai desviada.
70': Humberto Suazo bate o livre mas a sair sobre as cabeças de todos os jogadores ainda com protestos de um eventual penalty por jogadores do Monterrey.
74': Sakai está em dificuldades.
77': Neri Cardozo abre para Osorio que cruza demasiado largo. Na ressaca da jogada, César Delgado atira e a bola a embater num jogador do Kashiwa para canto. Do canto nasce um golo mas a partida já estava interrompida.
83': Cruzamento de Hashimoto e excelente cabeceamento de Junya Tanaka que é defendido por Orozco.
86': Extraordinária jogada do Kashiwa, mas o remate de Sakai a sair por cima.
88': Boa jogada de esforço de César Delgado, mas a bola a perders-e para a defensiva do Kashiwa.
90': Canto de Jorge Wágner afastado por Osorio.
90+2': Leandro Domingues ganha forças para combater a defensiva mexicana e após ultrapassar alguns adversários, remata bem mas para fora.
90+3': Fim dos 90 minutos. Kashiwa 1-1 Monterrey.
INT90: Entrada de Walter Ayovi para o lugar de Darvin, no Monterrey.
94': Leandro Domingues tenta colocar em Sakai, mas quem recebe é Kudo que remata contra uma barreira defensiva rayada.
96': Ao contrário dos primeiros 45 minutos de controlo do Monterrey e dos segundos 45 minutos de equilibrio, estes 6 minutos têm sido de controlo dos anfitriões.
97': No Monterrey vai entrar Aldo de Nigris e sair Sergio Santana.
99': Livre para o Kashiwa. Uma distração do Monterrey ia originando um lance de golo certo para os japoneses mas Mier intercetou bem.
101': S. Pérez entra para o lugar de Neri Cardozo no Monterrey, esgotando as substituições, enquanto o Kashiwa ainda não realizou nenhuma.
102': Troca de bola no ataque do Monterrey que termina num cruzamente de Osorio para Aldo de Nigris que foi intercetado por Sugeno. Osorio que, com a entrada de S. Pérez, trocou de lado.
105+1': Num pontapé de ressaca após um canto, Humberto Suazo atira ao lado.
105+1': Intervalo no prolongamento.
INT. PROL.: Entra Hayashi e sai Kudo, na equipa do Kashiwa.
110': O Kashiwa está a controlar o jogo. Há pouco foram traídos pela fraca aceleração coletiva num contra-ataque. Mesmo assim, parecem uma equipa muito mais fresca que o Monterrey.
113': Basanta corta bem uma ação de Hayashi
113': Aldo de Nigris parece estar um pouco afastado do jogo.
116': Leandro Domingues reclama falta da defensiva do Monterrey perto da grande área que poderia dar ao Kashiwa um perigoso livre. O árbitro deixou seguir.
117': Cruzamento com demasiada força de Walter Ayovi, num dos únicos lances de ataque do Monterrey neste prolongamento.
120': Acaba o prolongamento. O jogo segue para grandes penalidades.
PGP: O primeiro a bater pelo Monterrey é Pérez e...FALHA, defende Sagena! 0-0
PGP: O primeiro a bater pelo Kashiwa é Leandro Domingues e...CONVERTE, o Kashiwa põe-se em vantagem
PGP: Bate Humberto Suazo e...MARCA! 1-1
PGP: Bate Jorge Wágner e...É GOLO! 2-1
PGP: Bate Walter Ayovi e...É GOLO! 2-2
PGP: Bate Kurisawa e...É GOLO! 3-2
PGP: Bate o guarda-redes Orozco...FALHA! Se o Kashiwa marca, passa.
PGP: Bate Junya Tanaka...NÃO MARCA!
PGP: Bate César Delgado...É GOLO! 3-3
PGP: Bate Hayashi...MARCA! E o Kashiwa passou à próxima ronda!
« Última modificação: Dezembro 11, 2011, 13:14 pm por Brendever »
Grande golo do Neymar!  :clap:

Segundo golo para o Santos, Borges.

Jogo resolvido ao fim de 25 minutos.
« Última modificação: Dezembro 14, 2011, 10:55 am por DaCunha »
Borges golão! Este podia vir para nós!

2-0
Todos os golos do Santos foram brutais, mas o do Neymar é qualquer coisa...só ao alcance dos melhores. Nunca mais vem para a Europa, para poder vê-lo mais vezes  :pray:
grandes golos, sem dúvida. gostei particularmente do último.  :clap:
Fantástica abertura de tópico, muitos parabéns!  :clap: :clap: :clap:
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
A abertura deste tópico está fenomenal.

Desde que não ganhe o Barça ou o Santos qualquer um pode ganhar este mundial de clubes LOL
www.atelier76.pt.vu

Sporting Sempre.
Eu espero que ganhe o Santos, e que o Neymar humilhe o Farça!  :twisted: