Treinadores despedidos?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

O Lima foi um dos 30, certo? Agora a quem é que o Abel ao intervalo vai perguntar o que fazer?  :-[

Nao se sabe quem foram os tais 30 mas suponho que a grande maioria seja os que trabalham no estadio universitario!!

O adjunto do Abel na epoca passada nao era o Lima( Lima treinava os juvenis A) o adjunto era o Luis Dias penso eu alguem me corrija

Eu sei que o Lima não era adjunto, mas era ao Lima (à bancada) que o Abel ia perguntar coisas. O Lima praticamente esteve na bancada em todos os jogos dos juniores!
A restruturação vai ser boa e na minha opinião era bem necessária, para ensinar aos miúdos o que é o Sporting, tem de se ser do Sporting e sentir o Sporting, não há volta a dar!

Para os que diziam aqui à uns dias que da Academia não sai nada, eis a resposta, do 11 titular de hoje no Euro Sub-19 7 são jogadores do Sporting!

 :mrgreen:


Sinto uma contradição: por um lado a escola é boa e tem bons formadores, por outro a reestruturação era necessária. Em que ficamos?



Sportinguista Ferrenho e ir treinar os gr do fifica não batem certo...

Eu era incapaz de um dia ir treinar seja que equipa fosse do fifica em Futsal!

Concordo. Uma coisa é ser simpatizante do Sporting, outra coisa é ser Sportinguista ferrenho.

Uma das características de um Sportinguista ferrenho é ser incapaz de ajudar ou colaborar/trabalhar para um clube rival, não dá, são coisas incompatíveis.

Dito isto, o tal treinador de guarda-redes até pode ser simpatizante do Sporting, mas Sportinguista ferrenho não o é.

Portanto é suposto ele mudar de profissão ou então morrer de fome?! Ou ir para outro clube onde recebe menos por causa de amor ao Clube que não o quis?

Não percebo!
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Citar
Ravanelli:

Portanto é suposto ele mudar de profissão ou então morrer de fome?! Ou ir para outro clube onde recebe menos por causa de amor ao Clube que não o quis?

Não percebo!


Nem eu. Mas é daquelas coisas que fica bonito dizer.
Concordo. É por isso que eu digo que o labrego mor(JJ) é impossível que seja Sportinguista ferrenho. Quanto muito simpatiza. Um Sportinguista ferrenho, mesmo que fosse treinar os porcos -que não ia- não tinha as declarações que ele tem.
Nem eu. Mas é daquelas coisas que fica bonito dizer.

 :inde: E assim vai o mundo!

Concordo. É por isso que eu digo que o labrego mor(JJ) é impossível que seja Sportinguista ferrenho. Quanto muito simpatiza. Um Sportinguista ferrenho, mesmo que fosse treinar os porcos -que não ia- não tinha as declarações que ele tem.

Ia sim.

Quanto a declarações, estamos a falar de coisas diferentes. Eu falei em trabalhar num clube rival, não falei em dizer mal do Clube.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Mas ninguém ia morrer à fome... isso é um argumento falacioso! se tem qualidade, não é preciso ir para o benfica para arranjar emprego.
Mas ninguém ia morrer à fome... isso é um argumento falacioso! se tem qualidade, não é preciso ir para o benfica para arranjar emprego.

Exacto: emprego! Palavra chave!
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Secalhar voces acham que fica bonito dizer... Eu NUNCA NA VIDA ia treinar o Benfica.

Fui convidado em Junior para ir para lá e nem me passou pela cabeça ir, assim como agora que vou começar a carreira de Treinador nunca mas nunca na vida se as coisas se proporcionarem irei para lá.

Vejam o Exemplo do Cardinal e vejam lá se ele passa fome...

Sportinguista que é Sportinguista nunca na vida vai trabalhar para os lamps.

« Última modificação: Julho 05, 2012, 21:49 pm por bringmein »
Sporting sempre!!
Secalhar voces acham que fica bonito dizer... Eu NUNCA NA VIDA ia treinar o Benfica.

Fui convidado em Junior para ir para lá e nem me passou pela cabeça ir, assim como agora que vou começar a carreira de Treinador nunca mas nunca na vida se as coisas se proporcionarem irei para lá.

Vejam o Exemplo do Cardinal e vejam lá se ele passa fome...

Sportinguista que é Sportinguista nunca na vida vai trabalhar para os lamps.

Ok, a discussão não sairá disto, são crenças que cada um tem.

Tu, com a tua vida, fazes o que queres. O que eu acho é que é um bocado esticado estar a meter o Sportinguismo de outros em causa por causa de um emprego. Mais ainda quando esse(s) Sportinguistas não têm a possibilidade de trabalhar no Clube que adoram como adeptos, como sócios. E sim, adoram. E sim, não o escondem.

Tu podes escolher o que quiseres para a tua vida, se preferires podes até ganhar menos e escolher outro caminho. Muita gente o faz. Olha, situação diferente, mas eu escolhi ganhar menos para viver em determinada zona do país. Se continuasse em Lisboa, provavelmente ganharia mais, tendo um estilo de vida (em algumas coisas, de outras sinto a falta - e muito) inferior. Opção. Principalidade quando se mete família pelo meio. Opções.

Falas de quando eras júnior... mas não tem puto a ver. Eu quando era puto também fiz muitas opções baseado exclusivamente no sentimento. Sem grande racionalidade. Hoje toca diferente. Comparar com o Cardinal nada tem a ver, que eu saiba ele nunca teve problemas em jogar num Clube que não era o dele (como adepto). Se muito, ele serve à minha argumentação.

Eu conheço quem seja Sportinguista, ferrenho, de assento no Estádio e trabalhe no benfica. Sem stress. Toda a gente que trabalha com ele sabe, nunca o escondeu. Não andou com nenhuma placa, não foi necessário. Aliás, a maioria não são benfiquistas, nem nos mais altos cargos. Faz o trabalho dele, fá-lo bem (senão já tinha ido à vida), depois desliga. Teve uma implicação, ele que era doente e ferrenho adepto de futebol, hoje diz-se incapaz de ver futebol como adepto. Dessensibilizou-se. Não do Sporting, mas do futebol enquanto adepto. É tão Sportinguista como eu. Já não é é adepto de futebol como eu. Mas isso também por outros motivos que não o de trabalhar noutro clube. Tu, como treinador, provavelmente percebes isto.

Ele não escolheu o benfica em vez do Sporting. O que ele faz, com as condições que tem, só nos 3 grandes ou no braga (acho eu). O resto esquece. Por outros motivos, só uma zona lhe interessa (a menos que fosse impossível ficar nessa zona). Neste caso fazia o quê, deixava de trabalhar? Metia de parte a paixão pela profissão? Ele, que até é do top em Portugal?

Curiosamente quem desempenha funções semelhantes no Sporting não é Sportinguista. Tal como, curioso, quem o faz no porto não é portista. Diz ele que ainda bem, permite maior racionalidade e objectividade na função. Nem sequer se imiscui ou lança palpites a outros. A derrota não lhes tolda o juízo.

E volto a repetir: é e sempre foi Sportinguista. E sempre será, que as coisas não mudam assim. Nunca conheci um adulto ou jovem adulto que mudasse de clube.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Secalhar voces acham que fica bonito dizer... Eu NUNCA NA VIDA ia treinar o Benfica.

Fui convidado em Junior para ir para lá e nem me passou pela cabeça ir, assim como agora que vou começar a carreira de Treinador nunca mas nunca na vida se as coisas se proporcionarem irei para lá.

Vejam o Exemplo do Cardinal e vejam lá se ele passa fome...

Sportinguista que é Sportinguista nunca na vida vai trabalhar para os lamps.

Ok, a discussão não sairá disto, são crenças que cada um tem.

Tu, com a tua vida, fazes o que queres. O que eu acho é que é um bocado esticado estar a meter o Sportinguismo de outros em causa por causa de um emprego. Mais ainda quando esse(s) Sportinguistas não têm a possibilidade de trabalhar no Clube que adoram como adeptos, como sócios. E sim, adoram. E sim, não o escondem.

Tu podes escolher o que quiseres para a tua vida, se preferires podes até ganhar menos e escolher outro caminho. Muita gente o faz. Olha, situação diferente, mas eu escolhi ganhar menos para viver em determinada zona do país. Se continuasse em Lisboa, provavelmente ganharia mais, tendo um estilo de vida (em algumas coisas, de outras sinto a falta - e muito) inferior. Opção. Principalidade quando se mete família pelo meio. Opções.

Falas de quando eras júnior... mas não tem puto a ver. Eu quando era puto também fiz muitas opções baseado exclusivamente no sentimento. Sem grande racionalidade. Hoje toca diferente. Comparar com o Cardinal nada tem a ver, que eu saiba ele nunca teve problemas em jogar num Clube que não era o dele (como adepto). Se muito, ele serve à minha argumentação.

Eu conheço quem seja Sportinguista, ferrenho, de assento no Estádio e trabalhe no benfica. Sem stress. Toda a gente que trabalha com ele sabe, nunca o escondeu. Não andou com nenhuma placa, não foi necessário. Aliás, a maioria não são benfiquistas, nem nos mais altos cargos. Faz o trabalho dele, fá-lo bem (senão já tinha ido à vida), depois desliga. Teve uma implicação, ele que era doente e ferrenho adepto de futebol, hoje diz-se incapaz de ver futebol como adepto. Dessensibilizou-se. Não do Sporting, mas do futebol enquanto adepto. É tão Sportinguista como eu. Já não é é adepto de futebol como eu. Mas isso também por outros motivos que não o de trabalhar noutro clube. Tu, como treinador, provavelmente percebes isto.

Ele não escolheu o benfica em vez do Sporting. O que ele faz, com as condições que tem, só nos 3 grandes ou no braga (acho eu). O resto esquece. Por outros motivos, só uma zona lhe interessa (a menos que fosse impossível ficar nessa zona). Neste caso fazia o quê, deixava de trabalhar? Metia de parte a paixão pela profissão? Ele, que até é do top em Portugal?

Curiosamente quem desempenha funções semelhantes no Sporting não é Sportinguista. Tal como, curioso, quem o faz no porto não é portista. Diz ele que ainda bem, permite maior racionalidade e objectividade na função. Nem sequer se imiscui ou lança palpites a outros. A derrota não lhes tolda o juízo.

E volto a repetir: é e sempre foi Sportinguista. E sempre será, que as coisas não mudam assim. Nunca conheci um adulto ou jovem adulto que mudasse de clube.

Percebo o que queres dizer, eu próprio tenho conhecimento de um caso semelhante. E tens razão, até porque o Sportinguismo de cada um não é algo que se possa medir nem tenho a capacidade nem o direito de julgar seja quem for.

No entanto, e respeitando eu essas pessoas, eu não o faria, até porque e dando este exemplo de ter começado como treinador de Futsal, nem conseguia ser o mesmo se lá estivesse, simplesmente nunca ia conseguir dar 100% nem me sentir bem comigo próprio. Até porque eu sempre estive no FUTSAL por paixão e nunca por dinheiro e sendo assim as minhas decisões a esse nivel são bastante mais simples.



Sporting sempre!!
eu , sendo treinador de guarda redes desempregado , e sportinguista , entre ir para o benfica ganhar , por exemplo , 1500 € e ir para o Odivelas por 485 € , ia de certeza para o benfica

os bancos não se deixam levar por clubismos ... basta ver o bes com o Sporting

claro que depende sempre dos bolsos de cada um ...
««O Sporting é nosso outra vez» - Bruno de Carvalho» -> Agora não nos desiludas
Citar
Ravanelli:

Portanto é suposto ele mudar de profissão ou então morrer de fome?! Ou ir para outro clube onde recebe menos por causa de amor ao Clube que não o quis?

Não percebo!


Nem eu. Mas é daquelas coisas que fica bonito dizer.

 :arrow:
SPORTING ATÉ MORRER