Asus Transformer Prime - Apresentação Oficial em Novembro

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

- Não me prende aos produtos da Apple (o que é muito importante porque nem sequer tenho iTunes e nem podia ter, mesmo que quisesse)

Oi? :eh: Tens o iTunes bloqueado ou alguém te proibiu de acederes ao iTunes?

(mas se for por causa do cartão de crédito, aqui tens, só pra desfazer o mito :mrgreen:: Creating an iTunes App Store account without a credit card)
O android precisou de um quad-Core para ser tão fluido nos menus como o ipad 1!


Oi? :eh: Tens o iTunes bloqueado ou alguém te proibiu de acederes ao iTunes?

(mas se for por causa do cartão de crédito, aqui tens, só pra desfazer o mito :mrgreen:: Creating an iTunes App Store account without a credit card)

Não. Tenho Linux. Não há iTunes para o meu sistema operativo.

Oi? :eh: Tens o iTunes bloqueado ou alguém te proibiu de acederes ao iTunes?

(mas se for por causa do cartão de crédito, aqui tens, só pra desfazer o mito :mrgreen:: Creating an iTunes App Store account without a credit card)

Não. Tenho Linux. Não há iTunes para o meu sistema operativo.

És um sacripanta. Quem te manda andares metido em open source? A apple assim não gosta de ti!  :)
O android precisou de um quad-Core para ser tão fluido nos menus como o ipad 1!



Amigo, é o preço por termos um sistema operativo desenvolvido pela Open Handset Alliance, e por termos um sistema operativo grátis e open source (graças à Google que comprou o código em 2005 e depois o distribuiu gratuitamente), que começou baseado em linux, e cujo objectivo é apostar no open source para uma infinidade de equipamentos e marcas, e não apenas para um. E Aqui são cerca de 90 companhias de software e hardware membros da Open Handset Alliance, que estão contra os monopólios do tipo Windows e IOS.

Não achas que valeu a pena? Eu acho que sim, e os dados mostram-no:  

Android was listed as the best-selling smartphone platform worldwide in Q4 2010 by Canalys with over 200 million Android devices in use by November 2011.


O Prime tem características de hardware muito interessantes. Mas eu - que até trabalho na área - confesso que hoje em dia dou uma importância mediana a esse aspecto: o mais importante é a "experiência para o utilizador", e isso vê-se no design do aparelho e nas suas funcionalidades.

O design do iPad é "made in apple": fantástico, desde o exterior até às aplicações. Mas, na minha opinião, com o android consegue-se "mais por menos". É certo que nem sempre os menus e aplicações são tão polidas, mas é um produto superior para mim porque:

- Não me prende aos produtos da Apple (o que é muito importante porque nem sequer tenho iTunes e nem podia ter, mesmo que quisesse)
- O hardware Apple é, em Portugal, mais caro que os concorrentes
- O software para os produtos Apple é mais caro (é um modelo de negócio frequente fazer uma versão gratuita para android e ganhar dinheiro vendendo a da apple - AngryBirds ou WhatsApp, anyone?)
- Posso fazer aplicações para o produto que compro (e para o fazer para um produto apple teria de gastar dinheiro em hardware e software)

Portanto, em termos de "funcionalidade e experiência", eu considero ter mais por menos com androids.

É por isso que estou ansiosamente à espera do Asus Prime. E só não sei ainda como serão os preços e disponibilidades da versão 3G e se quererei esperar por ela.

 :arrow:
A continuidade e a sua credibilidade trouxeram-nos a esta triste realidade. Basta!


Oi? :eh: Tens o iTunes bloqueado ou alguém te proibiu de acederes ao iTunes?

(mas se for por causa do cartão de crédito, aqui tens, só pra desfazer o mito :mrgreen:: Creating an iTunes App Store account without a credit card)

Não. Tenho Linux. Não há iTunes para o meu sistema operativo.

Ah, queres dizer isto :arrow: How to Install iTunes on Ubuntu Linux :mrgreen:



- Não me prende aos produtos da Apple (o que é muito importante porque nem sequer tenho iTunes e nem podia ter, mesmo que quisesse)
- O hardware Apple é, em Portugal, mais caro que os concorrentes
- O software para os produtos Apple é mais caro (é um modelo de negócio frequente fazer uma versão gratuita para android e ganhar dinheiro vendendo a da apple - AngryBirds ou WhatsApp, anyone?)
- Posso fazer aplicações para o produto que compro (e para o fazer para um produto apple teria de gastar dinheiro em hardware e software)

Portanto, em termos de "funcionalidade e experiência", eu considero ter mais por menos com androids.

A parte que eu não entendo: o que é que a qualidade da "funcionalidade e experiência" têm a ver com:
- A prisão aos produtos Apple
- O hardware ser mais caro
- O software ser mais caro
- Poder fazer aplicações pessoais gratuitas em vez de pagas

O que é que isto tem a ver com o grau de funcionalismo ou a experiência ao manipular um destes aparelhos é que tenho dificuldade em perceber (percebo a "experiência da carteira", não o resto).

Oi? :eh: Tens o iTunes bloqueado ou alguém te proibiu de acederes ao iTunes?

(mas se for por causa do cartão de crédito, aqui tens, só pra desfazer o mito :mrgreen:: Creating an iTunes App Store account without a credit card)

Não. Tenho Linux. Não há iTunes para o meu sistema operativo.

Ah, queres dizer isto :arrow: How to Install iTunes on Ubuntu Linux :mrgreen:



- Não me prende aos produtos da Apple (o que é muito importante porque nem sequer tenho iTunes e nem podia ter, mesmo que quisesse)
- O hardware Apple é, em Portugal, mais caro que os concorrentes
- O software para os produtos Apple é mais caro (é um modelo de negócio frequente fazer uma versão gratuita para android e ganhar dinheiro vendendo a da apple - AngryBirds ou WhatsApp, anyone?)
- Posso fazer aplicações para o produto que compro (e para o fazer para um produto apple teria de gastar dinheiro em hardware e software)

Portanto, em termos de "funcionalidade e experiência", eu considero ter mais por menos com androids.

A parte que eu não entendo: o que é que a qualidade da "funcionalidade e experiência" têm a ver com:
- A prisão aos produtos Apple
- O hardware ser mais caro
- O software ser mais caro
- Poder fazer aplicações pessoais gratuitas em vez de pagas

O que é que isto tem a ver com o grau de funcionalismo ou a experiência ao manipular um destes aparelhos é que tenho dificuldade em perceber (percebo a "experiência da carteira", não o resto).

Pela minha parte é fácil responder. Eu só compro qualquer coisa que seja quando tenho a certeza que tem a melhor relação preço/qualidade/experiência de utilização.

A boa experiência de utilização do IOS não compensa, quanto a mim, a péssima relação preço de qualidade dos aparelhos em si, especialmente quando já há experiências de utilização iguais ou melhores em equipamentos mais baratos.
Têm uma "péssima relação preço de qualidade dos aparelhos em si" mas pelos vistos ainda conseguem ficar a par ou serem superiores em vários aspectos a um aparelho que ainda vem aí... como disse, não está nada mal e parece que o "infinitamente inferior" afinal não é assim tão infinito. :mrgreen:
Têm uma "péssima relação preço de qualidade dos aparelhos em si" mas pelos vistos ainda conseguem ficar a par ou serem superiores em vários aspectos a um aparelho que ainda vem aí... como disse, não está nada mal e parece que o "infinitamente inferior" afinal não é assim tão infinito. :mrgreen:

Isso já é subjectivo e duvidoso. Aliás, os testes mostram claramente que fica atrás em praticamente tudo, e mesmo tendo mais fps nas transições entre menus, isso é irrelevante e até contraproducente, como já expliquei. Não sei como é que viste que é superior em vários aspectos, e já agora gostava de saber quais são.
« Última modificação: Dezembro 06, 2011, 12:58 pm por rebentador »
A continuidade e a sua credibilidade trouxeram-nos a esta triste realidade. Basta!

Ah, queres dizer isto :arrow: How to Install iTunes on Ubuntu Linux :mrgreen:

Isso usa o Wine, que é um programa de compatibilidade para programas de Windows. É mais lento e um dirty hack que não vale a pena quando existem vários programas de música bem integrados em Linux.
A comparação é mais ou menos: tens um iPhone, e dizes "eu não uso o Gps da Tom Tom porque não há para iPhone. Uso o que vem no telefone", e alguém sugere "mas podes arranjar um gps dos pequenos e prendê-lo ao iPhone com um elástico". Se houvesse iTunes para Linux, eu considerava-o como uma alternativa (ao Rythmbox, ao banshee, ao amarok). Como não há, uso um dos outros. Que servem para tudo o que faço. Para além disso uso a maior arma do consumidor, a carteira: se a Apple não se dá ao trabalho de fazer uma versão para Linux do seu programa, eu não me dou ao trabalho de o usar nem usar a sua store para comprar coisas.

A parte que eu não entendo: o que é que a qualidade da "funcionalidade e experiência" têm a ver com:
- A prisão aos produtos Apple
- O hardware ser mais caro
- O software ser mais caro
- Poder fazer aplicações pessoais gratuitas em vez de pagas

O que é que isto tem a ver com o grau de funcionalismo ou a experiência ao manipular um destes aparelhos é que tenho dificuldade em perceber (percebo a "experiência da carteira", não o resto).

É uma experiência superior para quem, como eu:
- valoriza a questão monetária, e gosta de ter "mais por menos". Em vez de gastar 1000€ em comprar um telefone e 20 aplicações, eu prefiro gastar 600 e deixar os outros 400 no banco ou ir fazer uma viagem se me apetecer
- A Apple é óptima para quem usa os seus produtos da forma como eles querem. Isso nem sempre acontece comigo. Dou um exemplo concreto: eu tenho o HTC Desire. Um óptimo telefone, que tem um enorme problema: tem uma memória interna disponível para programas de 128 MB. Rapidamente a enchemos (por razões que agora não interessam especificar). E ao fim de um ano eu tinha um telefone que se queixava de memória baixa. Na apple - e até na HTC, de origem - a solução é simples e capitalista: comprar um telefone novo. Com o android, fui capaz de instalar uma versão diferente, superior à de origem, mais recente e que me permite ter virtualmente espaço ilimitado no telefone. Isto seria impossível na Apple. A mim, custou-me zero, graças ao esforço conjunto da comunidade. E eu valorizo essa experiência. O Open Source é mais que um conceito: é uma filosofia e um espírito que se cria entre as pessoas.

Fazer software: permite-me ter um hobby sem gastar dinheiro. Para ter a mesma experiência na Apple teria de gastar uma batelada. Sinto-me com uma experiência superior por poder brincar "nas entranhas" do aparelho de forma muito mais simples e económica.

No final de contas, sinto maior liberdade (de escolha) ao ter um Android e as diferenças estéticas não compensam as vantagens que eu considero existir no sistema da Google.
« Última modificação: Dezembro 06, 2011, 15:34 pm por wild_oscar »
Ah, queres dizer isto :arrow: How to Install iTunes on Ubuntu Linux :mrgreen:

Isso usa o Wine, que é um programa de compatibilidade para programas de Windows. É mais lento e um dirty hack que não vale a pena quando existem vários programas de música bem integrados em Linux.
A comparação é mais ou menos: tens um iPhone, e dizes "eu não uso o Gps da Tom Tom porque não há para iPhone. Uso o que vem no telefone", e alguém sugere "mas podes arranjar um gps dos pequenos e prendê-lo ao iPhone com um elástico". Se houvesse iTunes para Linux, eu considerava-o como uma alternativa (ao Rythmbox, ao banshee, ao amarok). Como não há, uso um dos outros. Que servem para tudo o que faço. Para além disso uso a maior arma do consumidor, a carteira: se a Apple não se dá ao trabalho de fazer uma versão para Linux do seu programa, eu não me dou ao trabalho de o usar nem usar a sua store para comprar coisas.

A parte que eu não entendo: o que é que a qualidade da "funcionalidade e experiência" têm a ver com:
- A prisão aos produtos Apple
- O hardware ser mais caro
- O software ser mais caro
- Poder fazer aplicações pessoais gratuitas em vez de pagas

O que é que isto tem a ver com o grau de funcionalismo ou a experiência ao manipular um destes aparelhos é que tenho dificuldade em perceber (percebo a "experiência da carteira", não o resto).

É uma experiência superior para quem, como eu:
- valoriza a questão monetária, e gosta de ter "mais por menos". Em vez de gastar 1000€ em comprar um telefone e 20 aplicações, eu prefiro gastar 600 e deixar os outros 400 no banco ou ir fazer uma viagem se me apetecer
- A Apple é óptima para quem usa os seus produtos da forma como eles querem. Isso nem sempre acontece comigo. Dou um exemplo concreto: eu tenho o HTC Desire. Um óptimo telefone, que tem um enorme problema: tem uma memória interna disponível para programas de 128 MB. Rapidamente a enchemos (por razões que agora não interessam especificar). E ao fim de um ano eu tinha um telefone que se queixava de memória baixa. Na apple - e até na HTC, de origem - a solução é simples e capitalista: comprar um telefone novo. Com o android, fui capaz de instalar uma versão diferente, superior à de origem, mais recente e que me permite ter virtualmente espaço ilimitado no telefone. Isto seria impossível na Apple. A mim, custou-me zero, graças ao esforço conjunto da comunidade. E eu valorizo essa experiência. O Open Source é mais que um conceito: é uma filosofia e um espírito que se cria entre as pessoas.

Fazer software: permite-me ter um hobby sem gastar dinheiro. Para ter a mesma experiência na Apple teria de gastar uma batelada. Sinto-me com uma experiência superior por poder brincar "nas entranhas" do aparelho de forma muito mais simples e económica.

No final de contas, sinto maior liberdade (de escolha) ao ter um Android e as diferenças estéticas não compensam as vantagens que eu considero existir no sistema da Google.

Ah, ok, então o Open-Source é fanboyismo oposto ao fanboyismo da Apple. :twisted: É claro que tudo isso que descreves tem a ver com a filosofia open-source e com o preço, mas pouco com a funcionalidade e experiência de utilização.

Eu nunca diria "eu não uso o Gps da Tom Tom porque não há para iPhone. Uso o que vem no telefone", porque não só há TomTom como milhentos outros GPSs de outras marcas para o iPhone, e a maioria são bem superiores aos do iPhone... compra ou adquire gratuito quem precisa dessas funcionalidades extra. ;)




 :twisted:

 :lol: :lol:

Mas já agora... existem "porn" apps para o iPhone, são até bem populares. :lol: :lol:

Ah, ok, então o Open-Source é fanboyismo oposto ao fanboyismo da Apple. :twisted: É claro que tudo isso que descreves tem a ver com a filosofia open-source e com o preço, mas pouco com a funcionalidade e experiência de utilização.

É um bocado. Para mim, no final de contas é tudo a mesma coisa, com ligeiras diferenças: iPhone é melhor nisto, android é melhor naquilo. E termina tudo em fanboyismo. Mas para mim pensar "bem, para ter isto tudo na apple teria de gastar mais X, e em vez disso estou a beber Glühwein em Berlim" é uma experiência de utilização do caraças!  :dance:

Eu nunca diria "eu não uso o Gps da Tom Tom porque não há para iPhone. Uso o que vem no telefone", porque não só há TomTom como milhentos outros GPSs de outras marcas para o iPhone, e a maioria são bem superiores aos do iPhone... compra ou adquire gratuito quem precisa dessas funcionalidades extra. ;)
Precisamente. Tal como quem tem Linux usa milhentos outros programas de música.