Fórum SCP

Assembleia Geral - 14 de Outubro de 2011, 20:00h

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.



Afinal nao vou poder marcar presença, infelizmente.
Compromissos familiares que nao posso adiar :inde: :inde:

As melhoras @Miudo  :great:

SL
Sem compreender a amálgama técnica que o documento representa, em termos leigos mas lógicos, parece-me sobretudo que:

- O Sporting continua sem encontrar fontes alternativas de investimento

- As tradicionais (nomeadamente a quotização e as rendas de Academia e Estádio) em vez de serem potenciadas, estão a diminuir, pelos factores conhecidos

- Não percebo o que é sustentado relativamente à renda do estádio

- Fica uma vez mais evidente que uma melhor gestão efectuada na SAD, onde o Sporting tem desbaratado grande parte da sua capacidade de investimento, seria suficiente para o clube financiar com maior segurança toda a restante actividade

- Uma vez mais o CFeD comprova que as regras de apresentação contabilística foram respeitadas (o que o auditor já garante), assume que analisou a situação e recebeu toda a informação necessária por parte do CD, mas não informa os associados sobre o tema, não comenta os resultados, não apresenta soluções nem alerta os sócios para as necessidades futuras... e é um órgão eleito e portanto com responsabilidades acrescidas.
O assustador de todo o Relatório e Contas é ler as Reservas e Ênfases do Auditor.

Aquilo sim mete medo!
· · · ·
Sem compreender a amálgama técnica que o documento representa, em termos leigos mas lógicos, parece-me sobretudo que:

- O Sporting continua sem encontrar fontes alternativas de investimento

- As tradicionais (nomeadamente a quotização e as rendas de Academia e Estádio) em vez de serem potenciadas, estão a diminuir, pelos factores conhecidos

- Não percebo o que é sustentado relativamente à renda do estádio

- Fica uma vez mais evidente que uma melhor gestão efectuada na SAD, onde o Sporting tem desbaratado grande parte da sua capacidade de investimento, seria suficiente para o clube financiar com maior segurança toda a restante actividade

- Uma vez mais o CFeD comprova que as regras de apresentação contabilística foram respeitadas (o que o auditor já garante), assume que analisou a situação e recebeu toda a informação necessária por parte do CD, mas não informa os associados sobre o tema, não comenta os resultados, não apresenta soluções nem alerta os sócios para as necessidades futuras... e é um órgão eleito e portanto com responsabilidades acrescidas.

Atenção Rui; pelo facto de elas não serem respeitadas/aplicadas, é que o auditor emite a qualificação sobre as participações. Basicamente se elas fossem aplicadas correctamente, o capital próprio seria negativo em largos milhares de euros
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
Sem compreender a amálgama técnica que o documento representa, em termos leigos mas lógicos, parece-me sobretudo que:

- O Sporting continua sem encontrar fontes alternativas de investimento

- As tradicionais (nomeadamente a quotização e as rendas de Academia e Estádio) em vez de serem potenciadas, estão a diminuir, pelos factores conhecidos

- Não percebo o que é sustentado relativamente à renda do estádio

- Fica uma vez mais evidente que uma melhor gestão efectuada na SAD, onde o Sporting tem desbaratado grande parte da sua capacidade de investimento, seria suficiente para o clube financiar com maior segurança toda a restante actividade

- Uma vez mais o CFeD comprova que as regras de apresentação contabilística foram respeitadas (o que o auditor já garante), assume que analisou a situação e recebeu toda a informação necessária por parte do CD, mas não informa os associados sobre o tema, não comenta os resultados, não apresenta soluções nem alerta os sócios para as necessidades futuras... e é um órgão eleito e portanto com responsabilidades acrescidas.

Atenção Rui; pelo facto de elas não serem respeitadas/aplicadas, é que o auditor emite a qualificação sobre as participações. Basicamente se elas fossem aplicadas correctamente, o capital próprio seria negativo em largos milhares de euros

Então assumo o erro, eu li cruzado e pareceu-me que, como aliás é o normal, o auditor basicamente se limitava a aceitar os dados como correctos e o enquadramento legal respeitado, embora, como o MRG já referiu, deixe recomendações bem graves acerda de uma série de matérias.  :great:
O assustador de todo o Relatório e Contas é ler as Reservas e Ênfases do Auditor.

Aquilo sim mete medo!

Se forem semelhantes às do ano anterior podes querer que mete medo (nas do ano passado chegaram a insinuar "falta de transparência" (eufemismo para outra coisa, portanto) na relação e contas do Sporting com a SPM entre outras que tais, mas com a SPM andavam na ordem dos valentes milhões de euros!). ???
O assustador de todo o Relatório e Contas é ler as Reservas e Ênfases do Auditor.

Aquilo sim mete medo!

Se forem semelhantes às do ano anterior podes querer que mete medo (nas do ano passado chegaram a insinuar "falta de transparência" (eufemismo para outra coisa, portanto) na relação e contas do Sporting com a SPM entre outras que tais, mas com a SPM andavam na ordem dos valentes milhões de euros!). ???

Dei uma olhadela e são "apenas" umas diferenças relativamente menores, embora, ainda por cima depois do anuncio do actual presidente, todo o cêntimo ser um cêntimo.

Ainda assim parece-me que o mais relevante é a menção à não elaboração do consolidado  ::)
O assustador de todo o Relatório e Contas é ler as Reservas e Ênfases do Auditor.

Aquilo sim mete medo!

Se forem semelhantes às do ano anterior podes querer que mete medo (nas do ano passado chegaram a insinuar "falta de transparência" (eufemismo para outra coisa, portanto) na relação e contas do Sporting com a SPM entre outras que tais, mas com a SPM andavam na ordem dos valentes milhões de euros!). ???

Dei uma olhadela e são "apenas" umas diferenças relativamente menores, embora, ainda por cima depois do anuncio do actual presidente, todo o cêntimo ser um cêntimo.

Ainda assim parece-me que o mais relevante é a menção à não elaboração do consolidado  ::)

Acabei de regularizar as quotas que estavam em atraso desde 26 de Março de 2011. Mas para se defender os interesses do SCP é preciso estar presente nas Assembleias e, por isso, regularizei a minha situação.

Pegando nos vossos comentários, digo-vos que é a primeira que leio nestes relatórios. TODOS os foristas deviam ler a partir da página 44 do PDF ("Reservas". Até o mais leigo consegue perceber um pouco do que se passa...

Tenho uma reunião por volta das 19h, mas espero chegar a tempo à Assembleia.
Resolve tudo à cabeçada é o TONEL
http://antonioleonel.blogspot.com


Afinal parece que vou conseguir marcar presença, mesmo nao sabendo a que horas.....

SL
Também lá estarei
ex-dmalmeida
David Almeida - LE S: A27 F: 22 N: 39 Sócio Nº 14864
Σπόρτινγκ - Assim se escreve Sporting em grego. Спортинг - em Russo. Em japonês é スポルティング・リスボン.
O que fazem as sociedades "Imobiliárias" que existem no SCP à décadas? Quem trabalha lá? Alguém me explica?
Resolve tudo à cabeçada é o TONEL
http://antonioleonel.blogspot.com
O que fazem as sociedades "Imobiliárias" que existem no SCP à décadas? Quem trabalha lá? Alguém me explica?

Movimentos contabilisticos!  :whistle:
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Lá estarei!

As melhoras, Miúdo!
Também me parece psilva. Não há grandes justificações para além dessa.
Resolve tudo à cabeçada é o TONEL
http://antonioleonel.blogspot.com
O que fazem as sociedades "Imobiliárias" que existem no SCP à décadas? Quem trabalha lá? Alguém me explica?

Movimentos contabilisticos!  :whistle:

As VerdiBlanc (I a VI)?

É fácil, cargas fiscais urbanas...
Legal? Sim...

Mas são veículos para fazer transacções que divulgadas careceriam de diversas interpretações "adicionais"
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
As reservas dos auditores, mais uma vez, revelam incongruências que me parecem relevantes. Creio não serem tão graves como as do ano passado (já não me lembro ao certo e já não sei onde encontrar esse relatório), mas causa-me alguma preocupação.

Citar
Reservas
7

O Clube valorizou a sua participação directa de 25,28% na Sporting Clube de Portugal - Futebol, S.A.D. através da aplicação do método de equivalência patrimonial. As restantes participações financeiras, incluindo a participação indirecta de 64% detida na Sporting Clube de Portugal - Futebol, S.A.D. pela Sporting, S.G.P.S., S.A., têm vindo a permanecer ao respectivo custo histórico de aquisição. Caso o Clube procedesse à valorização de todas as participações financeiras tendo por base o método de equivalência patrimonial, o resultado líquido negativo e o passivo seriam acrescidos em 37.011 milhares de euros (Junho de 2010: 21.937 milhares de euros) e 169.367 milhares de euros (30 de Junho de 2010: 124.038 milhares de euros), respectivamente, e as reservas, resultados transitados e participações financeiras seriam diminuídos em 7.389 milhares de euros (junho de 2009: 111.496 milhares de euros) e 7.291 milhares euros (Junho de 2009: 7.822 milhares de euros).

8
De acordo com o contrato e respectiva escritura, datados de 15 de Abril de 2005, o Clube cedeu à sociedade do Grupo SPM - Sporting Património e Marketing, S.A., o direito de superfície sobre o Complexto Multidesportivo do Clube. Este complexo inclui o estádio de futebol, edifício multidesportivo, Health Club, edifício de apoio administrativo, secretaria, clínica médica e FEC - Centro de entretenimento familiar (Alvaláxia). O valor definido de pagamento pelo referido direito de superfície, com duração de 25 anos, ascendeu a 163.894 milhares de euros. De acordo com a política contabilística adoptada, o Clube tem vindo a reconhecer os respectivos rendimentos diferidos, tendo reconhecido de forma acelerada estes rendimentos até 30 de Junho de 2010. Após esta data o reconhecimento de rendimentos encontra-se a ser efectuado de forma linear até ao final do período contratual. Atendendo à substância da transacção, não identificámos substância económica que suporte o reconhecimento dos rendimentos diferidos de acodo com o critério adoptado até 30 de Junho de 2010. Nesta base entendemos que deveria ter sido aplicado, para todo o período do contrato de 25 anos, o método linear no reconhecimento dos rendimentos, pelo que o passivo encontra-se subavaliado em 20.751 milhares de euros (Junho de 2010: 21.965 milhares de euros), o resultado líquido sobreavaliado 1.214 encontra-se em milhares de euros (Junho de 2010: subavaliado em 3.176 milhares de euros) e os resultados transitados sobreavaliados em 19.537 milhares de euros (Junho de 2010: 18.789 milhares de euros).

Na opinião deles, o relatório encontra-se de acordo com os princípios contabilísticos geralmente aceites em Portugal, exceptuando os dois pontos referidos.

Os números referidos assustam-me.

Não sei a razão pela qual são adoptados os métodos utilizados pela Direcção e não os que os auditores recomendam. Alguém tem conhecimentos que possam justificar isto?
@rattão

Não são implementadas as recomendações dos auditores, que estão de acordo com as Normas Internacionais, (razão pela qual a reserva existe) porque a Direcção pura e simplesmente não quer. As razões devem ser com certeza apresentadas ao auditor, mas é fácil de ver que simplesmente é para não apresentar situação líquida pior do que a apresentada.

Se porventura eu tivesse isto como activo, e olhando para a situação líquida e esta reserva, mandava já ao charco, ZERO
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
@rattão

Não são implementadas as recomendações dos auditores, que estão de acordo com as Normas Internacionais, (razão pela qual a reserva existe) porque a Direcção pura e simplesmente não quer. As razões devem ser com certeza apresentadas ao auditor, mas é fácil de ver que simplesmente é para não apresentar situação líquida pior do que a apresentada.

Se porventura eu tivesse isto como activo, e olhando para a situação líquida e esta reserva, mandava já ao charco, ZERO

Pois. Se eu pudesse estar presente na AG (que é ridícula ser a um dia da semana às 20h, os sócios fora de Lisboa não interessam - mais uma bandeira eleitoral incumprida) no minímo requeria o esclarecimento destes pontos. E, previsivelmente, a justificação seria um monte de nada e votaria contra a aprovação deste R&C.
Já agora, este é o tópico menos concorrido do fórum inteiro porquê?
Já agora, este é o tópico menos concorrido do fórum inteiro porquê?

Maré de vitórias  :inde:
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico