Complexo Alvalade XXI - Estádio José Alvalade

Schumy e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Das coisas que mais queria ASAP era voltar ao símbolo antigo. Aquele Leão Rampante naquele símbolo tão mas tão melhor que este.

Concordo plenamente ... fui contra a alteração do símbolo desde a primeira hora ...
Dados títulos que temos ganho desde a abertura do fosso, a equipa tem ajudado imenso para esse propósito! Enfim...
Os cRoquetteiros receavam sobretudo invasões hostis, não de apoio.
Ora... :arrow:
Penso, (e aqui o one_o_six, pode ajudar a esclarecer), que o fosso não fazia parte do projecto inicial, sendo que o que foi aprovado pelos sócios foi a construção de um novo estádio, apoiado num projecto inicial, que não era vinculativo, como se veio a comprovar. Mais tarde, foi apresentado o projecto final, já em cima da hora, onde se incluía o fosso, entre tantas coisas, que com o "comboio já a andar", não poderiam ser paradas.
Durante a era roquette, existiram muitos "shadow movements" no clube, sendo dois deles, a planificação e construção do estádio e a alteração do símbolo.
Não posso confirmar nem desmentir, já foi há bué e a memória já não é o que era.
Sempre conheci maquettes, não vinculativas, com fosso, mas a informação aos sócios foi sempre escassa.
Li foi um comunicado, num dos últimos jogos no estádio antigo, em que diziam que ia haver fosso, por motivos de segurança.
Ainda sobre projectos, há pessoal melhor informado do que eu. Sempre se falou (mas, como disse atrás, a informação era escassa) numa réplica da Arena de Amesterdão. A Somague arrancou com um projecto, mas depois apareceu Godinho Lopes, com a clara finalidade de correr com a Somague dali para fora (tinham contas a ajustar). Entregou a a obra a outros, mas, tanto quanto sei, o projecto era basicamente o mesmo.
Penso que a Arena de Amesterdão tinha, nessa altura, um fosso, que depois terá sido tapado.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Em relação à envolvente do nosso estádio, as coisas andam a mexer, o que é muito positivo.

Citar
Interface de transportes do Campo Grande, em Lisboa, será reorganizado -- Câmara
PUB

O interface de transportes do Campo Grande, em Lisboa, que conta com metro e autocarros de várias empresas, será "completamente reorganizado", aproveitando um terreno junto à Segunda Circular, anunciou hoje o vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa.

"Está a ser feito um estudo de fundo com o Metropolitano de Lisboa para a reorganização completa do interface do Campo Grande, aproveitando o terreno que ficou liberto por um parque de estacionamento, há uns anos atrás, e onde hoje está a ser construída a nova ligação da Segunda Circular à Avenida Padre Cruz", disse o vereador Manuel Salgado.

O autarca esclarecia os deputados municipais durante a sessão de perguntas à Câmara da Assembleia Municipal de Lisboa.

Em resposta a uma questão colocada pelo deputado Carlos Silva Santos, do PCP, Manuel Salgado referiu que "ficará aí reorganizado o interface com outras condições de funcionamento".

A obra deverá arrancar "no ano que vem, porque é uma contrapartida do promotor do chamado Alvalade XXI", admitiu o vereador, acrescentando que naquele local que será construído "um edifício simétrico à atual sede da NOS, que está neste momento em apreciação".

Em declarações à agência Lusa, no final da reunião plenária, o vereador do Urbanismo explicou que "os autocarros serão reorganizados naquele local", enquanto "a estação de metro se mantém".

Entretanto, está prevista também uma "intervenção de emergência", que consiste na "reparação da cobertura" da atual estação do Campo Grande, que será realizada no mês de agosto, porque é a altura em que a estação tem menos carga", anunciou o vereador.

A obra deverá custar "80 mil euros", acrescentou Salgado.

Ainda em resposta ao comunista, que levantou uma questão sobre os parques de estacionamento dissuasores anunciados pelo executivo, o responsável apontou para "o fim de julho" a conclusão do parque localizado na Ameixoeira, que terá capacidade para mais de 500 viaturas.

Este parque "está em obra e está bastante adiantado", referiu o vereador, acrescentando que "seguidamente serão os da Pontinha, que estão neste momento para lançamento da empreitada".

Estão também previstos outros parques de estacionamento com a mesma finalidade em Pedrouços e no Casal Vistoso, sendo que a Câmara de Lisboa quer aproveitar também "dois parques que existem no estádio da Luz e estádio de Alvalade" e "duas caves de estacionamento que estão vazias há anos no metro da Bela Vista" para o mesmo propósito.


http://www.dn.pt/lusa/interior/interface-de-transportes-do-campo-grande-em-lisboa-sera-reorganizado----camara-8501937.html

Acredito que depois destas obras a envolvente do nosso estádio ficará muito mais atractiva e confortável, apesar de achar que as pessoas que são servidas pelos autocarros ficarão com um serviço pior.
A Carolina Salgado foi ao Bella Guttmann dos fruteiros.
Falaram de rotundas, mas ainda falta uma rotunda com uma estátua na zona do terminal de autocarros frente a casinha da Juve leo.

Talvez com a renovação do espaço e zona envolvente a rotunda apareça.
Se eu nascesse agora, sabendo o que sei hoje, seria do Sporting outra vez!
Toda aquela zona tem ruas a mais de tão redundantes que são. Está muito mal organizada.
Toda aquela zona tem ruas a mais de tão redundantes que são. Está muito mal organizada.

Mesmo, aquilo é uma confusão com os sentidos das mesmas que nunca percebo, e só passo por ali a pé.
"SERVE QUALQUER UM"
É possível que melhore com a construção do edifício gémeo da NOS e com o novo terminal de autocarros. E suspeito que o @MASL já deu uma dica com uma rotunda (tb já tinha pensado nisso) ou estou enganado? ;)
A Carolina Salgado foi ao Bella Guttmann dos fruteiros.
Vai passar a existir mais estacionamento subterrâneo com a construção dessa torre uma vantagem para todos nós.
A zona em frente as claques era para ter levado uma rotunda quando foi construído o estádio, a estátua era para ser o antigo leão que mais tarde foi colocado na academia.

Por isso em breve essa zona terá de ser alterada.
Se eu nascesse agora, sabendo o que sei hoje, seria do Sporting outra vez!
Torre?! Não vai ser um edifício gémeo ao da NOS?

Btw, outra coisa que podia melhorar era a estrada de entrada das garagens, que tem sempre carros estacionados na faixa da direita.
Mais valia assumir apenas uma via, e meter a outra como estacionamento, fazendo algo em condições com marcacoes no chão, e passeios confortáveis para a circulação pedonal. O problema é que provavelmente tb implicaria a colocação de parquímetros.
A Carolina Salgado foi ao Bella Guttmann dos fruteiros.
Torre = edifício igual ao da nos.
Se eu nascesse agora, sabendo o que sei hoje, seria do Sporting outra vez!
Eu passo ali de carro e a pé, portanto tenho uma boa percepção.

Os acessos à segunda circular são ridículos e ocupam espaço a mais. Aliás o próprio nó de acesso é ridículo. E todas as ruazinhas perto daquilo ainda mais ridiculas são. Ainda por cima, há cenas mal sinalizadas e mal localizadas. Tudo a oeste e sul do estádio precisava de ser reavaliado (a única bem metida é a entrada para a segunda circular à frente da NOS).

Quanto à rua do estádio por baixo das arcadas, é outra redundante. Serve o mesmo que a de trás do pavilhão. Obviamentemente que está ali uma a mais mas não vejo nenhuma delas a ser fechada. Mas que são redundantes, são.  Quanto a fechar uma via para fazer passeio (nas arcadas) vai origatoriamente ter de haver passeio da parte da fora das mesmas, dá igual.

Quanto ao estacionamento subterrâneo também devia ser reorganizado. É bom e vai ser aumentado, e até devia ter mais pisos. Não sei porque não tem.

Os autocarros estão ali muito mal. Não sei para onde vão mudar mas pior não ficam. Um desperdicio de espaço e de novo, mal organizado. Quanto menos se falar da estação de metro, melhor. Tudo abaixo e os passadiços por cima dos autocarros é de uma parvoice atroz.

Aquilo está tudo mal, mas também muito é provisório. A bomba de gasolina ao pé fo pavilhão também espero que seja provisória. Não vale a pena mexer nas ruas ou nas estações enquanto não fizerem os edificios iguais ao da NOS. Depois de os fazerem tudo ficará melhor, mesmo que os terrenos a sul do pavilhão continuem vazios.
« Última modificação: Ontem às 17:52 por radicalhighway »
Quanto à rua do estádio por baixo das arcadas, é outra redundante.
Não, não é redundante, é a rua que faz o acesso aos parques do estádio, bem como aos armazéns do mesmo, e importante no escoar do trânsito em dias de jogo.

É bom e vai ser aumentado, e até devia ter mais pisos. Não sei porque não tem.
O estacionamento do estádio no dia a dia está a meio gás, para quê mais se não é utilizado?
Em dias de jogo, no ultimo jogo, p.ex., cheguei ao estádio 1 hora antes e consegui estacionar lá dentro e ainda havia bastantes lugares, coisa que não é normal acontecer (mas ainda acontece).
Não havia qualquer tipo de compensação financeira para o investimento necessário para o alargamento acontecer.


que tem sempre carros estacionados na faixa da direita.
Mais valia assumir apenas uma via, e meter a outra como estacionamento
Assim como está, está muito bem. No dia a dia não há transito lá, logo uma das vias de cada sentido pode servir de estacionamento (ilegal, mas sem mal nenhum). Em dias de jogo, se já é uma confusão como está e tem duas vias de cada lado, só com uma via ia ser o belo e bonito.

O problema é que provavelmente tb implicaria a colocação de parquímetros.
Mais uma razão para não me estragares o sistema quotidiano  :mrgreen:







Bem, o que eu acho que devia ser feito seria melhorar os acessos para pessoas com mobilidade reduzida. Uma pessoa com mobilidade reduzida que venha do metro/autocarro, não consegue ir para o nosso estádio/Alvaláxia. Aquela escadaria deveria ter uma solução em rampa, ou então uma escada rolante.
Alternativamente, poder-se-ia fazer um corredor especial que ligasse o metro ao elevador do Lidl (que é o que fica mais perto), como se faz para as bicicletas por essa cidade fora. Dubai, Las Vegas, Montreal, p.ex., tanto local onde os acessos são assim feitos. Solução low cost. 
Actualmente não há acesso fácil para os elevadores do estádio e falo por experiência própria porque levo regularmente gente com muita dificuldade de locomoção ao estádio. Este sim deveria ser o principal foco, tudo o resto que falaram é acessório.

« Última modificação: Ontem às 20:08 por i0tech »
Não, não é redundante, é a rua que faz o acesso aos parques do estádio, bem como aos armazéns do mesmo, e importante no escoar do trânsito em dias de jogo.

Em dias de jogo dizes bem.

E ninguém estaciona no estádio porque são 5€. Na altura que ia muito, deixava na universidade (grátis) e ia a pé (ou metro, invariavelmente tinha passe). O estacionamento do estádio devia ser só para funcionários ou para dias sem jogo.

O estacionamento do estádio no dia a dia está a meio gás, para quê mais se não é utilizado?
Em dias de jogo, no ultimo jogo, p.ex., cheguei ao estádio 1 hora antes e consegui estacionar lá dentro e ainda havia bastantes lugares, coisa que é normal acontecer (mas ainda acontece).
Não havia qualquer tipo de compensação financeira para o investimento necessário para o alargamento acontecer.

Nâo estou a falar do estacionamento do estádio. Estou a falar no estacionamento da NOS (que todos podem usar). Sendo um terminal de autocarros e um metro duplo (sem contar com o pseudo centro comercial) aquilo está mal aproveitado. E sim, os estacionamentos estão vazios mas em cima está tudo cheio (e agora acabou-se o estacionamento nos terrenos). A malta não põe lá em baixo porque não quer pagar, mas se não houvesse alternativa estavam cheios. É isso que o planeamento devia forçar.
Nunca estacionei o carro no parque nos dias de jogos (costumo estacionar longe e ir a pé), e nem me lembrei da confusão que é nesses dias. É um bom argumento, vou tomar mais atenção.

Quanto à melhoria de acessos a pessoas com mobilidade reduzida, perfeitamente de acordo, mas isso é transversal ao País.
O estádio tinha mto a ganhar, pois existem mtas pessoas portadoras de deficiência em Portugal. Estarmos a abdicar deste público, é estarmos a desperdiçar uma potencial grande receita.
É um pormenor que adorei ver no novo pavilhão, e cujo o uso sei que vai surpreender muito boa gente ;)
A Carolina Salgado foi ao Bella Guttmann dos fruteiros.
Em relação à envolvente do nosso estádio, as coisas andam a mexer, o que é muito positivo.

Citar
Interface de transportes do Campo Grande, em Lisboa, será reorganizado -- Câmara
PUB

O interface de transportes do Campo Grande, em Lisboa, que conta com metro e autocarros de várias empresas, será "completamente reorganizado", aproveitando um terreno junto à Segunda Circular, anunciou hoje o vereador do Urbanismo da Câmara de Lisboa.

"Está a ser feito um estudo de fundo com o Metropolitano de Lisboa para a reorganização completa do interface do Campo Grande, aproveitando o terreno que ficou liberto por um parque de estacionamento, há uns anos atrás, e onde hoje está a ser construída a nova ligação da Segunda Circular à Avenida Padre Cruz", disse o vereador Manuel Salgado.

O autarca esclarecia os deputados municipais durante a sessão de perguntas à Câmara da Assembleia Municipal de Lisboa.

Em resposta a uma questão colocada pelo deputado Carlos Silva Santos, do PCP, Manuel Salgado referiu que "ficará aí reorganizado o interface com outras condições de funcionamento".

A obra deverá arrancar "no ano que vem, porque é uma contrapartida do promotor do chamado Alvalade XXI", admitiu o vereador, acrescentando que naquele local que será construído "um edifício simétrico à atual sede da NOS, que está neste momento em apreciação".

Em declarações à agência Lusa, no final da reunião plenária, o vereador do Urbanismo explicou que "os autocarros serão reorganizados naquele local", enquanto "a estação de metro se mantém".

Entretanto, está prevista também uma "intervenção de emergência", que consiste na "reparação da cobertura" da atual estação do Campo Grande, que será realizada no mês de agosto, porque é a altura em que a estação tem menos carga", anunciou o vereador.

A obra deverá custar "80 mil euros", acrescentou Salgado.

Ainda em resposta ao comunista, que levantou uma questão sobre os parques de estacionamento dissuasores anunciados pelo executivo, o responsável apontou para "o fim de julho" a conclusão do parque localizado na Ameixoeira, que terá capacidade para mais de 500 viaturas.

Este parque "está em obra e está bastante adiantado", referiu o vereador, acrescentando que "seguidamente serão os da Pontinha, que estão neste momento para lançamento da empreitada".

Estão também previstos outros parques de estacionamento com a mesma finalidade em Pedrouços e no Casal Vistoso, sendo que a Câmara de Lisboa quer aproveitar também "dois parques que existem no estádio da Luz e estádio de Alvalade" e "duas caves de estacionamento que estão vazias há anos no metro da Bela Vista" para o mesmo propósito.


http://www.dn.pt/lusa/interior/interface-de-transportes-do-campo-grande-em-lisboa-sera-reorganizado----camara-8501937.html

Acredito que depois destas obras a envolvente do nosso estádio ficará muito mais atractiva e confortável, apesar de achar que as pessoas que são servidas pelos autocarros ficarão com um serviço pior.

Aquela zona toda precisa de uma remodelação enorme.
É um pormenor que adorei ver no novo pavilhão, e cujo o uso sei que vai surpreender muito boa gente
Exacto e muito bem, não há escadas, o acesso é fácil e à mesma cota de entrada do público.

Outro problema do nosso estádio é que, com a união das claques na curva sul, a mesma deixou de receber os lugares para mobilidade reduzida, ou seja, a lotação do nosso estádio para essa tipologia de bilhetes ficou reduzida a metade sem que se tenham tomado medidas para evitar tal situação. Existe também dificuldade em utilizar os elevadores, que dão acesso a essa zona bem como às superiores A, para pessoas que tenham dificuldade de locomoção sem que estejam em cadeira de rodas. Só podem usar esses elevadores pessoas e acompanhantes apenas nesse caso especifico. Deixam-se os idosos com bengala, pessoas de moletas, ou alguém com uma deficiência como o Paulinho de fora. Pelo menos foi isso que me disseram no centro de atendimento ao sócio (além de me terem dito que já não havia estes bilhetes).
De referir também que a compra deste tipo de lugares está apenas disponível para cadeiras de rodas, as outras pessoas que se lixem. Deveria estar disponíveis para pessoas com x % de incapacidade. 60/70%>
-----
Já que a CML vai mexer naquela zona circundante ao estádio, podia aproveitar e fazer um túnel pedonal para as pessoas não terem de passar à frente da saída do parque de estacionamento. Demora-se sempre uma eternidade a sair do parque porque a saída está obstruida pela saída do público. Um dos erros graves de quem projectou as saídas do parque de estacionamento.
@i0tech  Acho uma tristeza ler isso que escreves quando ao nível de modalidades andamos a apostar em desportoso adaptados. Quer dizer, estamos a capitalizar o interesse de um nicho de adeptos - as pessoas com mobilidade reduzida - e depois no estádio as condições pioraram? Não faz sentido, é mal jogado por parte da direcção... :S
A Carolina Salgado foi ao Bella Guttmann dos fruteiros.
(...)
-----
Já que a CML vai mexer naquela zona circundante ao estádio, podia aproveitar e fazer um túnel pedonal para as pessoas não terem de passar à frente da saída do parque de estacionamento. Demora-se sempre uma eternidade a sair do parque porque a saída está obstruida pela saída do público. Um dos erros graves de quem projectou as saídas do parque de estacionamento.
Segundo arquitectos com quem falei sobre isso, é um erro, inadmissível, de primeiro ano de faculdade.
Eu diria que é um erro típico de quem nunca foi ao futebol, sem ser com motorista até aos elevadores dos camarotes!
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Em relação à conversa mais atrás sobre o fosso e demais....

Na altura estava muito em voga o conceito do estádio multiusos. Os estádios serviriam não só para desporto mas também para concertos e outros espectáculos (monster-trucks, provas de wind-surf -sim, leram bem-) e outras coisas sonhadas em finais dos 90s. O fosso era tão só uma área para facilitar o acesso de toda a maquinaria de apoio a esses supostos espectáculos previstos para Alvalade (o nosso estádio faria parte, inclusive, de uma associação de estádios que, entre si, teriam estes espectáculos). A crise económica acabou com esses sonhos.





É pena que muito do que foi falado na altura se tenha perdido com o passar do tempo.

Em relação à conversa mais atrás sobre o fosso e demais....
Na altura estava muito em voga o conceito do estádio multiusos. Os estádios serviriam não só para desporto mas também para concertos e outros espectáculos (monster-trucks, provas de wind-surf -sim, leram bem-) e outras coisas sonhadas em finais dos 90s. O fosso era tão só uma área para facilitar o acesso de toda a maquinaria de apoio a esses supostos espectáculos previstos para Alvalade (o nosso estádio faria parte, inclusive, de uma associação de estádios que, entre si, teriam estes espectáculos). A crise económica acabou com esses sonhos.
//youtu.be/tpW_NbjxgH0
//youtu.be/vNfJBb4I-iE
É pena que muito do que foi falado na altura se tenha perdido com o passar do tempo.
Isso é tudo muito giro, mas de toda a documentação que, como sócio, recebi sobre o estádio (antes deste estar pronto), a única referência ao fosso aparecia como «por razões de segurança».
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»