Carta Aberta ao Presidente do Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Excelentíssimo Presidente,

após três vitórias seguidas numa temporada que se afigurava como caótica, escrevo-lhe este texto. Faço-o precisamente num período de bonomia para não possibilitar a utilização do "argumento abutre", ou seja, que me estou a aproveitar de um momento menos bom para criticar a actual direcção.

Venho, então, relembrar-lhe uma das missões mais importantes de um presidente: aglomerar e unir, através de um exercício competente das suas funções, a massa adepta e associativa do clube que representa. Um presidente não deve antagonizar, ostracizar ou colocar em causa o amor que os sócios (ou um determinado grupo) têm ao Sporting.

Provavelmente já se deve ter apercebido que me estou a referir a um dos seus comunicados no site oficial do clube. Um comunicado elogiado por vários sectores do mundo sportinguista e criticado por outros (incluindo eu próprio). Um comunicado onde proferiu, entre outras coisas (algumas louváveis), a seguinte afirmação: "quem assobia não é sportinguista".

Considero essa afirmação insultuosa, incompatível com as suas funções e falsa. Quem assobia não só é do Sporting, como enche os vários palcos de futebol deste país, transformando um Sporting em crise num clube de dimensão nacional e internacional. Quem assobia também se desloca aos vários pavilhões, apoiando as modalidades de um clube eclético (ou que já foi). Quem assobia, em vários casos, é associado do clube e, somente por isso, merece o seu respeito. Quem assobia é do Sporting.

Por isso, peço-lhe para não cometer o mesmo erro do seu antecessor. Porventura a sua cadeira ainda estará contaminada pelos germes da desunião, discórdia e incompetência. Aconselho-o a usar um pano com um desinfectante bem forte, a passar o mesmo por toda a estrutura de carvalho (presumo) da cadeira para se voltar a sentar. É que o passado serve, sobretudo, para aprender. Serve para perceber que chamar "cretinos", "terroristas" e afins a sócios do Sporting não gera união e aumenta a instabilidade interna. Não se esqueça disto.

Se quer responder aos adeptos mais críticos, faça-o através de vitórias. Através de títulos nas várias modalidades desportivas. Através da resolução do caos financeiro onde o Sporting está inserido. Através de melhorias claras nos resultados e na qualidade do futebol. Só assim, o coro de assobios irá cessar.

E digo-lhe mais: no dia em que os assobios e a contestação cessarem em Alvalade perante maus resultados, é porque o clube morreu. Morreu o orgulho e a honra de pertencer à maior potência desportiva nacional.

Tenha isto em atenção. Não antagonize, não fomente a guerrilha, una. Seja aglomerador. Se não tem condições para aguentar a pressão, então dê o seu lugar a alguém que tenha. Mas, pelo bem da estabilidade do clube, não volte a entrar nesse tipo de discurso. Veja, novamente, as imagens da noite das eleições. Não é esse o Sporting que queremos, em plena guerra civil.

Os melhores cumprimentos

@Winston Smith
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee

Obrigado @WinstonSmith
Assino por baixo.
Que trabalhe(emos), una(mos) e vença(mos).
QUERO    UM   SPORTING
CREDÍVEL  -  LIMPO  -  AMBICIOSO
Os maiores inimigos da união são a paz podre, o servilismo e o seguidismo.

Assobiar quando se está descontente é uma das formas que temos de manifestar o nosso descontentamento com o rumo das coisas.

Deixar de fazer isso é simplesmente empurrar os problemas com a barriga ou enfiar a cabeça na areia, ignorar que as coisas estão más.

Os assobios estão para a situação dum Clube como, por exemplo, a febre baixa está para uma doença grave. Não podem ser ignorados.

Excelente texto, como de costume, @ Winston Smith  :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
« Última modificação: Setembro 20, 2011, 11:06 am por Gêbêeme »
Dúvida sincera: Os assobios a que o presidente do Sporting se referiu serão os assobios a jogadores do primeiro ao último minuto (tipo Yannick ou Postiga) ou assobios à equipa no fim do jogo depois de uma má exibição?

É que se for a segunda hipótese, estou 100% ao lado do Winston Smith, tens toda a razão. Disseste tudo, nem preciso de acrescentar mais nada. Toma lá uma setinha. :arrow:

Já na primeira, desculpa mas estou 100% contra. Eu também acho que quem assobia não é sportinguista, ou pelo menos, quem assobia não está a ser sportinguista. Podem ser palavras muito duras e difíceis de digerir por alguém que tenha essa atitude mas é verdade. Uma coisa é um jogador ser mau e não merecer jogar no Sporting. Outra coisa é assobiá-lo. O nosso papel durante os jogos é apoiar. É para isso que somos pagos pagamos. Ao assobiar um jogador em específico só estamos a retirar-lhe confiança, o que vai fazer com que ele jogue ainda pior e assim estamos a prejudicar o Sporting. Mais vale ficar em casa. E não se trata de defender os jogadores, trata-se de defender a equipa e o clube. E encher pavilhões e estádios fora não tem nada a ver para o caso, até porque os adeptos das equipas contrárias também o fazem e não são Sportinguistas.
 

Se quer responder aos adeptos mais críticos, faça-o através de vitórias. Através de títulos nas várias modalidades desportivas. Através da resolução do caos financeiro onde o Sporting está inserido. Através de melhorias claras nos resultados e na qualidade do futebol. Só assim, o coro de assobios irá cessar.

E digo-lhe mais: no dia em que os assobios e a contestação cessarem em Alvalade perante maus resultados, é porque o clube morreu. Morreu o orgulho e a honra de pertencer à maior potência desportiva nacional.




Excelente, Winston. Destaco o citado… parece óbvio, mas não na cabeça de todos.


Concordo com o @Saco, relativamente ao tratamento dos adeptos em ou ou outro caso específico, mesmo antes dos jogos. Mas penso que o Winston se refere a algo mais abrangente.
grande texto, com a ressalva do Saco - assobiar jogadores mal é anunciado o nome nos altifalantes está profundamente errado.

Mas de resto, excelente texto, escrito na altura certa (aliás, eu preferia que fosse escrito daqui a mais 29 vitórias seguidas no campeonato), calmo e ponderado - exactamente como se pode e deve exprimir uma opinião como a que foi expressa.  :clap: :clap: :clap:
Isso vai ser mesmo enviado? Espero que sim... :great:
Concordo com o texto.

 :clap:
Abaixo a corrupção,tanto no desporto como na politica!!!
E digo-lhe mais: no dia em que os assobios e a contestação cessarem em Alvalade perante maus resultados, é porque o clube morreu. Morreu o orgulho e a honra de pertencer à maior potência desportiva nacional.

 :arrow: :arrow: :arrow:

Grande carta! Parabéns  :clap:

Quanto á questão dos assobios... pois sim, quem tiver sange de barata (ou de outra coisa qualquer... tudo menos leão) vai para os jogos e fica impassível (qual "corno manso") a ver Bostigas a falhar golos "cantados"... se assim fosse ainda agora estavamos a levar com esse trambolho (just an example...), comigo não  :naughty: :naughty: :naughty:

Assim sendo ainda continuamos com a corja na direcção a roubar e a servir os interesses da banca (pergunto o que foi feito dos 128.000.000,00€ (presumo que foram estes os números), dos direitos televisivos até 2018 e onde está a... PROMETIDA AUDITORIA ás contas de TODO O GRUPO  SPORTING?

Saudações Leoninas 
...e o SPORTING é o nosso grande amor!!
Também concordo com tudo  :clap:

 :offtopic: E apesar de estarem novamente a falar dos assobios a alguns atletas quando o seu nome é anunciado, não nos vamos esquecer que desde que foram despachados só temos vitórias. Coincidências?
Dúvida sincera: Os assobios a que o presidente do Sporting se referiu serão os assobios a jogadores do primeiro ao último minuto (tipo Yannick ou Postiga) ou assobios à equipa no fim do jogo depois de uma má exibição?

É que se for a segunda hipótese, estou 100% ao lado do Winston Smith, tens toda a razão. Disseste tudo, nem preciso de acrescentar mais nada. Toma lá uma setinha. :arrow:

Já na primeira, desculpa mas estou 100% contra. Eu também acho que quem assobia não é sportinguista, ou pelo menos, quem assobia não está a ser sportinguista. Podem ser palavras muito duras e difíceis de digerir por alguém que tenha essa atitude mas é verdade. Uma coisa é um jogador ser mau e não merecer jogar no Sporting. Outra coisa é assobiá-lo. O nosso papel durante os jogos é apoiar. É para isso que somos pagos pagamos. Ao assobiar um jogador em específico só estamos a retirar-lhe confiança, o que vai fazer com que ele jogue ainda pior e assim estamos a prejudicar o Sporting. Mais vale ficar em casa. E não se trata de defender os jogadores, trata-se de defender a equipa e o clube. E encher pavilhões e estádios fora não tem nada a ver para o caso, até porque os adeptos das equipas contrárias também o fazem e não são Sportinguistas.


Eu também não concordo quem assobia os jogadores dos Sporting. Eles são os menos culpados de tudo do que se passa a volta deles e ainda levam com os assobios. O Sporting parece um cemitério de jogadores onde por muito que o jogador se esforce não tem os adeptos a apoiar. Quando estávamos 18 anos sem ganhar o campeonato éramos a melhor massa de adeptos do pais mas agora não me parece. Eu deixei de ver futebol em Alvalade (eu tinha gemebox) porque tinha muita gente que só sabe criticar os jogadores e nunca ouvi a gritarem a apoiar.

É só um opinião.

Saudações leoninas
Dúvida sincera: Os assobios a que o presidente do Sporting se referiu serão os assobios a jogadores do primeiro ao último minuto (tipo Yannick ou Postiga) ou assobios à equipa no fim do jogo depois de uma má exibição?

É que se for a segunda hipótese, estou 100% ao lado do Winston Smith, tens toda a razão. Disseste tudo, nem preciso de acrescentar mais nada. Toma lá uma setinha. :arrow:

Já na primeira, desculpa mas estou 100% contra. Eu também acho que quem assobia não é sportinguista, ou pelo menos, quem assobia não está a ser sportinguista. Podem ser palavras muito duras e difíceis de digerir por alguém que tenha essa atitude mas é verdade. Uma coisa é um jogador ser mau e não merecer jogar no Sporting. Outra coisa é assobiá-lo. O nosso papel durante os jogos é apoiar. É para isso que somos pagos pagamos. Ao assobiar um jogador em específico só estamos a retirar-lhe confiança, o que vai fazer com que ele jogue ainda pior e assim estamos a prejudicar o Sporting. Mais vale ficar em casa. E não se trata de defender os jogadores, trata-se de defender a equipa e o clube. E encher pavilhões e estádios fora não tem nada a ver para o caso, até porque os adeptos das equipas contrárias também o fazem e não são Sportinguistas.
:arrow: :arrow: :arrow:
de pensar que o Sporting é muito grande, e que são estas coisas que valem muito para um clube. São estas coisas que trazem sportinguismo ao clube. Isto não é quantificável. Isto não são 6%, 7%... Isto é o Sporting! Isso traz coisas muito importantes ao Sporting. Fervor sportinguista, acima de tudo! - João Benedito, 20-06-2010
Gostava de perguntar a quem assobia os jogadores durante o jogo se acham coincidência que o Sporting tenha mais vitórias fora de casa do que em casa. Quem quer o melhor resultado para a equipa de futebol não pode assobiar para destabilizar a equipa.

Aos "Histéricos" que não aguentam sem assobiar algum jogador do nosso clube, sugiro que se guardem para o intervalo/fim do jogo.
Demasiado fiel para desistir ! Só todos unidos podemos VENCER!
Bom texto Winston!  :great:

O pormenor da estrutura...  ;)
Se algum dia não ouvires que Te Amo então Sporting o Mundo vai acabar!
 :clap: !!!

 :great: , Winston!

A "bola" (leia-se missão) está do lado dele! Que Godinho seja um Jardel, e não um Postiga!
Forever? só o meu amor por ti, SPORTING!!!
Eu até nem sei assobiar!

O que está em causa (estou de acordo com todo o texto do Winston) é a liberdade ou a "proibição" de manifestarmos o nosso desagrado perante o que se passa dentro das quatro linhas. Discursos destes não trazem nada de novo, não alteram em nada o comportamento dos sócios. Que não tem mudado nada ao longo dos anos, sempre ouvi os jogadores serem apupados e assobiados quando falham e aplaudidos quando acertam, isso não é de agora. Mas há uma coisa que o Presidente não pode negar: as manifestações dos sócios (assobios, apupos, cartazes, etc), antes, durante e após os jogos, têm uma grande influência nos destinos do clube. Felizmente! Mal de nós se um dia deixassem de ter. Seria sinal de desinteresse, apatia e de falta de sportinguismo. Já passámos por curtos períodos, nas pontas finais de alguns campeonatos mais horríveis, em que o desinteresse se manifestou pela reduzida afluência de sócios aos jogos, mesmo com gamebox pagas.

Claro que há quem ache que é prejudicial para os jogadores serem assobiados. Que não o façam então, mas deixem fazê-lo todos aqueles que se querem manifestar. Não ofendam quem mais não faz do que mostrar o seu desagrado por ver jogadores que custam fortunas a não darem uma para a caixa. O que queriam que se fizesse com o Postiga, o Yanick, o Polga, o Evaldo, o Carriço??? Que se continuasse a apoiá-los com palmas, ou que tudo se fizesse para correr com eles da equipa? Por mim acho que foi bom que a pressão dos sócios e adeptos tivesse como resultado o seu afastamento para o banco ou para fora do clube.

E, já agora, que raio de jogadores são estes que se intimidam com uns assobios?!!
Claro que há quem ache que é prejudicial para os jogadores serem assobiados. Que não o façam então, mas deixem fazê-lo todos aqueles que se querem manifestar. Não ofendam quem mais não faz do que mostrar o seu desagrado por ver jogadores que custam fortunas a não darem uma para a caixa. O que queriam que se fizesse com o Postiga, o Yanick, o Polga, o Evaldo, o Carriço??? Que se continuasse a apoiá-los com palmas, ou que tudo se fizesse para correr com eles da equipa? Por mim acho que foi bom que a pressão dos sócios e adeptos tivesse como resultado o seu afastamento para o banco ou para fora do clube.

E, já agora, que raio de jogadores são estes que se intimidam com uns assobios?!!

Ambos! Tudo a seu tempo.
Excelente texto Winston! :clap: :great:
Xbox Live - Luis1906
Muito obrigado a todos pelas palavras. :great:

Queria só esclarecer uma coisa sobre o texto que, por culpa própria, não ficou explícita: eu não me queria referir apenas aos assobios. O meu texto é no sentido de não se enveredar pela diabolização de toda a crítica. Este tipo de atitude gera ainda mais revolta, mais crítica, não tendo qualquer tipo de efeito positivo. Não percebo porque é que sucessivos presidentes adoptam esta estratégia.

Por isso escrevi este texto. E friso que nunca assobiei um jogador em Alvalade.  :mrgreen:
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee