Questões sobre o futebol na Madeira

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Abri este tópico porque tenho alguma curiosidade em perceber a relação dos clubes com as populações, neste caso a realidade madeirense.

Diz-se que o Marítimo é tradicionalmente o clube das classes baixas e o Nacional o clubes das classes altas, chegando a traçar-se um paralelismo entre o rancho de Carnide e o Sporting, mas não gosto de pensar no Sporting nesses termos até porque os acho uma lenda.

Curiosamente o Marítimo até foi a filial n°1 do Benfica, mas há muito que não o é e até se faz representar por um leão. Também não parece ser por aí. Até porque o Nacional parece estar mais ligado ao Porto.

No entanto alguma coisa certamente divide as pessoas na Madeira de modo a que há alguns anos atrás tenham rejeitado uma fusão dos três principiais clubes do Funchal.

Finalmente não se percebe qual o papel do terceiro clube. Se no Porto o Salgueiros foi sempre residual e em Lisboa o espaço para o Belenenses é cada vez menor, como é que o União da Madeira sobrevive entre o Marítimo e o Nacional?

Várias questões que os nossos foristas da Madeira talvez possam ajudar a perceber.
Eu sei como é que sobrevivem esses 3 e uns quantos mais.

E felizmente, isso está para acabar.  :arrow:
What do you wanna hear first: bad news, or the worst?
Abri este tópico porque tenho alguma curiosidade em perceber a relação dos clubes com as populações, neste caso a realidade madeirense.

Diz-se que o Marítimo é tradicionalmente o clube das classes baixas e o Nacional o clubes das classes altas, chegando a traçar-se um paralelismo entre o rancho de Carnide e o Sporting, mas não gosto de pensar no Sporting nesses termos até porque os acho uma lenda.

Curiosamente o Marítimo até foi a filial n°1 do Benfica, mas há muito que não o é e até se faz representar por um leão. Também não parece ser por aí. Até porque o Nacional parece estar mais ligado ao Porto.

No entanto alguma coisa certamente divide as pessoas na Madeira de modo a que há alguns anos atrás tenham rejeitado uma fusão dos três principiais clubes do Funchal.

Finalmente não se percebe qual o papel do terceiro clube. Se no Porto o Salgueiros foi sempre residual e em Lisboa o espaço para o Belenenses é cada vez menor, como é que o União da Madeira sobrevive entre o Marítimo e o Nacional?

Várias questões que os nossos foristas da Madeira talvez possam ajudar a perceber.

E como há que há tanto dinheiro para esses dois clubes, principalmente, já que têm os maiores orçamentos da liga? :think:
Abri este tópico porque tenho alguma curiosidade em perceber a relação dos clubes com as populações, neste caso a realidade madeirense.

Diz-se que o Marítimo é tradicionalmente o clube das classes baixas e o Nacional o clubes das classes altas, chegando a traçar-se um paralelismo entre o rancho de Carnide e o Sporting, mas não gosto de pensar no Sporting nesses termos até porque os acho uma lenda.

Curiosamente o Marítimo até foi a filial n°1 do Benfica, mas há muito que não o é e até se faz representar por um leão. Também não parece ser por aí. Até porque o Nacional parece estar mais ligado ao Porto.

No entanto alguma coisa certamente divide as pessoas na Madeira de modo a que há alguns anos atrás tenham rejeitado uma fusão dos três principiais clubes do Funchal.

Finalmente não se percebe qual o papel do terceiro clube. Se no Porto o Salgueiros foi sempre residual e em Lisboa o espaço para o Belenenses é cada vez menor, como é que o União da Madeira sobrevive entre o Marítimo e o Nacional?

Várias questões que os nossos foristas da Madeira talvez possam ajudar a perceber.

O Marítimo é e sempre foi o clube do povo. O nacional, por outro lado, é um clube que "cresceu" devido a parcerias com outros. :whistle:

Não acho que o Marítimo tenha ligações com o clube x ou y, neste caso, o Sporting ou o benfica. No entanto, sei que o presidente do Marítimo não gosta nem um pouco do porto devido aos negócios que têem destruído aos poucos o Marítimo, como p.e os direitos de formação do Pepe, os negócios Djalma e Kleber, (...).

Eu diria que a rejeição por parte das pessoas deve-se única e exclusivamente à rivalidade. Neste caso, poderemos comparar a rivalidade Sporting-benfica. Também não entendo como é que os presidentes nem se podem ver. Penso que chega a ser uma rivalidade quase doente...

A história do presidente do nacional, a história do 500, marca a opinião de algumas pessoas maritimistas e serve p.e para mandá-la para discussão numa conversa entre um nacionalista e um maritimista. O que serve para azedar a conversa.  :mrgreen:

Finalmente, o União...

O União à uns tempos, sensivelmente 20 anos, era o 2ºgrande da Madeira. No entanto, devido a não sei o quê (tenho que perguntar ao meu pai), começou a descer de divisão. Com a descida do União, o crescimento do nacional foi "visto a olhos vistos" e este tornou-se no 2ºgrande da ilha.

Actualmente, o União tem vindo sempre a ficar na 2ª, no entanto, este ano, subiu de divisão. O presidente do União, à uns dias, queixava-se que os valores que recebia na 2ª não davam para os custos. Disse que o objectivo do União era manter-se na Liga de Honra. No entanto, é "sabido" que os valores que o Marítimo, Nacional e União recebem são exactamente iguais, apesar deste último estar na Liga de Honra(já na 2ª era igual).

Em termos de massa associativa, penso que, o Marítimo continua a ter mais adeptos, no entanto, estes já estão ficando envelhecidos. E penso que, num futuro não muito longe, o nacional terá mais adeptos. A política de formação destes tem vindo a dar bons resultados(não diria a formar jogadores) mas sim a aproveitar todas as suas formas de recursos, seja no aproveitamento dos rapazes, seja nas políticas de preços em relação aos pais...

Como em qualquer clube, o Marítimo e o Nacional têem as suas ajudas dos Governo, é certo, mas não pensem que é só isto. A ida à LE por parte do Nacional ou Marítmo sempre ajuda aos custos.
Não me venham dizer que é só os clubes da Madeira que recebem apoios dos governos. O braga cresceu, não diria exclusivamente, mas cresceu devido a ajudas de outros e da autarquia de braga..
Abri este tópico porque tenho alguma curiosidade em perceber a relação dos clubes com as populações, neste caso a realidade madeirense.

Diz-se que o Marítimo é tradicionalmente o clube das classes baixas e o Nacional o clubes das classes altas, chegando a traçar-se um paralelismo entre o rancho de Carnide e o Sporting, mas não gosto de pensar no Sporting nesses termos até porque os acho uma lenda.

Curiosamente o Marítimo até foi a filial n°1 do Benfica, mas há muito que não o é e até se faz representar por um leão. Também não parece ser por aí. Até porque o Nacional parece estar mais ligado ao Porto.

No entanto alguma coisa certamente divide as pessoas na Madeira de modo a que há alguns anos atrás tenham rejeitado uma fusão dos três principiais clubes do Funchal.

Finalmente não se percebe qual o papel do terceiro clube. Se no Porto o Salgueiros foi sempre residual e em Lisboa o espaço para o Belenenses é cada vez menor, como é que o União da Madeira sobrevive entre o Marítimo e o Nacional?

Várias questões que os nossos foristas da Madeira talvez possam ajudar a perceber.

O Marítimo é e sempre foi o clube do povo. O nacional, por outro lado, é um clube que "cresceu" devido a parcerias com outros. :whistle:

Não acho que o Marítimo tenha ligações com o clube x ou y, neste caso, o Sporting ou o benfica. No entanto, sei que o presidente do Marítimo não gosta nem um pouco do porto devido aos negócios que têem destruído aos poucos o Marítimo, como p.e os direitos de formação do Pepe, os negócios Djalma e Kleber, (...).

Eu diria que a rejeição por parte das pessoas deve-se única e exclusivamente à rivalidade. Neste caso, poderemos comparar a rivalidade Sporting-benfica. Também não entendo como é que os presidentes nem se podem ver. Penso que chega a ser uma rivalidade quase doente...

A história do presidente do nacional, a história do 500, marca a opinião de algumas pessoas maritimistas e serve p.e para mandá-la para discussão numa conversa entre um nacionalista e um maritimista. O que serve para azedar a conversa.  :mrgreen:

Finalmente, o União...

O União à uns tempos, sensivelmente 20 anos, era o 2ºgrande da Madeira. No entanto, devido a não sei o quê (tenho que perguntar ao meu pai), começou a descer de divisão. Com a descida do União, o crescimento do nacional foi "visto a olhos vistos" e este tornou-se no 2ºgrande da ilha.

Actualmente, o União tem vindo sempre a ficar na 2ª, no entanto, este ano, subiu de divisão. O presidente do União, à uns dias, queixava-se que os valores que recebia na 2ª não davam para os custos. Disse que o objectivo do União era manter-se na Liga de Honra. No entanto, é "sabido" que os valores que o Marítimo, Nacional e União recebem são exactamente iguais, apesar deste último estar na Liga de Honra(já na 2ª era igual).

Em termos de massa associativa, penso que, o Marítimo continua a ter mais adeptos, no entanto, estes já estão ficando envelhecidos. E penso que, num futuro não muito longe, o nacional terá mais adeptos. A política de formação destes tem vindo a dar bons resultados(não diria a formar jogadores) mas sim a aproveitar todas as suas formas de recursos, seja no aproveitamento dos rapazes, seja nas políticas de preços em relação aos pais...

Como em qualquer clube, o Marítimo e o Nacional têem as suas ajudas dos Governo, é certo, mas não pensem que é só isto. A ida à LE por parte do Nacional ou Marítmo sempre ajuda aos custos.
Não me venham dizer que é só os clubes da Madeira que recebem apoios dos governos. O braga cresceu, não diria exclusivamente, mas cresceu devido a ajudas de outros e da autarquia de braga..

Já agora, qual o clube com o qual simpatizas mais (da Madeira)?
"Classe e qualidade. Vamos lá ganhar esta merd* caralh*"
Pedro Barbosa
Abri este tópico porque tenho alguma curiosidade em perceber a relação dos clubes com as populações, neste caso a realidade madeirense.

Diz-se que o Marítimo é tradicionalmente o clube das classes baixas e o Nacional o clubes das classes altas, chegando a traçar-se um paralelismo entre o rancho de Carnide e o Sporting, mas não gosto de pensar no Sporting nesses termos até porque os acho uma lenda.

Curiosamente o Marítimo até foi a filial n°1 do Benfica, mas há muito que não o é e até se faz representar por um leão. Também não parece ser por aí. Até porque o Nacional parece estar mais ligado ao Porto.

No entanto alguma coisa certamente divide as pessoas na Madeira de modo a que há alguns anos atrás tenham rejeitado uma fusão dos três principiais clubes do Funchal.

Finalmente não se percebe qual o papel do terceiro clube. Se no Porto o Salgueiros foi sempre residual e em Lisboa o espaço para o Belenenses é cada vez menor, como é que o União da Madeira sobrevive entre o Marítimo e o Nacional?

Várias questões que os nossos foristas da Madeira talvez possam ajudar a perceber.

O Marítimo é e sempre foi o clube do povo. O nacional, por outro lado, é um clube que "cresceu" devido a parcerias com outros. :whistle:

Não acho que o Marítimo tenha ligações com o clube x ou y, neste caso, o Sporting ou o benfica. No entanto, sei que o presidente do Marítimo não gosta nem um pouco do porto devido aos negócios que têem destruído aos poucos o Marítimo, como p.e os direitos de formação do Pepe, os negócios Djalma e Kleber, (...).

Eu diria que a rejeição por parte das pessoas deve-se única e exclusivamente à rivalidade. Neste caso, poderemos comparar a rivalidade Sporting-benfica. Também não entendo como é que os presidentes nem se podem ver. Penso que chega a ser uma rivalidade quase doente...

A história do presidente do nacional, a história do 500, marca a opinião de algumas pessoas maritimistas e serve p.e para mandá-la para discussão numa conversa entre um nacionalista e um maritimista. O que serve para azedar a conversa.  :mrgreen:

Finalmente, o União...

O União à uns tempos, sensivelmente 20 anos, era o 2ºgrande da Madeira. No entanto, devido a não sei o quê (tenho que perguntar ao meu pai), começou a descer de divisão. Com a descida do União, o crescimento do nacional foi "visto a olhos vistos" e este tornou-se no 2ºgrande da ilha.

Actualmente, o União tem vindo sempre a ficar na 2ª, no entanto, este ano, subiu de divisão. O presidente do União, à uns dias, queixava-se que os valores que recebia na 2ª não davam para os custos. Disse que o objectivo do União era manter-se na Liga de Honra. No entanto, é "sabido" que os valores que o Marítimo, Nacional e União recebem são exactamente iguais, apesar deste último estar na Liga de Honra(já na 2ª era igual).

Em termos de massa associativa, penso que, o Marítimo continua a ter mais adeptos, no entanto, estes já estão ficando envelhecidos. E penso que, num futuro não muito longe, o nacional terá mais adeptos. A política de formação destes tem vindo a dar bons resultados(não diria a formar jogadores) mas sim a aproveitar todas as suas formas de recursos, seja no aproveitamento dos rapazes, seja nas políticas de preços em relação aos pais...

Como em qualquer clube, o Marítimo e o Nacional têem as suas ajudas dos Governo, é certo, mas não pensem que é só isto. A ida à LE por parte do Nacional ou Marítmo sempre ajuda aos custos.
Não me venham dizer que é só os clubes da Madeira que recebem apoios dos governos. O braga cresceu, não diria exclusivamente, mas cresceu devido a ajudas de outros e da autarquia de braga..

Já agora, qual o clube com o qual simpatizas mais (da Madeira)?

Marítimo  :great:
Apanharam-me de surpresa com o facto da massa adepta do Marítimo estar envelhecida. Pensava que essa seria a realidade exclusiva do União, pois a imagem que passa fora da Madeira é que se tornou num clube como o Atlético ou Oriental, cujos adeptos são pessoas que moram perto da colectividade e um grupo de sócios fiel mas muito envelhecido.

O Nacional também passava essa imagem, aliás, o palmarés dos anos 70, 80 e 90 é muito semelhante entre ambos, mas de repente entra o Quinhentinhos em cena e a coisa muda como se vê.

Mas uma coisa que também me espanta no meio disto tudo é pensar quem serão aquelas quarentonas que passam os jogos todos do Nacional a fazer com que qualquer ser humano sinta instintos mais violentos! :mrgreen:
Apanharam-me de surpresa com o facto da massa adepta do Marítimo estar envelhecida. Pensava que essa seria a realidade exclusiva do União, pois a imagem que passa fora da Madeira é que se tornou num clube como o Atlético ou Oriental, cujos adeptos são pessoas que moram perto da colectividade e um grupo de sócios fiel mas muito envelhecido.

O Nacional também passava essa imagem, aliás, o palmarés dos anos 70, 80 e 90 é muito semelhante entre ambos, mas de repente entra o Quinhentinhos em cena e a coisa muda como se vê.

Mas uma coisa que também me espanta no meio disto tudo é pensar quem serão aquelas quarentonas que passam os jogos todos do Nacional a fazer com que qualquer ser humano sinta instintos mais violentos! :mrgreen:

Uma pergunta, porque a alculha de quinhentinhos?

Esforço Dedicação Devoção e Glória eis o Sporting!!!
Acho que o pessoal da Madeira poderá explicar melhor, mas parece que o Rui Alves é famoso pelas suas recompensas.
Já agora levanto outra dúvida, como está a situação da renovação dos Barreiros ? É género estádio do Valência ? Parou para sempre ?
"It is absurd to divide people into good and bad. People are either charming or tedious." Oscar Wilde
Apanharam-me de surpresa com o facto da massa adepta do Marítimo estar envelhecida. Pensava que essa seria a realidade exclusiva do União, pois a imagem que passa fora da Madeira é que se tornou num clube como o Atlético ou Oriental, cujos adeptos são pessoas que moram perto da colectividade e um grupo de sócios fiel mas muito envelhecido.

O Nacional também passava essa imagem, aliás, o palmarés dos anos 70, 80 e 90 é muito semelhante entre ambos, mas de repente entra o Quinhentinhos em cena e a coisa muda como se vê.

Mas uma coisa que também me espanta no meio disto tudo é pensar quem serão aquelas quarentonas que passam os jogos todos do Nacional a fazer com que qualquer ser humano sinta instintos mais violentos! :mrgreen:

Uma pergunta, porque a alculha de quinhentinhos?

 :lol: :lol: a claque feminina. Não sei quem são mas são velhotas finas e irritantes.

O 500 tem essa alcunha porque, quando estava na assembleia, o pessoal pedia-lhe favores e ele dizia:" São 500 contos.". Há uma história que diz que um dia, um pai foi pedir ao 500 para lhe ajudar a fazer o quarto do menino. E o 500 disse:"São 500 contos, sff".
Já agora levanto outra dúvida, como está a situação da renovação dos Barreiros ? É género estádio do Valência ? Parou para sempre ?

Não há €. O Marítimo tem dívidas de mais de 10M.  ???
Deviam era ter juntado os clubes todos num Funchal FC e assim já haviam condições para um estádio. Como é que uma cidade com 100 mil habitantes consegue alimentar 3 clubes profissionais separados? mais tarde ou mais cedo a corda parte.
Não é o Nacional que todos os anos traz uma carrada de brasileiros para a equipa mais as famílias e dá emprego às mulheres?


"If players are patient enough we can develop the team into one of the biggest in the world." - Jürgen Klopp
Não é o Nacional que todos os anos traz uma carrada de brasileiros para a equipa mais as famílias e dá emprego às mulheres?

so conheço o presidente  :rotfl: :rotfl: :rotfl: que foi buscar a mulher ao brasil e faz dela empresaria FIFA quando antes era empresaria da noite  :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

houve uma grande polemica quando o tio alberto quis juntar as 3 equipas, que lhe ia custando a presidencia da regiao, por isso voltou atras.

quanto ao nacional, aquilo nao tem nada, é tudo do 500, e quando ele sair o nacional fecha portas lol dito por um ex-dirigente  ;)
o nacional conseguiu subir a pala das parcerias do presidente com grandes clubes brasucas e empresarios que metiam ca os jogadores para se mostrarem e dps o nacional recebia % do passe e o 500outra %  :lol:


quanto a claque feminina, no inicio eram adeptas do nacional misturadas com esposas e familiares dos jogadores, mas começaram a ficar mais finas e hj em dia é so adeptas lol

os clubes sao apioados pelo IDRAM, e aqui ficam as regras dos  apoios €€€€ http://www.idram.pt/noticias/apoios_desporto_862.html

andei a procura das tabelas dos apoios mas nao encontrei. sei que os clubes da serie madeira (3ª divisao) recebem cerca de 35mil € cada , se nao estou em erro

quanto a clubes no funchal temos muitos :maritimo, nacional, uniao, andorinha, so em provas nacionais. fora as regionais lol
http://www.zerozero.pt/edicao.php?id_edicao=24492


para seguirem o futebol regional tem este site http://madeirafutebol.com/index.php


Deviam era ter juntado os clubes todos num Funchal FC e assim já haviam condições para um estádio. Como é que uma cidade com 100 mil habitantes consegue alimentar 3 clubes profissionais separados? mais tarde ou mais cedo a corda parte.

Já tá a partir, não tarda muito e um dos dois que tão na 1ª vem ter cá baixo fazer companhia ao União ... isto se entretanto o próprio União não subir visto que se tá a realizar um crescimento sustentado do clube e que tem dado bons resultados.

Tanto quanto sei, os apoios são cada vez mais limitados e isso vai trazer consequências.


Cá da Madeira, nunca o escondi, apoio o Nacional e o União e, independentemente da rivalidade que existe entre maritimo e Nacional, sou da opinião que foi um enorme tiro no pé não aproveitarem a oportunidade dos 3 clubes se fundirem.

Neste momento a Madeira podia ter perfeitamente uma equipa a dar luta aos grandes tipo o que o Braga vem fazendo, ter um estádio único com boas assistências jogo sim, jogo sim, mas não ... os egos dos adeptos e principalmente dos presidentes falaram mais alto, e decidiram ter duas na 1ª liga a lutar pelo meio da tabela ... cada uma com o seu estádio, quase sempre "às moscas" (assistências baixas).

Enfim ... vão todos ter o que merecem não tarda nada.
« Última modificação: Setembro 16, 2011, 19:31 pm por EM1N3M »
Já nos Açores é tudo muito claro em termos de apoios oficiais: milhões para o clube do regime (Santa Clara), tostões prós restantes!  >:D
Nós, os que pagam impostos em Portugal continental, ou melhor, "Lisboa", somos todos accionistas informais do Marítimo, do Nacional, do Santa Clara. É uma espécie de, permitam-me, SAD do Povo.

Sobre a ideia de consolidar os clubes da ilha da Madeira, tenho a mesma opinião mas relativamente aos clubes de Sintra. Penso inclusive que a ideia já foi uma vez transmitida aos sócios dos ditos clubes, mas a defesa de identidade deitou tudo por terra :whistle: :whistle:. Aspectos secundários, nada mais. Imaginem o Real Massamá, o Sintrense, o Mem Martins, o Cacém, etc., fundidos numa só entidade desportiva.

"I have a dream." E como o primeiro-ministro é de Massamá, podemos adicionar mais 3 ou 4 milhões de euros de subsídios adicionais. :mrgreen:

Potencial? Nada como a Linha de Sintra, onde habitam quase 500.000 pessoas. Um clube novo seria apenas uma medida racional e inteligente.
eu sinceramente respeito e compreendo a decisão dos madeirenses não quererem a fusão dos clubes. se amanhã nos viessem propor a fusão com os lamps para nos tornarmos um colosso mundial aceitavam?  :naughty:
NA VANGUARDA DE UMA TRADIÇÃO, PELO SPORTING SEMPRE!
eu sinceramente respeito e compreendo a decisão dos madeirenses não quererem a fusão dos clubes. se amanhã nos viessem propor a fusão com os lamps para nos tornarmos um colosso mundial aceitavam?  :naughty:

Desculpa lá, óbvio que não aceitava ...

Mas queres mesmo comprar Sporting e lamps, dois clubes com, cada um, mais de 100 anos de história cheia de títulos importantes tanto interna como externamente, e no caso do Sporting não apenas no futebol como também nas mais variadas modalidade etc, com milhões de adeptos, estabelecidos como 2 dos 3 maiores em Portugal e dos grandes da europa ... com Nacional, Maritimo e União, clubes pequeninos, clubes que sobrevivem dos apoios do governo/contribuintes, que juntos têm prai duas mãos cheias de títulos insignificantes e com alguns, poucos, milhares de adeptos sendo que prai 99% desses adeptos são também adeptos de um dos 3 grandes nacionais ?


Achas mesmo que tem comparação e faz sequer sentido pôr a hipótese ? NÃO ME PARECE !!!
« Última modificação: Setembro 22, 2011, 01:29 am por EM1N3M »