Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Forum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal


Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.
Agosto 22, 2014, 03:06

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão

Anúncios:

Início Início  Ajuda Ajuda  Regras Regras  Pesquisa Pesquisa  Entrar Entrar  Registe-se Registe-se       Wiki Wiki  Links Links 
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

Muita Parra, pouca uva

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Páginas: [1] 2 3 ... 6 seguinte » Ir para o fundo Imprimir
Autor Tópico: Muita Parra, pouca uva (Lida 9238 vezes)

Muita Parra, pouca uva , « em: Agosto 07, 2011, 16:13 »



*

Mensagens: 3689
Idade: 51
Localidade: Lisboa
Masculino


A Liga 2011 - 2012 está aí à porta e, desculpem-me a franqueza, o Sporting não vai ter quaisquer veleidades em chegar ao fim em 1º com as contratações efectuadas. Foram contratações feitas para inglês ver, ou seja, contratou-se em quantidade e não em qualidade, com o intuito de enviar areia para os olhos dos sócios. Os sócios queriam alterações, queriam mudanças de paradigma e a solução encontrada, foi comprar muito e mal. Comprar muito é fácil, mas comprar bem já é outra história.

Esqueçamos por momentos o Sporting e pensemos (só por instantes) em termos abstractos, ou seja, pensem num qualquer clube num qualquer campeonato relativamente competitivo. Alguém chegava ao pé de vocês e dizia assim:

«Nesse campeonato houve um clube que na época transacta tinha tantas limitações no seu plantel, que ficou a mais de 30 pontos do 1º classificado e para fazer face a essa situação e tentar lutar pelo título, gastou neste defeso menos de 20M de euros em 14 jogadores, alguns dos quais a custo zero.»

Agora, respondam-me sinceramente: se vocês não soubessem que se estava a falar do Sporting e se essa pessoa dissesse que esse clube ia tentar lutar pelo título, não se deitavam ao chão a rir? Mas alguém no seu pleno juízo acredita que um clube que compra 14 jogadores a uma média de custo de aquisição de cerca de 1,4M pode ter grandes aspirações num campeonato minimamente competitivo? Se isso acontecesse, então, os dirigentes leoninos ficavam para a História do dirigismo desportivo a nível mundial, conseguindo algo absolutamente inacreditável. O paradigma de gestão dos clubes de futebol mudava em todo o mundo, abrindo caminho à recuperação financeira dos mesmos. Começava-se a comprar jogadores muitíssimo mais baratos, obrigando ao desinflacionamento do mercado.

O Sporting necessitava de adquirir 6 ou 7 contratações que constituíssem verdadeiras mais-valias, o que equivale a dizer, comprar em qualidade e não em quantidade. Para um clube como o Sporting, só a partir dos 5 - 6M se conseguem encontrar jogadores que possam mesmo fazer a diferença, pois tudo o que seja muito abaixo disso é arriscar e mesmo assim, quando falo em 5 - 6M, não estou a dizer que qualquer jogador que custe esse valor, tenha qualidade para fazer parte do plantel do clube. Mesmo nessas condições, há que procurar bem e comprar ainda melhor. Negócios da China com a aquisição de jogadores a baixo custo, todos os clubes devem tentar. Não posso eu, nem pode ninguém discordar dessa política, mas olhar para essas contratações como a «salvação da pátria», é estúpido, é perigoso e só demonstra que o objectivo não é o de tornar a equipa mais competitiva, mas sim gastar o menos possível e ir iludindo as legítimas aspirações dos adeptos e esta Direcção mostrou logo ao que vinha, ao começar a dar prioridade às «grandes negociatas», em vez do genuíno reforço da equipa com jogadores de qualidade.

Independentemente dos maus resultados dos jogos da pré-época, do enorme trabalho que Domingos Paciência tem ainda pela frente e da realidade que constitui o facto de estarmos mais fortes que na época transacta (melhor seria que não estivéssemos), talvez seja mesmo mais importante olharmos para todos os elementos que constituem o plantel (posições, idade, experiência, valia técnica, etc.) e perguntarmos a nós próprios se este foi correctamente reforçado para podermos ombrear com os nossos mais directos adversários em todas as provas que vamos disputar nesta época 2011 - 2012 e a resposta que tenho para dar, infelizmente, é um rotundo «Não».
Registado

As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.


Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #1 em: Agosto 07, 2011, 16:28 »



*
Juvenil

Mensagens: 1025
Idade: 37
Localidade: Selva
Masculino

WWW
Não concordo.
Acho que o Sporting contratou jogadores de grande qualidade,a juntar a alguns de qualidade que já tinha e um novo e bom treinador,mas Roma e Pavia não se fizeram num dia...
Rinaudo,Schaars,Rubio,Wolf,Matias,Izmailov,Rodriguez,Jeffren,Capel,André Santos temos jogadores agora á que formar um grupo uma equipa,tava tudo doido porque se ganhou á Juventus,agora só porque se perdeu já é tudo mau.
Vamos ver e dar tempo ao tempo.
Mas uma coisa é certa e visivel o Sporting têm banco e muitas soluções.
Falta apenas um patrão defesa central e lateral esquerdo.
Mas eu acredito.
Se vamos ser campeões,não sei,mas que temos equipa e treinador para lutar até ao fim isso temos.
Registado

HONREM E DIGNIFIQUEM A CAMISOLA QUE VESTEM.
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #2 em: Agosto 07, 2011, 16:46 »



*
Sénior

Mensagens: 3962
Idade: 23
Localidade: Lisboa
Masculino


Vejo isto em todo o lado, mas quem é que ficou doido com aquela vitória àquela Juventus?

A única euforia veio de elementos da direcção (Carlos BARBOSA) e de toda a campanha de marketing que envolveu o jogo de apresentação: "O Sporting está de volta!"  Mentiroso
Registado

Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #3 em: Agosto 07, 2011, 16:49 »



*
Veterano

Mensagens: 5065
Idade: 27
Localidade: Évora
Masculino


Espero que este tópico tenha uma vida tão longa como aquele dos gastos em contratações  .
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #4 em: Agosto 07, 2011, 17:07 »



*

Mensagens: 7010
Idade: 41
Localidade: Lisboa
Masculino


Também não concordo.

O plantel do Sporting precisava bem mais do que 6 ou 7 jogadores. Precisava da limpeza que foi feita, e se calhar ainda lá ficaram 1 ou 2 a mais.

A história de contratar jogadores de TOP como se costuma dizrt, é utópica. Das duas uma ou eles se fazem de TOP no nosso campeonato ou esqueçam. Exemplo simples: Falcão ou Hulk se fizessem noutro campeonato mais competitivo o que tem feito no fcp, nunca viriam para Portugal.

Por isso, por muito que custe CF tem razão quando diz que pensar em Bendter ou RQ7 não passam de produções fictícias, porque simplesmente em Portugal não existe capacidade de pagar os ordenados a atletas que chegam a este patamar. O problema não seria o valor da eventual transferência, porque quando se fala em pagar 6 ou 7 ME ao Besiktas pelo Quaresma, esses valores qualquer dos 3 grandes paga, mas quando depois se fala em mais de 200 mil euros limpos por mês, o assunto muda de figura, inclusive porque a tributação fiscal é elevadíssima, estamos a falar de 48% o que significa que um jogador teria um ordenado bruto próximo dos 300 mil euros. Qualquer coisa como 3 ME/ano.

Disto isto, o caminho que o Sporting escolheu não me parece de todo errado. É bom lembrar que jogadores como Capel ou Jeffren são jovens com enorme margem de progressão que actuavam numa das mais competitivas ligas do mundo, internacionais e campeões nas selecções de formação. Turan é outro jovem que provem de uma das melhores escolas de formação do mundo, que é a francesa sendo também internacional nos escalões de formação. Não estamos propriamente a falar de uns tipos brasileiros que andavam a dar uns pontapés na bola, e que alguém achou que seriam os próximos pelés, sem nunca terem provado nada.

Depois temos Rubio que foi um achado e pode a medio-prazo ser dos melhores negócios da história do Sporting. Carrillo parece ter pinta. Rinaudo não engana.

Schaars é um internacional holandês, capitão e campeão pelo AZ. E por aí fora. Ou seja não se pode dizer que se andou a comprar entulho.

Agora são muitos jogadores a entrar de uma vez só, estamos a falar de 14 e se calhar ainda vão chegar mais 1 ou 2. Com a agravante de terem chegado em momentos diferentes da pré-temporada o que resulta no facto de Domingos não ter podido trabalhar no estágio da Holanda com alguns dos jogadores que por certo vão fazer parte do núcleo titular da equipa: Rodriguez, Turan, Matias, Luis Aguiar, Capel, Jeffren. Sendo que Izmailov e Bojinov estão no estaleiro.

São muitas contrariedades para quem está a começar do zero. Por isso quem esperava ver futebol de primeira água nestes jogos de preparação andou iludido ou distraído, porque no futebol não existem varinhas mágicas.

Seria de todo improvável, que um Jeffren que tinha 24 horas de Leão ao peito quando se estreou no Ramonn Carranza pudesse fazer muito mais do que fez. Cappel  tinha uma semana. Carrilo idem.

Eu não sei se vamos ser campeões, provavelmente nem todos os reforços o vão ser, porque no futebol é mesmo assim. Nem todos os jogadores de adaptam, por vezes nem é por falta de qualidade. Se clubes grandes como o Real Madrid, Barcelona ou Man Utd que com todo o dinheiro que dispõem podem escolher os melhores dos melhores, e também falham contratações, não seria o Sporting que tem de peneirar o mercado, procurando oportunidades de negócio, que conseguiria o impossível: acertar em todas as contratações.

Repito não sei se vamos ser campeões porque não me custa reconhecer que fcp e slb tem equipas mais consolidadas, se todos os reforços vão ser mais valias, ou se o Domingos não vai cometer erros. Mas parece que o Sporting este ano, contratou com critério e com um linha de pensamento clara, fazer um plantel que dê garantias não só este ano mas também nos próximos. Com alguns atletas que podem no futuro gerar mais valias significativas para os nossos cofres.

Não me parece um caminho errado.

Já errado parece-me estar a condenar-se uma equipa, e alguns jogadores que acabaram de chegar, porque tivemos a ousadia de medirmos forças com equipas da champions como o Valência e Udinese ou um subitamente rico Malaga que investiu só 60 ME para chegar aos 4 primeiros na La Liga.

Registado

Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #5 em: Agosto 07, 2011, 17:12 »



*
Juvenil

Mensagens: 1025
Idade: 37
Localidade: Selva
Masculino

WWW
Também não concordo.

O plantel do Sporting precisava bem mais do que 6 ou 7 jogadores. Precisava da limpeza que foi feita, e se calhar ainda lá ficaram 1 ou 2 a mais.

A história de contratar jogadores de TOP como se costuma dizrt, é utópica. Das duas uma ou eles se fazem de TOP no nosso campeonato ou esqueçam. Exemplo simples: Falcão ou Hulk se fizessem noutro campeonato mais competitivo o que tem feito no fcp, nunca viriam para Portugal.

Por isso, por muito que custe CF tem razão quando diz que pensar em Bendter ou RQ7 não passam de produções fictícias, porque simplesmente em Portugal não existe capacidade de pagar os ordenados a atletas que chegam a este patamar. O problema não seria o valor da eventual transferência, porque quando se fala em pagar 6 ou 7 ME ao Besiktas pelo Quaresma, esses valores qualquer dos 3 grandes paga, mas quando depois se fala em mais de 200 mil euros limpos por mês, o assunto muda de figura, inclusive porque a tributação fiscal é elevadíssima, estamos a falar de 48% o que significa que um jogador teria um ordenado bruto próximo dos 300 mil euros. Qualquer coisa como 3 ME/ano.

Disto isto, o caminho que o Sporting escolheu não me parece de todo errado. É bom lembrar que jogadores como Capel ou Jeffren são jovens com enorme margem de progressão que actuavam numa das mais competitivas ligas do mundo, internacionais e campeões nas selecções de formação. Turan é outro jovem que provem de uma das melhores escolas de formação do mundo, que é a francesa sendo também internacional nos escalões de formação. Não estamos propriamente a falar de uns tipos brasileiros que andavam a dar uns pontapés na bola, e que alguém achou que seriam os próximos pelés, sem nunca terem provado nada.

Depois temos Rubio que foi um achado e pode a medio-prazo ser dos melhores negócios da história do Sporting. Carrillo parece ter pinta. Rinaudo não engana.

Schaars é um internacional holandês, capitão e campeão pelo AZ. E por aí fora. Ou seja não se pode dizer que se andou a comprar entulho.

Agora são muitos jogadores a entrar de uma vez só, estamos a falar de 14 e se calhar ainda vão chegar mais 1 ou 2. Com a agravante de terem chegado em momentos diferentes da pré-temporada o que resulta no facto de Domingos não ter podido trabalhar no estágio da Holanda com alguns dos jogadores que por certo vão fazer parte do núcleo titular da equipa: Rodriguez, Turan, Matias, Luis Aguiar, Capel, Jeffren. Sendo que Izmailov e Bojinov estão no estaleiro.

São muitas contrariedades para quem está a começar do zero. Por isso quem esperava ver futebol de primeira água nestes jogos de preparação andou iludido ou distraído, porque no futebol não existem varinhas mágicas.

Seria de todo improvável, que um Jeffren que tinha 24 horas de Leão ao peito quando se estreou no Ramonn Carranza pudesse fazer muito mais do que fez. Cappel  tinha uma semana. Carrilo idem.

Eu não sei se vamos ser campeões, provavelmente nem todos os reforços o vão ser, porque no futebol é mesmo assim. Nem todos os jogadores de adaptam, por vezes nem é por falta de qualidade. Se clubes grandes como o Real Madrid, Barcelona ou Man Utd que com todo o dinheiro que dispõem podem escolher os melhores dos melhores, e também falham contratações, não seria o Sporting que tem de peneirar o mercado, procurando oportunidades de negócio, que conseguiria o impossível: acertar em todas as contratações.

Repito não sei se vamos ser campeões porque não me custa reconhecer que fcp e slb tem equipas mais consolidadas, se todos os reforços vão ser mais valias, ou se o Domingos não vai cometer erros. Mas parece que o Sporting este ano, contratou com critério e com um linha de pensamento clara, fazer um plantel que dê garantias não só este ano mas também nos próximos. Com alguns atletas que podem no futuro gerar mais valias significativas para os nossos cofres.

Não me parece um caminho errado.

Já errado parece-me estar a condenar-se uma equipa, e alguns jogadores que acabaram de chegar, porque tivemos a ousadia de medirmos forças com equipas da champions como o Valência e Udinese ou um subitamente rico Malaga que investiu só 60 ME para chegar aos 4 primeiros na La Liga.



 Seta Bater Palmas

Muito do que eu penso.
Registado

HONREM E DIGNIFIQUEM A CAMISOLA QUE VESTEM.
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #6 em: Agosto 07, 2011, 17:25 »

TiagoLeao494

Também não concordo.

O plantel do Sporting precisava bem mais do que 6 ou 7 jogadores. Precisava da limpeza que foi feita, e se calhar ainda lá ficaram 1 ou 2 a mais.

A história de contratar jogadores de TOP como se costuma dizrt, é utópica. Das duas uma ou eles se fazem de TOP no nosso campeonato ou esqueçam. Exemplo simples: Falcão ou Hulk se fizessem noutro campeonato mais competitivo o que tem feito no fcp, nunca viriam para Portugal.

Por isso, por muito que custe CF tem razão quando diz que pensar em Bendter ou RQ7 não passam de produções fictícias, porque simplesmente em Portugal não existe capacidade de pagar os ordenados a atletas que chegam a este patamar. O problema não seria o valor da eventual transferência, porque quando se fala em pagar 6 ou 7 ME ao Besiktas pelo Quaresma, esses valores qualquer dos 3 grandes paga, mas quando depois se fala em mais de 200 mil euros limpos por mês, o assunto muda de figura, inclusive porque a tributação fiscal é elevadíssima, estamos a falar de 48% o que significa que um jogador teria um ordenado bruto próximo dos 300 mil euros. Qualquer coisa como 3 ME/ano.

Disto isto, o caminho que o Sporting escolheu não me parece de todo errado. É bom lembrar que jogadores como Capel ou Jeffren são jovens com enorme margem de progressão que actuavam numa das mais competitivas ligas do mundo, internacionais e campeões nas selecções de formação. Turan é outro jovem que provem de uma das melhores escolas de formação do mundo, que é a francesa sendo também internacional nos escalões de formação. Não estamos propriamente a falar de uns tipos brasileiros que andavam a dar uns pontapés na bola, e que alguém achou que seriam os próximos pelés, sem nunca terem provado nada.

Depois temos Rubio que foi um achado e pode a medio-prazo ser dos melhores negócios da história do Sporting. Carrillo parece ter pinta. Rinaudo não engana.

Schaars é um internacional holandês, capitão e campeão pelo AZ. E por aí fora. Ou seja não se pode dizer que se andou a comprar entulho.

Agora são muitos jogadores a entrar de uma vez só, estamos a falar de 14 e se calhar ainda vão chegar mais 1 ou 2. Com a agravante de terem chegado em momentos diferentes da pré-temporada o que resulta no facto de Domingos não ter podido trabalhar no estágio da Holanda com alguns dos jogadores que por certo vão fazer parte do núcleo titular da equipa: Rodriguez, Turan, Matias, Luis Aguiar, Capel, Jeffren. Sendo que Izmailov e Bojinov estão no estaleiro.

São muitas contrariedades para quem está a começar do zero. Por isso quem esperava ver futebol de primeira água nestes jogos de preparação andou iludido ou distraído, porque no futebol não existem varinhas mágicas.

Seria de todo improvável, que um Jeffren que tinha 24 horas de Leão ao peito quando se estreou no Ramonn Carranza pudesse fazer muito mais do que fez. Cappel  tinha uma semana. Carrilo idem.

Eu não sei se vamos ser campeões, provavelmente nem todos os reforços o vão ser, porque no futebol é mesmo assim. Nem todos os jogadores de adaptam, por vezes nem é por falta de qualidade. Se clubes grandes como o Real Madrid, Barcelona ou Man Utd que com todo o dinheiro que dispõem podem escolher os melhores dos melhores, e também falham contratações, não seria o Sporting que tem de peneirar o mercado, procurando oportunidades de negócio, que conseguiria o impossível: acertar em todas as contratações.

Repito não sei se vamos ser campeões porque não me custa reconhecer que fcp e slb tem equipas mais consolidadas, se todos os reforços vão ser mais valias, ou se o Domingos não vai cometer erros. Mas parece que o Sporting este ano, contratou com critério e com um linha de pensamento clara, fazer um plantel que dê garantias não só este ano mas também nos próximos. Com alguns atletas que podem no futuro gerar mais valias significativas para os nossos cofres.

Não me parece um caminho errado.

Já errado parece-me estar a condenar-se uma equipa, e alguns jogadores que acabaram de chegar, porque tivemos a ousadia de medirmos forças com equipas da champions como o Valência e Udinese ou um subitamente rico Malaga que investiu só 60 ME para chegar aos 4 primeiros na La Liga.



 Seta Seta Seta Seta Seta Seta Seta Seta

A última frase devia de ser passada por todos os tópicos.

 Bater Palmas Bater Palmas Bater Palmas Bater Palmas

É claro que compramos muito e bem. Agora, é necessário dar tempo aos reforços para se criar uma equipa e isso leva algum tempo. Não queriam que a equipa já jogasse como o barça faz, pois não?
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #7 em: Agosto 07, 2011, 18:16 »



*
Júnior

Mensagens: 1624
Masculino


Também não concordo.

O plantel do Sporting precisava bem mais do que 6 ou 7 jogadores. Precisava da limpeza que foi feita, e se calhar ainda lá ficaram 1 ou 2 a mais.

A história de contratar jogadores de TOP como se costuma dizrt, é utópica. Das duas uma ou eles se fazem de TOP no nosso campeonato ou esqueçam. Exemplo simples: Falcão ou Hulk se fizessem noutro campeonato mais competitivo o que tem feito no fcp, nunca viriam para Portugal.

Por isso, por muito que custe CF tem razão quando diz que pensar em Bendter ou RQ7 não passam de produções fictícias, porque simplesmente em Portugal não existe capacidade de pagar os ordenados a atletas que chegam a este patamar. O problema não seria o valor da eventual transferência, porque quando se fala em pagar 6 ou 7 ME ao Besiktas pelo Quaresma, esses valores qualquer dos 3 grandes paga, mas quando depois se fala em mais de 200 mil euros limpos por mês, o assunto muda de figura, inclusive porque a tributação fiscal é elevadíssima, estamos a falar de 48% o que significa que um jogador teria um ordenado bruto próximo dos 300 mil euros. Qualquer coisa como 3 ME/ano.

Disto isto, o caminho que o Sporting escolheu não me parece de todo errado. É bom lembrar que jogadores como Capel ou Jeffren são jovens com enorme margem de progressão que actuavam numa das mais competitivas ligas do mundo, internacionais e campeões nas selecções de formação. Turan é outro jovem que provem de uma das melhores escolas de formação do mundo, que é a francesa sendo também internacional nos escalões de formação. Não estamos propriamente a falar de uns tipos brasileiros que andavam a dar uns pontapés na bola, e que alguém achou que seriam os próximos pelés, sem nunca terem provado nada.

Depois temos Rubio que foi um achado e pode a medio-prazo ser dos melhores negócios da história do Sporting. Carrillo parece ter pinta. Rinaudo não engana.

Schaars é um internacional holandês, capitão e campeão pelo AZ. E por aí fora. Ou seja não se pode dizer que se andou a comprar entulho.

Agora são muitos jogadores a entrar de uma vez só, estamos a falar de 14 e se calhar ainda vão chegar mais 1 ou 2. Com a agravante de terem chegado em momentos diferentes da pré-temporada o que resulta no facto de Domingos não ter podido trabalhar no estágio da Holanda com alguns dos jogadores que por certo vão fazer parte do núcleo titular da equipa: Rodriguez, Turan, Matias, Luis Aguiar, Capel, Jeffren. Sendo que Izmailov e Bojinov estão no estaleiro.

São muitas contrariedades para quem está a começar do zero. Por isso quem esperava ver futebol de primeira água nestes jogos de preparação andou iludido ou distraído, porque no futebol não existem varinhas mágicas.

Seria de todo improvável, que um Jeffren que tinha 24 horas de Leão ao peito quando se estreou no Ramonn Carranza pudesse fazer muito mais do que fez. Cappel  tinha uma semana. Carrilo idem.

Eu não sei se vamos ser campeões, provavelmente nem todos os reforços o vão ser, porque no futebol é mesmo assim. Nem todos os jogadores de adaptam, por vezes nem é por falta de qualidade. Se clubes grandes como o Real Madrid, Barcelona ou Man Utd que com todo o dinheiro que dispõem podem escolher os melhores dos melhores, e também falham contratações, não seria o Sporting que tem de peneirar o mercado, procurando oportunidades de negócio, que conseguiria o impossível: acertar em todas as contratações.

Repito não sei se vamos ser campeões porque não me custa reconhecer que fcp e slb tem equipas mais consolidadas, se todos os reforços vão ser mais valias, ou se o Domingos não vai cometer erros. Mas parece que o Sporting este ano, contratou com critério e com um linha de pensamento clara, fazer um plantel que dê garantias não só este ano mas também nos próximos. Com alguns atletas que podem no futuro gerar mais valias significativas para os nossos cofres.

Não me parece um caminho errado.

Já errado parece-me estar a condenar-se uma equipa, e alguns jogadores que acabaram de chegar, porque tivemos a ousadia de medirmos forças com equipas da champions como o Valência e Udinese ou um subitamente rico Malaga que investiu só 60 ME para chegar aos 4 primeiros na La Liga.



Concordo  Seta

Não acho que a política implantada de contratações tenha falhado, acho que estamos a contratar bem e estamos a pensar no futuro, o que é importante. Também há bastante competividade na equipa, provável razão que tem dado trabalho a Domingos escolher O 11.
Vou reescrever que a equipa é toda nova (!), direcção, equipa técnica e jogadores, ou seja, o Sporting está a começar do 0.
Há muito trabalho a fazer, é certo, com tantas contratações, uns que não se adaptam melhor que outros, uns que já dão sinais de bastante qualidade e que se têm adaptado, outros que têm dado sinais de qualidade, mas que no entanto tem sido difícil para eles se adaptarem. Porquê ? Porque a equipa é toda nova.

Não me vou repetir, sobre a questão de rotinas que os jogadores têm te der uns com os outros para ter uma defesa sólida e construção de jogo + jogadas de ataque objectivas, ou seja, transição defesa  Seta ataque rápida e objectiva, penso que é bastante claro.

Num dia em que ganhamos à Juventus, com uma boa exibição de Onyewu (por exemplo) e o jogador já é muito bom, noutro dia ele tem uma exibição infeliz já nem no banco tem lugar... e vou voltar a dizer... foristas, não podemos ir do 8 ao 80, sei que o pessoal está esfomeado de títulos e de vitórias, mas com tudo novo é preciso ter paciência.

Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #8 em: Agosto 07, 2011, 18:28 »



*
Juvenil

Mensagens: 1278
Idade: 32
Localidade: São João da Talha


Também não concordo.

O plantel do Sporting precisava bem mais do que 6 ou 7 jogadores. Precisava da limpeza que foi feita, e se calhar ainda lá ficaram 1 ou 2 a mais.

A história de contratar jogadores de TOP como se costuma dizrt, é utópica. Das duas uma ou eles se fazem de TOP no nosso campeonato ou esqueçam. Exemplo simples: Falcão ou Hulk se fizessem noutro campeonato mais competitivo o que tem feito no fcp, nunca viriam para Portugal.

Por isso, por muito que custe CF tem razão quando diz que pensar em Bendter ou RQ7 não passam de produções fictícias, porque simplesmente em Portugal não existe capacidade de pagar os ordenados a atletas que chegam a este patamar. O problema não seria o valor da eventual transferência, porque quando se fala em pagar 6 ou 7 ME ao Besiktas pelo Quaresma, esses valores qualquer dos 3 grandes paga, mas quando depois se fala em mais de 200 mil euros limpos por mês, o assunto muda de figura, inclusive porque a tributação fiscal é elevadíssima, estamos a falar de 48% o que significa que um jogador teria um ordenado bruto próximo dos 300 mil euros. Qualquer coisa como 3 ME/ano.

Disto isto, o caminho que o Sporting escolheu não me parece de todo errado. É bom lembrar que jogadores como Capel ou Jeffren são jovens com enorme margem de progressão que actuavam numa das mais competitivas ligas do mundo, internacionais e campeões nas selecções de formação. Turan é outro jovem que provem de uma das melhores escolas de formação do mundo, que é a francesa sendo também internacional nos escalões de formação. Não estamos propriamente a falar de uns tipos brasileiros que andavam a dar uns pontapés na bola, e que alguém achou que seriam os próximos pelés, sem nunca terem provado nada.

Depois temos Rubio que foi um achado e pode a medio-prazo ser dos melhores negócios da história do Sporting. Carrillo parece ter pinta. Rinaudo não engana.

Schaars é um internacional holandês, capitão e campeão pelo AZ. E por aí fora. Ou seja não se pode dizer que se andou a comprar entulho.

Agora são muitos jogadores a entrar de uma vez só, estamos a falar de 14 e se calhar ainda vão chegar mais 1 ou 2. Com a agravante de terem chegado em momentos diferentes da pré-temporada o que resulta no facto de Domingos não ter podido trabalhar no estágio da Holanda com alguns dos jogadores que por certo vão fazer parte do núcleo titular da equipa: Rodriguez, Turan, Matias, Luis Aguiar, Capel, Jeffren. Sendo que Izmailov e Bojinov estão no estaleiro.

São muitas contrariedades para quem está a começar do zero. Por isso quem esperava ver futebol de primeira água nestes jogos de preparação andou iludido ou distraído, porque no futebol não existem varinhas mágicas.

Seria de todo improvável, que um Jeffren que tinha 24 horas de Leão ao peito quando se estreou no Ramonn Carranza pudesse fazer muito mais do que fez. Cappel  tinha uma semana. Carrilo idem.

Eu não sei se vamos ser campeões, provavelmente nem todos os reforços o vão ser, porque no futebol é mesmo assim. Nem todos os jogadores de adaptam, por vezes nem é por falta de qualidade. Se clubes grandes como o Real Madrid, Barcelona ou Man Utd que com todo o dinheiro que dispõem podem escolher os melhores dos melhores, e também falham contratações, não seria o Sporting que tem de peneirar o mercado, procurando oportunidades de negócio, que conseguiria o impossível: acertar em todas as contratações.

Repito não sei se vamos ser campeões porque não me custa reconhecer que fcp e slb tem equipas mais consolidadas, se todos os reforços vão ser mais valias, ou se o Domingos não vai cometer erros. Mas parece que o Sporting este ano, contratou com critério e com um linha de pensamento clara, fazer um plantel que dê garantias não só este ano mas também nos próximos. Com alguns atletas que podem no futuro gerar mais valias significativas para os nossos cofres.

Não me parece um caminho errado.

Já errado parece-me estar a condenar-se uma equipa, e alguns jogadores que acabaram de chegar, porque tivemos a ousadia de medirmos forças com equipas da champions como o Valência e Udinese ou um subitamente rico Malaga que investiu só 60 ME para chegar aos 4 primeiros na La Liga.



Concordo  Seta

Não acho que a política implantada de contratações tenha falhado, acho que estamos a contratar bem e estamos a pensar no futuro, o que é importante. Também há bastante competividade na equipa, provável razão que tem dado trabalho a Domingos escolher O 11.
Vou reescrever que a equipa é toda nova (!), direcção, equipa técnica e jogadores, ou seja, o Sporting está a começar do 0.
Há muito trabalho a fazer, é certo, com tantas contratações, uns que não se adaptam melhor que outros, uns que já dão sinais de bastante qualidade e que se têm adaptado, outros que têm dado sinais de qualidade, mas que no entanto tem sido difícil para eles se adaptarem. Porquê ? Porque a equipa é toda nova.

Não me vou repetir, sobre a questão de rotinas que os jogadores têm te der uns com os outros para ter uma defesa sólida e construção de jogo + jogadas de ataque objectivas, ou seja, transição defesa  Seta ataque rápida e objectiva, penso que é bastante claro.

Num dia em que ganhamos à Juventus, com uma boa exibição de Onyewu (por exemplo) e o jogador já é muito bom, noutro dia ele tem uma exibição infeliz já nem no banco tem lugar... e vou voltar a dizer... foristas, não podemos ir do 8 ao 80, sei que o pessoal está esfomeado de títulos e de vitórias, mas com tudo novo é preciso ter paciência.



 Seta Seta Seta para os 2 comentários!!
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #9 em: Agosto 07, 2011, 18:36 »




Registado

Mensagens: 21
Idade: 56
Localidade: Espinho
Masculino


Pode ser que o Domingos coloque em campo nos jogos oficiais, um grupo de 11 homens que ele considere serem os titulares e os mantenha em jogo por muitas semanas sem ceder à pressão dos adeptos mais impacientes, pode ser que as lesões pelo menos na fase inicial não apoquentem Alvalade, pode ser que entre os eleitos não esteja Carriço ( para mim sería a forma mais segura de começar ), pode ser que os arbitros nos tratem de forma mais justa do que nos últimos anos, pode ser que a massa associativa e adepta consiga conter o seu desagrado quando as coisas correrem menos bem, pode ser que alguns dos miúdos que o nosso amado Sporting contratou sejam bons jogadores como todos certamente desejamos, pode ser que os nossos adversários não tenham a sorte e a ajuda de terceiros que tem tido nos últimos campeonatos em momentos particularmente importantes. Em resumo vamos dar tempo ao tempo (espero que sim), para poder então sim dizer com alguma propriedade se concordamos ou não com o texto que iniciou este debate?
Pode ser que sim, ou não.
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #10 em: Agosto 07, 2011, 18:48 »



*
Juvenil

Mensagens: 1083
Idade: 25
Localidade: Cascais
Masculino


Eu também não concordo. Acho que as contratações foram, para já, boas e com critério. Não tinhamos plantel de jeito para rivalizar sequer com os nossos adversários, se este for bem trabalhado já o podemos fazer. 14 jogadores é metade do plantel, mas conseguimos reforçar o 11 inicial e o banco com bons jogadores. Se tivessemos gasto 30M em 5/6 contratações seria complicado porque não teriamos alternativas para eles. Pelo meio conseguimos negócios que para já, e ainda é cedo para avaliar, são excelentes: Rubio, Rinaudo, Rodriguez, Carrillo que pelos (poucos) jogos que fizeram parecem valer muito mais do que custaram. E ainda há outros que tiveram bons apontamentos ou altos e baixo normais na pré-epoca como schaars, onyewy, wolfswinkel, jeffren, capel...

Juro que este forum se torna insuportavel na pre-epoca
Ora se criticam jogadores que não se conheçem e que chegam ao plantel, ora chamam-lhes de flop quando fizeram os ultimos jogos com pouca qualidade. Com uma equipa constantemente a mudar, com treinos puxados para melhorar os indices fisicos, com equipas de boa qualidade como juve, al-malaga, udinese, valencia. Com jogadores que que chegaram esta semana e só agora conheceram os colegas. Quando a equipa estiver rotinada, com um 11 base, com os colegas habituados a jogar com os colega x ao lado, a história será outra. Ai se houver problemas já há razões para criticar, mas para já não e espero que nunca haja.
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #11 em: Agosto 07, 2011, 18:52 »


Sócio SCP há 40's e tantos.


*
Veterano

Mensagens: 9680
Localidade: Alg Alentejo
Masculino


Foi uma revolução completa no plantel o que poderá acarretar-nos atrasos de entrosamento.

De facto era talvez preferível terem vindo menos (para lugares-chave), mas mais maduros.
Porque bem sabemos que paciência não abunda, apesar do nome do lider.

Terão havido erros de casting ao se sobrestimarem determinados activos... mas ainda poderão ser corrigidos.
Registado

QUERO    UM   SPORTING
CREDÍVEL  -  LIMPO  -  AMBICIOSO
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #12 em: Agosto 07, 2011, 19:13 »

Goncalojbcorreia

Não vou comentar muito neste tópico, muito menos neste momento. Maiores análises ou ficarão para outra altura, ou para outro tópico (onde recomendo o artigo do ZeQueira sobre o plantel, onde comentei referindo apenas o que discordava, concordando com tudo o resto - que era a maior parte do texto).

Dizer apenas que, concordando com a política de comprar pouco, mas de forma rigorosa, percebo que hajam temporadas em que existam excepções.

Após uma temporada com o plantel mais velho dos últimos anos, sem júniores de 2º ano com qualidade para integrar o plantel, e com os principais emprestados a não terem tido o rendimento esperado, há que convir que, aliado aos fraquíssimos resultados desportivos, o plantel, racionalmente, precisaria de uma regeneração.

O trabalho de sapa está feito. Um plantel jovem, com alguma qualidade, para as próximas temporadas, e que apenas deverá ser no futuro reforçado e "afinado" de forma muito criteriosa, com jogadores que possam, efectivamente, ser grandes mais-valias desportivas.

Quanto ás trutas (é um tema muito apreciado...): Rui Patrício, João Pereira, Fabian Rinaudo, Matías Fernandez, Jeffren Suarez. Jogadores muito acima da média, para o nosso Campeonato (coloco o Rinaudo, porque tem características ímpares no meio-campo do Sporting - não sendo o meu médio preferido - e Jeffren, porque tem efectivamente muitíssima qualidade).
« Última modificação: Agosto 07, 2011, 19:19 por Goncalojbcorreia » Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #13 em: Agosto 07, 2011, 19:35 »



*
Veterano

Condecorações:Por onde andas 2012Treinador de Bancada 2010


Mensagens: 9472


Eu também sou um acérrimo defensor do pouco mas bom. Para dar um exemplo claro trocava jeffren+capel+bojinov por um valor seguro na ala. É a minha forma de pensar. O Sporting precisa de apostas seguras  

Contra o valencia jogamos com patricio , pereira , carriço , oguchi , evaldo , rinaudo , schaars , yannick , postiga , izmailov , rubio. 7 jogadores que vieram da epoca passada. E nao seria nada estranho que a equipa titular fosse muito semelhante a esta se tivesse vindo realmente um grande central , um grande ponta de lança e um grande médio. 15-16 milhoes , repartidos por percentagens ou parceiros de risco que pudessem ter trazido para o Sporting jogadores de uma outra dimensão. Patricio vai ser sempre titular. Pereira e Evaldo idem. Carriço também acho que tem condições para isso...precisa de um parceiro. Depois temos o André e o Matias , bastava chegar outro médio (os dois que vieram parece-me positivo). Um grande extremo , Izmailov e um grande ponta de lança e tínhamos uma equipa super competitiva. Depois se queriam ir buscar jogadores de custo zero e oportunidades de jovens , ninguém se opunha. Rubio ou Carrilo têm esse perfil. Seriam 5 , no máximo 7 jogadores para um plantel competitivo e com muita qualidade. É preciso é saber mexer-se no mercado e nao mandar faxes ao Simonian a perguntar o que tem em carteira....

Planteis curtos de 19-20 jogadores e um conjunto de jovens nos juniores ao dispor do treinador para possiveis lesões. Os custos podiam-se manter no nivel actual e a qualidade ser muito mais. É preciso é trabalho no planeamento.

Outra coisa que precisamos é de olhar para o passado do campeonato português.
Por muito que se escreva sobre a hegemonia do porto , a mesma tem sempre uma base bons jogadores , e num target claro de preço e proveniência. Lucho , Lisandro , Quaresma , Anderson , Falcao , Hulk , Moutinho entre outros são as figuras do porto campeao pos Mourinho e todos custaram bom dinheiro e , tirando o hulk , vieram de um mercado muito próprio, américa do sul (ou a nossa academia....). A transição dos campeonatos argentinos/brasileiros para Portugal é muito natural , e tem duas coisas positivas. Possibilidades de arranjar sempre parceiros financeiros para valorizar jogadores e capacidade de suportar salários. O Sporting comporta-se como aqueles parolos novos ricos , comprando na europa jogadores que têm salários monumentais e depois tem dificuldades em despacha-os (estilo zapater).

O benfica claro que já percebeu isto e tem tentado replicar a estratégia á maluca. Deu-lhes um campeonato assim que se formou um grupo de jogadores de grande nivel , cardozo , aimar , saviola , di maria , ramires (tudo jogadores baratos...). Mas falta-lhes a base e a organização do porto para saber preencher o resto do plantel á volta dos tais jogadores. Os bons jogadores valorizam os proprios colegas. Nao me canso de escrever isto. E neste momento o benfica está  a milhas do Sporting...

O Sporting tem uma coisa que os outros nao tem...capacidade de aproveitar os seus jovens. Estes devem ser fazer parte da engrenagem e nao ser as figuras. Se o Sporting num periodo de 6-10 anos , mandou cá para fora simao , nani , cristiano , quaresma , moutinho , varela , viana ,martins , veloso e nao conseguiu criar ali um núcleo fortíssimo  , nunca o irá conseguir. Que sirvam então para financiar parte do futebol, com as vendas , e como soluções para a formação do plantel.

A nossa acção no mercado devia ser criteriosa. Nao comprar ás pás jogadores , mandar 10 embora (literalmente) e se isto corre mal , ninguem se valoriza , mais 10 a rodar e assim sucessivamente. Estamos neste ciclo á 10 anos e nao existe ninguem naquela estrutura que tire o brinquedo dos incompetentes que geram anualmente um buraco de 20 milhoes. Claro que daqui a uns aninhos o barco vai estar demasiado pesado para mudar de rota....

E um gajo até podia ter esperança em arranjar numa só temporada sei lá quantas oportunidades de mercado por meia duzia de caramelos...mas é o carlos freitas que estamos a falar !!1 O rei do caruncho. O capitão do entulho.

Eu também não me importava de ter visto uma revolução no plantel...mas isso nao se faz com 15-20 milhões. Ou melhor faz-se, se a intenção for não lutar pelo titulo.

O Sporting esta época é um conjunto de ses...ninguém sabe ainda o que podemos render. Tanto podemos estar na luta como voltar a ficar a 30 pontos. Nao existe uma perspectiva segura do nosso valor , exatamente pela volatilidade que existe á volta dos jogadores.
« Última modificação: Agosto 07, 2011, 19:42 por Ash » Registado

My name is Ash and I am a slave. As far as I can tell, the year is 1300 A.D and I'm being dragged to my death. It wasn't always like this, I had a normal life, once.....
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #14 em: Agosto 07, 2011, 20:21 »


ex-Jimmy Antunes


*

Mensagens: 2204
Idade: 23
Localidade: Braga
Masculino


Não posso concordar, de forma alguma, com o que li. Creio que, pela primeira vez na história, Carlos Freitas não meteu mais barretes que mais valias, e isso é por demais positivo. Quem diz que contratar caro é que é? Veja-se o exemplo de Rinaudo, Rubio e Carrillo. Quem diz que só com 6 ou 7 íamos lá? Não concordo. Até podíamos ter um onze titular ao nível do Barcelona, mas se o banco é do Pinhalnovense não conseguimos vencer absolutamente nada. Há que existir um equilíbrio.

A única coisa que me tem preocupado é ver o Domingos a apostar sempre nos mesmos. Depois destes jogos ficou claro como água que Evaldo, Postiga e Yannick não têm lugar na equipa titular do Sporting, quiçá no banco. No entanto, aposto que serão titulares no primeiro jogo da temporada oficial. Isso é que me preocupa!
Registado

Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #15 em: Agosto 07, 2011, 20:36 »



*
Júnior

Mensagens: 1954
Localidade: Fulham - UK
Masculino

WWW
Mas alguém no seu pleno juízo acredita que um clube que compra 14 jogadores a uma média de custo de aquisição de cerca de 1,4M pode ter grandes aspirações num campeonato minimamente competitivo? Se isso acontecesse, então, os dirigentes leoninos ficavam para a História do dirigismo desportivo a nível mundial, conseguindo algo absolutamente inacreditável. O paradigma de gestão dos clubes de futebol mudava em todo o mundo, abrindo caminho à recuperação financeira dos mesmos. Começava-se a comprar jogadores muitíssimo mais baratos, obrigando ao desinflacionamento do mercado.
...

O António Salvador agradece os elogios.
O Braga, em 2009/2010, contratou os tais 14 jogadores, gastou infinitamente menos que os tais 1,4M de média que referes, e foi das equipas mais competitivas a nível nacional nos últimos anos, tendo disputado o título até ao fim com o benfica, que, já agora, terá gasto 10 vezes mais.
E com a curiosidade dos 71 pontos conseguidos nessa época pelo Braga, chegavam para ser campeões nos 3 anos anteriores...
Registado
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #16 em: Agosto 07, 2011, 20:41 »



*

Mensagens: 3689
Idade: 51
Localidade: Lisboa
Masculino


Espero que este tópico tenha uma vida tão longa como aquele dos gastos em contratações  .


E eu espero não te ver aqui no fórum a queixares-te dos árbitros, do azar, das lesões, do periquito, enfim, de tudo, menos da política esdrúxula de contratações, caso voltemos a ficar a muitos pontos atrás do campeão.   
Registado

As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #17 em: Agosto 07, 2011, 20:47 »



*
Veterano

Mensagens: 7481


Espero que este tópico tenha uma vida tão longa como aquele dos gastos em contratações   .


E eu espero não te ver aqui no fórum a queixares-te dos árbitros, do azar, das lesões, do periquito, enfim, de tudo, menos da política esdrúxula de contratações, caso voltemos a ficar a muitos pontos atrás do campeão.    

O tópico do investimento em contratações teve toda a razão de ser.
Aliás, o SCP não investiu (pelas regras de contabilização que quem estiver de boa fé considerar normais) nem de perto nem de longe aquilo que se disse que ia investir.
Que isto fique bem claro!

Quanto a este tópico, apesar de considerar que a nossa actuação no mercado não foi assim tão má e fizémos algumas boas contratações (há algumas uvas), é perfeitamente pertinente.
A discussão é mais do que válida.

O que já não muito válido e tem pouco interesse é um comentário onde sem se acrescentar absolutamente nada para a discussão se tenta provocar o forista que se deu ao trabalho de abrir 2 tópicos que, repito, fazem todo o sentido.
« Última modificação: Agosto 07, 2011, 20:54 por Strikerr » Registado

Nada é bom demais para o SCP!
Racionalismo e orientação aos resultados sempre...
Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #18 em: Agosto 07, 2011, 20:53 »



*
Sénior

Mensagens: 3177
Idade: 31
Localidade: Lesneven, França.
Masculino


Espero que este tópico tenha uma vida tão longa como aquele dos gastos em contratações  .


E eu espero não te ver aqui no fórum a queixares-te dos árbitros, do azar, das lesões, do periquito, enfim, de tudo, menos da política esdrúxula de contratações, caso voltemos a ficar a muitos pontos atrás do campeão.   

Provavelmente teremos muitas mais razões de queixa da equipa dos bois de preto, do que razões para desanimar nesta altura do campeonato.
Uma equipa nova, não se construí não espaço de tempo tão curto. O campeonato que acabou ontem a tarde não dá pontos, mas da rotinas e isso vale mais que uma vitória num amigável.  
Pouco tenho a apontar a politica de contratações, o único no qual não acredito é Onyewu de resto, louvo os excelentes jogadores que se trouxe com um orçamento tão reduzido, pediria apenas um central e um lateral esquerdo.
Tenho perfeita noção que não vamos ser campeões esta temporada, mas que se tá a criar um bom alicerce não tenho a menor dúvida.
Registado

Re: Muita Parra, pouca uva , « Resposta #19 em: Agosto 07, 2011, 21:05 »



*
Veterano

Condecorações:Por onde andas 2012Treinador de Bancada 2010


Mensagens: 9472


Mas alguém no seu pleno juízo acredita que um clube que compra 14 jogadores a uma média de custo de aquisição de cerca de 1,4M pode ter grandes aspirações num campeonato minimamente competitivo? Se isso acontecesse, então, os dirigentes leoninos ficavam para a História do dirigismo desportivo a nível mundial, conseguindo algo absolutamente inacreditável. O paradigma de gestão dos clubes de futebol mudava em todo o mundo, abrindo caminho à recuperação financeira dos mesmos. Começava-se a comprar jogadores muitíssimo mais baratos, obrigando ao desinflacionamento do mercado.
...

O António Salvador agradece os elogios.
O Braga, em 2009/2010, contratou os tais 14 jogadores, gastou infinitamente menos que os tais 1,4M de média que referes, e foi das equipas mais competitivas a nível nacional nos últimos anos, tendo disputado o título até ao fim com o benfica, que, já agora, terá gasto 10 vezes mais.
E com a curiosidade dos 71 pontos conseguidos nessa época pelo Braga, chegavam para ser campeões nos 3 anos anteriores...

Uma andorinha nao faz a primavera. No ano seguinte ficou a quase 40 pontos. Nao percebo porque se insiste tanto nessa época e nao nos outros 20 ou 30 anos de história do braga , ou esses nao são relevantes ? Estatisticamente esse ano seria ruido sem qualquer correlação com aquilo que deve ser o investimento de uma equipa que quer ser campeã.

Os títulos de épocas regulares estão destinados a quem tem força no mercado. É aqui e em todo o lado. Existem sempre excepções ...que só confirmam a regra. O Sporting nao consegue mudar essa realidade. Estamos a falar de Portugal , onde só duas equipas conseguiram ganhar além dos 3. O dinheiro nao é tudo , existem margens  de investimento que têm uma consequência muito semelhante , o Sporting poderá perceber essa margem e actuar na sua face inferior , mas tem de lá chegar. E esta realidade acentuo-se muito nos ultimos 20 anos.

Se vamos esperar que o Domingos repita o que fez numa época no braga...estamos bem lixados.
Registado

My name is Ash and I am a slave. As far as I can tell, the year is 1300 A.D and I'm being dragged to my death. It wasn't always like this, I had a normal life, once.....
Gosta deste tópico? Partilhe-o:
Páginas: [1] 2 3 ... 6 seguinte » Ir para o topo Imprimir
Fórum SCP - A Comunidade do Sporting Clube de Portugal Universo Sporting Clube de Portugal Redacção Porta 10-A Tópico:

Muita Parra, pouca uva

« tópico anterior seguinte »
Ir para:

Powered by SMF 1.1.19 | SMF © 2011, Simple Machines
Tema SMFone modificado por Avantix e Paracelsus.
Optimizado para o Mozilla Firefox na resolução 1024 x 768.
© 2004 - 2010 | Fórum SCP | Alguns Direitos Reservados
Fórum não-oficial do Sporting Clube de Portugal

Ajuda | | Sitemap | Política de Privacidade