Marco Aurélio

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não deveria este tópico ser movido para o Orgulho Leonino:think:

Lembro-me dele mas pouco (era novinho) mas tenho a ideia de um central de classe, muito calmo, a querer sempre tratar a bola com qualidade!

Se dependesse de mim, já lá estava.
Um dos melhores centrais que vi no nosso clube. Fez uma dupla de ferro com o Naybet.
Além de toda a qualidade que tinha como jogador, foi uma pessoa humilde, simples e que sempre dignificou a 100% a nossa camisola.
Grande Marco Aurélio!  :clap: :clap: :clap:
"Não é o Sporting que se orgulha do nosso valor. Nós é que nos devemos sentir honrados por ter esta camisola vestida."
Francisco Stromp
Uma verdadeira aranha...

Quando o adversário pensava que já o tinha ultrapassado, lá esticava ele aquelas "gambias" enormes e sacava a bola.

Grande jogador!
Não deveria este tópico ser movido para o Orgulho Leonino:think:

Lembro-me dele mas pouco (era novinho) mas tenho a ideia de um central de classe, muito calmo, a querer sempre tratar a bola com qualidade!

Se dependesse de mim, já lá estava.
Um dos melhores centrais que vi no nosso clube. Fez uma dupla de ferro com o Naybet.
Além de toda a qualidade que tinha como jogador, foi uma pessoa humilde, simples e que sempre dignificou a 100% a nossa camisola.
Grande Marco Aurélio!  :clap: :clap: :clap:

 :arrow: :arrow: :arrow:
Setinhas até para as vírgulas.
 Lembro-me do Marco Aurélio desde o tempo que jogava no União da bola. Jogador com grande carácter, correcto, honesto e que tinha respeito pelo emblema que transportava. Era um senhor. Foi dos melhores centrais que tivemos na década de 90, não digo o melhor porque seria injusto com outros, mas foi dos melhores. Elegante e alegre a jogar, um exemplo para muitos jogadores. Tinha carisma, um bom líder, tive pena em vê-lo partir. Por mim, ficava até acabar a carreira no Sporting.

 Recordarei sempre o Marco Aurélio com imenso carinho e respeito.  :mais:
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Este podia estar na grande area que esticava a perna e cortava bolas no meio campo.
Humilde, trabalhador e sempre correcto. Uma referencia.
"Aceitar desafios faz-nos grandes. Vence-los torna-nos imortais"
 Lembro-me do Marco Aurélio desde o tempo que jogava no União da bola. Jogador com grande carácter, correcto, honesto e que tinha respeito pelo emblema que transportava. Era um senhor. Foi dos melhores centrais que tivemos na década de 90, não digo o melhor porque seria injusto com outros, mas foi dos melhores. Elegante e alegre a jogar, um exemplo para muitos jogadores. Tinha carisma, um bom líder, tive pena em vê-lo partir. Por mim, ficava até acabar a carreira no Sporting.

 Recordarei sempre o Marco Aurélio com imenso carinho e respeito.  :mais:

Um SENHOR, de facto. Quem o viu jogar, sabe bem a classe que ele tinha. Pernilongo, quantas vezes dei um lance como perdido, só para o ver, de seguida, esticar as pernas e cortar um lance de perigo. Rápido e agil, foi um central de mão cheia.
Mas queria mesmo destacar a sua parte humana. Mereceu ser capitão do Sporting, pois a toda a sua grande valia como central, acrescentava aquele sorriso, simplicidade e saber estar em campo.
Um verdadeiro senhor!

Saudades deste grande capitão. Orgulho leonino.
"Não é o Sporting que se orgulha do nosso valor. Nós é que nos devemos sentir honrados por ter esta camisola vestida."
Francisco Stromp
Este é claramente daqueles que deixa saudades. A dupla que fez com o Naybet era praticamente imbatível, mas recordo que até a dupla que fez com o Beto foi durante vários meses a menos batida da Europa.

Classe, experiência, presença. Tudo isso sem precisar de mostrar os pitons aos adversários ou andar pela área a dar aos cotovelos, como muitos que pisaram os nossos relvados.
Obrigado pela entrevista (vídeos)

E' bom rever este senhor que tão bem representou as nossas cores. Grande Capitão  ;)

Não perguntes o que o Sporting pode fazer por ti, pergunta antes o que podes tu fazer pelo Sporting!
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
NÓS QUEREMOS O CRÓNICO.
SPORTING CAMPEÃO 2017/2018
Um grande jogador,  eficaz e profissional. :clap:
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?

Não percebi amigo??? Piada porque????
NÓS QUEREMOS O CRÓNICO.
SPORTING CAMPEÃO 2017/2018
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?

Não percebi amigo??? Piada porque????

Lembrar-te o Marco Aurélio pela forma inteligente com que sai a jogar e pelos passes teleguiados quando essas são mesmo as principais limitações do Sarr é no mínimo estranho.
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?

Não percebi amigo??? Piada porque????

Lembrar-te o Marco Aurélio pela forma inteligente com que sai a jogar e pelos passes teleguiados quando essas são mesmo as principais limitações do Sarr é no mínimo estranho.

Viste o jogo com o Arouca?
Revê o jogo,e vê os passes do Sarr.
Encontramos ouro ao preço da Prata,mais 2 aninhos e é titular da França,depois falamos.
NÓS QUEREMOS O CRÓNICO.
SPORTING CAMPEÃO 2017/2018
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?

Não percebi amigo??? Piada porque????

Lembrar-te o Marco Aurélio pela forma inteligente com que sai a jogar e pelos passes teleguiados quando essas são mesmo as principais limitações do Sarr é no mínimo estranho.

Viste o jogo com o Arouca?
Revê o jogo,e vê os passes do Sarr.
Encontramos ouro ao preço da Prata,mais 2 aninhos e é titular da França,depois falamos.

Sim, vi o jogo, duas vezes até e não me lembro dessas maravilhas de passe.
Que saudades do Marco,que classe. o Sarr faz-me lembrar o Marco pela forma inteligente que sai a jogar e pelos passes teleguiados.
Saudades... :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Isto é uma piada ou quê?

Não percebi amigo??? Piada porque????

Lembrar-te o Marco Aurélio pela forma inteligente com que sai a jogar e pelos passes teleguiados quando essas são mesmo as principais limitações do Sarr é no mínimo estranho.

Viste o jogo com o Arouca?
Revê o jogo,e vê os passes do Sarr.
Encontramos ouro ao preço da Prata,mais 2 aninhos e é titular da França,depois falamos.

Sim, vi o jogo, duas vezes até e não me lembro dessas maravilhas de passe.

Então parece que vimos jogos diferentes,porque eu vi passes em profundidade e de grande qualidade do Sarr.
NÓS QUEREMOS O CRÓNICO.
SPORTING CAMPEÃO 2017/2018
Marco Aurélio

Publicado em 05/11/2016 em Relvado

Jogava no Palermo, fui para o Cosenza e um dia cheguei a casa e tinha uma carta da polícia. Queriam que prestasse informações sobre um caso, não sabia o que era. Fui ao clube, liguei e disseram que não me davam informações por telefone. Tive de ir a Palermo. Era longe, de avião era ruim de fazer. Era mais fácil ir de carro e acabei por ir assim. Demorei umas quatro horas para chegar. Cheguei e apresentei-me a um juiz.
— Entre, Marco. Estava à sua espera. Você conhece tal pessoa?
Disse que não.
— Obrigado, pode ir embora.
— Mas o que é isso? Desculpe, mas que conversa é essa? Faço quatro horas, perdi o treino, você falou o nome de uma pessoa que nunca ouvi e agora diz que me posso ir embora?
— Vou explicar-lhe o que aconteceu. Um traficante de droga ligou para um jogador do Palermo, perguntou-lhe se ia levar algum colega à inauguração de uma discoteca e ele respondeu que o levaria a si e ao Bombardini.
— Senhor juiz, não estive nessa discoteca!
E ele disse:
— Nós sabemos isso, mas como o seu nome foi citado você tinha de vir aqui.
O traficante estava sob escuta, e como ligou ao meu colega, que acredito que não soubesse que o outro mexia com drogas, e falaram nos nossos nomes, quiseram saber se estávamos envolvidos com esse cara. Não sei se também me puseram sob escuta, mas bateram com a cara na porta! Tive de fazer uma viagem enorme, o juiz ainda me perguntou se queria que me pagassem a gasolina e as portagens, mas disse que só queria ir-me embora. Fiquei lá dez minutos, que história louca!
Fui para Itália, para o Vicenza, depois desci e fui para a ilha, para o Palermo. Depois subi para Cosenza, SPAL, Teramo e SPAL de novo. Fiz uma série de amigos no Cosenza. Diziam que a Calabria era perigosa e eu dizia: “Cara, eu vivi no Rio de Janeiro, vou ter medo da Calabria? Deixa de ser bobo, rapaz! Não tem problema, não.”
Nunca fui de discotecas. Não é por nada, mas não gosto. Quando cheguei ao Sporting, em 1994, dei uma entrevista e depois ouvi dois colegas meus, que não me viram a entrar no balneário.
— Que nada, é igual a todos os brasileiros. Está a falar isso de Deus e não sei quê mas quando lhe apresentarmos as Docas isso tudo passa.

Ouvi mas não falei nada. Passado uns tempos, disse a um deles, a quem era mais chegado:
— Vou mostrar-lhe que o meu comportamento, com a minha maneira de ser dentro e fora de campo
, que não sou o que você está pensando.
E ele respondeu:
— Nada disso, Marco. Estava a brincar e tal.
O tempo passou e quero que ele hoje saiba que não me apresentou as Docas. Nada contra, Deus nos deu o livre arbítrio, mas não é um tipo de coisa de que eu goste.
E antes do Sporting houve a minha chegada a Portugal, para o União da Madeira. Cheguei depois de ser campeão brasileiro pelo Vasco da Gama. O mais drástico, o que mais me assustou, foi que a sede do União pegou fogo dias antes de eu chegar! Cheguei e levaram-me à sede, era uma casita com soalho de madeira, na Rua da Carreira, no centro do Funchal, e estava tudo preto. Parecia tudo Marco Aurélio, tudo pretinho, e eu só pensava: “Onde é que eu vim parar, meu amigo?” E disse ao empresário que estava comigo para irmos embora, não ia ficar ali. Almoçámos, durante a tarde mostraram-me a ilha e à noite levou-me para conversar com o Jaime Ramos, o mítico presidente do União da Madeira. E ele é que me convenceu. Com a sua habilidade de político, começou a falar-me do União, da Madeira, das possibilidades da Europa e aquilo foi-me convencendo. Acabei por dizer ao meu empresário que íamos assinar. Fui para o hotel, liguei à minha esposa e assinei pelo União. Foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida. Se não tenho o União, não chego ao Sporting. E sem o União talvez não chegasse ao campeonato italiano. Sou muito grato ao União. Joguei ali quatro anos, joguei na II Divisão, tenho dois filhos madeirenses. E joguei no União com o maluco do Hólger Quiñónez, fomos campeões brasileiros no Vasco! Era um futebol completamente diferente.
Saí do Vasco, joguei no União, uma equipa de menor expressão, e quando fui para o Sporting foi como voltar a casa: um clube com estrutura, onde podia jogar com a casa cheia, massa associativa muito presente nos treinos e logo num clube onde fui tratado extremamente bem. Passámos momentos difíceis, de não ganhar títulos, como o de 94/95. Com a equipa que tínhamos, com Figo, Balakov, Juskowiak, Amunike, Naybet, Stan Valckx, Lemajic, Costinha, Nélson… Que equipa! O patinho feio era eu, que vinha do União, o resto era tudo gente que tinha estado no Mundial de 1994, uma equipa realmente forte e infelizmente não fomos capazes de ganhar o título. Mesmo assim acabou o ano e no ano seguinte vi ali a massa associativa presente e amiga. Cobra, se você não joga bem os primeiros 15 minutos você já escuta, obviamente, como todas as outras grandes torcidas, mas não tem igual.

Campeão brasileiro pelo Vasco da Gama, jogou no União da Madeira e no Sporting, pelo qual venceu uma Taça e uma Supertaça. Depois jogou em Itália e voltou para o Brasil, onde é empresário.

http://www.relato.pt/marco-aurelio/

 ::) ::)
« Última modificação: Novembro 08, 2016, 11:22 am por Nightwish76 »