Mac OS vs Windows vs Linux - A Eterna Batalha

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Cá em casa sempre foi Windows, desde que nasci, usava Windows para tudo, aliás desconhecia por completo os macs, o meu PC era um fixo "Compaq", nada de especial, um miúdo como eu que queria jogar jogos, via-se frustrado pois o PC era lento como tudo, dava para os jogar fluidamente, mas os loadings e a placa gráfica não ajudavam.
Durante este tempo em Windows, vários portáteis passaram cá por casa, lembro-me inclusivé da minha mãe ter trazido um da HP cá para casa, e o tempo que eu gastei nele, a primeira coisa que fiz foi instalar o Flight Simulator X, drivertia-me à brava com aquilo, claro que com os gráfico médio/médio baixo.
Em 2007(ou 2006) o meu pai traz um iMac 24" para casa, que dura até hoje como o fixo dele, desde esse momenteo eu e os meus irmãos disputávamos quem ia para lá brincar com o PhotoBooth, ver vídeos, naquele ecrã que ainda hoje é considerado grande.

A partir desse momento eu o meu irmão principalmente só queriamos macs, e macs, só viamos aquilo, entretanto no ecritório do meu pai já existe o Mac dele, um portátil MacBook Pro 17", que é o que ele usa no dia a dia quando viaja (todas as semanas para Madrid/Brasil), quando cá está volta ao iMac de 4 anos que hoje ainda corre como no primeiro dia, coisa que nos Windows não acontece, e como todos sabemos a velocidade em Windows vai-se degradando e muito com o tempo.

Mas a grande surpresa que eu tive, talvez a maior até hoje foi a seguinte:
Fui dormir a casa de um amigo meu, quando acordei, eu e o meu irmão tinhamos combinado com ele que só saiamos às 7h da tarde, ligamos ao nosso pai a avisar ao qual ele responde, "Acho que vais preferir vir antes", não percebi porquê, mas o tom na voz dele fez-me aceitar ir antes e perder umas horas de diversão, e assim foi, o meu pai chegou e eu e o meu irmão fomos para casa.
Quando chegámos o meu pai disse-nos, olha vão lá acima aos quartos tirar o casaco, eu pensei, "Mas que raio, ir lá acima só para tirar um casaco", e assim foi, eu e o meu irmão subimos, e quando abrimos a porta, o que e que nos vemos...
2 MacBook Pro 13" em cima da cama de casa um, vou ao quarto da minha irmã e vejo outro, foi dos dias mais felizes da minha vida, e são esses computadores que eu e o meu irmão usamos hoje em dia, e é nesse onde estou a escrever este texto.

Ainda mantenho contacto com os Windows, pois a minha área escolar no 12º permite-me fazê-lo, tenho aliás de o fazer, bases de dados e afins, mas cá em casa tanto o meu irmão como o meu pai têm o Windows 7 nos Macs, que eu até aprecio por matéria de jogos, que às vezes não quero comprar pas consolas para poupar um pouco mais, se é que me entendem ;D.

Hoje em dia cá em casa são 5 Mac's e 1 PC, sim leram bem um investimento que resultou e muito bem cá em casa e até os nossos vizinhos lhe estão a pegar o gosto tendo um deles adquirido também um Mac.

E a Apple cá em casa não se fica por aqui, iPod's e iPad, e um iPhone do meu pai mas que veio da empresa.

Pode-se ver que cá em casa adoramos Apple e penso que assim seja por muito tempo. :D

PS: Claro que apesar do portátil que eu tenho ter sido caro, a nível de performance podem arranjar um Windows com o dobro da performance do meu e a metade do preço, esta é das principais críticas à Apple que eu compreendo perfeitamente e também me irrita.
« Última modificação: Novembro 06, 2011, 14:57 pm por imember »
Mac não é mais que um símbolo de ostentação e moda, pelo menos para 95% das pessoas. Um pc de 500 euros faz o mesmo ou mais que um MBpro. A única vantagem (pequena) é o sistema operativo. Tenho cada vez mais aversão a produtos da apple depois de ter de utilizar um durante uns tempos. E depois do Jobs falecer (rip), fizeram dele um deus, um super-homem que inventou tudo. Era um génio, inventou muito, mas já não consigo ouvir falar dele, parece que inventou uma máquina que torna os seres humanos em seres paz e amor, foi à lua sozinho e ainda inventou a camada de ozono.
@acoreano

A história do Linux é muito bonita, mas arranja lá programas para edição de vídeo em Linux ao estilo de Premiere, Final Cut ou Avid? Não arranjas porque não há. Há o PitiVi, que é infinitamente mais limitado.

Eu se não tivesse que fazer edição audio e vídeo tinha um PC com Linux - é a solução ideal para o chamado utilizador comum. E depois há mais: se estiveres na faculdade, a fazer o mestrado por exemplo, há orientadores que apenas aceitam ficheiros em Word. E o Wine, quer queiram quer não, ainda tem problemas especialmente a lidar com ficheiros mais pesados.

@abreucampomaior

Na minha opinião, compraria outro Mac. E se tiveres um Mac, aconselho-te a usar o Final Cut que é dá muito menos problemas que o Premiere (raramente tens mensagens de erro, ou crashes). Todos os meus amigos que trabalham em imagem e som usam Macs, não é por acaso. Não consegues um computador mais sólido.

PS: os renders, no Premiere, demoram mais tempo num Mac do que num PC por causa da arquitectura do programa.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Winston

Em edição de vídeo, não tenho ideia. Mas, há umas semanas, andei à procura de um sucedâneo para o Corel e para o Illustrator (essencialmente, para paginação) e saquei uns 3 ou 4 softwares. Ainda não testei profundamente, porque não tive tempo.

Quanto aos ficheiros de word, existem bons processadores de texto que reproduzem o formato do ficheiro. Eu até uso um simples, o AbiWord. Para uma utilização banal, o Linux chega e sobra.

Instalei umas quantas versões num portátil que já tem alguns anos. Um Lenovo C2D t5500 1.66, com 1 Gb de Ram. Meti cá Debian, Solus OS, CentOS e Mint. Vai dando para brincar, mas reconheço o lado menos polido do Linux. Tenho o Porteus numa pen e é "fucking unbelievable". Corre tudo a partir da pen e gravas todas as configurações da sessão numa partição da mesma. Rápido e muito fiável.

E concordo contigo, quanto ao Wine, embora eu vá mais longe e ache que é pouco menos do que inútil.

Quanto ao MAC... os meus colegas de escritório têm (eu resisti à tentação) e tenho que admitir que o OSX é algo rodeado por uma aura mítica. Fast, fast, fast. No entanto, a minha colega cometeu a proeza de o fazer crashar.  :lol:

Mas eles têm the whole package, com iPhone e iPads, com os benefícios da sincro.

Eu mantenho-me no Win7, essencialmente, porque o portátil mais recente já o trazia, com o Office Starter. Tenho gostado, embora note uma quebra de performance, ao fim de quase 2 anos. Mas eu não trabalho com som, nem com nada de design. O uso que faço de Corel e softwares semelhantes é por razões lúdicas (paginação e desenho de fundo de relógios...maluco, eu sei).

Para esse tipo utilização, virado para som e imagem, todos os profissionais que conheço bombam em Mac's.
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
@Winston

O caso muda de figura quando falamos de computadores para um fim especifico, se fazes edição de imagem entao Mac e OSX devem ser as melhores alternativas, da mesma maneira que se quiseres um Servidor nao metes OSX mas sim Linux

Eu estou a falar para o utilizador normal que vai ao Facebook e ao Forum e pouco mais.

Eu tambem tenho Windows,  :whistle: mas só faço boot quando tem de ser, no meu curso tambem usamos aplicaçoes que só correm no windows, Visual Studio, SQL Server etc mas normalmente dao-nos uma maquina remota para trabalhar.

Eu nao tenho nada contra SO nenhum, por mim tinha Linux , Windows e OSX. Mas sei que o Windows ia servir para muito pouco tal como o OSX, como o trabalho que faço é essencialmente Programação e estudar ciencia de computadores Linux é do melhor que há, mostra tudo o que se passa na maquina.

Quanto ao Wine, voces nao sabem é domar a fera, o Wine corre quase tudo, mas é preciso fazer uns truques, nao é correr o instalador e já está. Meti o PES a correr em FullHD mais fluido pelo Wine que no Windows, só é pena nao correr o VisualStudio
Também tens profissionais que usam Pcs e Sony Vegas para edição de vídeo.
Quanto a design tens ultrabooks mais atraentes que qualquer mac.
Há tudo para todos os gostos - é só uma quest ão de se procurar e de não se ser preconceituoso.

Sent from my OMNIA7 using Board Express
Instalei umas quantas versões num portátil que já tem alguns anos. Um Lenovo C2D t5500 1.66, com 1 Gb de Ram. Meti cá Debian, Solus OS, CentOS e Mint. Vai dando para brincar, mas reconheço o lado menos polido do Linux. Tenho o Porteus numa pen e é "fucking unbelievable". Corre tudo a partir da pen e gravas todas as configurações da sessão numa partição da mesma. Rápido e muito fiável.

Já que és do tipo de pessoa que gosta de andar a testar distros, experimenta a Elementary OS Luna. Ainda está em fase beta, mas vais ficar surpreendido com a sua rapidez, fluidez, e beleza. ;)

Tem por base o Ubuntu, mas quando a experimentares verás que não tem nada a ver.
Também tens profissionais que usam Pcs e Sony Vegas para edição de vídeo.
Quanto a design tens ultrabooks mais atraentes que qualquer mac.
Há tudo para todos os gostos - é só uma quest ão de se procurar e de não se ser preconceituoso.

Sent from my OMNIA7 using Board Express

Acho que a questao prende-se mais com o Software, eu nao faco edicao de video por isso nao sou a pessoa certa para falar, mas o OSX deve ter algum Software XPTO para edicao de video.

Quanto ao Hardware foi como já disse a Apple nao inventou nada, usa Nvidia e Intel assim como todos os outros a diferença é o preço.

Os Macs nao tem nada que os outros nao tem a nao ser o OSX e mesmo assim dá para instalar o OSX num computador normal, dá trabalho mas consegue-se

BTW Stonas, se és um entusiasta de Linux e queres aprender realmente alguma coisa sobre linux instala o Archlinux é para mim de muito mas muito longe a melhor distro de linux, mas não é para meninos só para homems de barba rija





Respondendo aqui a algumas coisas:

Para mim, o melhor sistema operativo para o chamado utilizador comum é Linux. Basta comprar um Asus ou Toshiba com o mínimo de qualidade em termos de materiais, e temos um sistema estável, seguro e que se vai manter com a mesma velocidade durante muito tempo.

Os Mac's são caros também por causa da qualidade de construção, que é superior a qualquer outro computador (quer queiram quer não). Depois, a integração perfeita entre software e hardware fornece um sistema sólido e que não dá problemas. Tenho o meu Mac há 4 anos sem perda de velocidade praticamente nenhuma e até comprei o low-end (custou-me 900€).

Depois, em matéria de software, o Mac tem o Final Cut (que até lixaram com o Final Cut X) e corre o Premiere. Em termos de som, tem o Ablleton Live, o ProTools e o LogicStudio. Nenhum destes programas corre em Linux (infelizmente).

Como já disse, no dia em que o Linux tiver uma oferta de software com a mesma qualidade do S.O. mudo imediatamente de plataforma. Até lá permaneço no meu Mac, até porque se há S.O. que detesto (e cada vez mais) é o Windows. E não é preconceito, o facto de terem criado um S.O. para correr em qualquer computador do mundo tem os seus méritos mas também consequências. E a consequência máxima é a instabilidade do sistema.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Instalei umas quantas versões num portátil que já tem alguns anos. Um Lenovo C2D t5500 1.66, com 1 Gb de Ram. Meti cá Debian, Solus OS, CentOS e Mint. Vai dando para brincar, mas reconheço o lado menos polido do Linux. Tenho o Porteus numa pen e é "fucking unbelievable". Corre tudo a partir da pen e gravas todas as configurações da sessão numa partição da mesma. Rápido e muito fiável.

Já que és do tipo de pessoa que gosta de andar a testar distros, experimenta a Elementary OS Luna. Ainda está em fase beta, mas vais ficar surpreendido com a sua rapidez, fluidez, e beleza. ;)

Tem por base o Ubuntu, mas quando a experimentares verás que não tem nada a ver.

 :hand:

Foi a minha primeira experiência em Linux, de que gostei imenso, inicialmente. Versão 11.10. Depois, usei o Mint com o Cinnamon no seu início e pensei que nunca mais iria conseguir viver sem tal coisa.

Só que, durante o ano passado, os gajos f....m o Ubuntu. Está pesado e lento. Embora o tenha, juntamente com o Win7, não o tenho usado. E eu até nem desgostava do Unity desktop.



@açoreano

Eu ando para experimentar o Arch e o Gentoo porque gosto do conceito de "rolling release". O problema é que o Windows me tolheu a agilidade informática, que tinha no tempo do Dos. Desabituei-me a usar a linha de comandos e, como dizes, o ARch é para quem sabe. E por ser rolling, a ideia é ter o que de mais recente existe. Se o conceito fosse uma rolling release, em que as actualização seguissem um padrão como no Debian, eu arriscava. Pela mesma razão da linha de comandos, nem me atrevi a mexer em BSD, embora me sinta tentado a experimentar o GhostBSD.

Dos que tenho instalados, Debian e CentOS são os de que mais gosto. O CentOS é muito bom e estável. A consequência é que, por exemplo, não arranjo uma versão de video player já com a funcionalidade de download automático de legendas. Qualquer um deles é extremamente frugal (120mb de RAM no arranque).
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
:hand:

Foi a minha primeira experiência em Linux, de que gostei imenso, inicialmente. Versão 11.10. Depois, usei o Mint com o Cinnamon no seu início e pensei que nunca mais iria conseguir viver sem tal coisa.

"Tem por base o Ubuntu, mas quando a experimentares verás que não tem nada a ver."

Experimenta primeiro, e depois diz alguma coisa.

SS :

« Última modificação: Janeiro 25, 2013, 23:36 pm por Chuck »
:hand:

Foi a minha primeira experiência em Linux, de que gostei imenso, inicialmente. Versão 11.10. Depois, usei o Mint com o Cinnamon no seu início e pensei que nunca mais iria conseguir viver sem tal coisa.

"Tem por base o Ubuntu, mas quando a experimentares verás que não tem nada a ver."

Experimenta primeiro, e depois diz alguma coisa.

Pronto, eu experimento.  :mrgreen:
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
Experimenta o Linux Mint, que tem por base o Ubuntu. É considerado por muita gente como a melhor distro.

Sobre o Linux, uma das coisas que mais me irrita na cabeça dos programadores é ter que usar a linha de comandos. Um utilizador comum não deve NUNCA ter que usar o terminal, não faz sentido nenhum.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Experimenta o Linux Mint, que tem por base o Ubuntu. É considerado por muita gente como a melhor distro.

Sobre o Linux, uma das coisas que mais me irrita na cabeça dos programadores é ter que usar a linha de comandos. Um utilizador comum não deve NUNCA ter que usar o terminal, não faz sentido nenhum.

Já a tenho instalada, mas tem os mesmos problemas do Ubuntu que lhe serve de base. Gostei imenso das primeiras versões que experimentei e acompanhei, até há uns meses, a evolução do Cinnamon. Mas a base perdeu algumas qualidades e eles não tinham sido capazes de ultrapassar isso. Ainda instalei o Mint Debian, mas é algo mais problemático que a versão estável, uma vez que se baseava na versão testing.

O problema é que me rendi ao Debian Squeeze (entretanto, já há o Wheezy, que se converteu na versão estável, mas não fiz upgrade), que é mais rápido.

Gosto dos ambientes KDE (cheguei a experimentar o neptune), pelo aspecto de solidez aparente. Mas, normalmente, são pesados e "mamam" muita RAM.

Já algum de vós experimentou o Haiku OS? Tenta reproduzir o BeOS, que deveria ter sido o melhor OS do mundo, mas o Gates "matou-o". Um grupo de entusiasta tenta reproduzir as potencialidades do defunto BeOS, mas construíram o sistema do zero, sem qualquer linha de programação do original. Já o tive instalado no Virtual Box e apesar de ter notado a ligeireza de funcionamento, tem um interface muito agarrado ao BeOS, que acaba por ser um OS com quase 20 anos.
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
Como já disse, no dia em que o Linux tiver uma oferta de software com a mesma qualidade do S.O. mudo imediatamente de plataforma. Até lá permaneço no meu Mac, até porque se há S.O. que detesto (e cada vez mais) é o Windows. E não é preconceito, o facto de terem criado um S.O. para correr em qualquer computador do mundo tem os seus méritos mas também consequências. E a consequência máxima é a instabilidade do sistema.
Como disse, cada pessoa tem o seu gosto.

Pelo meu lado eu detesto o OSx da Apple - há uma série de pequenas coisinhas mais ou menos evidentes no Windows que nem nos damos conta do seu valor até que experimentamos outro OS. A minha produtividade sempre que tenho de trabalhar num Mac diminui.

Isto já para não falar de outros pormenores - exemplo: aquelas animaçõezinhas pouco subtis do OSx. Ao fim de algum tempo irritam imenso. O pior é que para as desactivar, que eu saiba, é preciso usar o Terminal, ou seja, uma linha de comando à Linux. Como este existem inúmeros outros pontos que me fazem não gostar do OSx, mas admito que seja algo pessoal.

Quanto à estabilidade depende do que se instala nas máquinas. Já tenho visto Macs que se arrastam e fazem stall por tudo e por nada, tal como Windows e Linux, claro. Tudo depende da "porcaria" que se lá põe a correr.

O Windows está muito diferente do que era - o Windows 7 e 8 voam! É preciso é remover aquelas coisas todas que os OEMs lá instalam ou melhor ainda, fazer uma instalação de raiz.

Quanto ao Linux... bem... é sempre muito exótico e tal mas passamos mais tempo a resolver problemas, instalar patches, distros xpto, procurar formas de fazer coisas que são banais noutros SOs do que propriamente a fazer algo de produtivo.
Para quem tem muito tempo e gosta dessas coisas, excelente. Para quem o computador e o software são um meio para atingir um fim e não o fim em si então Windows ou Mac, sem dúvida.
« Última modificação: Janeiro 26, 2013, 19:29 pm por sealight »
Respondendo aqui a algumas coisas:

Para mim, o melhor sistema operativo para o chamado utilizador comum é Linux. Basta comprar um Asus ou Toshiba com o mínimo de qualidade em termos de materiais, e temos um sistema estável, seguro e que se vai manter com a mesma velocidade durante muito tempo.

Os Mac's são caros também por causa da qualidade de construção, que é superior a qualquer outro computador (quer queiram quer não). Depois, a integração perfeita entre software e hardware fornece um sistema sólido e que não dá problemas. Tenho o meu Mac há 4 anos sem perda de velocidade praticamente nenhuma e até comprei o low-end (custou-me 900€).

Depois, em matéria de software, o Mac tem o Final Cut (que até lixaram com o Final Cut X) e corre o Premiere. Em termos de som, tem o Ablleton Live, o ProTools e o LogicStudio. Nenhum destes programas corre em Linux (infelizmente).

Como já disse, no dia em que o Linux tiver uma oferta de software com a mesma qualidade do S.O. mudo imediatamente de plataforma. Até lá permaneço no meu Mac, até porque se há S.O. que detesto (e cada vez mais) é o Windows. E não é preconceito, o facto de terem criado um S.O. para correr em qualquer computador do mundo tem os seus méritos mas também consequências. E a consequência máxima é a instabilidade do sistema.

Dizes que o Linux nao tem o Final Cut, o Premiere  ProTools, logicStudio etc... Mas so por nao ter programas com esses nomes nao quer dizer que nao tenham alternativas que facam tarefas equivalentes.

Dizes que a qualidade de construcao do Mac e' superior a qualquer outro. Explica la' isso, porque e' que a qualidade de construcao e' melhor? Em que e' melhor?

Se calhar nao andas a ver bem o resto dos computadores que existem.

A mim nao me doi nada que o pessoal gaste uma pipa de massa num Mac para ficarem com um computador equivalente a outro que custa metade, Mas eu nao gasto. Eu tenho 2 computadores, um eeePC que anda sempre comigo na mochila e uma torre em casa, gastei 300 euros em cada um, tenho Windows 32 bits e Linux 32 bits no pequenito e Windows 64 bits e Linux 64 bits na torre.

Tenho o Windows por necessecidade, mas so' abro aquilo quando e' preciso, e faco tudo aquilo que quero, existem programas no Linux para tudo.

Ate os professores ficam espantados com o que o eeePC faz, corro o GNS3 (emulador de redes) com 5 routers (cada um gasta 256MB) de RAM, com mais 5 programas abertos, o processador fica perto dos 100% e a RAM fica toda em uso.
Um colega tem um MAC e corre a correr a mesma rede, o processador vai para os 100% e a RAM vai quase toda.

A diferenca? eu paguei 300 euros ele pagou 1200. Pagou 4 vezes mais e nao tem o dobro da performance, excepto se for uma aplicacao que puxe pela grafica, pois o eeePC tem grafica onboard e o Mac Nvidia.

E nem falo da bateria que dura-me 8 horas.

E o melhor do Linux e' que da' para kitar tudo, ainda consigo mete-lo bem mais rapido, mas tenho de sacrificar algumas coisas que me dao jeito.

Quanto ao Linux... bem... é sempre muito exótico e tal mas passamos mais tempo a resolver problemas, instalar patches, distros xpto, procurar formas de fazer coisas que são banais noutros SOs do que propriamente a fazer algo de produtivo.
Para quem tem muito tempo e gosta dessas coisas, excelente. Para quem o computador e o software são um meio para atingir um fim e não o fim em si então Windows ou Mac, sem dúvida.


Depende de que fim queres atingir, 70% dos servidores do mundo correm Linux, se fores programador (principalmente de C), Linux da' mais jeito. Mas o mais importante, com linux metes um computador velho a correr que nem uma flecha.

Passas muito tempo a resolver problemas porque nao podes varre-los para debaixo do tapete como no Windows.

Eu sou a favor da pirataria, mas se nao houvesse pirataria, eu gostava de ver quem ia usar windows e cada vez que quisesse um programa tivesse que sacar 50 euros do bolso.
O Windows está muito diferente do que era - o Windows 7 e 8 voam! É preciso é remover aquelas coisas todas que os OEMs lá instalam ou melhor ainda, fazer uma instalação de raiz.

Quanto ao Linux... bem... é sempre muito exótico e tal mas passamos mais tempo a resolver problemas, instalar patches, distros xpto, procurar formas de fazer coisas que são banais noutros SOs do que propriamente a fazer algo de produtivo.
Para quem tem muito tempo e gosta dessas coisas, excelente. Para quem o computador e o software são um meio para atingir um fim e não o fim em si então Windows ou Mac, sem dúvida.


Está e não está.

O Windows em relação ao XP e aos seus sucessores está mais rápido [mau era se não fosse] e mais bonito, mas há coisas que teimam em não resolver. A falta de estabilidade continua lá, aqueles bugs que, de repente, aparecem do nada e dão cabo da cabeça a um gajo, a falta de fluidez [uns dias umas coisas abrem rápido, outros mais lento, às vezes quando se abre uma janela tem um efeito mais smooth, noutros não..], a perda de performance passado um tempo de utilização, o lixo eletrónico que acumula por tudo e por nada, aquele registo que é uma valente porcaria e nem percebo porque não o retiram. Os vírus dou de barato, porque, acredito que se os outros ganharem mais quota também acabarão por aparecer em maior quantidade, mas, mesmo assim, tanto OSX como Linux tendo uma quota baixa são usados por milhões de pessoas.

Vou-te dar dois exemplos meus, mais ou menos recentes. Ontem, quando instalei o Dropbox passado um bocado começou a ficar lento e nem percebi bem porquê... algo básico, e o meu disco está longe de estar cheio. Outra, tenho tido um bug mega irritante há uns meses para cá, que é único problema que até hoje não consegui resolver no Windows. Estou a ver vídeos, ou até nos loading s de uma página, normalmente envolve flash, o computador bloqueia completamente e fica a fazer um som completamente irritante durante o bloqueio. Não consigo fazer nada, por vezes desbloqueia sozinho, aparecendo que a driver deixou de funcionar, outras da BSOD. Já tentei de tudo e mais alguma coisa, inclusive formatação e isto persiste. Acredito que não seja um problema de hardware porque no Ubuntu tal não acontece.

Eu gosto do Windows, mas esta falta de estabilidade e a teimosia em não melhorarem aquelas coisas que eu referi em cima, enervam-me profundamente.

Sobre o que dizes do Linux, bem, a distro só a instalas uma vez. E uma coisa que reparei é que, arranjas solução mais rapidamente para um problema que tenhas, do que em Windows.

Na minha ótica, o principal problema do mundo Linux continua a ser a falta de suporte com drivers, a demasiada fragmentação das distros, e principalmente, ser mais user-friendly [embora aos poucos, isto lá vem sendo implementado]. É um facto que algumas cenas cenas dão um pouco mais trabalho, e isso para o utilizador comum não serve.
« Última modificação: Janeiro 27, 2013, 01:42 am por Chuck »
Sobre o que dizes do Linux, bem, a disto só a instalas uma vez. E uma coisa que reparei é que, arranjas solução mais rapidamente para um problema que tenhas, do que em Windows.

Na minha ótica, o principal problema do mundo Linux continua a ser a falta de suporte com drivers, a demasiada fragmentação das distros, e principalmente, ser mais user-friendly [embora aos poucos, isto lá vem sendo implementado]. É um facto que algumas cenas cenas dão um pouco mais trabalho, e isso para o utilizador comum não serve.

 :arrow:

O que mais me irrita no mundo do Linux e' o suporte ao Hardware, muitas empresas de desenvolvimento de Hardware simplesmente nao se dao ao trabalho de fazer drivers para linux, tem de ser o pessoal que desenvolve o Linux a desenvolver os drivers para o hardware. A pala disso ja perderam uns quantos clientes (eu sou um deles).

Nao morria de amores pela Intel mas so' pelo suporte que dao no Linux levam logo mais 5 pontos.

A fragmentacao de distros existe, porque qualquer um pode fazer uma distro, mas existem umas poucas bastante boas para diferentes propositos:
Linux Mint, para quem quer usar o PC sem saber nada de linux
ArchLinux, para quem gosta realmente de Linux e de andar sempre a kitar o PC, pois a documentacao e excelente.
Red Hat, para servidores.
Gentoo, para quem gosta de sofrer  :twisted:

Lá está, acorean0.

O utilizador comum que até esteja disposto a testar Linux, chega a net e esbarra logo em dezenas de distros, é logo um 'entrave'. Claro que, com uma pesquisa decente, as distros ficam prai reduzidas a cinco, mas nem todas as elas são pensadas para o utilizador comum.

Por isso mencionei o user-friendly, atenção que quando digo isto não me refiro a "windows user-friendly", quem quer entrar para o mundo Linux, tem de perder um bocado tempo com a adaptação e não desistir, por exemplo, mal repare que o botão fechar não está do lado direito.

Há que saber separar as águas, OSX é OSX, Windows é Windows, e Linux é Linux.