Fernando Peyroteo - O Melhor Goleador da História do Futebol

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Depois de ler e ouvir muita treta e muito embuste acerca de Fernando Peyroteo, sobretudo por parte da inveja lampiã, mas também pelo desconhecimento de muitos dos nossos, aqui fica a verdadeira e completa contabilização dos golos do nosso 1º Violino:


Dá uma média acima de 1,6 golos por jogo!
Estes números são publicados pelo próprio Fernando Peyroteo.
Obs: "B.S.B" era uma espécie de selecção composta pelos 3 grandes de Lisboa: Belenenses, Sporting e benfica.

@Alex Nogueira isto é publicado pelo próprio, ou seja pode ter erros, e hoje em dia podemos verificar tudo, com base em fontes primárias, ou seja Jornal Sporting, e jornais desportivos e generalistas da época. Dizer que aquilo que o próprio disse é a verdade verdadeira, sem verificar se é se não, é confiar nas reminiscências do próprio, ora todos temos falhas. Para dar um exemplo, em 2006 o Sporting elaborou um painel com os atletas olímpicos do Sporting que tinha vários erros porque foi feito com base nas memórias de quem lá tinha estado. Neste momento temos a lista certa certinha, mas deu muito trabalho de pesquisa (ao AP e to-mane), e a lista do Sporting actualmente segue a nossa.

Ou seja, a Wiki é que sabe, ou vai saber depois de ter verificado tudo (ainda não está feito para os particulares).  :great:
Depois de ler e ouvir muita treta e muito embuste acerca de Fernando Peyroteo, sobretudo por parte da inveja lampiã, mas também pelo desconhecimento de muitos dos nossos, aqui fica a verdadeira e completa contabilização dos golos do nosso 1º Violino:


Dá uma média acima de 1,6 golos por jogo!
Estes números são publicados pelo próprio Fernando Peyroteo.
Obs: "B.S.B" era uma espécie de selecção composta pelos 3 grandes de Lisboa: Belenenses, Sporting e benfica.

@Alex Nogueira isto é publicado pelo próprio, ou seja pode ter erros, e hoje em dia podemos verificar tudo, com base em fontes primárias, ou seja Jornal Sporting, e jornais desportivos e generalistas da época. Dizer que aquilo que o próprio disse é a verdade verdadeira, sem verificar se é se não, é confiar nas reminiscências do próprio, ora todos temos falhas. Para dar um exemplo, em 2006 o Sporting elaborou um painel com os atletas olímpicos do Sporting que tinha vários erros porque foi feito com base nas memórias de quem lá tinha estado. Neste momento temos a lista certa certinha, mas deu muito trabalho de pesquisa (ao AP e to-mane), e a lista do Sporting actualmente segue a nossa.

Ou seja, a Wiki é que sabe, ou vai saber depois de ter verificado tudo (ainda não está feito para os particulares).  :great:

@nunoni :
Antes de mais e porque acho que nunca o tinha feito, quero dar os meus sinceros parabéns pelo vosso estupendo e meritório trabalho! Bem hajam por tudo o que estão a fazer em nome da memória do Sporting.

Quanto à veracidade da fonte, terás que conceder numa coisa, que faz parte da metodologia de qualquer investigação e análise histórica:
Não havendo registo independente ou institucional de rigor garantido ou superior, enquanto não for apresentado qualquer estudo mais definido, exaustivo e com metodologia científica de total rigor, a fonte original é sempre a mais fiável e a mais segura, sobretudo quando falamos de alguém cujos princípios éticos e seriedade estão, até prova em contrário, acima de qualquer crítica ou suspeita.
Até lá, é sempre nisso nos devemos basear todos!
Sobretudo quando somos bombardeados por desinformações ou comparações cozinhadas de forma perfeitamente arbitrária quando não mesmo falsa ou truculenta e sempre no sentido de nos apoucar ou depreciar.

Não obstante, fico a aguardar impacientemente a confirmação destes quadros, com o maior respeito e incentivo pelo vosso trabalho!
Ainda não tinha feito a minha homenagem ao maior goleador da História do futebol mundial...espero que não seja tarde.

Obrigado Leão Peyroteo, por tudo! Foste o maior...mas acima de tudo, eras um dos nossos!! Bem hajas :clap:

És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

RESULTADOS E CONCLUSÕES DA AUDITORIA DE GESTÃO 1995-2013

Documentário "GOLPE NO SPORTING"
És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

RESULTADOS E CONCLUSÕES DA AUDITORIA DE GESTÃO 1995-2013

Documentário "GOLPE NO SPORTING"
Obrigado enorme Peyroteo.  :clap: :clap: :clap: :clap:
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
Não estive no estádio, mas fiquei com a sensação que foi uma homenagem que ficou muito à quem das minhas expectativas. Quando soube que o Sporting ia homenagear a 'Máquina de Golos' fiquei logo entusiasmado. Finalmente Fernando Peyroteo ia ter a sua merecida homenagem...Pensei eu.

Para além do nome Peyroteo ficar estampado nas camisolas dos jogadores do SCP, estava também à espera que o Sporting produzisse uma coreografia toda bonita com o tema Peyroteo/Sporting que abrangesse o estádio todo. E não apenas uns badamecos no meio do relvado a agarrar umas letras para formar umas palavras "Peyroteo melhor goleador de sempre" (uma coisa deste género). Enquanto isso, passar um video nos ecrãs gigantes sobre o jogador também não ficava nada mal. Para finalizar, uma surpresa ao noticiar a construção de uma estátua deste símbolo junto ao Estádio José Alvalade também não me parecia nada descabido.

É a minha opinião. Se quiserem fazer uma homenagem a sério, façam as coisas bem feitinhas.

Caramba, foi um dos Cinco Violinos e foi só o maior goleador da História. Não foi só um "Acosta" da vida que passou aqui umas épocas, foi Campeão e foi-se embora. Estamos a falar de Peyroteo.

É a minha opinião também  :great:

------------------------------

Concordo em absoluto @Chev Chelios . O Sporting tem de preservar o seu passado e os seus símbolos. Uma estátua do Peyroteo/5violinos é obrigatória. Sempre achei que na zona em volta do estádio (principalmente ao longo da Alvaláxia até à porta 2) faltavam estátuas dos nossos grandes símbolos (5 vioinos, Joaquim Agostinho, Prof, Moniz Pereira, Stromp, etc.
Além de desrespeitares os "badamecos" também o fazes com Acosta. Ganha juizo.


@fernandes 2 golos mas 14 jogos como assim?
Penso que o @fernandes quis dizer um jogo por cada jogador, visto que jogam onze de início e entraram as três substituições e em catorze jogos que fez só marcou dois golos.
Uma semana depois, mas para confirmar que era isto
"É um orgulho estar no Sporting. Quem não conhece o Sporting sabe muito pouco de futebol"  Tales  3-9-2010
"UM POUCO DO ESPÍRITO DO MEU PAI ESTAVA NAQUELE ESTÁDIO”
Por Jornal Sporting
28 Nov, 2015
JORNAL SPORTING
Reportagem com filho de Fernando Peyroteo após 'derby' no Jornal Sporting


Ao fazer o percurso da Bica para a rua de São Paulo, caminhava pelo passeio quando ouviu dois homens desconhecidos numa esplanada a sussurrar: “Este não foi o que deu o pontapé de saída no ‘derby’?”.

Foi. Fernando Peyroteo, filho do lendário avançado dos ‘Cinco Violinos’, chutou com o pé esquerdo mas deu sorte ao Sporting no jogo que, em simultâneo, homenageava o seu pai e consumava a terceira vitória da época sobre os ‘encarnados’. “O pontapé de saída foi um momento bonito. Vi o Slimani e o William Carvalho a bater palmas e o árbitro também estabeleceu uma expressão de cumplicidade e um sorriso afectuoso. Senti que estava a representar o meu pai e que um pouco do espírito dele estava ali, naquele Estádio”, confidenciou Fernando, que considera justa a homenagem feita pelo Sporting ao maior goleador de todos os tempos.

“Modéstia à parte, acho que foi muito justa esta homenagem, o meu pai mereceu pelo percurso histórico e futebolístico que fez. Fico feliz por se ter mostrado que temos no meu pai alguém que pode ombrear, ou mesmo ser superior a outros que aparecem mais nos meios mediáticos. Tínhamos ali um trunfo pronto a ser usado e que agora foi”.

Leia toda a reportagem nesta edição do Jornal Sporting, que já se encontra nas bancas.

http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/jornal-sporting/2015-11-28/um-pouco-do-espirito-do-meu-pai-estava-naquele-estadio


Antes de mais e porque acho que nunca o tinha feito, quero dar os meus sinceros parabéns pelo vosso estupendo e meritório trabalho! Bem hajam por tudo o que estão a fazer em nome da memória do Sporting.

Quanto à veracidade da fonte, terás que conceder numa coisa, que faz parte da metodologia de qualquer investigação e análise histórica:
Não havendo registo independente ou institucional de rigor garantido ou superior, enquanto não for apresentado qualquer estudo mais definido, exaustivo e com metodologia científica de total rigor, a fonte original é sempre a mais fiável e a mais segura, sobretudo quando falamos de alguém cujos princípios éticos e seriedade estão, até prova em contrário, acima de qualquer crítica ou suspeita.
Até lá, é sempre nisso nos devemos basear todos!
Sobretudo quando somos bombardeados por desinformações ou comparações cozinhadas de forma perfeitamente arbitrária quando não mesmo falsa ou truculenta e sempre no sentido de nos apoucar ou depreciar.

Não obstante, fico a aguardar impacientemente a confirmação destes quadros, com o maior respeito e incentivo pelo vosso trabalho!

@Alex Nogueira
Tens razão quanto às "fontes originais". Acontece que um livro escrito anos depois dos factos, que é o que acontece sempre em livros de memórias, não são fontes originais. Fontes originais são o que ficou registado logo na época (Jornal Sporting, jornais desportivos).

Por exemplo, o to-mane acabou de descobrir isto:

Mais uma descoberta, que também não é bomba nenhuma mas é a nossa história esquecida, e tem influência no total de golos  do Peyroteo em jogos oficiais:

O Atlético protestou o jogo da 8ª jornada do Campeonato de Lisboa 1944/45, que foi anulado e repetido mais de um mês depois do Campeonato acabar, quando o Sporting já era Campeão, pelo que fez esse jogo numa 5ª feira com meia equipa das reservas e perdeu por 3-0.

Isto obrigou a uma série de alterações nas tabelas da época e dos jogadores havendo mesmo dois que tiveram aí a sua única aparição oficial na equipa principal, mas esta é uma informação que não está em lado nenhum, pois o resultado que consta habitualmente é a vitória do Sporting por 3-2.

Peyroteo tinha feito um golo no primeiro jogo, o que quer dizer que temos que subtrair agora esse golo aos seus golos em jogos oficiais, visto jogos anulados é como se não tivessem existido, ficam com o estatuto de "particulares"!

A ficha do jogo original:
1944-11-05 SPORTING – Atlético C.P.wiki

E a ficha do jogo que valeu:
1944-12-20 SPORTING – Atlético C.P.wiki
@nunoni : este clube é realmente outra coisa!

Devemos ser os únicos com uma história séria, segura e verdadeira:
se for preciso tirar um golo, por respeito à verdade, tira-se, ao contrário dos lampiões que até golos marcados por outros ou de treino contabilizam a favor do Eusébrio "o Batoteiro" Ferreira.

Ainda assim, atenção a um pequeno pormenor, que deve ser tido em conta em termos de metodologia científica:
Em rigor, ambos os jogos são oficiais quando foram jogados!

Não vou desenvolver, porque este não é o lugar nem o momento, nem me cabe, estar a discutir metodologia, até porque é vossa e teria que a conhecer antes de me pronunciar, mas deixo exemplos/pistas do que estou a dizer:

Se perguntarmos:
"Quantos golos marcou Peyroteo na competição oficial «Campeonato de Lisboa» na época de 1944/45?"
A resposta rigorosa não inclui o golo marcado no jogo anulado.

Se perguntarmos:
"Quantos golos marcou Peyroteo no total de jogos oficiais na época de 1944/45?"
A resposta rigorosa inclui o golo marcado no jogo anulado.

Se perguntarmos:
"Quantos golos marcou Peyroteo no total da carreira?"
A resposta rigorosa inclui o golo marcado no jogo anulado.

O facto de o jogo de Novembro ter sido anulado na secretaria por alegadas irregularidades, interfere na perspectiva da contabilidade de golos oficiais do clube (e, por inerência, dos seus jogadores), mas não interfere necessariamente na perspectiva da contabilidade "privada" (de mérito) do jogador, a não ser que as "irregularidades" tenham envolvido a facilitação ou obtenção directa ou indirecta desse golo, o que, segundo sei, parece não ser o caso (segundo as palavras do meu avô, terá sido uma "aldrabice de secretaria" que nesses tempos aconteciam algumas vezes "demais").

Por exemplo, se o golo marcado foi sancionado por erro técnico/de direito (um remate directo num livre indirecto, por ex.) é um golo inválido em qualquer circunstância. Mas se for por mero erro de facto (interpretação do árbitro) entra directamente na contabilização de golos por mérito do jogador.
E neste caso, segundo sei (e não vou dizer o que sei porque não estou seguro se é certo e não quero criar confusão) não teve nada a ver com o golo de Peyroteo.

Tanto assim é que, para evitar situações dúbias destas, hoje em dia as instâncias internacionais não permitem a repetição de jogos por erros de arbitragem que não sejam técnicos/de direito.
Relembro o caso da jogada de secretaria que deu repetição do Benfica 1 - Sporting 2 (94/95), essa repetição foi prontamente anulada pela FIFA!
Mesmo em caso de erros técnicos, a repetição só acontece a partir do momento em que o erro se verificou, para que não seja desvirtuado o que aconteceu até então, em nome da verdade desportiva (como aconteceu com os 3 minutos repetidos no Inglaterra-Noruega de qualificação para o Euro Sub19 deste ano.

Neste caso, o jogo de Dezembro é, obviamente, um "jogo de secretaria", um mero "pró forme" (veja-se os plantéis), desvirtuado, sem qualquer influência na classificação, pelo que não se estranha que desde então a história tenha sempre guardado o resultado de Novembro, resultando num tributo, intencional ou não, à verdade desportiva.

Seja como for, no que concerne à contabilidade total do jogador (que inclui todos os jogos - nacionais, internacionais, militares, amigáveis, etc) esse golo, na minha perspectiva, conta.
Mas o critério será, obviamente, vosso!
Só vos peço que não sejam mais papistas que o papa - lembrem-se sempre que, na perspectiva do mérito (e, pelo menos, na contabilidade total individual) do jogador, o golo foi marcado num jogo oficial corrido e completo, de 90m, sem pele nem espinhas!

Como é que se resolvem estes casos sui generis? Como em qualquer documento científico digno desse nome: com referência ou ressalva à metodologia adoptada! Porque as ciências sociais serão sempre, por natureza e estrutura, não exactas!
« Última modificação: Dezembro 02, 2015, 14:06 pm por Alex Nogueira »
errado. Jogo anulado é como uma medalha retirada por doping - é como se nunca tivesse existido. Oficilalmente, não conta nem entra na contabilidade.
Its a feeling we cant explain but we spend our lives explaining it, Its our religion.. we do not apologise for it we do not deny it, their our team our family OUR LIFE!!
Its a feeling we cant explain but we spend our lives explaining it, Its our religion.. we do not apologise for it we do not deny it, their our team our family OUR LIFE!!
Obrigado por tudo grande Peyroteo.
Estás na história e na memória do Sporting, e para nós és Imortal!

 :venia:  :clap:  :boohoo:  :clap:  :venia: