Naide Gomes

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

****** Março 26, 2015, 21:21 pm
26-03-2015
A atleta que deu o Salto para a História


Era um torneio escolar de salto em altura na escola que frequentava, na margem sul. Naide Gomes tinha 11 anos e dava, pela primeira vez, nas vistas pela sua habilidade natural para o atletismo. Usando o estilo tesoura – que consiste em fazer a aproximação à fasquia na diagonal, saltando primeiro com uma perna e só depois com o resto do corpo – Naide saltou 1,50 metros, superando, até, o rapaz mais alto da turma. O professor de Educação Física, abismado com o desempenho de uma menina que nunca tinha treinado, incentivou-a a ingressar no desporto escolar.

Naide estava convencida que se tinha saído bem por influência de uma infância passada entre a natureza, em São Tomé e Príncipe. Todas as brincadeiras desaguavam na rua e ora Naide corria, ora subia às árvores, ora atravessava os rios. Aos dez anos, veio para Portugal, acompanhada da irmã, um ano mais velha, para estudarem e para se juntarem à mãe, que já tinha feito a travessia seis anos antes. Naide chegou a Portugal com a ideia que Lisboa cheirava a perfume e a rosas. “Havia uma loja portuguesa de rebuçados em São Tomé e cheirava maravilhosamente bem. Por alguma razão, associei aquele cheiro a Lisboa. Mas quando cheguei, percebi que não era assim. Passei por algumas zonas que cheiravam a esgoto e foi uma desilusão”, conta a atleta que, nos primeiros tempos, estranhou Portugal. “Fui bem acolhida, mas vinha de uma cultura diferente. Via coisas na escola que me deixavam perplexa, como os alunos a responderem mal aos professores ou a dizerem asneiras. Em São Tomé, se fizessemos isso, levávamos uma sova”, lembra.

Naide seguiu o conselho do seu professor de Educação Física e abraçou o atletismo. Mas dois meses depois, teve um dissabor: quatro negativas na escola. “Só chorava. Nunca tinha tido negativas e achava que a minha mãe me ia tirar do atletismo, mas ela disse-me que, se recuperasse, não acontecia nada”. Estudou madrugada fora, subiu as notas e nunca mais teve negativas – evidenciando a disciplina e a determinação que pautariam, também, a sua carreira.

O dia em que Fernanda Ribeiro ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, em 1996, mudou a vida de Naide. “Fiquei até às quatro da manhã a dormir no sofá, para ver pela televisão. Quando ela ganhou, disse à minha mãe que um dia seria como ela”. Para lá chegar, passou pelo Clamo, Ginásio do Sul, Belenenses e JOMA, antes de chegar ao Sporting, em 1998, ainda júnior. “Tinha o sonho de representar o Sporting. Lembro-me de ver equipas fantásticas de atletismo no Clube, ainda criança. Além disso, adorava o Figo, até chorava pelo futebol. Mas não queria oferecer-me ao Sporting, queria chegar lá por mérito próprio. Quando o professor Moniz Pereira viu o meu talento, pelas marcas que tinha alcançado, e me fez o convite, aceitei na mesma hora”, lembra a atleta que, embora se tenha celebrizado no salto em comprimento, nunca deixou os créditos por mãos alheias noutras disciplinas – foi campeã nacional de heptatlo e campeã mundial de pentatlo, por exemplo, estabelecendo recordes em quase todas as disciplinas.

2000 foi o ano de viragem. A participação nos Jogos Olímpicos, ainda em representação de São Tomé (a nacionalidade portuguesa viria, apenas, no ano seguinte) mudou-lhe o destino. “Quando vi, pessoalmente, a Fernanda Ribeiro a ganhar medalhas e convivi com os atletas, percebi que queria pertencer àquela elite”. Apostou ferozmente nesta meta, passando a fazer treinos bi-diários. Em pouco tempo, o esforço deu frutos: bateu três recordes (salto em comprimento, salto em altura e pentatlo) e, em Março de 2002, conquistou o primeiro título internacional, a prata no Europeu de Pista Coberta, em pentatlo, na sua estreia pela Selecção Nacional. Um título que acrescentou ao vasto currículo nacional – Naide soma, até hoje, 23 Campeonatos de Portugal (17 de salto em comprimento, três de salto em altura, dois de 100 metros barreiras e um de heptatlo) – e às três participações nos Jogos Olímpicos (2000, 2004 e 2008).

Sete é o seu número favorito. Não só porque era aquele que Figo carregava às costas, como era a marca que idealizava ultrapassar no salto em comprimento. O que aconteceria em Julho de 2007, no Mónaco – onde Naide levou o máximo nacional aos 7,12 metros.

Se 2000 foi o ano de viragem, 2012 foi o de abrandamento. Quando já via os Jogos Olímpicos de Londres mais perto, sofreu uma ruptura completa do tendão de Aquiles. Foi o início de um longo calvário que culminou com três operações ao mesmo pé – a última das quais a 3 de Abril deste ano. “Estou a treinar, mas com dores, por isso estou a 50%”. Ainda assim, e com os 35 anos completados hoje, Naide resiste. “Vou continuar a lutar para terminar a carreira como sempre quis, a competir – o que, espero, possa acontecer no próximo ano. Enquanto puder não desisto. O atletismo é o meu filho. Quando se faz o que se ama arranja-se forças para lutar”. Já preparando o período para além da carreira, Naide concluiu a licenciatura em Fisioterapia – cuja paixão lhe chegou durante a sua recuperação – e acabou de assinar contrato pelo Sporting, como fisioterapeuta. Paralelamente, está a tirar o primeiro grau do curso de treinador. “Quero transmitir a minha experiência e formar campeões como eu. Mas não vai ser fácil. Para chegar a este nível, é precisa muita disciplina. E paixão”.

http://www.sporting.pt/Noticias/Modalidades/Atletismo/notatl_perfilnaide_260315_143874.asp
*** Março 26, 2015, 22:33 pm
Obrigada por tudo, Campeã!!
 :beer:

ÉS E SERÁ SEMPRE UMA GRANDE LEOA!!
 :clap: :clap: :clap:
QUE O LEÃO VOLTE A RUGIR MAIS ALTO QUE NUNCA
Março 26, 2015, 23:06 pm
Tudo tem um fim infelizmente, mas continuará sem dúvida a ser uma referência no atletismo e no desporto nacional, além de ser um orgulho enorme para todos os sportinguistas.

Obrigado Naide! :mais:
« Última modificação: Março 26, 2015, 23:10 pm por Qaiqiro »
****** Março 26, 2015, 23:43 pm
Uma leoa, que fica na história e em páginas de honra deste clube! Uma desportista de elite, uma campeã, uma vencedora. Um carinho especial por esta atleta, pela pessoa que sempre mostrou ser, e pela força com que sempre superou todos os obstáculos. É uma referência ao nível da modalidade que praticava, e será sempre reconhecida. Desejos de sucessos a todos os níveis! Obrigado Naide, uma leoa nunca verga! :clap:

Desejos de felicidades a nível pessoal, já que vai passar por um momento especial em tempos próximos por estar grávida.
Our culture is not for sale..! Sporting Sempre
****** Março 27, 2015, 00:10 am
Obrigado Naide por tudo o que fizeste com a camisola do Sporting e de Portugal!!  :clap: :clap: :clap:

És e serás sempre um campeã e uma grande Leoa!!

Desejo-te as melhores felicidades!
*** Março 27, 2015, 00:30 am
Um orgulho ter atletas como a Naide no nosso clube.

Obrigado por tudo! Jamais serás esquecida!
*** Março 27, 2015, 00:35 am
Obrigado por tudo o que deste ao nosso clube e país.  :venia:. Serás sempre recordada pelos feitos que conquistaste ao longo da tua brilhante carreira. Certamente o nosso museu reservará um cantinho especial para ti  ;D
****** Março 27, 2015, 02:54 am
Uma grande atleta, que sempre dignificou o Sporting e o país.
Talvez sabendo controlar um pouco mais a pressão e ansiedade teria conquistado mais medalhas em JOs e Mundiais. Em 2008, por exemplo, estava numa forma soberba, de longe a melhor do ano, mas ficou-se pelas eliminatórias com 2 saltos nulos e um terceiro aquém da qualificação.

Desejo-lhe tudo de bom nesta nova fase da sua vida.
« Última modificação: Março 27, 2015, 02:57 am por PauloSCP »
Março 27, 2015, 10:22 am
é um orgulho ter a naide como atleta do nosso clube.. :venia: dignificou o nosso clube e o país.. nunca seras esquecida.. obrigado!! :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
****** Março 27, 2015, 12:13 pm
Merece todo o reconhecimento. Uma atleta de enorme gabarito.
My name is Ash and I am a slave. As far as I can tell, the year is 1300 A.D and I'm being dragged to my death. It wasn't always like this, I had a normal life, once.....
*** Março 27, 2015, 14:17 pm
Grande Naide, cresci sempre ouvir falar dela e a vê-la a conquistar medalhas. Que lhe seja feita uma bela homenagem a esta grande leoa!
****** Abril 02, 2015, 12:34 pm
****** Abril 02, 2015, 17:53 pm
02-04-2015
As dez maravilhas de Naide


Foi uma despedida emocionada, a de Naide Gomes. Aos 35 anos, a agora ex-atleta ‘leonina’ colocou o ponto final na sua carreira no atletismo, depois de uma sucessão de lesões que lhe impuseram várias paragens competitivas e um calvário de recuperações.

Depois do adeus, Naide recordou ao Jornal Sporting cada uma das dez medalhas internacionais que conquistou. A última, a prata no Europeu de Pista Coberta, em salto em comprimento, já denunciava o calvário que atravessava: “Saltei sempre sem sentir o pé, que estava anestesiado para não sentir as dores”.

Leia a reportagem completa nesta edição do Jornal Sporting, que já está nas bancas.


http://www.sporting.pt/Noticias/Clube/notclube_destaquenaide_020415_144391.asp
****** Abril 10, 2015, 01:25 am
Naide Gomes grávida de um menino

 
Anunciou que vai ser mãe pela primeira vez no dia em que anunciou o fim da sua carreira, no mês de março. Agora Naide Gomes, de 35 anos, aproveitou as redes sociais para revelar que ela e o noivo Pedro Oliveira vão dar as boas-vindas a um rapaz este ano.

A ex-atleta partilhou com os admiradores um coração azul, onde se podia ler: "É um menino". "Naide Gomes a sentir-se abençoada", escreveu na legenda da imagem, que mereceu dezenas de mensagens de parabéns aos futuros papás.


RECORD

Parabéns Naide.
FORÇA GRANDE BRUNO CARVALHO...