Ryan Gauld

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

@Ravanelli

sem problema algum com os tipos de 1,90. A única coisa é se essa preocupação não faz com que outros elementos não sejam tão valorizados quanto deveriam. Já chega.
ninguém desvaloriza os baixinhos, valorizam-se é mais os altos e fortes.
dizer que gosto de gelado de limão não quer dizer que não goste de gelado de baunilha (do qual até gosto... mas menos).  ;D

De qualquer forma, daqui a uns meses podemos voltar a este ponto e fazemos contagem de cabeças (ou neste caso, de troncos).

não sei se falavas neste sentido... mas parece-me óbvio que, desde que o JJ entrou, o perfil tipo do jogador Sporting alterou e muito no aspecto físico. e vai continuar assim. ou seja, a percentagem dos altos vai continuar a crescer.

Não quero ser do contra nem tomar partidos mas não tens razão bukowski!

Claro que a componente física é importante, como já tinha dito, desporto é por natureza uma actividade física.

Mas a ideia de que o JJ só se interessa ou dá muito mais primazia ao físico é pura ilusão.

Já se esqueceram por exemplo da aposta em Di Maria? Arranjam-se inumeros exemplos só não me apetece chafurdar na lama.

Existem 2 factores relevantes para JJ, a posição (um central precisa de ser mais robusto que um extremo) e a qualidade. Sendo que esta última é a mais importante para JJ, se existir qualidade o mestre aposta.

Sempre gostei do miudo Martins mas falta-lhe qualidade, logo não é aposta.
Deixem-se de devaneios e teorias da internet.
« Última modificação: Junho 16, 2016, 14:31 pm por EDDG. »
Esforço, Dedicação, Devoção e Glória
Esta questão das alturas é uma não questão ao que vejo. Se repararem as "aquisições de JJ" são um misto de jogadores altos e baixos (ou menos altos), acho que privilegia apenas a qualidade (tática e técnica) do jogador, claro que se tiver um porte atlético maior melhor...

Vamos à prática (época 15/16):

- Jug: 1.91, é Gr e quase todos têm mais de 1.85 pelo menos;
- Naldo: 1.88, nada de especial para um Def Central e acho que é unanime que Naldo é um central com bons pés, não é o típico central alto forte mas limitado com bola;
- Coates: 1,96, é só um dos centrais mais altos que vi no SCP e que ao mesmo tempo tem melhor qualidade com bola nos pés, aliás, depois de André Cruz é só o melhor central com bola de que me lembro no SCP, digo mais, é um dos 5 melhores centrais que vi no SCP;
- Zeegelaar e Schelotto: 1,86 e 1,87 respetivamente. Laterais altos de facto mas ambos com boa relação com a bola, não são esteticamente muito vistosos com bola mas são eficazes.
- J. Pereira: 1,72. Uma das 1º aquisições de JJ. Lateral baixo, o que segundo alguns não entra nos "planos" de JJ devido à sua parca altura...
- Paulista: 1,89. Para a posição de trinco tem uma altura normal e além disso se há coisa que ele tem é bons pés;
- Aquilani: 1,86. Altura e compleição física normal para médio, tem é muita qualidade;
- B. Ruiz: 1,88, tem altura fora do normal para extremo/10 mas é uma maravilha de técnica, não acredito que tenha sido contratado pelo seu 1.88 m;
- B. César: 1,78, um rodas baixas que foi contratação expressa de JJ e é um faz tudo... não deve ser pela altura que (não) tem;
- Teo: 1,80, para avançado é baixo mas compensa essa falta de altura com boa técnica, experiência e muita ratice;
- Barcos: 1,89, altura normal para PL, ainda não mostrou muita coisa, mas a meu ver foi por falta de tempo de jogo;
- Semedo: 1,89, altura normal para central, grande qualidade de desarme e boa relação com bola, sai muito bem a jogar podendo inclusive jogar a 6;
- Matheus e Gelson: 1,75 e 1,73 respetivamente. Dois rodas baixas que transpiram qualidade...

Como podem ver não vejo aqui privilégio do físico em relação à qualidade técnica e tática de nenhum jogador, acho que perante isto o mito cai por terra.
@Ravanelli

sem problema algum com os tipos de 1,90. A única coisa é se essa preocupação não faz com que outros elementos não sejam tão valorizados quanto deveriam. Já chega.
ninguém desvaloriza os baixinhos, valorizam-se é mais os altos e fortes.
dizer que gosto de gelado de limão não quer dizer que não goste de gelado de baunilha (do qual até gosto... mas menos).  ;D

De qualquer forma, daqui a uns meses podemos voltar a este ponto e fazemos contagem de cabeças (ou neste caso, de troncos).

não sei se falavas neste sentido... mas parece-me óbvio que, desde que o JJ entrou, o perfil tipo do jogador Sporting alterou e muito no aspecto físico. e vai continuar assim. ou seja, a percentagem dos altos vai continuar a crescer.

Não quero ser do contra nem tomar partidos mas não tens razão bukowski!

Claro que a componente física é importante, como já tinha dito, desporto é por natureza uma actividade física.

Mas a ideia de que o JJ só se interessa ou dá muito mais primazia ao físico é pura ilusão.

Já se esqueceram por exemplo da aposta em Di Maria? Arranjam-se inumeros exemplos só não me apetece chafurdar na lama.

Existem 2 factores relevantes para JJ, a posição (um central precisa de ser mais robusto que um extremo) e a qualidade. Sendo que esta última é a mais importante para JJ, se existir qualidade o mestre aposta.

Sempre gostei do miudo Martins mas falta-lhe qualidade, logo não é aposta.
Deixem-se de devaneios e teorias da internet.

Há obviamente e por parte de JJ, uma especial atenção às caracteristicas fisico atleticas dos jogadores. É evidente, basta ver a média de alturas do plantel do Sporting a subir exponencialmente. O que não quer dizer que deixe "cair" talento e qualidade, quando JJ entende que o há, por não corresponder às tais caracteristicas.
Epá, se um gajo vai o mercado porque não tem em casa, claro que compra o melhor possível com o €€€€ que tem. Ia o JJ comprar um baixinho por escolha? Nunca.

Mas se tem em casa e é bom, então usa. Adrien, Gelson, dois caga-tacos que ele aprecia. Gelson e João Mário, dois meiguinhos que ele também gosta. Mas ia comprá-los? Epá, muito raramente.

A malta da Academia só precisa de mostrar qualidade e vontade de aprender com ele. Se assim for, vão ser aproveitados, mais ano ou menos ano.

Há obviamente e por parte de JJ, uma especial atenção às caracteristicas fisico atleticas dos jogadores. É evidente, basta ver a média de alturas do plantel do Sporting a subir exponencialmente. O que não quer dizer que deixe "cair" talento e qualidade, quando JJ entende que o há, por não corresponder às tais caracteristicas.

O Sporting tinha de facto uma média "baixa" de alturas no seu plantel antes da entrada de JJ.

Não era uma média díficil de aumentar.

O facto de essa média ter aumentado e o facto de ele preferir jogadores altos e fortes fisicamente para certas posições não cria aqui uma regra por mais que vocês queiram que exista.

A média de altura aumentou? Sim
O JJ investe em jogadores fortes para posições chave? Sim
Quer isto dizer que ele dá primazia a estas caracteristicas? Não

Parece-me fácil de compreender a lógica.
Se olharmos só para números difícilmente conseguimos perceber a arte.´
Os números não explicam tudo, basta ter como exemplo o nº de pontos que os Lampiões amealharam esta temporada. 

;)
 
Esforço, Dedicação, Devoção e Glória
Não quero ser do contra nem tomar partidos mas não tens razão bukowski!

Claro que a componente física é importante, como já tinha dito, desporto é por natureza uma actividade física.

Mas a ideia de que o JJ só se interessa ou dá muito mais primazia ao físico é pura ilusão.

Já se esqueceram por exemplo da aposta em Di Maria? Arranjam-se inumeros exemplos só não me apetece chafurdar na lama.

Existem 2 factores relevantes para JJ, a posição (um central precisa de ser mais robusto que um extremo) e a qualidade. Sendo que esta última é a mais importante para JJ, se existir qualidade o mestre aposta.

Sempre gostei do miudo Martins mas falta-lhe qualidade, logo não é aposta.
Deixem-se de devaneios e teorias da internet.
O exemplo do Di María pretende provar que ele não dá primazia ao físico?

Epá, se um gajo vai o mercado porque não tem em casa, claro que compra o melhor possível com o €€€€ que tem. Ia o JJ comprar um baixinho por escolha? Nunca.

Mas se tem em casa e é bom, então usa. Adrien, Gelson, dois caga-tacos que ele aprecia. Gelson e João Mário, dois meiguinhos que ele também gosta. Mas ia comprá-los? Epá, muito raramente.

A malta da Academia só precisa de mostrar qualidade e vontade de aprender com ele. Se assim for, vão ser aproveitados, mais ano ou menos ano.
Meiguinhos?

E porque é que me parece que se está a assumir como um facto, um jogador alto ser, em teoria, melhor que um jogador baixo?
"If God had meant football to be played in the air, he would have put grass in the sky" - Brian Clough

“Quando treinava o Saragoça, um jogador veio ter comigo no início da época e disse-me, todo contente: ‘Mister, estou melhor do que nunca fisicamente.’ Olhei para ele e respondi-lhe: ‘Isso é a pior notícia que me podias dar. Agora vais estar em mais sítios errados mais vezes, c*****.’” - Juan Manuel Lillo
Não quero ser do contra nem tomar partidos mas não tens razão bukowski!

Claro que a componente física é importante, como já tinha dito, desporto é por natureza uma actividade física.

Mas a ideia de que o JJ só se interessa ou dá muito mais primazia ao físico é pura ilusão.

Já se esqueceram por exemplo da aposta em Di Maria? Arranjam-se inumeros exemplos só não me apetece chafurdar na lama.

Existem 2 factores relevantes para JJ, a posição (um central precisa de ser mais robusto que um extremo) e a qualidade. Sendo que esta última é a mais importante para JJ, se existir qualidade o mestre aposta.

Sempre gostei do miudo Martins mas falta-lhe qualidade, logo não é aposta.
Deixem-se de devaneios e teorias da internet.
O exemplo do Di María pretende provar que ele não dá primazia ao físico?

Epá, se um gajo vai o mercado porque não tem em casa, claro que compra o melhor possível com o €€€€ que tem. Ia o JJ comprar um baixinho por escolha? Nunca.

Mas se tem em casa e é bom, então usa. Adrien, Gelson, dois caga-tacos que ele aprecia. Gelson e João Mário, dois meiguinhos que ele também gosta. Mas ia comprá-los? Epá, muito raramente.

A malta da Academia só precisa de mostrar qualidade e vontade de aprender com ele. Se assim for, vão ser aproveitados, mais ano ou menos ano.
Meiguinhos?

E porque é que me parece que se está a assumir como um facto, um jogador alto ser, em teoria, melhor que um jogador baixo?

Sim, são meiguinhos com os adversários (o Patrício também é). Nunca os vi fazer peito a ninguém. Então quando levaram uns amassos na ETAR pouco refilaram. Vá o JM deu uns berros ao Elolseu, mas esse tem vindo a espevitar mais nos últimos tempos. Jâ foi discutido várias vezes que o Gauld é tímido em campo (já foi mais).

Quanto à altura, é o suposto paradigma JJ, eu não estou nem a concordar nem a discordar!

IMO JJ trabalha com o que tem, seja baixo ou alto, tímido ou explosivo. Quando não tem, vai buscar quem ele acha que se adapta aquilo que ele quer.
« Última modificação: Junho 16, 2016, 16:04 pm por radicalhighway »
ninguém desvaloriza os baixinhos, valorizam-se é mais os altos e fortes.
dizer que gosto de gelado de limão não quer dizer que não goste de gelado de baunilha (do qual até gosto... mas menos).  ;D

Não era isso. Estou a dizer que da tríade, o aspecto físico sobe exponencialmente e assume um peso enorme, que pode até levar a que os outros elementos da tríade (competências técnicas e tácticas) desçam na ponderação. Basicamente, tens dois jogadores. Ambos são técnica e tacticamente bons, mas um é melhor. Mas também é mais baixo. Preferes o outro.

Isto só se torna um problema se acabar por se tornar uma obsessão. Se acabas por fechar um bocadinho os olhos a alguns defeitos por quereres acertar no tal perfil.


não sei se falavas neste sentido... mas parece-me óbvio que, desde que o JJ entrou, o perfil tipo do jogador Sporting alterou e muito no aspecto físico. e vai continuar assim. ou seja, a percentagem dos altos vai continuar a crescer.

Não, falava mais no sentido de aumentar o número de alguns jogadores fortes fisicamente, mas que nos outros dois pontos deixaram muito a desejar. É o tal exemplo que dava após o jogo de Portugal: O Guerreiro tem 1,70m ou 1,71m, não sei bem. Portanto tem menos 15 ou 16cm que o Zeegelaar. Se calhar em quilos a diferença ainda é maior. Épá, tragam-me o Raphael a qualquer dia.

Dir-me-ás: épá, de certeza que o JJ concorda contigo. Mas a brutal diferença de qualidade também segue brutal diferença de valor (passe, ordenado, concorrências, etc). Certo. Mas se calhar há entre um e outros jogadores em que essas diferenças baixam muito.

Basicamente estava a dizer que não sei se o número de jogadores fortes fisicamente, mas menos dotados tecnicamente, não irá aumentar. E nem estou a falar de centrais ou GR.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly