[Eleições SCP 2011] Alteração dos Estatutos JÁ

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

*** Março 29, 2011, 18:56 pm
Estas eleições provaram que é essencial e imperativo a alteração dos estatutos do nosso Sporting.

Urge:
1.   Implementar o voto electrónico
2.   Colocar mesas de voto em todos os núcleos espalhados por todo o mundo
3.   Criar uma segunda volta entre os dois candidatos mais votados, sempre que a primeira volta for disputada entre 3 candidatos ou mais e o vencedor não tiver maioria absoluta
4.   Atribuir um voto por cada associado, porque recuso aqueles que se julgam mais sportinguistas que eu só porque são sócios à mais tempo.

Tudo por um Sporting mais moderno e mais próximo de todos os sócios.
« Última modificação: Maio 11, 2011, 08:58 am por Paracelsus »
E o SPORTING é o nosso GRANDE AMOR!
Março 29, 2011, 19:47 pm
De facto, a salganhada instalou-se no nosso clube, SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.

Eu, não sendo sócio, não podia evidentemente votar, e mesmo que o pudesse fazer, GL e BdC não levavam os meus votos. Dito isto, creio que o último acto eleitoral, mostrou que o nosso clube tem falta duma coisa simples, básica, e que deveria estar acima de tudo e de todos: DEMOCRACIA.

Não querendo aqui entrar na discussão se houve ou não "falcatrua eleitoral", e espero que essa dúvida seja o mais rápidamente possível ser tirada a todos nós, o que me interessa é mostrar a minha indignação de nenhum presidente que tomou posse esta última década nada ter feito de forma a evitar esta situação, que deve ser motivo de gozo dos nossos rivais e de todo o país.

Foi mostrado que o Sporting é um clube de gente nova, mas governado por estatutos do tempo da monarquia. Até compreendo que hajam algumas benesses aos sócios do clube com mais anos, mas não é em termos de votação, nunca compreendi porque é que 1 pessoa possa ter 25, 20, etc votos, e isto tem que ser mudado, nunca mais deve existir, e se fizessemos o mesmo na realidade do nosso país, então teríamos as pessoas dos 60 aos 69 anos com 10 votos, dos 70 aos 79 com 20, e por ai adiante, será que isto não mostra a irracionalidade do nosso sistema?

Disse que falta DEMOCRACIA, que foi também mostrado por só se poder votar em Lisboa, segundo Lino de Castro, até houve pessoas que moravam no estrangeiro, que tiveram que viajar para poderem votar, cabe algum sentido isto ter acontecido? Daqui começo a compreender, pra grande surpresa minha, a grande queda no número de sócios do nosso clube, o Sporting não se modernizou, não melhorou, no que tinha que ser melhor que os outros, no processo democrático de eleições, foi um autêntico fiasco e só mostrou falta de modernidade, pasme-se "contarem-se votos à mão", o que só veio depois a dar nas questões de CREDIBILIDADE conhecidas por todos nós. Votação por correspondência, pela internet e uso de votação informática/electrónica, entre outros, deverão existir em futuros actos eleitorais!

Quanto ao futuro, que é o que interessa agora falar, qualquer que sejam os resultados eleitorais, só há uma coisa a fazer: aprender com os erros, nunca mais repetir semelhante acto, e mesmo que GL continue presidente, todos nós temos uma coisa a fazer, quer-se goste dele ou não, pressioná-lo a que a DEMOCRACIA volte ao nosso clube, porque se passados 3 anos, estiver tudo na mesma, então digo com tristeza e amargura, que o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL vai deixar de existir, porque se não se der CREDIBILDADE e CONFIANÇA a todos nós, não há forma nem maneira do clube voltar a ser grande, com o respectivo aumento de sócios e adeptos, trazendo com isso a salutar participação de todos nós!!!


:cartao:DEMOCRACIA NO SPORTING JÁ!!! ALTERAÇÃO DE ESTATUTOS JÁ!!! :cartao:
*** Março 29, 2011, 20:30 pm
Tocaste em todos o pontos essenciais (como eu já o tinha feito no tópico Impugnação das eleições). Guerrilhas à parte, é isto que importa fazer, neste momento. Olhar o futuro e crescer. Para que a vergonha não se repita.
E o SPORTING é o nosso GRANDE AMOR!
*** Março 30, 2011, 15:12 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.
E o SPORTING é o nosso GRANDE AMOR!
*** Março 30, 2011, 15:41 pm
Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.





Simply Not True!
*** Março 30, 2011, 16:33 pm
Estas eleições provaram que é essencial e imperativo a alteração dos estatutos do nosso Sporting.

Urge:
1.   Implementar o voto electrónico
2.   Colocar mesas de voto em todos os núcleos espalhados por todo o mundo
3.   Criar uma segunda volta entre os dois candidatos mais votados, sempre que a primeira volta for disputada entre 3 candidatos ou mais e o vencedor não tiver maioria absoluta
4.   Atribuir um voto por cada associado, porque recuso aqueles que se julgam mais sportinguistas que eu só porque são sócios à mais tempo.

Tudo por um Sporting mais moderno e mais próximo de todos os sócios.

Os dois primeiros pontos nem sequer requerem a alteração de estatutos. Podem avançar desde que a vontade exista. A realidade é que os núcleos só têm servido para angariar uns votos em tempo de eleições e depois são completamente esquecidos.

Quanto ao voto electrónico, a questão só agora se colocou. O Leão de Verdade travou uma luta com um PMAG anterior só para conseguir que em AGs pudesse existir voto secreto! Na altura não conseguiram, mas mais tarde lá foi tomada a medida . . .

Mas para alterar estatutos é necessário obter maiorias de 75% de votos e presenças, o que no clima actual é IMPOSSÍVEL! A mudança do número de votos por sócio que propões nem 50% dos votos teria.

E há outros temas a corrigir em sede de alteração de estatutos: estatuto do sócio, funções do CL, poderes do CFeD, possibilidade de naming do estádio, ....
 
****** Março 30, 2011, 17:08 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Porque é que o voto electrónico é um luxo?
Qual o custo que ele falou?
****** Março 30, 2011, 17:11 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Porque é que o voto electrónico é um luxo?
Qual o custo que ele falou?

Além que é uma das promessas do mandato de PCF!

Caso o resultado destas eleições seja definitivo, será cobrado!
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Março 30, 2011, 17:15 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Porque é que o voto electrónico é um luxo?
Qual o custo que ele falou?

Honestamente não vejo assim um custo tão elevado quanto isso. Basta um computador banal com ligação para o exterior (Lisboa). Hoje em dia isso são tostões...
** Março 30, 2011, 17:44 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Porque é que o voto electrónico é um luxo?
Qual o custo que ele falou?

Honestamente não vejo assim um custo tão elevado quanto isso. Basta um computador banal com ligação para o exterior (Lisboa). Hoje em dia isso são tostões...

Não é tão linear quanto isso, as máquinas usadas devem ser específicas e certificadas de forma a não se poder alterar resultados e os mesmos serem fidedignos. Eu não sou apoiante de qualquer método que não mantenha um registo físico da votação mas se forem de facto em frente com isto que o façam bem.
**** Março 30, 2011, 18:38 pm
Ainda ninguém falou, pelo menos neste tópico, dos sócios correspondentes terem direito ao voto.

Quanto à atribuição de 1 voto por associado, não concordo, mas logicamente a amplitude teria que ser reduzida, por exemplo 1 voto em cada 5 anos de associado.
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Março 30, 2011, 18:42 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Porque é que o voto electrónico é um luxo?
Qual o custo que ele falou?

Honestamente não vejo assim um custo tão elevado quanto isso. Basta um computador banal com ligação para o exterior (Lisboa). Hoje em dia isso são tostões...

Não é tão linear quanto isso, as máquinas usadas devem ser específicas e certificadas de forma a não se poder alterar resultados e os mesmos serem fidedignos. Eu não sou apoiante de qualquer método que não mantenha um registo físico da votação mas se forem de facto em frente com isto que o façam bem.

Porquê?
Hoje em dia com a velocidade que existe na transmissão de dados não é difícil montar um sistema com diversos computadores ligados em rede que permita o controlo geral em tempo real. Há coisas bem mais pesadas de serem processadas e que são uma realidade nos dias que correm!
* Março 30, 2011, 18:57 pm
Depois de ter ouvido onde o sócio José Oliveira e Costa, ontem, no programa Trio d'Ataque da RTPN, acerca do voto electrónico, fiquei absolutamente esclarecido em relação a esta metodologia. Efectivamente, trata-se de um luxo que é caro para o nosso clube, principalmente com os problemas financeiros que temos. Este voto electrónico pode ser substituído, numa primeira fase, por mesas de voto regionais, com responsáveis das várias candidaturas para autenticar as contagens. No entanto, penso que o nosso clube deve pensar, a longo prazo, na criação do voto electrónico pois, para alem de acelerar o anuncio dos resultados, vai possibilitar o tratamento centralizado dos resultados, o que penso que limitaria quaisquer suspeições.

Godinho Lopes, como presidente do Sporting, deve imediatamente avançar para uma alteração dos estatutos, de preferência antes mesmo do final desta época.

Claro que é um luxo para o Sr. ROC! É muito melhor este sistema falível e altamente manipulável, pois permite  a ele e aos amigos passearem-se mais uns mandatos pelos corredores de Alvalade.

***** Março 30, 2011, 19:21 pm
O que conveniente  :boohoo: è um luxo, é caro (um pc em 5 núcleos por exemplo, deve sem um escândalo). Mas curioso os lampiorros nojentos têm, e pasmem-se certificadas pela CNE: e o ROC sabe, porque andou a mexer no brinquedo à época, mas omite a parte que lhe interessa :whistle:
*** Março 30, 2011, 19:36 pm
O ROC considerou um luxo comparando estas eleições com as dos EUA, aí realmente sai caro visto serem precisos milhões de terminais de voto... lol... No Sporting bastavam 18 terminais, 1 em cada distrito do país + alguns nos distritos com maior afluência.

Contar milhares de votos à mão é que já não se usa, o resto é conversa.

E quem tem ressalvas de não haver uma prova física, posso garantir que é mais fácil adulterar papelinhos do que um sistema informático bem feito.
*** Março 30, 2011, 21:05 pm
O que o ROC mencionou foi que, para um clube, cujo grupo empresarial, tem um passivo de 300 milhões de euros, seria um luxo a implementação de um sistema que possibilitasse um voto electrónico sem qualquer margem para dúvidas. O que os outros clubes têm, não me interessa. O que me importa é o Sporting. E não considero que seja a maior das prioridades. Se as mesas de votos forem descentralizadas, cada uma com uma equipa isenta e profissional, os apuramentos dos resultados serão muito mais rápidos.



Os dois primeiros pontos nem sequer requerem a alteração de estatutos. Podem avançar desde que a vontade exista. A realidade é que os núcleos só têm servido para angariar uns votos em tempo de eleições e depois são completamente esquecidos.

Quanto ao voto electrónico, a questão só agora se colocou. O Leão de Verdade travou uma luta com um PMAG anterior só para conseguir que em AGs pudesse existir voto secreto! Na altura não conseguiram, mas mais tarde lá foi tomada a medida . . .

Mas para alterar estatutos é necessário obter maiorias de 75% de votos e presenças, o que no clima actual é IMPOSSÍVEL! A mudança do número de votos por sócio que propões nem 50% dos votos teria.

E há outros temas a corrigir em sede de alteração de estatutos: estatuto do sócio, funções do CL, poderes do CFeD, possibilidade de naming do estádio, ....
 

Concordo com os pontos que referes, nomeadamente no que toca à possibilidade de naming do estádio, que pode funcionar com uma importante receita para o clube, verba essa que, na minha opinião deveria ser apenas usada para a amortização do passivo, reforço dos poderes do CFeD e do CL.

Relativamente à questão dos sócios, penso que os sócios devem ter mais regalias consoante os seus anos de associados, mas entre essas regalias não deve nunca constar o sistema de votação que agora temos. Considero até anti-democrático. Se acho que esta alteração é viável? Naturalmente será muito difícil, mas se se conseguir cativar os sócios mais antigos com regalias especiais, que podem ser encontradas facilmente, através de parcerias comerciais, por exemplo, penso que é possível. Difícil, mas possível.

Ainda ninguém falou, pelo menos neste tópico, dos sócios correspondentes terem direito ao voto.

Quanto à atribuição de 1 voto por associado, não concordo, mas logicamente a amplitude teria que ser reduzida, por exemplo 1 voto em cada 5 anos de associado.

Relativamente a este facto, não concordo de todo que os sócios correspondentes possam ter direito a voto. Deve continuar a existir este tipo de associado, mas sempre sem direito a voto.
E o SPORTING é o nosso GRANDE AMOR!
*** Março 30, 2011, 22:06 pm
Isso é falar sem conhecimento de causa, tal com o ROC. O investimento a ser feito é ínfimo, ainda mais se tivermos em conta o boost na confiança, transparência, clareza e abrangência das votações.

Estamos no sec.XIX pensar que utilizar sistemas de informação para permitir melhor qualidade, quer em termos de velocidade, área abrangida e credibilidade de umas votações é um luxo é estar parado no tempo.

Talvez me faça especial impressão esta sensação que as pessoas têm que o voto electrónico é um bixo de 7 cabeças pelo facto de estudar EngªInformática e para mim contar milhares de votos à pata, ter sistemas de rastreio como os que houve, onde uma sócia sem poder votar mesmo assim votou é que me faz aflição e não consigo compreender.
** Março 30, 2011, 22:17 pm
Eu sou programador, qual é a dificuldade dos sócios terem um Username e Password únicos e poderem votar ? Querem que eu faça isso? É cada treta que até faz impressão.
Mais que um clube, uma religião.
*** Março 30, 2011, 22:36 pm
Pelo que ouvi, se não me engano no Dia Seguinte, o Benfica tem 6 terminais espalhados pelo País, e mesmo os emigrantes podem votar pela internet, e isto há já 6 anos. Só no Sporting é que esta pseudo-elite de gestores muito competente é que é incapaz de fazer o que quer que seja... Custa muito dizem eles, mas quanto custa o Tales ou o Hildebrand que nem sequer vão para o banco? Ridículo este ROC...
**** Março 30, 2011, 22:41 pm
Ainda ninguém falou, pelo menos neste tópico, dos sócios correspondentes terem direito ao voto.

Quanto à atribuição de 1 voto por associado, não concordo, mas logicamente a amplitude teria que ser reduzida, por exemplo 1 voto em cada 5 anos de associado.

Relativamente a este facto, não concordo de todo que os sócios correspondentes possam ter direito a voto. Deve continuar a existir este tipo de associado, mas sempre sem direito a voto.
E podes explicar-me porquê?
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)