[Eleições SCP 2011] Mea Culpa Alexandre Pais (“Record”)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

*** Março 28, 2011, 18:52 pm
Citar
Record levou ontem a cabo mais um inquérito à boca das urnas de um ato eleitoral. Acertámos na projeção das vitórias de José Eduardo Bettencourt e Luís Filipe Vieira, em 2009, falhámos desta vez com o anúncio da provável vitória de Bruno de Carvalho.

Fizemos o trabalho da mesma maneira, inquirimos mais associados do que nunca – 1.722, 12% do total – atribuímos uma margem de erro superior e inferior, e mesmo assim o “máximo” de Godinho Lopes, 37,7%, estava abaixo do “mínimo” de Bruno de Carvalho, 38,1%. O erro residiu na ponderação final, da exclusiva responsabilidade do diretor deste jornal.

Da manhã para a tarde, no inquérito Record – que terminou demasiado cedo, às 18 horas – Godinho Lopes subiu de 35 para 38%, mas Bruno de Carvalho cresceu igualmente, de 38 para 40%, o que tornou imprevisível a sua queda, para 36%, nas duas últimas horas, perdendo votos não para Godinho Lopes, que caiu também para os 36,5%, mas para Dias Ferreira, que aumentou, inesperadamente, de 13 para 16,5%. Moral da história: o diretor de Record falhou ao não destacar uma terceira equipa de jornalistas para acompanhar a votação até ao fim e voltou a falhar ao não se decidir, na publicação do inquérito, pelo empate técnico – embora se alertasse no texto para o facto de o triunfo da Lista C não estar garantido – quanto mais não fosse por tomar de Conrado a prudência.

Mas a maratona eleitoral não terminaria sem novo erro, com a comunicação social, no seu todo, a aceitar como fidedignas informações que alguns delegados passavam cá para fora – para não comentar sequer a inacreditável intervenção de Rogério Alves – e a dar a vitória, sem confirmação, a Bruno de Carvalho, fosse porque havia segundas edições sem poder fechar, fosse porque a verdade oficial tardava tanto, tanto, que só o caótico discurso do ocasional presidente da AG leonina, Lino de Castro, às 6 da manhã – o que quereria ele dizer com aquela conversa das “afinações”? – nos permitiu comprender a confusão absoluta de uma noite que não honra nem os jornalistas, nem os sportinguistas. Ao que se pode acreditar, não houve sequer “recontagem” de votos, pelo que o seu anúncio foi mais uma precipitação. Enfim, uma noite não para esquecer, mas para recordar porque não a poderemos repetir.

Uma palavra ainda para quem nada teve a ver com isto e foi indevidamente maltratado: Godinho Lopes. Ele dispôs, para lá de outras, da virtude de saber que as eleições são como o futebol: só acabam quando soa o apito final, ou seja, quando se soma, a todos os outros, o último voto. Parabéns.

Goste-se ou não, haja alguém a assumir alguma responsabilidade e dizer que errou!
« Última modificação: Maio 11, 2011, 09:31 am por Paracelsus »
** Março 28, 2011, 18:56 pm
Secalhar nem falhou... :think:
**** Março 28, 2011, 18:56 pm
Pedir desculpa? Mas eles acertaram...
**** Março 28, 2011, 19:01 pm
provavelmente ele nao errou
é noticia encomendada
Sporting

Allez
Allez
Allez
* Março 28, 2011, 19:07 pm
provavelmente ele nao errou
é noticia encomendada

Sim é uma grande conspiração, de fazer inveja aos malucos do 9/11.
** Março 28, 2011, 19:17 pm
provavelmente ele nao errou
é noticia encomendada

Sim é uma grande conspiração, de fazer inveja aos malucos do 9/11.


Sim até porque não foi claro o sentido das notícias do record durante toda a campanha eleitoral. É só anjinhos e pelos vistos os maiores até são sócios. Por falar em anjinhos este lino para além de ter uma tromba de anjinho também não engana ninguém com aquela fronha de sabujo falso. 
* Março 28, 2011, 19:23 pm

Sim até porque não foi claro o sentido das notícias do record durante toda a campanha eleitoral. É só anjinhos e pelos vistos os maiores até são sócios. Por falar em anjinhos este lino para além de ter uma tromba de anjinho também não engana ninguém com aquela fronha de sabujo falso. 

Então mas o Record não era aquele jornal anti-Sporting, anti-JEB.
Foram feitas campanhas para não se comprar mais esse jornal.
E agora afinal estão do lado do GL, mas o GL é da "continuidade", o JEB também era.
Já não percebo nada. Não percebo os vossos argumentos.
** Março 28, 2011, 19:32 pm
há aqui pessoal que não leu bem a cronica de certeza

" Mas a maratona eleitoral não terminaria sem novo erro, com a comunicação social, no seu todo, a aceitar como fidedignas informações que alguns delegados passavam cá para fora – para não comentar sequer a inacreditável intervenção de Rogério Alves – e a dar a vitória, sem confirmação, a Bruno de Carvalho, fosse porque havia segundas edições sem poder fechar, fosse porque a verdade oficial tardava tanto, tanto, que só o caótico discurso do ocasional presidente da AG leonina, Lino de Castro, às 6 da manhã – o que quereria ele dizer com aquela conversa das “afinações”? "

é preciso o Alexandre pais pintar um quadro para se entender que ele tb achou aquilo tudo muito estranho ? agora ele tinha de escrever o que escreveu até porque os jornalistas do record alem de terem sido agredidos pelos goriláceos da juve leo ainda tiveram o guarda abel versao Sporting , o guarda PPC, a ameaçar q o jornal não entrava lá mais.
 
* Março 28, 2011, 19:34 pm
O A. Pais só defende o Record e para tal faz as cambalhotas que necessitar.

Ainda assim, reparem que ele salvaguarda-se bem:


Citar
Mas a maratona eleitoral não terminaria sem novo erro, com a comunicação social, no seu todo, a aceitar como fidedignas informações que alguns delegados passavam cá para fora – para não comentar sequer a inacreditável intervenção de Rogério Alves – e a dar a vitória, sem confirmação, a Bruno de Carvalho, fosse porque havia segundas edições sem poder fechar, fosse porque a verdade oficial tardava tanto, tanto, que só o caótico discurso do ocasional presidente da AG leonina, Lino de Castro, às 6 da manhã – o que quereria ele dizer com aquela conversa das “afinações”? – nos permitiu comprender a confusão absoluta de uma noite que não honra nem os jornalistas, nem os sportinguistas. Ao que se pode acreditar, não houve sequer “recontagem” de votos, pelo que o seu anúncio foi mais uma precipitação. Enfim, uma noite não para esquecer, mas para recordar porque não a poderemos repetir.
 

As partes a bold são pequenas indirectas que ele deixa no ar.
Claro que não quis partir para a confrontação do número de votos registados pelo sistema vs número de votos finais, porque sabe que amanhã tem que trabalhar com quem lá estiver.

Enfim... cada um está a tentar aguentar a barraca que se montou com estas eleições.

... mas ainda assim, continuo a confiar mais na sondagem do Record do que nos resultados tidos como inatacáveis, na versão do inenarrável Lino de Castro.
** Março 28, 2011, 19:36 pm

Sim até porque não foi claro o sentido das notícias do record durante toda a campanha eleitoral. É só anjinhos e pelos vistos os maiores até são sócios. Por falar em anjinhos este lino para além de ter uma tromba de anjinho também não engana ninguém com aquela fronha de sabujo falso. 

Então mas o Record não era aquele jornal anti-Sporting, anti-JEB.
Foram feitas campanhas para não se comprar mais esse jornal.
E agora afinal estão do lado do GL, mas o GL é da "continuidade", o JEB também era.
Já não percebo nada. Não percebo os vossos argumentos.

Anti Sporting e anti-jeb ao mesmo tempo é muito difícil senão impossível.
Exactamente jeb significa gl e continuidade.... O quê ainda não tinhas percebido isso?!.. vai lá a correr que ainda te deixam alterar o sentido de voto. Diz que és dos do bes, se não chegar diz que adoras cadeiras as cores e um bom croquette regado a VMOCs
Março 28, 2011, 19:36 pm
Não fez mais do que pedir desculpa a quem lhe dá de comer (e não me refiro, obviamente, ao SCP).