[Eleições SCP 2011] Uma questão de FUNDO

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

*** Março 16, 2011, 23:48 pm
Abro este tópico com o objectivo de que se faça o pleno esclarecimento dos moldes em que funcionará o FUNDO proposto pelo BdC, e a sua comparação com outros fundos que eventualmente venham a ser propostos e detalhados por outros candidatos.
Os tópicos das candidaturas não são o ambiente ideal para esta discussão, que desse modo ficaria dispersa em vários tópicos, cujas discussões resvalam invariavelmente para conversa de treinadores, jogadores e comportamentos ‘claquistas’.


A - DESCRIÇÃO DO FUNDO
A primeira notícia que descrevia o fundo prestava-se a múltiplas interpretações, sendo que ainda hoje alguns órgãos de comunicação social e opinadores se baseiam nesta versão:
Citar
Bruno Carvalho, um dos cinco candidatos às eleições do Sporting, já apresentou, num hotel de Moscovo, na Rússia, os três investidores internacionais que o acompanham - caso se torne o próximo presidente do clube leonino - na criação de um fundo de 50 milhões de euros.

Durante a apresentação, Bruno Carvalho explicou, de forma resumida, como funcionará o fundo em causa, que irá chamar-se "Sporting Champions".

"Conforme prometi, aqui estou sentado ao lado dos investidores para apresentar o denominado fundo 'Sporting Champions'. Em traços gerais, o fundo será 60% de investimento direto do Sporting e 40% dos investidores. Trata-se de uma aplicação de 50 milhões de euros, onde os jogadores terão de estar no mínimo 2 anos no plantel. Um dos pontos importantes é que o clube poderá ter direito de opção sobre a venda de jogadores. Já a decisão sobre a compra de novos futebolistas será sempre do Sporting. E a opção de recomprar ao fundo o passe total do jogador também será do Sporting", disse.

Durante a apresentação, Bruno Carvalho explicou ainda que o fundo será constituído em Portugal: "Este fundo será feito em Portugal. E será utilizado para o reforço do plantel já na próxima época, como já tinha dito várias vezes."

Noticia by Record

A candidatura posteriormente publicou um comunicado com uma descrição mais rigorosa:
Citar
"No seguimento da estratégia e timetable definidos para a evolução dos trabalhos por Bruno de Carvalho, desde o anúncio da candidatura à presidência do Sporting, vimos agora, e após anúncio dos investidores, realizada segunda-feira, numa unidade hoteleira de Moscovo, comunicar e explicar os contornos do Fundo 'Sporting Champions'.

I. Formato legal: Fundo de Investimento Mobiliário Fechado;

II. Objectivo: Reforço do plantel do SCP e gerar mais valias quando os jogadores se transferirem para outro clube;

III. Nome: Sporting Champions;

IV. Montante: 50 milhões de euros;

V. Activos: jogadores do Sporting CP;

VI. Mais valias: 60% Sporting (para compensar o suporte dos salários feito pelo clube) e 40% investidores;

VII. Quem decide as contratações: O Sporting. O fundo, depois, vê se aceita o jogador ou não;

VIII. Condições: os jogadores tem de ficar no Sporting no mínimo duas épocas e o Sporting tem sempre o direito de opção de compra do jogador ao fundo se assim o entender importante para o clube;

IX. Sediação do fundo: Portugal.

Modelo de negócio pretendido para o Sporting:

A ideia última por detrás deste fundo consubstancia-se na possibilidade que o Sporting passará a ter de incorporar jogadores de topo no seu plantel, sem ter a necessidade de fazer o esforço financeiro no momento do investimento, sendo o mesmo suportado pelos investidores.

Assim, o risco do investimento será suportado pelos investidores e as mais valias repartidas percentualmente conforme acordado (Sporting 60% - Investidores 40%).

O que se pretende é atrair ao Sporting a possibilidade de valorizar a sua equipa, ser mais competitivo e voltar a ser um agregador de paixões e multidões, como sempre o foi ao longo da sua história centenária.

O aumento da competitividade, a luta pelos títulos, os melhores espectáculos que se poderão oferecer, trarão consigo o potencial de negociação de melhores condições com patrocinadores, vendas de direitos televisivos, renegociação de condições com credores, entre outros acordos, sempre em benefício do Sporting.

Assim, o Fundo 'Sporting Champions' tem como fim último o facto de ser uma das bases primordiais para implementar a estratégia que Bruno de Carvalho desenhou para o Sporting.

Estratégia essa que se baseia em torno da mobilização e agregação dos sócios, que levem ao aumento da fidelização dos sócios, simpatizantes e adeptos, potenciando o aumento das quotizações e captação de novos sócios, ao incremento da venda de 'gameboxes' e bilhetes, numa politica de Estádio cheio, e à potenciação do aumento das vendas de merchadising do clube.

Em fim pretende-se devolver o sonho, o espírito Sporting de 'Esforço, Dedicação, Devoção e Glória', e voltar ao rumo de conquistas e das vitórias que o clube sempre habituou os seus seguidores"
« Última modificação: Maio 11, 2011, 09:36 am por Paracelsus »
*** Março 16, 2011, 23:51 pm
B - EXEMPLO DE APLICAÇÃO

Os investidores russos têm 50 Milhões para o fundo "Sporting Champions".

O  Sporting quer contratar um jogador por 5 Milhões, pede o aval dos investidores, e se estes concordarem adquirem o total do passe do jogador.

O jogador tem que completar 2 épocas no Sporting. Por iniciativa do Sporting, o seu passe pode ser vendido antes dessas duas épocas.

O Sporting tem sempre o direito de opção se quiser adquirir o passe do jogador ao fundo.

Passadas 2 épocas, o >SCP/fundo decidem vender o jogador pelo valor de 25 Milhões. Desses 25 Milhões existe uma mais-valia de 20M€. O Sporting receberá 12 Milhões ( 60% da mais valia ), Os investidores receberão 8 Milhões ( 40% da mais valia ), sendo restituídos ao fundo os 5 Milhões investidos, que ficarão disponíveis para novos investimentos.
« Última modificação: Março 17, 2011, 16:16 pm por bigfoot »
*** Março 16, 2011, 23:54 pm
C – CREDIBILIDADE

Desde que a candidatura de Bruno de Carvalho começou a ganhar projecção, começou o ataque ao fundo, que colocava em causa a sua existência, sendo generalizada a solicitação do conhecimento dos investidores para demonstração da sua veracidade.
Demonstrada a existência dos investidores, avançou a segunda vaga de descredibilização:
 a)  - Suspeição da origem dos fundos;
 b)  - Suspeição acerca das reais intenções dos investidores;
 c)  - Dúvidas acerca da possibilidade de efectivação do fundo em tempo útil.

a) Suspeição da origem dos fundos
Como é evidente, a origem russa dos investidores dará sempre azo a suspeitas, pelos conhecidos poderes das máfias russas e suas ligações a alguns dos oligarcas que concentram o poder financeiro do país.
Nada melhor que o depoimento de um profundo conhecedor da realidade social, política e económica russa para, ainda por cima imparcial em relação às eleições no SCP, para identificar o background dos investidores:

Citar
Factor russo” na eleição do presidente do Sporting Clube de Portugal” por José Milhazes

Como adepto do Varzim Sport Club, estou à vontade para falar do famoso “factor russo” na eleição do presidente do Sporting Clube de Portugal, pois não estou preocupado em saber qual dos candidatos irá vencer.
Decidi colocar aqui uma postagem sobre o tema, pois acompanhei intensamente a passagem de um dos candidatos, no caso Bruno Carvalho, por Moscovo, onde veio apresentar o grupo de investidores russos.
Além disso, recebi alguns mails de sócios do Sporting a tentarem saber mais pormenores. Eram muitos aqueles que esperavam que se tratava de um forte “bluff” na luta pela presidência do Sporting.
Mesmo depois de eu ter enviado vários serviços para a Lusa, para a SIC e para a RDP após a apresentação do fundo russo por Bruno Carvalho, um camarada jornalista de um órgão de informação português telefonou-me para confirmar se realmente eu tinha visto em pessoa Leonid Tiagatchov, Alexandre Nazarov e Iúri Passetchnik. Respondi que “não só vi, mas cumprimentei e conversei com eles”. Sublinhei que “eles realmente existem”.
Tendo em conta o curriculum vitae dos potenciais investidores no Sporting caso Bruno Carvalho, não duvido da capacidade deles conseguirem arranjar 50 milhões de euros.
Numa conversa com um homem que trabalhou durante muitos anos com Tiagatchov no Comité Olímpico da Rússia, ele disse-me: “Tiagatchov pode não ter no bolso 50 milhões para investir no Sporting, mas tem tantas ligações a nível de ministros, oligarcas e políticos, que não terá dificuldade em arranjar essa quantia”.
“Num país onde há mais de 100 bilionários, 50 milhões de euros são trocos”, acrescentou.
E não posso deixar de concordar com ele. Quero recordar que a transferência do médio português Danny do Dínamo de Moscovo para o Zenith de São Petersburgo custou “apenas” 30 milhões de euros.
Sinceramente falando, pareceu-me que o fundo russo não avança com mais dinheiro, pois espera para ver como irão correr as coisas.
Claro que os mais curiosos gostariam de saber se a proveninência é limpa ou não e não querem que eu repita o ditado latino: “o dinheiro não cheira!”, mas apenas posso dizer que isso é tarefa que deve ser resolvida pelas autoridades portuguesas competentes.
A nós, jornalistas, cabe a tarefa de informar o mais pormenorizadamente possível os leitores sobre as pessoas ou empresas envolvidas em operações deste tipo, o que eu tentei fazer, o resto caberá aos órgãos sociais do Sporting que deverão controlar as contas, bem como à polícia, se for caso disso.
Os investidores russos sublinharam várias vezes que os contactos foram estabelecidos e acompanhados pela Embaixada da Rússia em Lisboa, acrescentando que decidiram avançar depois de receberem informações dos diplomatas russos sobre Bruno Carvalho.
Segundo eles, os contactos entre Bruno Carvalho e os russos já tem mais de dez anos.
Resumindo, independentemente do candidato que vença, desejo votos de muitos êxitos ao clube, espero que esteja representado nas competições europeias e venha jogar muitas vezes à Rússia.


b) Suspeição acerca das reais intenções dos investidores
Este argumento é relativamente fácil d desmontar. A recente subscrição pública das VMOCs que abrem caminho para a perda da maioria da posição na SAD por parte do Sporting seria uma oportunidade mais segura para que investidores estrangeiros tomassem de assalto o nosso clube.
Não deixa de ser uma ironia que José Roquette, com o caso Totta/Banesto, tenha escrito o manual sobre ‘Como contornar a Lei e Entregar a Capitais Estrangeiros o Controlo de Empresas Nacionais’. Foi a sua última grande obra antes do best-seller ‘Projecto Roquette’.

c) Dúvidas acerca da possibilidade de efectivação do fundo em tempo útil

Recorro a quem percebe do assunto para rebater este argumento:
A vulgarização de certos termos causa confusões destas, que podem aceitar-se . Diga-se de passagem que a própria candidatura de BdC não fica isenta de críticas, porque embarcou, mesmo em declarações supostamente rigorosas, na linguagem grosseira dos "fundos", e com isso proporcionou estas confusões.

Este "fundo" não precisa de intervenção nenhuma da CMVM, nem para aprovar, nem para supervisionar. Esta é a parte em que desatamos a rir às gargalhadas do pobre Carlos Barbosa, a quem algum spin doctor do Cunha Vaz mandou ler esta cartilha sem se ter assegurado do rigor do que lá estava escrito. Sendo estes "os melhores", como diz o agente Cristóvão, nem quero pensar nos "piores".

O que acontece é que este "fundo" não é fundo nenhum. Os fundos de investimento mobiliário, tal como previstos na legislação portuguesa, são organismos de investimento colectivo

1. Destinados à captação de investimento por parte de destinatários indeterminados no momento da sua constituição; ou
2. Cuja subscrição seja precedida de promoção e publicidade; ou
3. Que se dirijam a pelo menos 100 investidores.

Como bem se percebe, o "fundo" de BdC não preenche nenhum dos requisitos, pelo que em rigor não é um fundo de investimento nem pode designar-se como tal. É sim um veículo de investimento privado, restrito a apenas três participantes, que livremente e sem precedência de qualquer autorização podem associar-se com um agente económico, que é a Sporting SAD, para com ele acordarem uma determinada estratégia de investimento e repartição dos seus proveitos.

*** Março 16, 2011, 23:56 pm
D – QUESTÕES

Existem ainda muitas questões por esclarecer acerca deste fundo que nos é proposto. Proponho que coloquemos neste tópico as nossas dúvidas para discussão e esclarecimento. As que subsistirem serão encaminhadas para a candidatura de BdC, que as poderá esclarecer.

1 – Sabemos como serão repartidas as mais-valias das vendas de jogadores. E as menores-valias? Serão assumidas pelo fundo por inteiro?
Ou a análise de maiores/menores valias será feita numa base anual, tendo em conta o conjunto das operações efectuadas?

2 – O direito de opção que o SCP tem sobre o passes dos jogadores é exercido sobre o valor de compra do fundo? Ou existe um mecanismo de garantia de rentabilidade ao fundo?

3 – O prazo mínimo de 2 anos pode ser encurtado por iniciativa do SCP?

4 – Após os dois anos, existe a obrigatoriedade de venda mediante a recepção de propostas? Ou só as que cubram uma cláusula de rescisão?

5 - . . .
* Março 17, 2011, 00:07 am
3 – O prazo mínimo de 2 anos pode ser encurtado por iniciativa do SCP?

BdC disse no Núcleo que sim, só por decisão do Sporting é que os dois anos podem ser encurtados.
· · · ·
****** Março 17, 2011, 09:25 am
Antes de mais, tópico essencial (depois da desinformação que se viveu ontem por todo lado e aqui particularmente, com baixas e tudo)

D – QUESTÕES
1 – Sabemos como serão repartidas as mais-valias das vendas de jogadores. E as menores-valias? Serão assumidas pelo fundo por inteiro?
Ou a análise de maiores/menores valias será feita numa base anual, tendo em conta o conjunto das operações efectuadas?

Do alto da minha ignorância, sem mais dados e respondendo apenas parcialmente, parece-me que sendo de risco o fundo (e os investidores) terá que estar preparado para os prejuízos. O prejuízo do clube serão os salários despendidos que não recuperará.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
* Março 17, 2011, 10:30 am
5 - O Sporting cede algum jogador do seu actual plantel ao Fundo? Ou compromete-se a ceder no futuro jogadores vindos da Academia?

6 e fundamental - Uma explicação sustentada que desmonte as dúvidas levantadas pelas outras candidaturas em relação á viabilidade deste fundo.
* Março 17, 2011, 10:36 am
Faco repost de um exemplo de aplicacão que tinha colocado noutro tópico:

Citar
Exemplo do MODELO CARLOS FREITAS:
  • 2 M€ para gastar em contratações mais 4 M€ em salários (2 da época1 + 2 da época2).
  • Jogador 1: 10 M€; Jogador 2: 10 M€; Jogador 3: 8 M€; Jogador 4: 1 M€; Jogador 5: 1M€
  • Carlos Freitas compra o Jogador 4 + Jogador 5 = 2M€ :(
  • Carlos Freitas oferece 1 M€ por época de ordenado a cada jogador, gastando assim 1+1 em 2 épocas = 4 M€
  • Os jogadores são baratos, têm pouca qualidade, o Sporting não ganha títulos, os jogadores desvalorizam :(
  • Os jogadores saem a custo zero, o Sporting gastou no processo 6 M€ em 2 anos (4 M€ em ordenados + 2 M€ em aquisicão). :(
  • O Sporting acumula um prejuízo de 6 M€ em 2 anos. :(

Exemplo do MODELO FUNDO SPORTING CHAMPIONS:
  • Fundo tem 20 M€ para gastar em contratações e o Sporting 6 M€ em salários (3 da época1 + 3 da época2).
  • Jogador 1: 10 M€; Jogador 2: 10 M€; Jogador 3: 8 M€; Jogador 4: 1 M€; Jogador 5: 1M€
  • O Fundo compra o Jogador 1 + Jogador 2 = 20M€... o Sporting não paga nada ;D
  • O Sporting oferece 1,5 M€ por época de ordenado a cada jogador, gastando assim 1,5+1,5 em 2 épocas = 6 M€
  • Os jogadores são caros, mas têm melhor qualidade, o Sporting ganha títulos, os jogadores valorizam ;D
  • Os jogadores saem por 15 M€ cada, o Sporting gastou no processo 6 M€ em 2 anos (6 M€ em ordenados apenas) e recebe 60% dos 5 M€ acima do valor inicial de cada jogador, ou seja, no total 6 M€. ;D
  • O Sporting acumula um prejuízo de 0 M€. ;D
Março 17, 2011, 10:41 am
Estes dois modelos, Modelo Caca Pulso Mole e Modelo Sporting Champions podiam e deviam aparecer lado a lado numa fotocópia A4 para ser distribuída em Alvalade ou nos núcleos do clube.
***** Março 17, 2011, 12:35 pm
5 - O Sporting cede algum jogador do seu actual plantel ao Fundo? Ou compromete-se a ceder no futuro jogadores vindos da Academia?

6 e fundamental - Uma explicação sustentada que desmonte as dúvidas levantadas pelas outras candidaturas em relação á viabilidade deste fundo.

Foi explicado ontem na sessão de esclarecimento na Quinta do Conde pelo próprio BdC as tuas dúvidas, perde um tempinho e dá uma vista de olhos

 :great:

O Sporting é nosso outra vez !
***** Março 17, 2011, 12:56 pm
B - EXEMPLO DE APLICAÇÃO

Os investidores russos têm 50 Milhões para o fundo "Sporting Champions".

O  Sporting quer contratar um jogador por 5 Milhões, pede o aval dos investidores, e se estes concordarem adquirem o total do passe do jogador.

O jogador tem que completar 2 épocas no Sporting.

O Sporting tem sempre o direito de opção se quiser adquirir o passe do jogador ao fundo.

Passadas 2 épocas, o >SCP/fundo decidem vender o jogador pelo valor de 25 Milhões. Desses 25 Milhões existe uma mais-valia de 20M€. O Sporting receberá 12 Milhões ( 60% da mais valia ), Os investidores receberão 8 Milhões ( 40% da mais valia ), sendo restituídos ao fundo os 5 Milhões investidos, que ficarão disponíveis para novos investimentos.


Tudo de acordo mas o que esta a bold nao e bem assim, BdC disse que se o Sporting entender pode vender se optar por isso vender o jogador antes dos dois anos.
O que nao pode acontecer e os investidores chegarem ao pe do Sporting e exigirem a venda do jogador antes de dois anos seja a proposta que for, este ponto esta la para salvaguardar os nossos interesses.
***** Março 17, 2011, 13:03 pm
D – QUESTÕES

Existem ainda muitas questões por esclarecer acerca deste fundo que nos é proposto. Proponho que coloquemos neste tópico as nossas dúvidas para discussão e esclarecimento. As que subsistirem serão encaminhadas para a candidatura de BdC, que as poderá esclarecer.

1 – Sabemos como serão repartidas as mais-valias das vendas de jogadores. E as menores-valias? Serão assumidas pelo fundo por inteiro?
Ou a análise de maiores/menores valias será feita numa base anual, tendo em conta o conjunto das operações efectuadas?

2 – O direito de opção que o SCP tem sobre o passes dos jogadores é exercido sobre o valor de compra do fundo? Ou existe um mecanismo de garantia de rentabilidade ao fundo?

3 – O prazo mínimo de 2 anos pode ser encurtado por iniciativa do SCP?
4 – Após os dois anos, existe a obrigatoriedade de venda mediante a recepção de propostas? Ou só as que cubram uma cláusula de rescisão?

5 - . . .

1. Se o jogador desvalorizar esse risco e assumido totalmente pelos investidores, quem investe tambem tem o risco de investimento dar para o torto e como alguem comprar accoes na bolsa tambem tem o risco de perder dinheiro, foi explicado pelo BdC ontem no nucleo.

3.ja respondi na outra resposta tambem foi explicado ontem pelo BdC.
***** Março 17, 2011, 13:07 pm
5 - O Sporting cede algum jogador do seu actual plantel ao Fundo? Ou compromete-se a ceder no futuro jogadores vindos da Academia?

6 e fundamental - Uma explicação sustentada que desmonte as dúvidas levantadas pelas outras candidaturas em relação á viabilidade deste fundo.

Foi explicado ontem na sessão de esclarecimento na Quinta do Conde pelo próprio BdC as tuas dúvidas, perde um tempinho e dá uma vista de olhos

 :great:

So entram no fundo aquisicoes novas nao entram jogadores que ja estao no plantel, tambem explicado ontem estive muito atento ao que o bruno disse ;-) gracas ao K1 obrigado foi excelente   :great:
* Março 17, 2011, 13:15 pm
Faco repost de um exemplo de aplicacão que tinha colocado noutro tópico:

Exemplo do MODELO FUNDO SPORTING CHAMPIONS:
  • Fundo tem 20 M€ para gastar em contratações e o Sporting 6 M€ em salários (3 da época1 + 3 da época2).
  • Jogador 1: 10 M€; Jogador 2: 10 M€; Jogador 3: 8 M€; Jogador 4: 1 M€; Jogador 5: 1M€
  • O Fundo compra o Jogador 1 + Jogador 2 = 20M€... o Sporting não paga nada ;D
  • O Sporting oferece 1,5 M€ por época de ordenado a cada jogador, gastando assim 1,5+1,5 em 2 épocas = 6 M€
  • Os jogadores são caros, mas têm melhor qualidade, o Sporting ganha títulos, os jogadores valorizam ;D
  • Os jogadores saem por 15 M€ cada, o Sporting gastou no processo 6 M€ em 2 anos (6 M€ em ordenados apenas) e recebe 60% dos 5 M€ acima do valor inicial de cada jogador, ou seja, no total 6 M€[/b]. ;D
  • O Sporting acumula um prejuízo de 0 M€. ;D
[/quote]

Não tenho seguido muito as coisas, mas pelo que tenho lido por aqui, o BdC apresentou este fundo em 2 modelos distintos, por isso não havendo certezas de qual o modelo, é difícil fazer estas contas.

** Março 17, 2011, 13:16 pm
As únicas dúvidas que penso não terem sido ainda levantadas, são relativas ao período de investimento / duração do fundo:

Qual o período mínimo de permanência de um investidor no fundo?
Imagine-se que o fundo foi criado, estão os EUR 50 milhões disponíveis e ainda por utilizar, e um ou mais investidores pretendem retirar a sua participação no fundo, podem fazê-lo unilateralmente ou não? E em que condições?
O fundo é válido por um período de quantos anos?

Saudações Leoninas,
* Março 17, 2011, 13:22 pm
Esta questão do fundo de BdC pode ser bem decisiva... como alguém disse, havendo pontas soltas, pode ser uma faca de 2 gumes, o que não deixa de ser interessante quando GL diz que tem 100 milhões e não explica de onde vem, mesmo quando repetidamente lhe perguntam a origem.

Veremos o que acontece nos próximos dias, até porque muitas questões se levantaram pelos candidatos rivais não só pela credibilidade do mesmo, como pela sua aprovação legal.


Pergunto eu. Havendo a impossibilidade de implementação do mesmo em tempo útil, será necessária a existência deste fundo? Porque o mais importante é que haverá investidores.... haverá dinheiro. A questão das mais valias e restantes condições poderá ser ultrapassada, em cada contrato com um jogador, por cláusulas que garantam aquilo que se pretende com o fundo.

Digo eu que seria interessante que o cabeça de ferro dos russos viesse a Portugal nos próximos dias, não fazia mal nenhum ouvi-lo dizer: pá, temos dinheiro e vamos investi-lo no Sporting de BdC, seja como for. Juntava-se, numa fotogafia, o russo a alguém com a tal " credibilidade " insuspeita... embaixadores or whatever. O fundo e seu funciomento passam para segundo plano... o que interessam são os 50 milhões. Os sócios têm é que ser convencidos que os € existem.

Um tipo ouve tanta intoxicação na CS que começa a duvidar de tudo... mas penso para mim mesmo que seria muito baixo, por parte de BdC e dos russos, prestarem-se ao papel que se prestaram em Moscovo, para isto não ser real. Atoardas à parte de PTB, PPC, GL... a verdade é que lemos o perfil dos homens e são mesmo tipos muito poderosos...
« Última modificação: Março 17, 2011, 13:28 pm por Lion73 »
***** Março 17, 2011, 13:48 pm
Esta questão do fundo de BdC pode ser bem decisiva... como alguém disse, havendo pontas soltas, pode ser uma faca de 2 gumes, o que não deixa de ser interessante quando GL diz que tem 100 milhões e não explica de onde vem, mesmo quando repetidamente lhe perguntam a origem.

Veremos o que acontece nos próximos dias, até porque muitas questões se levantaram pelos candidatos rivais não só pela credibilidade do mesmo, como pela sua aprovação legal.


Pergunto eu. Havendo a impossibilidade de implementação do mesmo em tempo útil, será necessária a existência deste fundo? Porque o mais importante é que haverá investidores.... haverá dinheiro. A questão das mais valias e restantes condições poderá ser ultrapassada, em cada contrato com um jogador, por cláusulas que garantam aquilo que se pretende com o fundo.

Digo eu que seria interessante que o cabeça de ferro dos russos viesse a Portugal nos próximos dias, não fazia mal nenhum ouvi-lo dizer: pá, temos dinheiro e vamos investi-lo no Sporting de BdC, seja como for. Juntava-se, numa fotogafia, o russo a alguém com a tal " credibilidade " insuspeita... embaixadores or whatever. O fundo e seu funciomento passam para segundo plano... o que interessam são os 50 milhões. Os sócios têm é que ser convencidos que os € existem.

Um tipo ouve tanta intoxicação na CS que começa a duvidar de tudo... mas penso para mim mesmo que seria muito baixo, por parte de BdC e dos russos, prestarem-se ao papel que se prestaram em Moscovo, para isto não ser real. Atoardas à parte de PTB, PPC, GL... a verdade é que lemos o perfil dos homens e são mesmo tipos muito poderosos...

Esta resposta nao pretende ser provocadora quero que fique claro lion73 ;-)

Mas eu acho engracado que agora o unico Candidato que deu a cara e explicou tudo detalhadamente e ainda por cima com os investidores ao lado, ter que apresentar as provas novamente so por causa de postas de pescada de Candidatos desesperados!?

E o BdC explicou muito bem que ha sempre varias formas de por o fundo a funcionar mesmo que houvesse problemas para o por a funcionar em Portugal ha muitos paises no mundo eheh

E ele so disse isso no caso de haver problemas o que nao esta a acontecer, para dar um exemplo.
* Março 17, 2011, 13:59 pm
Na boa, Icetuga. Concordo contigo. Irrita, não é? Mas foi o ponto a que se chegou, com conivência da CS.
* Março 17, 2011, 14:08 pm
Mas onde é que o BdC vai arranjar os 30M€ para o fundo?
*** Março 17, 2011, 14:08 pm
Mas onde é que o BdC vai arranjar os 30M€ para o fundo?

O fundo é de 50 milhões, amigo, e vem todo dos russos.  ;)